Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A evolução das ideias científicas (aula) - Cláudio da Costa Dias

893 views

Published on

Claudio da Costa Dias - A EVOLUÇÃO DAS IDEIAS CIENTÍFICAS. As concepções de ciência na Grécia, na Idade Média, na Modernidade e a visão Contemporânea de Ciência.
Filosofia da Ciência. Karl Popper. Tomas Kuhn. Cientificismo. Princípio da falseabilidade. Paradigmas Científicos.

Published in: Education
  • Login to see the comments

A evolução das ideias científicas (aula) - Cláudio da Costa Dias

  1. 1. Material preparado pelo professor Cláudio da Costa Dias Mestre em Educação. Licenciatura Plena em Filosofia (PUCRS- FAFIMC) Graduando em Administração (Universidade Federal de Rio Grande – RS) Docente do Centro de Ciência Humanas e Comunicação (FURB) Docente do Departamento de Educação (FURB) Professor de Filosofia e afins. Professor de Metodologia da Pesquisa e afins. claudiodiasmestre@hotmail.com
  2. 2. CIÊNCIA: Evolução: dos gregos ao Positivismo
  3. 3. • Para você pensar: • O que podemos conhecer? • Podemos chegar à certezas absolutas? Immanuel KANT : Filósofo que buscou explicar como se processa o conhecimento humano, as possibilidades e limitações da razão.
  4. 4. • Tópicos da aula: • Introdução • Racionalismo • Empirismo • A Visão Grega de Ciência • A visão Moderna • A visão Contemporânea Referências Anexos
  5. 5. • introdução
  6. 6. Adaptação rápida • Algumas espécies não precisam aprender. Abelhas nascem prontas, sabendo o que tem que fazer. Mamíferos: Rápida adaptação e integração ao mundo natural.
  7. 7. • Humanos: • Foi necessário criar uma estratégia para sobrevivência e defesa.
  8. 8. •O Conhecimento. - Agricultura - Pecuária - Matemática - Geometria
  9. 9. • Desde a pré-história, nós humanos formamos “esquemas mentais” para representar a realidade. Os conteúdos da mente (o senso comum, a filosofia, a religião, a ciência, a arte) foram desenvolvidos porque precisávamos de uma arma para enfrentar o mundo.
  10. 10. • A visão grega de ciência
  11. 11. • Os gregos (séc. V): Pioneiros em mostrar ao mundo uma abordagem científica.
  12. 12. Primeiras tentativas na escola jônica • Explicar o mundo natural • De forma natural FURB - Filosofia – Prof. Cláudio Dias
  13. 13. • Explicar: • É relacionar um efeito a uma causa O porquê das coisas!
  14. 14. • Conhecer algo cientificamente é para Aristóteles, conhecer suas causas
  15. 15. • Para Aristóteles: • A ciência (episteme) = • produz um conhecimento espelho da realidade.
  16. 16. É lógico! A realidade tem um Logos!
  17. 17. Ciência grega: Cinco características a) Encontra-se ligada à filosofia. b) A ciência é qualitativa. c) A ciência não é experimental.
  18. 18. d) A ciência é contemplativa. e) A ciência baseia-a numa concepção estática do mundo.
  19. 19. Clássica Contemporânea 1789 Rev. FrancesaMedieval Moderna VI a.C 476 d.C 14530 FURB –– Prof. Cláudio C. Dias - claudiodiasmestre@hotmail.com
  20. 20. • Ciência especulativa ou teórica: • Significa que só precisava de provas lógicas, argumentos e raciocínios teóricos. • Significa que ciência não necessitava ainda de provas experimentais.
  21. 21. • PARADIGMA PREDOMINANTE: Paradigma predominante:
  22. 22. Característica: ciência medieval •Lógica aristotélica: é o modelo para a ciência. • Lógica: usada para explicar a fé.
