Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Democracia e Cidadania: participação política e social

7,276 views

Published on

Democracia e cidadania: participação política e social

Published in: Education

Democracia e Cidadania: participação política e social

  1. 1. Democracia e cidadania: participação política e social Prof. Bidu
  2. 2. Democracia demos = povo, e kratos = autoridade Origem  Conceito Moderno: Revoluções Francesa e Americana. Princípio da Igualdade Liberdade e Fraternidade:  a igualdade = de condições entre todos os cidadãos;  a liberdade = a garantia do livre arbítrio (liberdade de escolha);  a fraternidade = respeito a segurança jurídica e o bem comum com o respeito e a preocupação para com o próximo, com a sociedade e com o Estado organizado. O Conceito da palavra “Democracia” E os gregos Professor?
  3. 3. A democracia dos antigos caracteriza-se pela atuação direta dos cidadãos nas decisões que envolvem o espaço público. Como todos buscam o bem comum, há, entre os cidadãos, um princípio de igualdade que se manifesta na aplicação das decisões coletivas, sempre decidida através de um sorteio entre os cidadãos para preservar a igualdade entre eles. Mas, para que essa realidade possa transcorrer, é preciso restringir o número de cidadãos, o que a torna uma democracia excludente.
  4. 4. Limites da democracia ateniense • Mulheres não eram cidadãs • Escravos não eram cidadãos • Metecos não eram cidadãos • Somente homens, filhos de pai e mãe atenienses, das classes sociais, Eupátridas, Georgóis, Demiurgos e Thetas, eram cidadãos
  5. 5. O ambiente democrático favoreceu o desenvolvimento do pensamento filosófico em Atenas
  6. 6. • Embora tenha surgido na Grécia Antiga, a democracia foi pouco usada pelos países até o século XIX. Até este século, grande parte dos países do mundo usavam sistemas políticos que colocavam o poder de decisão nas mãos dos governantes.
  7. 7. Já no século XX, a democracia passou a ser predominante no mundo.
  8. 8. A democracia dos modernos subsiste em uma sociedade de massas, cujo número de cidadãos inviabiliza a participação direta e exige meios indiretos para tanto; a principal forma é a representação, em que escolhemos aqueles que vão defender os valores e reivindicações nos quais acreditamos. Aqui, com clara influência dos ideais iluministas, defende-se a liberdade como valor essencial, e não a igualdade entre os cidadãos.
  9. 9. 10/15 Para ser considerada uma sociedade democrática, é necessário que os cidadãos tenham: O governo é responsável por todos os seus cidadãos.  Fontes alternativas de informação e elegibilidade nos cargos públicos;  Direito de voto. Direito de líderes políticos disputarem apoio e votos;  Liberdade de expressão;  Liberdade de formar ou aderir a organizações políticas;
  10. 10. 11/15 Uma das dificuldades na institucionalização da democracia na América Latina, especialmente no Brasil, foi a de que muitas lideranças políticas proclamam para si o direito de decidir nem sempre objetivando o bem da sociedade. A situação mais grave vem das tentativas de governos autoritários que se apresentam democráticos, e agem, por meio da violência, a fim de impor seu projeto ideológico.
  11. 11. 12/15 No Brasil durante 21 anos de governo ditatorial, os militares no poder, para justificarem a violência desmedida contra os cidadãos, criaram o “inimigo” comunista, atacando qualquer cidadão ou opositor que protestasse. O falso argumento de criar mais democracia, mas eliminando as liberdades, foi uma gravíssima condição na qual o Brasil perdeu na consolidação de suas instituições.
  12. 12. 13/15 Alguns setores conservadores ou cidadãos pouco informados acreditam que, pelo fato da ditadura militar no Brasil ter permitido eleições, se vivia num ambiente democrático. Como se observou antes, a violência, a censura e a repressão contra os cidadãos, tornaram-se parte da política do estado.
  13. 13. A QUESTÃO DA EXCLUSÃO E DA MINORIAS
  14. 14. • A exclusão social diz respeito à impossibilidade de acesso do indivíduo às mesmas condições de vida e de desenvolvimento pleno de suas potencialidades possibilitadas aos demais e pode ter como raiz uma série de causas, dentre a quais o fator econômico, social, racial, de gênero, ou outro qualquer, sobressair como um fator determinante causador de exclusão.
  15. 15. • Democracia hoje é vontade da maioria com respeito às minorias • Minorias: não podem ser oprimidas pela maioria, todos têm direitos. sindjus.org.br
  16. 16. DIFERENÇA • O direito à diferença se revela nas diferenças individuais: crença, gênero, idade, opção sexual, etc. • Respeitar e dar espaço para estas diferenças se manifestarem é uma atitude democrática e desejável. • O grau de desenvolvimento de uma democracia pode ser medido por este respeito.
  17. 17. DESIGUALDADE SOCIAL • É criada a partir das relações sociais. Ex.: ricos têm direito à educação e saúde de qualidade, pobres não; a sinalização nas ruas é pensada apenas para quem “vê”.
  18. 18. Os partidos políticos existem desde os primórdios da Antiguidade Clássica e sua organização conta com uma estrutura que deve servir como ponte de comunicação entre a sociedade e o Estado.
  19. 19. Não há democracia sem direitos,deveres e liberdade, sem direitos,deveres e sem justiça.
  20. 20. Viva a democracia!!!

×