Successfully reported this slideshow.

Processo de Criação e Desenvolvimento com Design Thinking

29

Share

Loading in …3
×
1 of 62
1 of 62

More Related Content

Related Audiobooks

Free with a 14 day trial from Scribd

See all

Processo de Criação e Desenvolvimento com Design Thinking

  1. 1. Processo de criação e desenvolvimento em Design Thinking
  2. 2. Quem somos
  3. 3. 3 Design thinking Mas afinal, o que é Design Thinking?
  4. 4. “Design Thinking é uma abordagem centrada nas pessoas para inovação que usa ferramentas dos designers para integrar as necessidades das pessoas, as possibilidades da tecnologia e os requisitos para o sucesso dos negócios” Tim Brown, presidente e CEO, IDEO
  5. 5. • O design como “uma forma de pensar” (design thinking) começou a se estruturar dessa forma no final da década de 60 e início da década de 70. • David Kelley adaptou o Design Thinking para o mundo dos negócios e em 1991 fundou a IDEO, responsável por popularizar o termo. Design é processo!
  6. 6. desejável viável As pessoas desejam pois isto atende às suas necessidades e desejos O negócio é sustentável e permite continuidade e expansão É possível criar pois dispomos de tecnologia e conhecimento para tal serviços inovadores factível
  7. 7. desejável viávelfactível As pessoas desejam pois isto atende às suas necessidades e desejos Como descobrir?
  8. 8. Duplo Diamante Pesquisa & descoberta Insights e definições Ideação Protótipos e entregas
  9. 9. Divergir Convergir Criar opções Fazer escolhas
  10. 10. Área de descoberta Área de descoberta Área de familiaridade O propósito é estimular que se enxergue além do óbvio do problema.
  11. 11. Divergir Convergir Criar opções Fazer escolhas Não é um processo linear e deve ser iterativo
  12. 12. 1 2 1 2 Por que usar o Design Thinking?
  13. 13. Estatísticas apontam que 80% a 95% dos novos produtos falham.
  14. 14. Estamos fazendo o que é adequado às pessoas?
  15. 15. Indo além, como encantar e cativar as pessoas? http://www.huffingtonpost.com/chris-hurn/stuffed-giraffe-shows-wha_b_1524038.html
  16. 16. https://hbr.org/1998/07/welcome-to-the-experience-economy COMMODITIES BENS DE CONSUMO SERVIÇOS EXPERiÊNCIAS TRANSFORMAÇÕES Personalização Personalização Personalização Personalização Comoditização Comoditização Comoditização Comoditização A evolução do valor econômico Economia agrária Economia industrial Economia de serviços Economia da experiência
  17. 17. Auto-realização satisfação pessoal e realização Necessidades estéticas simetria, organização, beleza Necessidades cognitivas saber, entender e explorar Pertencimento e afeto afiliação, aceitação Segurança sentir-se seguro, fora de perigo Necessidades fisiológicas fome, sede, etc Pirâmide de Maslow
  18. 18. ÚTIL FÁCIL DE USAR ANTECIPE NECESSIDADES ❤ Cria-se satisfação em um nível funcional Cria-se conexão emocional + ”word of mouth” + recorrência Engajamento e fidelidade
  19. 19. Sentido tem significado pessoal Prazer experiência memorável que vale a pena ser compartilhada Conveniente fácil de usar e funciona como eu imagino Usável é utilizável sem dificuldade Confiável está disponível e é preciso Funcional (útil) funciona em conformidade User experience hierarchy of needs
  20. 20. Necessidades observáveis ações aparentes e podem ser determinadas por meio de observação Necessidades explícitas podem ser expressas por palavras Necessidades tácitas necessidades conscientes mas que os participantes não conseguem expressar em palavras Necessidades latentes subconscientes, possivelmente necessidades dormentes que não são verbalizadas Expressões dos níveis de necessidade Elizabeth B. - N. Sanders, 1992 O Design Thinking se mostra um processo bastante eficiente para descobrir as necessidade das pessoas, das observáveis às latentes, com a possibilidade de criar produtos e serviços que cubram todos os níveis da pirâmide.
  21. 21. ATRAIR CONVERTER ENGAJAR ENCANTAR Desconhec ido Visitante Lead Cliente Divulgador Consciência Interesse Desejo Ação Para cada necessidade/problema/desejo, as pessoas estão em diferentes pontos da relação, e quando projetamos precisamos ter isso em mente.
  22. 22. Conceitos fundamentais Design Thinking
  23. 23. Centrado nas pessoas
  24. 24. 2 6 ttps://www.youtube.com/watch?v=_7BTwvVBrwE Empatia (calçar os sapatos do outro)
