Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A colaboracao na cadeira de fornecimento

103 views

Published on

Trabalho realizado no âmbito da PG Lean Management, 22ª Edição Porto

Published in: Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

A colaboracao na cadeira de fornecimento

  1. 1. A Colaboração na Cadeira de Fornecimento Pós Graduação: Lean Management Módulo: Lean SCM Realizado por: Ana Paula Moreira
  2. 2. Cadeia de Fornecimento Supply Chain • A Cadeia de Fornecimento (Supply Chain), é um sistema de organizações, pessoas, atividades, informações e recursos envolvidos na atividade de transportar produtos ou serviços dos fornecedores aos clientes. • Uma boa gestão da cadeia de fornecimento resulta no aumento da satisfação nos seus clientes
  3. 3. Cadeia de Fornecimento Supply Chain • Fluxo de material Com origem nos produtores/fornecedores e destino no cliente • Fluxo de capital Contrário ao fluxo de materiais, portanto dos clientes para os produtos ou fornecedores • Fluxo de informação É feito em ambos os sentidos Fluxo de Material Fluxo de Capital Fluxo de Informação Numa cadeia de fornecimento é possível identificar 3 fluxos:
  4. 4. Gestão da Cadeia de Fornecimento Supply Chain Management • A gestão da cadeia de fornecimento engloba o planeamento e a gestão de todas as atividades envolvidas no fornecimento e aquisição, conversão e de todas as atividades de gestão logística • Permite às empresas alcançarem melhores padrões de competitividade • A própria cadeia de abastecimento é, também ela, cada vez menos vista como uma cadeia de empresas, e cada vez mais como uma rede de negócios e de relacionamentos entre empresas
  5. 5. Colaboração na cadeia de fornecimento • Trabalho conjunto de todas as partes envolvidas na cadeia para criar o maior valor para todos • As empresas trabalham em conjunto, partilhando processos, estratégias, tecnologias ou indicadores procurando o melhor resultado para o cliente, pois é o resultado que oferece maiores benefícios para todos os envolvidos • Facilita focos estratégicos e operacionais, permitindo aos membros das cadeias individuais explorarem suas competências principais e assim, fortalecer toda a cadeia
  6. 6. Fatores que promovem o sucesso da cadeia de fornecimento • Alinhamento estratégico: definição de metas compatíveis com o bem comum do grupo (normalmente para um horizonte de 1 a 5 anos) • Canal unificado: evitar múltiplos canais e diversos parceiros • Participação completa: todos os parceiros devem participar de igual modo, de forma a otimizar as sinergias criadas • Visibilidade e Ligação: visão clara de tudo o que ocorre no fluxo logístico e partilha de informação
  7. 7. Fatores que promovem o sucesso da cadeia de fornecimento • Indicadores comuns: definição de indicadores globais que cubram a cadeia e representem todos os parceiros • Fluxo de informação de procura: os pedidos de clientes devem ser partilhados com todos os intervenientes na cadeia • Benefícios conhecidos por todos: deve existir um claro conhecimento dos benefícios obtidos com a cadeia, deve ser claro que para além dos benefícios do grupo como um todo, gera resultados individuais para cada empresa
  8. 8. Fatores que promovem o sucesso da cadeia de fornecimento • Para o sucesso da cadeia é muito importante que exista confiança entre todos os parceiros, pois cria uma atmosfera onde as pessoas vão deliberar e renegociar numa base de dar e receber • Devem gerar-se situações de win-win, em que todas as partes ganham
  9. 9. Principais benefícios da colaboração • Redução dos níveis de stock e maior eficiência na sua gestão • Aumento da competitividade • Partilha e utilização de know-how de outra empresa • Partilha de riscos e de custos de explorar novas oportunidades • Otimização e redução dos recursos próprios • Aumento das vendas • Melhoria do nível de serviço ao cliente • Aumento da flexibilidade para responder a mudanças • Etc…
  10. 10. Barreiras à colaboração • Falta de confiança entre os parceiros • Cultura fechada • Resistência à mudança • Desequilíbrio estrutural de poderes entre parceiros • Comunicação insuficiente ou inadequada • Ausência de tomada de decisões conjunta • Partilha desequilibrada de recursos, de riscos e de benefícios • Incompatibilidade entre as ferramentas de comunicação • Etc…