  23. 23. Clássica Contemporânea 1789 Rev. FrancesaMedieval VI a.C 476 d.C 14530 ESTÉTICA - FURB –– Prof. Cláudio C. Dias - claudiodiasmestre@hotmail.com
  24. 24. - Francis Bacon - Galileu Galilei - Copérnico
  25. 25. • Após o século XV a • ciência experimental passou a ser o novo modelo, o novo ponto de orientação para nossa sobrevivência em sociedade.
  26. 26. • É um Período antropocêntrico • Paradigma dominante: • A CIÊNCIA Idade Moderna
  27. 27. • Disputa entre: • Concepção racionalista • Concepção empirista Ciência moderna:
  28. 28. Dois pilares da evolução científica Racionalismo Empirismo
  29. 29. • CONCEPÇÃO RACIONALISTA Consolida-se no final do século XVII Ciência passa a ser definida - Conhecimento racional - Dedutivo - Demonstrativo
  30. 30. • A Matemática é a ciência modelo Lembre-se: Matemática é feita de puros raciocínios. Só lógica! Para a concepção racionalista:
  31. 31. • CONCEPÇÃO EMPIRISTA Estende-se do Séc. XVII a XIX Ciência passa a ser definida
  32. 32. • Clique e assista:
  33. 33. • Observação – generalização Para os empiristas
  34. 34. Adotar métodos da Física SOCIAIS:
  35. 35. A ciência virou uma “deusa”! Muitos pensam assim!.
  36. 36. Cientificismo é:
  37. 37. • Durante a Idade Moderna • Acreditava-se num poder ilimitado da razão.
  38. 38. • Na Física • E nas ciências naturais (biologia, química) • possível controlar as experiências. Outro problema:
  39. 39. • Nas ciências sociais:
  40. 40. Clássica Medieval Moderna VI a.C 476 d.C 14530 FURB –– Prof. Cláudio C. Dias - claudiodiasmestre@hotmail.com
  41. 41. • Crise do modelo de ciência moderno. • Principal contribuição: A. Einstein
  42. 42. • Propõe a teoria da relatividade.
  43. 43. ....
  44. 44. Hoje, na ciência! Hoje no cotidiano, nas escolhas pessoais... Na moral, etc..
  45. 45. O homem sente-se perdido num barco à deriva! Tudo se tornou relativo!
  46. 46. •Metáfora do dilúvio”
  47. 47. Zygmunt BAUMAN • “Mundo líquido”
  48. 48. • O que é a vida líquida! Bauman menciona que a vida líquida é uma incerteza constante, tem rapidez, saltos e sucessões de novos começos, pois muda mais rápido as condições de atuação de seus membros, antes que as formas de atuar se consolidem em hábitos e rotinas.
  49. 49. • Isto significa uma sociedade instável: • Tanto moral como economicamente. A liberdade, a subjetividade são o produto deste novo tipo de sociedade. Ela cria uma nova desigualdade, inseguranças e incertezas.
  50. 50. • Outras contribuições importantes (Ciência Contemporânea)
  51. 51. • O Positivismo • O princípio da falseabilidade • Os paradigmas científicos
  52. 52. Auguste Comte Karl Popper Tomas Kuhn 1798-1857 1902-1994 1922-1996
  53. 53. Auguste Comte • Criador do positivismo. • Doutrina segundo qual só o conhecimento científico é verdadeiro. - Metafísico - Teológico - P o s i t i v o: Conhecimento real, útil e certo
  54. 54. • Positivismo: • Acentua o paradigma matemático
  55. 55. Positivistas: • O universo tem uma lógica. • A ordem conduz ao progresso Basta aplicar o método certo
  56. 56. P o s i t i v i s m o L ó g i c o • Os enunciados da ciência precisariam passar por uma análise lógica. • RESSALTA: A INDUÇÃO • E a verificabilidade
  57. 57. O PRINCÍPIO DA FALSEABILIDADE DE Karl POPER
  58. 58. • Ele procura se perguntar: • O que distingue: CIÊNCIA Pseudociência O método empírico
  59. 59. • Propõe o princípio da FALSEABILIDADE
