Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Hegel e Karl Marx e a contradição na concepção da História
Analisaroparadoxoconceitual presente entreessasduasconcepçõesda...
Hegel e karl marx e a contradição na concepção da história
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Hegel e karl marx e a contradição na concepção da história

155 views

Published on

Marx e Hegel

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Hegel e karl marx e a contradição na concepção da história

  1. 1. Hegel e Karl Marx e a contradição na concepção da História Analisaroparadoxoconceitual presente entreessasduasconcepçõesdahistória,aduas figurasenfaticamente paradigmáticas,oumelhor,adoismodelosde produçãodo conhecimento,noslevaauma noção aproximadade comoas concepçõesde ambossão contraditórias,se comparadasumacom a outra. Em um primeiroplanoHegel.Emsegundo momentopartindode umacrítica ao modeloanteriorforamproduzidasasideiasde Marx. Analisaropensamentohegelianoemrelaçãoàhistória,é retratá-lacomopossuidorade um espíritopróprio.A histórianãoestariasubordinadaaação de particularidadesindividuais ou coletivas,sobretudoasmassaspopularesnão teriamo poderde interferirnotranscurso já estabelecidopelaprópriaciência. Nesse casoemespecíficoHegel lançaasbasespara uma produçãoque seriamaistarde elaboradapelomodelopositivista,que mesmose afastandoumpoucodaconcepçãode Hegel, não seriamenostotalizante,onde asindividualidadesaté que seriampossuidorasdodom peculiarde determinarosrumosdosacontecimentos,masessesindivíduosparticularesseriam os líderespolíticos,osgrandeshomensde estado,e nãoossubalternosde umasociedade plural. A histórianosmoldesdopensamentohegelianotemvidaprópria,segue seurumode maneiralineare jáestabelecidaemumaideiade particularidade invisível,ondeasproduções dos Homensnadaafetariamesse ciclode existênciadaHistória. No entantoKarl Marx parte de uma aversãoao modelohegeliano,esseporsuavez concebe a históriacomosimplesresultadodasdiversasproduçõeshumanas.Aopartirda análise doHomemcomoprincipal inspiraçãoemumprimeiromomentode seupensamento, Marx define omaterialismohistórico,e insere nahistória,ainclusãodasmassaspopularesna construçãoe constante transformaçãodoscursos da históriahumana. Dessamaneira,ossujeitossingularesfazemparte daconstrução,e nãoexistiriauma históriafictíciapossuidorade umespiritoprópriodeterminandoseusrumosatravésdos tempos.Opensamentode Marx iriaresultarna análise econômicadosmodosde produção dos sereshumanos,dessamaneirasurge acrítica marxistaaocapitalismo,poronde Marx irá explicaromodode produção capitalistacomofrutode um processode transformaçãodos modosque o antecederam.Destaforma,omodoasiático,o escravistaantigo,ofeudal,seriam os modosque formularamatravésdostempososalicercesdocapitalismoatual. Em relação ao pensamentode Marx,e sua influêncianaproduçãodo conhecimento histórico,temososurgimentode umaanálise menostotalizante dahistória.Umavezque,o sujeitosingular,emsuma,oproletariadoemumprimeiromomento,tornara-se maisum objetode análise dohistoriador.Emsumao historiadormarxistaque buscariaaconsciência dessaclasse,emculminânciacoma criação de ideaisrevolucionários.Partindosempreda aversãoaos princípiosburguesese capitalistas –principal pontodiscutidoporKarl Max emsua trajetórianaprodução de suas ideias.

×