Descritivo dos Itinerários TurísticosPasseios urbano – culturaisItinerário: Visita ao Museu ColomboTempo de visita – 4 hor...
artesanal e caseira, é vinho produzido das castas plantadas na ilha e não temexportação.O fim do percurso é no Penedo do S...
Itinerário: Visita ao Funchal HistóricoTempo da visita: 3 dias1º Dia09h00, ponto de concentração, saída para embarque no n...
16h00, visita ao museu da Empresa de Electricidade da Madeira, a 24 deNovembro de 1997, em celebração do centenário da int...
17h30, visita ao museu Aquário Municipal do Funchal, este aquário foiinaugurado em 1975, no rés-do-chão do Palácio de S. P...
Visita acompanhada por guia turístico e todo o itinerário realizado a pé, comexcepção aos pontos onde se refere autocarro ...
10h00 concentração, junto ao Cais da Cidade Vila Baleira, saída em autocarro,pelas 10h15 com destino ao Pico Castelo onde ...
Portela que oferece uma espectacular vista sobre a cidade Vila Baleira e apraia.Características: A vereda que circunda os ...
08h00, check out e transfere em autocarro para o porto do Funchal e embarqueno navio Lobo Marinho.10h00,visita ao Engenho ...
08h00, check out e transfere em autocarro para o porto do Funchal e embarqueno navio Lobo Marinho.10h00,visita ao Engenho ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Anexos Itinerários turísticos book

610 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
610
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Anexos Itinerários turísticos book

  1. 1. Descritivo dos Itinerários TurísticosPasseios urbano – culturaisItinerário: Visita ao Museu ColomboTempo de visita – 4 horas manhã/tardeSaída a pé, pelas 9h00 do Cais da Cidade Vila Baleira.Passagem pelas construções mais antigas da cidade, visita à Igreja Matriz.Visita ao Museu Colombo que afirma-se como espaço de reconhecimento daposição estratégica do Porto Santo no contexto da expansão portuguesa.Propõe ainda áreas dedicadas à presença de Cristóvão Colombo noarquipélago da Madeira e à sua importância na preparação das grandesviagens, até ao descobrimento da América. Cristóvão Colombo casara com afilha do primeiro Capitão Donatário do Porto Santo, Bartolomeu Perestrelo.Podem ser observadas neste museu, exposições permanentes bem comoexposições temporárias. Será também visitado um pequeno centro dedocumentação/biblioteca sobre a expansão portuguesa, o navegador CristóvãoColombo e a história do arquipélago da Madeira. Neste centro encontram-seexpostas em rotatividade gravuras sobre Cristóvão Colombo, doadas ao Museupor Mário Barbeito de Vasconcelos.Visita acompanhada por guia turístico e todo o itinerário realizado a pé.Itinerário: DiversãoTempo de visita: 5 horas nocturnoSaída a pé, pelas 21 horas do Cais da Cidade Vila Baleira em direcção aoLargo do Pelourinho (devido ás excelentes condições meteorológicas o PortoSanto tem muitas actividades ao ar livre), concerto musical no referido Largo.Visita, talvez à rua mais emblemática da cidade, rua João Gonçalves Zarco,que durante a noite torna-se numa espécie de discoteca ao ar livre com imensomovimento de pessoas (o transito automóvel é interdito), com prova do vinhodo Porto Santo. Este vinho que é só comercializado na ilha, pois é de produção
