Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis

Português - 12ºAno

  • Login to see the comments

Contextualização histórico literária - O Ano da Morte de Ricardo Reis

  1. 1. Contextualização histórico-literária Unidade 4 José Saramago
  2. 2. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago 1926  Golpe militar, sob a liderança do General Gomes da Costa: fim do último Governo da I República. Entrada em funções do primeiro governo da Ditadura Militar. Acampamento de tropas que participaram no levantamento de 28 de maio. Datas e acontecimentos
  3. 3. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago 1926  Função de Presidente da República desempenhada interinamente pelo General Óscar Carmona. General Óscar Carmona.
  4. 4. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago 1928  António de Oliveira Salazar assume a pasta das Finanças. 1932  Tomada de posse do VIII Governo da Ditadura Militar, presidido por António de Oliveira Salazar. António de Oliveira Salazar.
  5. 5. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago 1933  Promulgação e entrada em vigor da Constituição Política da República Portuguesa; institucionalização do Estado Novo.  Criação da Polícia de Vigilância e Defesa do Estado (PVDE, mais tarde, em 1945, PIDE, Polícia Internacional e de Defesa do Estado). João Abel Manta, «Detenção», Caricaturas Portuguesas dos Anos de Salazar, Lisboa, Campo das Letras, 1998.
  6. 6. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago 1936 a 1939  Guerra Civil de Espanha. Aplastar al fascismo, c. 1939, Carles Fontseré (cartazes da Guerra Civil espanhola).
  7. 7. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago 1939  O Estado Novo reafirma publicamente a posição de «neutralidade equidistante» de Portugal perante o conflito militar (II Guerra Mundial: 1939-1945). 1961  Início da Guerra Colonial (1961-1974). Desembarque de tropas coloniais portuguesas em Luanda (1962).
  8. 8. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago 1968  Exoneração de Oliveira Salazar do cargo de presidente do Conselho de Ministros, por incapacidade física permanente. Nomeação de Marcelo Caetano. 1974  Fim da ditadura: golpe militar pelo Movimento das Forças Armadas (MFA) – Revolução dos Cravos (25 de Abril). Revolução dos Cravos. Populares e militares no Largo do Carmo.
  9. 9. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago 1976  Ramalho Eanes é eleito Presidente da República. Mário Soares é empossado como chefe do I Governo. Maria Barroso, com o marido Mário Soares, votando para as primeiras Legislativas.
  10. 10. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago José Saramago (1922-2010)
  11. 11. No seu primeiro emprego foi serralheiro mecânico, tendo exercido depois diversas outras profissões: desenhador, funcionário da saúde e da previdência social, tradutor, editor, jornalista. Nasceu na aldeia de Azinhaga, província do Ribatejo, no dia 16 de novembro de 1922. Fez estudos secundários, que, por dificuldades económicas, não conseguiu prosseguir. A maior parte da sua vida decorreu em Lisboa, embora as suas estâncias na aldeia natal tivessem sido numerosas, e às vezes prolongadas, até ao princípio da idade adulta. José Saramago (1922-2010) Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago
  12. 12. Publicou o seu primeiro livro (Terra do Pecado), em 1947, tendo estado depois sem publicar, até 1966. Em 1972 e 1973, fez parte da redação do Diário de Lisboa, onde foi comentador político e onde coordenou o suplemento cultural deste jornal, durante cerca de um ano. Trabalhou durante doze anos numa editora, onde exerceu funções de direção literária e de produção. Colaborou como crítico literário na revista Seara Nova. Pertenceu à primeira direção da Associação Portuguesa de Escritores e foi presidente da Assembleia Geral da Sociedade Portuguesa de Autores, de 1985 a 1994. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago José Saramago (1922-2010)
