Oriente médio prof chris

4,926 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,926
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
152
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Oriente médio prof chris

  1. 1. Oriente Médio Profª Chris
  2. 2. Características Gerais <ul><li>O Oriente Médio está localizado ao sudoeste da Ásia. Essa região é desprovida de grande biodiversidade, que é resultado das condições climáticas. As principais paisagens são as desérticas ou mesmo semi-desérticas, as exceções nesse contexto são as áreas litorâneas e próximas às margens dos principais mananciais da região em que destacam os rios Jordão, Tigre e Eufrates, além dos Oásis. Todas essas áreas possuem índices pluviométricos, mesmo que baixos. </li></ul><ul><li>As áreas mais úmidas que foram citadas oferecem condicionantes para o desenvolvimento das atividades humanas (agricultura, pecuária, comércio etc) necessárias à subsistência. Esse é o motivo que proporciona a concentração de grande parte da população do Oriente Médio em tais áreas, em contrapartida as regiões montanhosas e também os planaltos desérticos praticamente não são habitados. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A região do Oriente Médio abriga cerca de 270 milhões de habitantes, esses se encontram distribuídos em 15 países que compõem a região, entre esses povos são praticadas diversas culturas, religiões, etnias etc. Oriente Médio é composto basicamente por árabes, turcos, persas, judeus e curdos. </li></ul><ul><li>Dentre os principais problemas enfrentados no Oriente Médio os conflitos decorrentes de questões religiosas e étnicas são os mais relevantes. Essa não aceitação em relação às opções religiosas e as diferentes etnias provocam conflitos armados. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>O Oriente Médio ocupa um lugar de destaque (de forma negativa), pois essa região é uma das principais áreas de focos de conflitos no mundo, com já foi dito as divergências religiosas e étnicas podem provocar conflitos armados, no entanto, não são os únicos motivos. </li></ul><ul><li>Outros interesses geram confrontos e disputas, como lutas por territórios, petróleo (produto que tem grande importância no cenário mundial) além das lutas pela água, uma vez que esse recurso é restrito na região. </li></ul>
  5. 5. Oriente Médio – Aspectos gerais Oriente médio - É uma região localizada na confluência dos continentes que formam o velho mundo: Ásia, África e Europa Relevo <ul><li>Características </li></ul><ul><li>Predomínio de baixos planaltos </li></ul><ul><li>Presença de áreas de instabilidade </li></ul><ul><li>Prncipal planície mesopotâmia </li></ul>
  6. 6. Hidrografia <ul><li>Características </li></ul><ul><li>Muito pobre, rios permanentes são raros </li></ul><ul><li>Destaque: </li></ul><ul><li>Tigre – 1950 km Eufrates - 2760 km </li></ul>
  7. 7. Paisagem climática e botânica <ul><li>Características gerais </li></ul><ul><li>90% do território Árido e semi-árido </li></ul><ul><li>Vegetação xerófilas </li></ul><ul><li>Forte amplitude térmica </li></ul>
  8. 8. Questão Água Estudos comprovam o agravamento do problema
  9. 9. Aspectos Humanos <ul><li>Características gerais </li></ul><ul><li>Heterogenidade étnica </li></ul><ul><li>Ampla diversidade cultural </li></ul><ul><li>Falta de coesão nacional </li></ul>Obs: As maiores densidades demográficas nas áreas úmidas ( aos pés de montanhas, oásis, vales fluviais e planícies litorâneas) Povos curdos Indicadores sociais
  10. 10. Aspectos Econômicos Base da economia Agropecuária – irrigada Pecuária Atividade de maior riqueza - Petróleo