  2. 2. artesanal e caseira, é vinho produzido das castas plantadas na ilha e não temexportação.O fim do percurso é no Penedo do Sono na discoteca “Dokaki”, nas “Docas” doPorto Santo, esta é o exlibiris dos espaços cobertos da ilha e é para muitosonde acaba a noite.O regresso é livre.A animação nocturna no Porto Santo, nos meses de Verão, decorre muito ao arlivre e em plena natureza. No centro da cidade, junto ao cais, são muitos osespectáculos musicais realizados, alguns com artistas de renome mundial. Asruas de Vila Baleira, à noite, são animadas e cheias de movimento. A ilha contacom bons restaurantes e bares que garantem um início de noite com muita vidae diversão. As altas horas, toda a animação se transfere para o Penedo doSono, uma estrutura lúdica moderna, com restaurantes, bares e discotecas,que se encontram abertos e muito animados até de madrugada.Visita acompanhada por guia turístico e todo o itinerário realizado a pé.Itinerário: Passeio tradicional em “Charrete”Tempo de visita: 09h00-18h00 1 dia“Charrete”, veiculo de tracção animal, puxado por um “Jerico”, que é uma raçada família dos Burros existentes no Porto Santo.Saída às 09h00 em direcção à Igreja do Espírito Santo, visita ao ZarcosShopping com possibilidade de testemunhar os produtos manufacturados aliexistentes. Oferta de uma lembrança de artesanato.13h00, almoço no restaurante “Calheta´s”, ementa internacional, nacional eregional, de onde se destaca o peixe Bodião fresco acompanhado de legumese salada, com vinho branco.15h30, visita ao Campo de Golfe internacional, é onde se tem realizado osúltimos Madeira Open em Golfe. Esta visita é sempre em “Charrete” pois ocampo ocupa uma extensa área.18h00, regresso ao ponto de partida.Visita acompanhada por guia turístico e todo o itinerário realizado em“Charrete”.
  3. 3. Itinerário: Visita ao Funchal HistóricoTempo da visita: 3 dias1º Dia09h00, ponto de concentração, saída para embarque no navio Lobo Marinho.12h00, almoço a bordo do navio com gastronomia internacional, nacional eregional.13h30, desembarque e transfere em autocarro com destino ao Hotel PortoSanta Maria para realizar o check in.14h30, visita ao museu do Forte de São Tiago, uma construção em forma deestrela irregular do século XVII, que alberga hoje em dia o Museu de ArteContemporânea da cidade. Foi em 1614 que se decidiu construir a Fortaleza,de forma a proteger a cidade e a Ilha dos ataques piratas que se tornavammais frequentes conforme o próprio desenvolvimento económico da Madeira.Já nos séculos XVIII e XIX o Forte sofre algumas alterações e ampliações,sendo em finais do século XX adaptado a espaço cultural. O Museu de ArteContemporânea do Funchal apresenta uma rica e extensa colecção de artecontemporânea Portuguesa desde os anos 60 até aos dias de hoje. O núcleooriginal deriva do importante espólio relativo ao Prémio de Artes Plásticas daCidade do Funchal, realizado em 1996 e 1997, e contando com conceituadosnomes artísticos do panorama nacional. Hoje em dia o Museu alberga obras deartistas de renome, entre eles Pedro Cabrita Reis, Ana Vidigal, Gäetan,Eduardo Batarda, Daniel Blaufuks, Miguel Branco, Calapez, Pedro Casqueiro,Álvaro Lapa, João Vilhena, Pedro Proença, Fernando Calhau, António Palolo,Lourdes Castro, João Queiroz, Michael Biberstein, Patrícia Garrido, entretantos outros. O Museu de Arte Contemporânea apresenta um programavariado, baseado mormente em exposições rotativas e temporárias, bem comooutras actividades de cariz cultural. Conta igualmente com os ServiçosEducativos e Pedagógicos, um Centro de Documentação e Bibliotecaespecializado em Arte Contemporânea e uma Loja.