  11. 11. Formatos da colaboração • Podem ser divididos em duas principais categorias: • Vertical: Colaboração ocorre dentro da mesma cadeia de fornecimento. As áreas ou setores realizam atividades ou serviços complementares. Inclui a colaboração com Clientes, Fornecedores e interna (entre funções) • Horizontal: Colaboração ocorre entre cadeias de fornecimento diferentes, realizando mesmo tipo de atividades e/ou serviços. Inclui a colaboração com a Concorrência, entre empresas não-concorrentes e interna Existe ainda a possibilidade de combinações entre estas categorias
  12. 12. Cadeia de fornecimento vs tecnologia • A evolução de sistemas informáticos têm sido um dos principais catalisadores para a evolução na colaboração entre os parceiros • O crescente desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação permitiram coordenar, fomentar e apoiar as atividades através de ligações rápidas e eficientes entre os vários intervenientes
  13. 13. Cadeia de fornecimento vs tecnologia • Alguns exemplos: Electronic Data Interchange (EDI), Vendor-Managed Inventory (VMI), Continuous Replenishment Programs (CRP), Efficient Consumer Response (ECR), Collaborative Planning, Forecasting, and Replenishment (CPFR)
  14. 14. Exemplos de sucesso de colaboração na cadeia de fornecimento
  15. 15. McDonald’s “None of us is as good as all of us” - Ray Kroc • Modificação de processos nos fornecedores/ trabalha diretamente com os fornecedores no desenvolvimento e inovação do produto • Fluxo de informação ao longo da cadeia • Sistema centralizado de gestão de stock (Weblog) – permite o planeamento das necessidades para cada loja e explode as necessidades • Plataforma digital que faz a ligação entre os restaurantes, os fornecedores e a logística – E-MAC – ferramenta de E-Procurement
  16. 16. WALMART • Parcerias de longa duração e elevado volume de vendas • Compras diretas a fornecedores/ Fabricantes • Desenvolvimento de canais de comunicação e cooperação com os parceiros: toda a “rede” funciona como se fosse uma única empresa: CPFR (Collaborative Planning, Forecasting na Replenishment) • VMI (Vendor-managed Inventory – stock gerido pelo fornecedor): a partilha de dados com os fornecedores, permitiu atribuir aos fornecedores a função de monitorizar e repor inventário das lojas • Parceria com a Procter&Gamble, não existindo diferenças entre o que a Walmart prevê vender e o que a Procter&Gamble produz para a Walmart
  17. 17. Volkswagen e Ford • Colaboração Horizontal: VW Sharan e Ford Galaxy: Desenho e desenvolvimento conjunto; • Ford Galaxy usa motores predominantemente VW fornecidos com “marca Ford”; • Interior usa um mix de componentes Ford e VW; • Processo de produção idêntico na Auto-Europa (Palmela)
  18. 18. Lactogal • Colaboração vertical: • Integração a montante com as empresas produtoras de leite, assegurando recolha diária de leite, a sua preservação, transporte inbound nas melhores condições para a fábrica de processamento de leite • Preço pré-acordado para a totalidade da produção de leite • Descarga com controlo de higiene e segurança alimentar, rastreabilidade e testes e análises da qualidade • Fábricas state of the art especializadas por tipo de produto: iogurtes, leite, queijo, …
  19. 19. Documentação de Apoio • https://pt.slideshare.net/Comunidade_Lean_Thinking/a-colaborao-na-cadeia-de-fornecimento • https://www.erpflex.com.br/blog/o-que-e-cadeia-de-suprimentos • https://www.mcdonalds.pt • https://pt.slideshare.net/Comunidade_Lean_Thinking/o-case-mcdonalds-lean-scm-xiv-ed • https://www.slideshare.net/Comunidade_Lean_Thinking/case-study-mcdonalds-77204126 • http://www.revistaespacios.com/a17v38n13/a17v38n13p06.pdf • https://meusucesso.com/artigos/logistica/o-que-e-cadeia-de-suprimentos-322/ • https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/6094/1/Disserta%C3%A7%C3%A3o_global_final_MJL_20Dez.pdf • https://www.slideshare.net/Comunidade_Lean_Thinking/estudo-caso-walmart-lean-supply • http://cerasis.com/2015/05/13/supply-chain-management/

×