  11. 11. Industrialização Obs De forma geral, a industrialização é pouco desenvolvida Destaques Industria tradicional Alimentícia Textil (tapeçaria e tecelagem artesanal) Petróleo é o maior propulsor da indústria regional 11,2 U$ 35 U$ 26 U$ 1960 1973 1979 Conflito entre Árabe X Israel Yom Kippur Revolução iraniana OPEP- Organização dos Países Exportadores de Petróleo
  12. 12. Israel
  13. 13. Conflito entre Árabes, Judeus – A questão da Palestina Sec VII Estado hebraico Pátria de uma maioria mulçumana Domínio Árabe 63 dc diáspora Ideal sionista Sec XX 1916 1917 1947 Criação de Israel Declaração a banlfour <ul><li>63 d.c – a região foi anexada pelos romanos </li></ul><ul><li>Domínio Árabe </li></ul><ul><li>Os islâmicos implantaram seu império na região no século VII; </li></ul><ul><li>O império turco – Otomano dominou a região do século XVI até a 1ª guerra mundial; </li></ul><ul><li>1916 – Ideal sionista – criam uma pátria na Palestina considerada a terra prometida </li></ul><ul><li>O século XIX é marcado pelo início do retorno dos judeus à Palestina. ( movimento Sionista ) e os POGROMS ( massacre organizado de judeus ); </li></ul><ul><li>1917 – Declaração de Balfour – compromisso Britânico de criar o estado judaico </li></ul>Abraão teve dois filhos, ( Isaac e Ismael ) dos quais descendem respectivamente judeus ( Isaac ) e os árabes ( Ismael ) 1400 a.c 63 d.c
  14. 14. ISRAEL : Absorveu + de 3.000.000 de imigrantes; Excelente sistema de ensino; Poderosa indústria ( eletroeletrônica ) baseada na indústria bélica; Agricultura desenvolvida e conceituada no mundo todo; Travou 4 guerras ( ganhando 2 em 48 e 67, empatando a de 73 e perdendo a do Líbano ); Elevou seu território em mais de 4 vezes; Israel matou muito mais do que morreu ( 5 para 1 ) 6 milhões de habitantes, 81% são judeus; Metade são nascidos em Israel; Rabin aceitou “ TERRA POR PAZ “, foi assassinado;
  15. 15. ONU : 29 – 11 – 1947, A ONU aprovou um plano de divisão da Palestina. A Palestina foi dividida em : Israel : Judeus; Área de 14.000 km 2; Uma estreita faixa de terras do Mediterrâneo até as margens do rio Jordão; De Haifa ao norte às proximidades de Gaza passando pelo Deserto de Neguev ao golfo de Ácaba ao Sul Foi proclamado o Estado de Israel em 07 – 1948; Palestina : Islâmicos palestinos; 11.500 km 2 ; A Faixa de Gaza e a Cisjordânia Jerusalém : Administrada pela ONU; Tornou – se cidade internacional
  16. 16. 1948 – países árabes forman o liga árabe e declara guerra conta Israel (primeira guerra entre árabe - Israelense)
  17. 17. Os principais conflitos entre árabes e israelenses De 1956 até a década de 1980, os conflitos na região tomaram a proporção de verdadeiras guerras, das quais as principais foram: Guerra de Suez ( 1956 ) , envolvendo França e Reino Unido, que tentavam recuperar parte dos antigos territórios coloniais, o Egito, aliado dos palestinos, e os Estados Unidos, que defendiam os interesses do Estado de Israel. Guerra dos Seis Dias ( 1967 ) , esse conflito, no qual os palestinos tiveram o apoio do Egito, da Jordânia e da Síria, mudou mais uma vez o mapa da Palestina: Israel aumentou o seu território com terras do Egito (Sinai e Faixa de Gaza), da Jordânia (Cisjordânia) e da Síria (Colinas de Golan). Guerra do Yom Kippur ( 1973 ) , nova vitória israelense e um duro golpe no sonho da formação de uma república árabe no Oriente Médio - os egípcios assinaram, sem a concordância da Síria e da Jordânia, os Acordos de Camp David, pelos quais receberam de volta a península do Sinai, ocupada por Israel desde 1967. A primeira Intifada , a &quot;revolta das pedras&quot; iniciou-se na década de 1980, quando crianças e jovens palestinos atacavam soldados israelenses usando pedras como armas.