  4. 4. 16h00, visita ao museu da Empresa de Electricidade da Madeira, a 24 deNovembro de 1997, em celebração do centenário da introdução da energiaeléctrica na RAM, a EEM inaugurou o Museu Casa da Luz.Adequadamente localizado na zona nobre da cidade do Funchal, maisprecisamente nas adaptadas instalações da antiga Central Térmica do Funchal,o Museu Casa da Luz assume-se como um centro activo de divulgação culturalque consolida a noção que as empresas públicas podem assumir na sociedadeem que estão inseridas um papel que transcende a sua vocação básica,incorporando, na sua estratégia de desenvolvimento, práticas que potenciem asua relação com a sua sociedade. Baseado nessas linhas gerais de orientação,o Museu Casa da Luz pretende não só promover uma maior proximidade entrea EEM e a população madeirense segundo os parâmetros da nova museologiacomunitária, mas também oferecer uma visão iconográfica e escrita daevolução da electricidade na RAM e operar como um espaço de exposição adiversos artistas regionais, nacionais e internacionais.Através do fornecimento de tais serviços, o Museu Casa da Luz esperacontribuir activamente para a interacção construtiva sobre os temas dainformação, comunicação e tecnologias do presente e futuro, o diálogo e atroca de experiências criativas e o desenvolvimento do património cultural ecívico da RAM. As exposições permanentes foram elaboradas atendendo àvocação e tipologia do museu.Pertencendo o museu a uma empresa cuja missão é a de produzir, transportare distribuir energia eléctrica no arquipélago da Madeira, a vocação do museuestaria na mesma linha servindo de veículo de transmissão do conhecimentotemático da sua empresa.Para o efeito foram elaboradas 3 exposições de carácter permanente,exposição "Luzes do Funchal” (que descreve a história da iluminação de usodoméstico e público desde o azeite até à electricidade), "Um Século deElectricidade" (que sintetiza cem anos da história do sector eléctrico doarquipélago) e "Fontes de Energia" (tema abordado por forma a melhorexplicar a produção de energia eléctrica, tema inserido nos programasescolares com maior ou menor desenvolvimento consoante o ano deescolaridade).
  5. 5. 17h30, visita ao museu Aquário Municipal do Funchal, este aquário foiinaugurado em 1975, no rés-do-chão do Palácio de S. Pedro o AquárioMunicipal do Funchal, o qual conta com 15 tanques de exposição. Nestes estãoexpostos alguns dos organismos que caracterizam a fauna marinha costeira doarquipélago da Madeira. Os exemplares vivos são colhidos por meio de covosatravés duma embarcação, a Ianthina, também podendo ser apanhados naspoças de maré e através do mergulho. No aquário, a alimentação dos animaisé feita à base de peixe e camarão. A água salgada dos tanques é retirada domar e seguidamente transportada em auto-tanque sendo substituída uma vezpor ano. O sistema de circuito de água é fechado.20h00, jantar no restaurante “Jaqué” com uma ementa muito regional e ondepode saborear uns bons bifes de Atum com salada e milho frito.2º Dia09h30, visita à zona histórica que inclui edifícios emblemáticos, a Sé Catedral eo Mercado dos Lavradores (com prova de frutas regionais maracujá, tangerina,nêspera, ameixa e claro a banana).11h00, visita à cave de vinho “Blandy´s Madeira Wine”, onde conhecerá umpouco da história do Vinho Madeira e onde terá a oportunidade de provar o queali é produzido.13h00, almoço no restaurante “Marina Terrace” com um menu internacional,nacional e regional mas no qual destacamos filete de peixe-espada preta combanana frita.15h00, visita em autocarro aos principais Miradouros da cidade do Funchalpara desfrutar de uma beleza singular que é o anfiteatro do Funchal.20h00, jantar no restaurante “Parreira” que inclui na sua ementa espetada decarne regional com bolo do caco barrado com manteiga de alho e que temcomo diversão a actuação de um grupo Folclore com o tradicional “Bailinho daMadeira”.23h00, regresso ao Hotel em autocarro.3º Dia09h00, check out com transfere em autocarro para o porto do Funchal,embarque no navio Lobo Marinho e saída com destino ao Porto Santo.12h00, almoço a bordo.13h30, desembarque e transfere em autocarro até o ponto de partida.
