Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
1PEÇA TEATRAL (Em colaboração)GERAÇÃO PERDIDAPerformance em 1 atoAutor: Celso Corrêa de FreitasPersonagens:Pai > LucasFilh...
2- Mas é perigoso filho! A polícia está descendo a lenha.- Está pai, mas a causa é maior do que as porradas recebidas.- Nã...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Geração perdida

239 views

Published on

Texto criado a partir dos acontecimentos, que afetam a todos.

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Geração perdida

  1. 1. 1PEÇA TEATRAL (Em colaboração)GERAÇÃO PERDIDAPerformance em 1 atoAutor: Celso Corrêa de FreitasPersonagens:Pai > LucasFilho> CaioAmigos do Filho > Não necessariamente todos adultosCoro> Vozes de fundoCenário> A ideia de uma sala, com uma TV e um telefone.Introdução:“Não se pode pensar que o tempo passou, quando ainda existem muitascoisas para serem feitas!”O telefone toca, insistentemente até que o senhor Lucas se levanta paraatender a ligação.Era seu filho, que morava e estudava em São Paulo.Garoto de ouro, na visão do Sr. Lucas. Estudava e trabalhava numaEmpresa de Engenharia. Tudo o que ele queria ser na sua vida eraEngenheiro!- Oi filhão!- Oi pai, demorou a atender. Já estava ficando preocupado. Algumproblema?- Nada filho, é que tava rolando uma cena braba no filme que estouvendo, e não queria perde-la. Desculpa ai filho!- Eh Pai! Tudo bem ai com o senhor?- Tranquilo filho e você?- Legal pai! Estou aqui com uns amigos da faculdade preparando omaterial que vamos usar logo mais na Paulista durante a passeata.- Ô filho, não se envolva com essa turma, deixa isso pra lá...- Como não pai? Imagina, vamos gritar cantar e agitar até o mundo todonos ouvir.
  2. 2. 2- Mas é perigoso filho! A polícia está descendo a lenha.- Está pai, mas a causa é maior do que as porradas recebidas.- Não vale a pena filho!- Vale sim pai! O problema é que a sua geração se omitiu quando deviafazer o que estamos fazendo, e agora à bola está com a gente.- Mas quem é que ia imaginar que o Brasil ia ficar assim, nestadesmoralização filho!- Pois é pai, agora sobrou pra nós. E nós vamos fazer o que vocês nãofizeram. Vamos botar esses merdas para correr.- Cuidado filho!- Pode deixar pai, vou ter.- Se começar a baderna, senta onde você estiver para a policia ver quevocê não está envolvido.- Ok pai, vou fazer assim.- Deus te proteja filho!- Valeu pai...agora preciso desligar pois o pessoal esta me chamando.Temos muito que fazer ainda. Tchaw pai, te cuida! Da um beijo na mãepor mim. Qualquer hora eu apareço ai!- Sim, sim, não demore filho. Estamos com saudades!Seu Lucas volta para o sofá, para o seu filme. Mas, já não olhava para atela como antes, seu pensamento estava distante. Pensava no seu filho.Quantas necessidades que precisavam; e seu filho lá estava protestandopara isso, virar realidade.Foi quando um clamor de vozes, ele ouviu. Este clamor passava pela suarua e chegava até a sua sala, claramente.“Vem prá rua, Vem prá rua, vem prá rua...”Ele se levanta e....De um em um que foi chegando no seu tempo certo, mais um déspota sefudeu.FIM

×