Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Lp teste diag princesa e ervilha

20,773 views

Published on

Ficha de avaliação diagnóstica de Língua Portuguesa - 5º ano
Ficha de avaliação sumativa de Língua Portuguesa - 4º ano
CEL: Tipos e formas de frase, funçoes sintáticas, classificação morfológica, grau dos adjeticos, tempos verbais, área vocabular...

Published in: Education
  • Login to see the comments

Lp teste diag princesa e ervilha

  1. 1. Ficha de avaliação diagnóstica de Língua Portuguesa – 5º ano Produzido por Central Didática para www.centraldidatica.blogspot.pt A princesa e a ervilha Era uma vez um príncipe que queria casar com uma princesa, mas com uma verdadeira princesa. Deu a volta ao mundo na esperança de encontrar uma menina assim, mas em vão. Princesas encontrou ele muitas, mas era difícil ter a certeza de que eram verdadeiras princesas.5 Havia sempre alguma coisa nelas que lhe parecia suspeito. Por fim, regressou ao seu palácio muito triste, porque desejava muito casar com uma princesa verdadeira. Uma noite, desabou uma tempestade terrível; trovejava, relampejava, e chovia a cân- taros. De súbito, alguém bateu à porta do palácio e o velho rei, pai do príncipe, apressou-se a10 abrir. Era uma princesa, mas, santo Deus, em que estado a chuva e a tempestade a haviam posto! A água escorria-lhe dos cabelos e das roupas, entrava-lhe pela biqueira dos sapatos e voltava a sair pelos tacões. Todavia, afirmou ser uma verdadeira princesa.15 «Isso é o que iremos descobrir», pensou a velha rainha. Sem dizer nada, entrou no quarto de dormir, tirou os lençóis e os colchões e colocou no fundo da cama uma ervilha. Em seguida, pegou em vinte colchões, estendeu-os sobre a ervilha, e sobre eles empilhou ainda vinte cobertas. Era a cama destinada à princesa.20 No dia seguinte, perguntou-lhe como passara ela a noite. - Muito mal, na verdade! – respondeu. - Mal consegui fechar os olhos toda a noite! Sabe Deus o que tinha a cama; era qualquer coisa dura que me pôs a pele25 toda roxa. Foi horrível! Ouvindo esta resposta, reconheceram que se tratava de uma verdadeira princesa, porque sentira uma ervilha através dos vinte colchões e das vinte cobertas. Que mulher, a não ser uma princesa, poderia ter uma30 pele de tal modo delicada?
  2. 2. 2 Produzido por Central Didática para www.centraldidatica.blogspot.pt O príncipe, convencido que ela era uma verdadeira princesa, tomou-a como esposa. A ervilha foi posta no museu, onde deve encontrar-se ainda, a não ser que alguém a tenha rou- bado. E aqui está uma história verdadeira.35 Hans Christian Andersen 1. Certo dia, um príncipe decidiu casar com uma verdadeira princesa. Achas que foi fácil realizar o seu desejo? Justifica a tua resposta com uma frase do texto. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 2. Assinala com X a afirmação que completa a tua resposta. a. Para encontrar a verdadeira princesa, o príncipe ‫ﬦ‬Pediu à mãe que o ajudasse a selecionar a noiva. ‫ﬦ‬Mandou publicar uma notícia ‫ﬦ‬Deu a volta ao mundo. 3. Atenta na frase: “Uma noite, desabou uma tempestade terrível; trovejava, relampe- java, e chovia a cântaros.” 3.1.Explica o significado da expressão sublinhada. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________ 4. Indica o estado em que se encontrava a princesa quando chegou, certa noite, ao palá- cio. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 5. Explica, por palavras tuas, a estratégia utilizada pela rainha para se certificar de que aquela jovem era uma verdadeira princesa. _______________________________________________________________________ _______________________________________________________________________
  3. 3. 3 Produzido por Central Didática para www.centraldidatica.blogspot.pt 6. Assinala com uma X o provérbio que melhor resume aquilo que podemos aprender com esta história. ‫ﬦ‬ “Grão a grão enche a galinha o papo.” ‫ﬦ‬ “Quem tudo quer tudo perde.” ‫ﬦ‬ “As aparências iludem.” Conhecimento Explícito da Língua 1. Retira do primeiro parágrafo do texto: Dois nomes comuns Duas formas verbais Dois determinantes Um adjetivo a. Em que grau se encontra o adjetivo que transcreveste? ___________________________________________________________________ b. Reescreve-o no grau superlativo absoluto analítico. ___________________________________________________________________ 2. Completa a tabela, indicando o tempo, a pessoa e o número de cada forma verbal do modo indicativo. Tempo Pessoa Número Queria (linha1) Deu (linha 3) É (linha 16) Iremos (linha 16) Pôs (linha 23) 3. Atenta na frase: A mãe do príncipe preparou a cama. a. Indica as funções sintáticas presentes na frase. ___________________________________________________________________ ___________________________________________________________________
  4. 4. 4 Produzido por Central Didática para www.centraldidatica.blogspot.pt 4. - Escreve a frase na forma negativa: “A água escorria-lhe dos cabelos e das roupas…” _______________________________________________________________________ 5. Identifica o tipo de frase apresentado em cada frase: Tipo “Mal consegui fechar os olhos toda a noite!” Deita-te nesta cama, se faz favor. Será uma verdadeira princesa? E aqui está uma história verdadeira. 6. Classifica as palavras que se seguem quanto à sua acentuação e quanto ao número de sílabas, assinalando com X as opções corretas. Súbito Alguém Tacões Vão Verdadeira História Mal Palavra aguda Palavra gra- ve Palavra esdrúxula Monossílabo Dissílabo Trissílabo Polissílabo 7- Cria uma área vocabular a partir da palavra “príncipe”: 1. 4. 6. 2. Príncipe 7. 3. 5. 8.

×