  6. 6. Visita acompanhada por guia turístico e todo o itinerário realizado a pé, comexcepção aos pontos onde se refere autocarro e navio Lobo Marinho.Passeios ecoturísticosItinerário: Pesca DesportivaDuração/tempo do passeio – 25 milhas/5horas manhã/tardeSaída em autocarro, pelas 08h00 em autocarro, junto ao Cais da Cidade VilaBaleira em direcção ao porto e saída de barco (lancha rápida) rumo à zona sul,num percurso de aproximadamente 30 milhas para pesca de alto mar, sendo olocal certo para pescar espadim azul com mais de 500Kg, dada a abundância ea qualidade das espécies de tunídeos.Serão servidas bebidas e snacks durante a actividade, estando o regressoprevisto para 13h00 ao ponto de partida.Visita acompanhada por guia turístico.Itinerário: Gruta dos MorcegosTempo da visita: 5horas nocturno19h30, concentração e partida em autocarro com destino ao porto.20h00, saída em Catamaran com destino ao ilhéu da Cal, jantar a bordo comementa de peixe grelhado em barbecue.22h00, visita à gruta dos Morcegos onde podemos observar a actividade destaespécie.00h00, regresso ao porto seguido de transfere em autocarro até ao ponto departida.Visita acompanhada por guia turístico.Itinerário: Percurso pedestre ao Pico do Facho, Gandaia e JulianaDuração/tempo do passeio – 11km/ 8 horas 1dia
  7. 7. 10h00 concentração, junto ao Cais da Cidade Vila Baleira, saída em autocarro,pelas 10h15 com destino ao Pico Castelo onde será o inicio do percurso.Para melhor orientação vamos começar por subir ao topo do Castelo, queatinge os 437 metros acima do nível do mar. Do cimo do Pico Castelodesfrutamos um horizonte visual bastante amplo que nos permite aprender amorfologia da ilha:dois grupos vulcânicos separados por uma área baixa onde se estende oaeroporto. Do cimo deste pico compreende-se a enorme diferença entre ascostas norte e oriental – altas, escarpadas e com muitos recortes – e a extensapraia de areia que ocupa quase todo o litoral sul. De lá de cima também seavistam alguns dos ilhéus que ao largo se posicionam como guardas da ilha.Vamos deixar o topo do pico Castelo e descer a vereda para o lado norte atéao largo onde termina a estrada. Junto ao final desta estrada começa a veredade El-Rei que contorna o Pico do Facho pelo lado sul. Logo no início é precisoalgum cuidado para não haver engano no percurso; a vereda bifurca-se e émais interessante seguir pelo ramo que corre a uma cota mais alta.Já na vertente do Gandaia, onde se realiza o almoço, avista-se, entre o Cabeçoda Graça e o Pico do Concelho a povoação da Serra de Fora. Depois decontornar pelo sul o Gandaia passa-se por um cabeço bem batido pelos ventosde Norte. A partir daqui, já nos Matos de Dentro, começa-se a avistar opequeno aglomerado da Serra de Dentro e a ribeira que desagua no calhau,entre os picos Branco e o do Concelho. A pouco e pouco aproxima-se o PicoJuliana que prende a atenção do caminheiro pelas colunas prismáticas queapresentam os seus basaltos.Ao chegar à Portela entre o sistema Gandaia-Facho e o Juliana, a veredadivide-se: uma completa o circuito aos picos Gandaia e do Facho, terminandojunto ao ponto de partida; a outra desce em direcção à base do pico Juliana. Sea opção for a descida há que ter consciência que desde o pico Juliana até àestrada não há vereda e o percurso terá de ser “a corta mato” embora o pisonão seja difícil.Agora, é sempre na estrada até à cidade, atravessando os sítios da Serra deDentro e da Serra de Fora que tinham sido avistados lá de cima. Mas, para queeste passeio não fique incompleto é obrigatória uma paragem no miradouro da
