AnáLise E ComentáRio

471 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
471
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

AnáLise E ComentáRio

  1. 1. 2ª Actividade da 7ª sessão de trabalho – 3 de Dezembro de 2009 Análise e comentário crítico à presença de referências a respeito das BE, nos seguintes relatórios de avaliação externa das escolas: 1. Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico Fernando Namora – Brandoa – Amadora (DRELVT), 2007/2008; 2. Agrupamento de Escolas de Santa Maria dos Olivais – Lisboa (DRELVT), 2008/2009, e respectivo Contraditório; 3. Agrupamento Vertical de Escolas de Cinfães (DREN), 2008/2009. Optei por estes três relatórios pelas seguintes razões: Relatório 1: Uma escola da Amadora, zona onde se insere o Agrupamento onde trabalho, pela proximidade geográfica. Pareceu-me também interessante verificar a diferença relativamente ao nível de ensino. Esta escola tem secundário, o que não se passa no meu agrupamento. Relatório 2: Um agrupamento de Lisboa, a capital, com uma formação idêntica ao meu, incluindo EB1 e JI. Pareceu-me interessante constatar as semelhanças ou diferenças existentes entre agrupamentos, à partida, similares. Também me suscitou curiosidade verificar o contraditório que o agrupamento elaborou, no sentido de fazer a mesma análise à existência de referência à BE neste documento. Relatório 3: Um agrupamento de uma zona geograficamente distante e do interior norte, uma zona mais rural. Este agrupamento tem a particularidade de abranger imensas escolas de 1º ciclo e jardins-de-infância, 21 e 14, respectivamente. Optei por um relatório de 2007/2008 e dois de 2008/2009, pela proximidade temporal que apresentam.
  2. 2. 1. Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico Fernando Namora – Brandoa – Amadora (DRELVT), 2007/2008; (data da visita: 14 e 15 de Maio de 2008) O relatório de avaliação externa refere muito parcamente a BE. Perante a leitura da caracterização da escola, não existe nenhuma referência à Biblioteca, assim como em qualquer domínio avaliado. Verificam-se três ocorrências, como exposto na tabela seguinte. Relatório de avaliação externa Referências à BE Auto-avaliação BE Caracterização da escola Nenhuma referência Resultados (BOM) Nenhuma referência - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio B. Leitura e Literacia - Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade Prestação do serviço educativo Nenhuma referência - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio B. Leitura e Literacia (BOM) - Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade - Domínio D. Gestão da BE Organização e gestão escolar (MUITO Nenhuma referência - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio D. Gestão da BE BOM) Liderança (MUITO BOM) Nenhuma referência - Domínio D. Gestão da BE Capacidade de auto-regulação e - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio B. Leitura e Literacia melhoria da escola (MUITO BOM) - Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de Nenhuma referência abertura à comunidade - Domínio D. Gestão da BE Avaliação por factor (referências à BE) 2.3 Diferenciação de apoios: refere o centro de recursos educativos (CRE), no apoio ao SEAE, SPO e NAE; refere que o CRE coloca ao dispor de da comunidade um conjunto de recursos que permite diversificar as estratégias de apoio às aprendizagens. 4.2 Motivação e empenho: refere o CRE como um espaço de oferta promovido pelo professor de português ou director de turma. 4.4 Parcerias, protocolos e projectos: contempla, embora sem referir inicialmente BE ou CRE, a frase “Pertence, também, à Rede Nacional de Bibliotecas Escolares”. A avaliação da escola é muito boa. Decepciona pela falta de desenvolvimento ao nível da BE como o centro de recursos, sendo referida apenas em momentos muito pontuais. Depreende-se que a BE é um espaço multifuncional e de grande importância na escola, dada a avaliação geral. Contudo, não se pode afirmar isto com toda a certeza a partir do relatório em questão.