  25. 25. Contextual
  26. 26. 28 Holístico
  27. 27. Equipe multidisciplinar e diversidade
  28. 28. Colaboração e cocriação
  29. 29. Visualização
  30. 30. Apenas quando colocamos nossas ideias no mundo podemos realmente entender as forças e fraquezas. Prototipar (o quanto antes)
  31. 31. Testar
  32. 32. x x Too late! Testes e iterações Progresso do projeto Custodoserros Custo por falha Planejamento e desenvolvimento Produção Testes, deliveries e lançamento Lembrando: There's more than one way to do it (Perl - TMTOWTDI or TIMTOWTDI - Tim Toady)
  33. 33. Iteração
  34. 34. 3 6 E lembrar que o tempo é aliado, e não inimigo
  35. 35. 3 8 Design Thinking na prática
  36. 36. Pesquisa & descoberta Insights e definições Ideação Protótipos e entregas Como é? Momento de ganhar visão ● Momento de ir à campo, treinar o olhar. ● Técnicas de pesquisa ajudam muito!
  37. 37. Pesquisa & descoberta Como é? ● Desk research ● Benchmark ● Entrevistas rápidas ou em profundidade ● Questionários online ● Testes de usabilidade ● Pesquisas etnográficas ou com caráter etnográfico ● Grupos focais ● Shadowing ● Diário de uso continuado
  38. 38. Pesquisa & descoberta Insights e definições Ideação Protótipos e entregas Definir o problema ● Reunir o material, agrupar em categorias, eleger as mais importantes (para o negócio, para os usuários)
  39. 39. Insights e definições Definir o problema Olhando para o usuário: ● Mapa de empatia ● Personas ● Jornadas Olhando para o negócio/produto: ● Tabela de estratégia ● Radar de inovação ● Mapa de percepção
  40. 40. Pesquisa & descoberta Insights e definições Ideação Protótipos e entregas Como nós podemos... ● Transformar insights em ideias mais concretas. ● Cocriação. ● Brainstorms e geração de ideias.
  41. 41. Ideação Como nós podemos… ● Crazy eights ● Swap ● Paper prototyping ● Storyboard
  42. 42. Pesquisa & descoberta Insights e definições Ideação Protótipos e entregas Validar ● Minimum viable product. ● Prototipação rápida e barata. ● Testes com usuário
  43. 43. Protótipos e entregas Validar ● Prototipação (papel, construção com recursos simples). ● Testes de usabilidade. ● Testes com usuários. ● Feedbacks.
  44. 44. Exercitando Design Thinking
  45. 45. Jornada do usuário Mapear, na perspectiva da pessoa, as etapas, pontos de contato com o produto/serviço e as emoções que ela sente durante esse percurso.
  46. 46. Jornadas do usuário Visualização de: •Ações dos clientes •Pontos de contato entre cliente e empresa •Sentimentos e pensamentos dos clientes
  47. 47. Veja mais em: http://www.heartofthecustomer.com/customer-journey-maps-the-top-10-requirements-revisited/ Vale começar simples...
  48. 48. 5 1 Pontos de contato Ações Pensamentos Sentimentos ...e ir aumentando o campo de visão
  49. 49. GANHOS 1. Oferecer uma visão do processo do ponto de vista do cliente
  50. 50. GANHOS 2. Mapear pontos críticos e oportunidades de melhorias
  51. 51. GANHOS 3. Fazer o time ter uma visão holística do serviço e alinhar estratégias
  52. 52. Dona do foodtruck Cliente No universo do foodtruck, temos diversos perfis de pessoas. Cada um possui sua própria jornada, com seus objetivos, expectativas, frustrações e satisfações. Nossa tarefa será pensar em maneiras de ajudar cada uma dessas pessoas, pensando em produtos e serviços que podem auxiliá-los a terem uma vida melhor.
  53. 53. • Vamos começar entendendo um pouco mais sobre o perfil da pessoa. • Discuta em grupo as características apresentadas e qual o problema que mais a incomoda, dentro das informações apresentadas. Entendendo a pessoa visão genérica definição de público Dona do foodtruck
  54. 54. Jornada do usuário Jornada da Mariana Com o problema principal definido, vamos escrever em que momento do dia esse problema aparece e de que forma: visão mais empática pessoas reais e problemas reais Planeja ascompras doestoque Compra os ingredientes Prepara as coxinhas Começa a venderDona do foodtruck
  55. 55. Vamos detalhar os momentos dessa jornada Jornada o que acontece? antes durante depois quais os pontos de contato? quais as emoções de cada momento? Prepara o estoque Estocar ingredientes na quantidade que preciso
  56. 56. Obrigado! www.coletivomola.com.br natali@coletivomola.com.br luciana@coletivomola.com.br

×