  8. 8. Portela que oferece uma espectacular vista sobre a cidade Vila Baleira e apraia.Características: A vereda que circunda os picos do Facho e Gandaia correquase sempre ao mesmo nível e não tem abismos. A dificuldade maior destepercurso reside na descida do pico Juliana para a estrada na Serra de Dentro,mas a descida “a corta mato” até nem chega a ser muito complicada. Osclientes deverão levar lanche.Regresso ao ponto de partida pelas 18h00.Visita acompanhada de guia turístico.Itinerário: NaturaTempo de visita: 2dias1ºdia09h00, concentração e saída em autocarro com destino ao porto do PortoSanto, embarque no Lobo Marinho e saída com destino ao Funchal às 10h00.12h00 almoço a bordo com todo o tipo de gastronomia.13h30, desembarque e transfere em autocarro com destino ao Hotel “Jardim doAtlântico”.15h00, check in no hotel.16h00, realizar o percurso “caminho dos pés descalços”, que consiste empromover a saúde e bem-estar, através de um passeio com cerca de 800metros, tem dezassete elementos diferentes do arquipélago da Madeira, comoas pinhas, baga de eucalipto, folha de louro, os calhaus, areia preta e douradado Porto Santo, areão, madeira, lameiro, etc. e permite ainda o mais puro emais próximo contacto com a natureza. Em resumo, entende-se comoreflexologia.20h00, jantar no restaurante “Aquatermal”que inclui gastronomia vegetariana,seguindo-se uma passagem no Piano-bar onde será oferecido um licor caseiropara prova.2ºdia
  9. 9. 08h00, check out e transfere em autocarro para o porto do Funchal e embarqueno navio Lobo Marinho.10h00,visita ao Engenho do Mel da Calheta que data de mil novecentos e um,época em que a exploração da cana-de-açúcar representava a maior receitaeconómica da Região Autónoma da Madeira. O visitante faz oacompanhamento a todo o processo de transformação e produção de Bolos deMel e Aguardente de cana-de-açúcar.12h30,partida com destino ao porto do Funchal para embarque e regresso aoPorto Santo, com almoço a bordo.15h30, desembarque e transfere em autocarro até o ponto de partida.Visita acompanhada por guia turístico.Fontes de Informação• www.madeiraislands.travel – acedido em 31 de Janeiro 10• www.visitportugal.com – acedido em 31 de Janeiro 10• intertoursmadeira.blogspot.com – acedido em 31 de Janeiro 10• www.museucolombo-portosanto.com – acedido em 02 de Fevereiro 10• www.guiadacidade.pt – acedido em 04 de Fevereiro 10• www.cm-funchal.pt – acedido em 04 de Fevereiro
  10. 10. 08h00, check out e transfere em autocarro para o porto do Funchal e embarqueno navio Lobo Marinho.10h00,visita ao Engenho do Mel da Calheta que data de mil novecentos e um,época em que a exploração da cana-de-açúcar representava a maior receitaeconómica da Região Autónoma da Madeira. O visitante faz oacompanhamento a todo o processo de transformação e produção de Bolos deMel e Aguardente de cana-de-açúcar.12h30,partida com destino ao porto do Funchal para embarque e regresso aoPorto Santo, com almoço a bordo.15h30, desembarque e transfere em autocarro até o ponto de partida.Visita acompanhada por guia turístico.Fontes de Informação• www.madeiraislands.travel – acedido em 31 de Janeiro 10• www.visitportugal.com – acedido em 31 de Janeiro 10• intertoursmadeira.blogspot.com – acedido em 31 de Janeiro 10• www.museucolombo-portosanto.com – acedido em 02 de Fevereiro 10• www.guiadacidade.pt – acedido em 04 de Fevereiro 10• www.cm-funchal.pt – acedido em 04 de Fevereiro

×