  3. 3. 2. Agrupamento de Escolas de Santa Maria dos Olivais – Lisboa (DRELVT), 2008/2009, e respectivo Contraditório; (data da visita: 24 a 26 de Março de 2009) O relatório de avaliação externa refere duas vezes a BE. Perante a leitura da caracterização da escola, não existe nenhuma referência à Biblioteca, assim como em qualquer domínio avaliado, como exposto na tabela seguinte. Relatório de avaliação externa Referências à BE Auto-avaliação BE Caracterização do agrupamento Nenhuma referência Resultados (SUFICIENTE) Nenhuma referência - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio B. Leitura e Literacia - Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade Prestação do serviço educativo Nenhuma referência - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio B. Leitura e Literacia (SUFICIENTE) - Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade - Domínio D. Gestão da BE Organização e gestão escolar Nenhuma referência - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio D. Gestão da BE (SUFICIENTE) Liderança (SUFICIENTE) Nenhuma referência - Domínio D. Gestão da BE Capacidade de auto-regulação e Nenhuma referência - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio B. Leitura e Literacia melhoria da escola (SUFICIENTE) - Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade - Domínio D. Gestão da BE Avaliação por factor (referências à BE) 3.3 Gestão de recursos materiais e financeiros: referência às obras de reestruturação e ampliação do espaço da BE na escola sede. 4.4 Parcerias, protocolos e projectos: “O agrupamento integrou recentemente a Rede de Bibliotecas Escolares”. Relativamente ao contraditório ao relatório de avaliação externa, de 30 de Julho de 2009, não existe nenhuma referência à BE. A avaliação do agrupamento é suficiente. Não se consegue perceber qual o papel da BE na vida escolar, pois as ocorrências são quase inexistentes no relatório e ausentes no contraditório.
  4. 4. 3. Agrupamento Vertical de Escolas de Cinfães (DREN), 2008/2009 (data da visita: 3 a 5 de Novembro de 2008) O relatório de avaliação externa refere muito a BE com alguma frequência. Perante a leitura da caracterização da escola, não existe nenhuma referência à Biblioteca. Aparece num domínio da avaliação externa e em quatro factores, como exposto na tabela seguinte. Relatório de avaliação externa Referências à BE Auto-avaliação BE Caracterização do agrupamento Nenhuma referência Resultados (BOM) Nenhuma referência - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio B. Leitura e Literacia - Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade Prestação do serviço educativo (BOM) Nenhuma referência - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio B. Leitura e Literacia - Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade - Domínio D. Gestão da BE Organização e gestão escolar (MUITO Uma referência: a - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio D. Gestão da BE BOM) autarquia disponibiliza uma biblioteca itinerante. Liderança (MUITO BOM) Nenhuma referência - Domínio D. Gestão da BE Capacidade de auto-regulação e Nenhuma referência - Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular - Domínio B. Leitura e Literacia melhoria da escola (SUFICIENTE) - Domínio C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade - Domínio D. Gestão da BE Avaliação por factor (referências à BE) 1.3 Comportamento e disciplina: referência à BE como espaço de recurso para os alunos com dificuldades de integração, sendo um espaço para onde estes são encaminhados quando necessário. 3.2 Gestão dos recursos humanos: refere a continuidade do serviço da AAE na BE, sendo um local com certas especificidades que exigem pessoal habilitado. 3.3 Gestão de recursos materiais e financeiros: referência à BE da escola sede como sendo um local bem equipado e muito frequentado pelos alunos. A BE integra a RBE. 4.4 Parcerias, protocolos e projectos: refere a BE como espaço que ganhou imenso com a entrada na RBE, vendo o seu equipamento melhorar consideravelmente, “constituindo-se num espaço privilegiado de divulgação de cultura e de estudo para os alunos.” A avaliação do agrupamento é bastante positiva. Verificam-se mais referências à BE relativamente aos relatórios anteriores. Observa-se, a partir deste relatório, uma verdadeira cultura de utilização da BE, demonstrando o esforço realizado pelo agrupamento, assim como o
  5. 5. apoio da autarquia que oferece a biblioteca itinerante. Neste agrupamento, este tipo de serviço faz todo o sentido, pois a dispersão geográfica das suas escolas e jardins-de-infância assim o exige. Em suma, perante uma amostra tão pouco significativa dos relatórios de avaliação externa, cumpre dizer que a referência à BE não segue um critério estabelecido pela IGE. Cada escola/agrupamento tem a sua própria identidade e cultura de utilização da BE, o que se verifica posteriormente no relatório, consoante a importância da BE para cada escola/agrupamento. Isto é, se a BE tem mais “vida” em determinada escola/agrupamento, mais evidência terá no relatório de avaliação externa, pois far-se-á sentir em todo o processo de avaliação. Trabalho realizado por: Cláudia Almendra Gonçalves BE Agrupamento de Escolas Miguel Torga - Amadora

×