Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Case Study McDonalds

1,471 views

Published on

Trabalho realizado no âmbito da PG Lean Management (elearning) - Junho de 2017

Published in: Business
  • Login to see the comments

Case Study McDonalds

  1. 1. CASE STUDY MCDONALD’S Ana Capela Nuno Figueiredo Lean Supply Chain Management – junho 2017
  2. 2. SUMÁRIO FATOS LOGÍSTICOS RELAÇÃO COM FORNECEDORES E – PROCUREMENT SISTEM GESTÃO DE STOCKS CADEIA DE DISTRIBUIÇÃO SUPPLY CHAIN O QUE APLICAR À MINHA EMPRESA
  3. 3. FACTOS LOGÍSTICOS Think global, Act local
  4. 4. ∎  Presente em 119 países ∎  Maior cadeia de restaurantes mundial com mais de 35,000 localizações (cerca de 30,000 franchises) ∎  1.8 milhões de empregados em todo o mundo ∎  São vendidos cerca de 75 hambúrgueres por segundo ∎  A McDonald’s é a maior distribuidora de brinquedos a nível mundial, superando empresas como a Lego e a Marvel
  5. 5. 70,000,000clientes servidos diariamente (1% da população mundial) 24,621,000,000dólares em faturação 5,000,000,000hambúrgueres servidos por ano mundialmente
  6. 6. RELAÇÃO COM FORNECEDORES Conceito Win-Win
  7. 7. WinA McDonald’s fomenta relações em que ambas as partes saem a ganhar Win
  8. 8. !  Aposta em fornecedores pequenos e permite o seu crescimento juntamente com a rede !  Fomenta uma relação de colaboração, cooperação e duradoura !  Aplica o CPFR (planeamento colaborativo, previsão e reabastecimento), que por sua vez tem grande influência no desenvolvimento e divulgação da importância de atitudes colaborativas !  Tem como base uma relação de honestidade e confiança !  Fluxo de informação ao longo da cadeia
  9. 9. E – PROCUREMENT SISTEM A razão do sucesso da SCM
  10. 10. ∎  E-MAC Digital – é um site especialmente desenhado para a McDonald´s que permite aos seus franchisados de todo o mundo comprarem tudo o que precisam para os seus restaurantes ∎  O E-MAC ajuda a reduzir custos em transações e comunicar- se de forma mais efetiva dentro da empresa assim como uma melhoria significativa na qualidade das operações ∎  É responsabilidade do E-MAC e dos logistas que os produtos sejam enviados para os restaurantes
  11. 11. Fornecedores Restaurantes Logística E – MAC Digital Pedidos de encomendas recebidos Fornecimento
  12. 12. GESTÃO DE STOCKS Desafio superado
  13. 13. A gestão de stocks é um enorme desafio que a McDonald’s tem conseguido superar de forma exemplar A redução do desperdício assenta em previsões da procura através de: ∎  Dados históricos de venda dos diferentes produtos nos últimos 2 anos ∎  Fatores extraordinários (feriados, férias, eventos desportivos/culturais, etc) ∎  Informações dos gerentes dos restaurantes que conhecem a realidade local de cada restaurante A McDonald’s gere de forma eficiente a relação entre a demanda dos clientes e a redução do desperdício
  14. 14. - Controlo exato do stock de matérias-primas no restaurante - Menos desperdícios significa redução de custos - Melhoria do serviço ao cliente Ainda na Gestão de Stocks a McDonald’s recorre a: WebLog – Sistema centralizado na gestão de stocks que permite o planeamento das necessidades para cada loja e explode necessidades de matérias-primas Buffer stock – Quantidade de stock que permite atender a uma demanda inesperada Todos os restaurantes têm buffer stock.
  15. 15. CADEIA DE DISTRIBUIÇÃO Eficiência e Inovação
  16. 16. A McDonald’s faz parcerias com empresas nacionais de transportes, que disponibilizam frotas de veículos multitemperatura que permitem transportar uma variedade de produtos a diferentes temperaturas O que contribui também para a redução do número de camiões a circular – menos custos, menos combustível e menos CO2 " Sustentabilidade Os centros logísticos estão localizados estrategicamente onde os diferentes fornecedores entregam os seus produtos, e daí saem os camiões com as encomendas para os diferentes restaurantes
  17. 17. REFRIGERAÇÃO Temperatura Produtos congelados -18º a -25º Produtos refrigerados 1º a 4º Produtos secos Ambiente
  18. 18. COLD CHAIN
  19. 19. •  A Cold Chain é fundamental para manter a integridade dos bens perecíveis mantendo a sua frescura e valor nutricional aprovisionamento armazenagem transporte venda em restaurante •  Todas as etapas da cadeia logística são controladas em termos de temperatura •  Os camiões que fazem a distribuição são capazes de transportar no mesmo espaço, produtos a diferentes temperaturas (produtos congelados, produtos refrigerados e produtos à temperatura ambiente) •  O aperfeiçoamento da Cold Chain pela McDonald’s permitiu-lhe afirmar-se como líder no ramo da restauração a nível mundial
  20. 20. SUPPLY CHAIN Um caso de sucesso Mundial
  21. 21. ∎  De acordo com os lideres da empresa, o sucesso na sua supply chain está tanto nos parceiros externos como na gestão interna da empresa. ∎  O sucesso de uma marca como a McDonald’s está, obrigatoriamente, associado a uma excelente e sólida supply chain, que neste caso será uma cold chain devido à necessidade de manter a frescura dos produtos desde os armazéns até aos restaurantes. SUCESSO ALÉM FRONTEIRAS ∎  O sucesso da Marca pode também ser atribuído a filosofia de um “banco de três pernas – three legged stool. Numa das pernas assentam os empregados, na outra os donos dos restaurantes (se for franchise) ou as estruturas operacionais (se for restaurante da Empresa) e na outra perna os seus fornecedores ou cadeia de fornecedores – se uma das pernas falhar, todo o sistema irá falhar.
  22. 22. MODELO DE FUNCIONAMENTO QSCV Q – Quality – Qualidade, mantém padrões de qualidade internacionais baseados numa supply chain eficiente que entrega produtos frescos diretamente no “prato” dos clientes S – Service – Serviço, servir com um sorriso, é o seu lema, tal como o mais recente de servir os clientes em menos de 1 minuto, mesmo em horas de ponta C – Cleanliness – Limpeza, os seus restaurantes seguem um código rijo de decoro e limpeza V – Value – Valor, value for money é o seu maior motivo de orgulho. De acordo com a McDonalds’s, os seus menus oferecem comida saborosa a preços competitivos
  23. 23. O QUE POSSO APLICAR À MINHA EMPRESA? Exemplos a seguir
  24. 24. ∎  O que podemos aprender e aplicar: 1.  A colaboração é necessária de todos os envolvidos na cadeia de fornecimento, a fim de criar valor para o consumidor final 2.  Relação Win-Win é essencial para a satisfação de todas as partes 3.  A comunicação deve ser rápida, concisa e interligada (como o sistema de compras eletrónicas da McDonald’s) 4.  A subcontratação de serviços elimina uma eventual inexperiência na área em questão e disponibiliza tempo ao responsável para atividades que criem valor para o consumidor 5.  Com a gestão de stocks minimizamos desperdícios e custos, e também melhoramos o serviço ao cliente
  25. 25. Nenhum de nós é tão bom quanto todos nós! Ray Kroc
  26. 26. OBRIGADO! PG Lean Management - Módulo SCM CLT Valuebased Services

×