  13. 13. Em 1998, foi-lhe atribuído o Prémio Nobel da Literatura. Foi diretor-adjunto do jornal Diário de Notícias, entre abril e novembro de 1975. A partir de 1976, passou a viver apenas do seu trabalho literário, primeiro como tradutor, depois como autor. Casou com Pilar del Río em 1988 e, em fevereiro de 1993, passou a dividir o seu tempo entre a sua residência habitual em Lisboa e a ilha de Lanzarote, no arquipélago de Canárias (Espanha). Morreu a 18 de junho de 2010, em Lanzarote. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago José Saramago (1922-2010)
  14. 14. «No dia 8 de outubro de 1998, a Academia Sueca concedeu-lhe o Prémio Nobel da Literatura «pela sua capacidade de tornar compreensível uma realidade fugidia com parábolas sustentadas pela imaginação, pela compaixão e pela ironia», conforme justificou o seu secretário, Sture Allén. […]» Fernando Gómez Aguilera, «Prémio Nobel», in Fernando Gómez Aguilera (ed.), José Saramago nas Suas Palavras, 2ª ed., Alfragide, Editorial Caminho, 2010, pp. 349-350. Prémio Nobel da Literatura – 1998 Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago
  15. 15. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago «Entre os mais recentes, o único Nobel bem atribuído foi o de Saramago, que o honrou mais do que o Prémio o honrou a ele. Não há romancistas no Novo Mundo, Brasil, Argentina, Colômbia, Estados Unidos, Austrália, mesmo na Europa Ocidental, tão modernos como ele. O Nobel foi tantas vezes dado a pessoas absurdas!» José Saramago, «Não nasci para isto» [Reportagem de Alexandra Carita, A Capital, Lisboa, 9 de outubro de 1998], in Fernando Gómez Aguilera (ed.), José Saramago nas Suas Palavras, 2ª ed., Alfragide, Editorial Caminho, p. 351.
  16. 16. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago «Também tive um sentimento patriótico [com a concessão do Prémio Nobel], no melhor sentido da palavra. Senti que através de mim, por aquilo que eu fiz, valha o que valer, de repente, aos olhos do mundo, a língua portuguesa falada em toda a lusofonia foi distinguida. E na medida também de que todas essas pessoas aceitem como igualmente seu um prémio que me tem de ser entregue, mas que tomo como qualquer coisa que nos pertence a todos.» José Saramago, «Não nasci para isto» [Reportagem de Alexandra Carita, A Capital, Lisboa, 9 de outubro de 1998], in Fernando Gómez Aguilera (ed.), José Saramago nas Suas Palavras, 2ª ed., Alfragide, Editorial Caminho, p. 351. O Nobel por Saramago
  17. 17. Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago «[…] Não aspiro a esses tronos, nem poderia, claro… Mas se o que tenho vindo a fazer até agora tem tido alguma utilidade para alguém, como voz, como crítica, como análise das circunstâncias, dos factos, da vida política, da vida social, da situação em que o mundo está, então assim continuará a ser.» José Saramago, «A minha casa é Lanzarote» [entrevista de Alexandra Lucas Coelho, Público, Lisboa, 14 de Outubro de 1998], in Fernando Gómez Aguilera (ed.), José Saramago nas Suas Palavras, 2ª ed., Alfragide, Editorial Caminho, p. 353. O Nobel por Saramago
  18. 18.  Terra do Pecado (1947)  Manual de Pintura e Caligrafia (1977)  Levantado do Chão (1980)  Memorial do Convento (1982)  O Ano da Morte de Ricardo Reis (1984)  A Jangada de Pedra (1986)  História do Cerco de Lisboa (1989)  O Evangelho Segundo Jesus Cristo (1991)  Ensaio Sobre a Cegueira (1995) Romances publicados Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago
  19. 19.  Todos os Nomes (1996)  A Caverna (2000)  O Homem Duplicado (2002)  Ensaio Sobre a Lucidez (2004)  As Intermitências da Morte (2005)  A Viagem do Elefante (2008)  Caim (2009)  Claraboia (2011)  Alabardas, Alabardas, Espingardas, Espingardas (2014) Romances publicados Contextualização histórico-literária Unidade 4 – José Saramago

×