  18. 18. 1956 segunda guerra árabe X Israelense <ul><li>Nacionalização do canal de Suez </li></ul><ul><li>Egito bloqueou o Estreito de Tiran ( Liga o Golfo de Ácaba ao Mar Vermelho ) e o porto israelense de Elat. </li></ul><ul><li>1957, o Egito conquistou o domínio sobre o canal com o apoio da ONU; </li></ul><ul><li>Israel declara guerra contra o Egito </li></ul>
  19. 19. <ul><li>3ª GUERRA ( 1967 ) “ GUERRA DOS 6 DIAS “ </li></ul><ul><li>O Egito pressionou a saída das tropas da ONU da região; </li></ul><ul><li>Com a saída o Egito bloqueou o Golfo de Ácaba no Estreito de Tiran; </li></ul><ul><li>GUERRA : ( EM 6 DIAS, ISRAEL ) </li></ul><ul><li>Ocuparam Jerusalém; ( cidade internacional ) </li></ul><ul><li>Ocuparam as Colinas de Golã; ( Síria ) </li></ul><ul><li>Ocuparam a Faixa de Gaza ( Palestina ) </li></ul><ul><li>Ocuparam a Cisjordânia ( Palestina ) </li></ul>Israel, com o fim da guerra de 48 aumentou seu território de 14.000 km 2 para 20.900 km 2 e após a guerra de 56 e de 67 seu território elevou – se para 89.400 km 2 .
  20. 20. 4ª GUERRA ( 1973 – 1978 ) “ GUERRA DO YOM KIPPUR ” 1973 – 1978 Yom kippur, ( “Dia do Perdão ) O Sinai foi devolvido ao Egito Reconhecimento do Estado de Israel pelo governo Egípcio Anuat Sadat – é assassinado em 1987 (por radicais Islâmicos) Causas Síria e Egito tentaram recuperar as colinas de Golã e a península de Sinai respectivamente 1978 – Tratado de Camp. David
  21. 21. A QUESTÃO PALESTINA : A LUTA DO POVO PALESTINO : AL FATAH : OLP : Organização para a Libertação da Palestina; Contra a existência do Estado de Israel; Comprometida com a criação de um Estado Palestino 1975 – A ONU elegeu a OLP, como representante legal do povo palestino; Organização militar para combater Israel; Guerrilha que era comandada por Yasser Arafat; Radicais : Hamas Não aceita a criação do estado de Israel
  22. 22. <ul><li>Assinaram uma declaração de princípios sobre a autonomia palestina nos territórios ocupados; </li></ul><ul><li>Ambas as partes se reconheceram; </li></ul><ul><li>OLP X Israel </li></ul><ul><li>Yasser Arafat X Yitzhak Rabin </li></ul><ul><li>A autonomia começaria por : </li></ul><ul><li>Gaza </li></ul><ul><li>Jericó </li></ul><ul><li>Posteriormente toda a Cisjordânia </li></ul><ul><li>O documento não cita ( a questão dos refugiados palestinos que são aproximadamente 3,5 milhões de pessoas ) </li></ul>ISRAEL X OLP ACORDO DE PAZ ( 13/09/93 ) PROBLEMAS Radicais Islâmicos e Judeus que não aceitam nenhuma forma de acordo; Os territórios ocupados por Israel com assentamentos judeus; Questão das Colinas de Golã; Itzhak Rabin, assassinado por um radical judeu ( 1995 );
  23. 23. Desde 1999, os arábes palestinos estão revoltosos, no que a tensão veio a aumentar após a morte de seu líder Yasser Arafat e a ascensão da milícia Hamas ao poder; Israel ainda tem que se preocupar com ataques da milícia libanesa Hezb’allah (partido de Alá) que é mais poderosa que o próprio exército libanês, sendo que todo esse cenário é acobertado por uma cortina de fumaça chamada de &quot;países árabes exportadores de petróleo&quot;.

×