  60. 60. • “Ora, está longe de ser óbvio: • Inferir enunciados universais de enunciados singulares (caso do cisne negro) Crítica ao método da indução
  61. 61. Não há certezas. Há probabilidades apenas!
  62. 62. Os PARADIMAS DE Tomas Kuhn
  63. 63. • Os PARADIGMAS • De Tomas Kuhn
  64. 64. O que é ....... Um modelo, ou padrão inicial a ser seguido
  65. 65. Ciência Paradigmas Ciência normal e Revolução científica • KUHN
  66. 66. • Sugestão: • Clique e assista
  67. 67. ATIVIDADE:
  68. 68. Para pensar • Explique a concepção racionalista da ciência • Explique a concepção empirista da ciência • Qual o modelo predomina atualmente nas ciências: paradigma matemático ou o paradigma da física. Por que! Explique. Justifique.
  69. 69. Sugestão • Clique e assista:
  70. 70. • Referência: TEIXEIRA, Elizabeth. As três metodologias: Acadêmica, da Ciência e da Pesquisa. 9ª. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.
  71. 71. • Referência: APPOLINÁRIO, Fábio. Metodologia da Ciência: Filosofia e Prática da Pesquisa. 2ª. Ed. São Paulo: Cengage Learning, 2012.
  72. 72. • Referência: Obras de Zigmunt Bauman
  73. 73. • Referência: Tomas Kuhn
  74. 74. • Referência: PIERRE LÉVy
  75. 75. Referência: Karl POPPER
  76. 76. •BOA NOITE!
  77. 77. • ANEXOS • Material complementar
  78. 78. • Antiguidade • Idade Média Ciência Teologia Paradigma predominante
  79. 79. • Isso não quer dizer que a teologia não serve mais, ou que a religião não teria importância. • Significa apenas que, atualmente, teologia e religião não são mais o tipo de conhecimento que primeiro orienta as pessoas. Perderam a primazia.
  80. 80. • Com a evolução da ciência, pensava-se que o ser humano chegaria a certezas absolutas. • Imaginava-se que o progresso traria solução para todos os problemas humanos e responderia nossas dúvidas.
  81. 81. • Acreditava-se num poder ilimitado da razão.
  82. 82. • Mas, os fatos mostraram o contrário. A ciência não alcançou ou que prometeu. E ainda piorou as coisas, em certos pontos.
  83. 83. • Olhando os pressupostos da ciência:
  84. 84. • Hoje estamos um tanto desnorteados, perdemos a direção. Não temos mais pontos seguros. • TUDO VIROU “RELATIVO”. • PERDEMOS AS CERTEZAS....
  85. 85. Dois pilares da evolução científica Racionalismo Empirismo
  86. 86. • O que é conhecimento? Prof. Cláudio C. Dias - claudiodiasmestre@hotmail.com
  87. 87. • Como se processa o conhecimento (caminho?) Sujeito Objeto imagem Prof. Claudio C. Dias – claudiodiasmestre@hotmail.com
  88. 88. A realidade é como nós a conhecemos? Debates filosóficos sob a percepção da realidade. Realidade: externa ou fruto da nossa consciência?
  89. 89. • Platão, por exemplo, sustentou a teoria de que existe o mundo da percepção e o mundo das ideias. • O mundo da percepção (nosso mundo) é imperfeito, é uma sombra da realidade verdadeira. • Posicionamento: a percepção e os sentidos são ilusórios. Só a razão conduz a verdade. Prof. Cláudio C. Dias - claudiodiasmestre@hotmail.com
  90. 90. Prof. Cláudio C. Dias - claudiodiasmestre@hotmail.com
  91. 91. • Contudo, não existe ciência neutra, nem pesquisas neutras. • (neutralidade científica é um mito) • O pesquisador sempre colocará algo de si naquilo que pesquisa. Prof. Cláudio C. Dias - claudiodiasmestre@hotmail.com
  92. 92. Dois pilares da evolução científica Racionalismo Empirismo
  93. 93. RACIONALISMO - Teorética - Hipotética-dedutiva - Modelos exatos
  94. 94. •BOA NOITE!!!

×