Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Caderno 2 PNAIC

78,220 views

Published on

Caderno 2 - PNAIC
Slides organizados pelas coordenadoras e orientadores do PNAIC Araucária - PR a partir do material fornecido pelas professoras da UFPR

Published in: Education
  • Login to see the comments

Caderno 2 PNAIC

  1. 1. CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTROS E AGRUPAMENTOS ORIENTADORA: CAMILA RIBEIRO
  2. 2. TAREFA DE CASA - AMBIENTES CALENDÁRIO
  3. 3. TAREFA DE CASA - AMBIENTES RELÓGIOS
  4. 4. TAREFA DE CASA - AMBIENTES CARTAZES COM OS NÚMEROS
  5. 5. TAREFA DE CASA - AMBIENTES TABELA NUMÉRICA
  6. 6. TAREFA DE CASA - AMBIENTES CARTAZES MATEMÁTICOS
  7. 7. TAREFA DE CASA - AMBIENTES MATERIAIS MANIPULÁVEIS
  8. 8. TAREFA DE CASA - AMBIENTES DECORAÇÃO
  9. 9. TAREFA DE CASA - AMBIENTES JOGOS
  10. 10. TAREFA DE CASA - AMBIENTES LIVROS
  11. 11. TAREFA DE CASA - AMBIENTES GRÁFICOS
  12. 12. CADERNO 2 – QUANTIFICAÇÃO, REGISTRO E AGRUPAMENTOS
  13. 13. QUANTOS PIRULITOS EXISTEM NO POTE? 1
  14. 14. CADERNO 2 NÚMEROS Resultado de uma operação de contagem Situações de usos em contextos sociais
  15. 15. OBJETIVO GERAL PNAIC Provocar reflexões sobre a ideia de número e seus usos em situações do cotidiano.
  16. 16. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Identificar números em diferentes contextos e funções; • Quantificar elementos de uma coleção, utilizando diferentes estratégias; • Comunicar as quantidades, utilizando a linguagem oral, os dedos das mão ou materiais substitutivos aos da coleção;
  17. 17. • Representar graficamente quantidades e compartilhar, confrontar, validar e aprimorar seus registros nas atividades que envolvem a quantificação; • Reproduzir sequências numéricas em escalas ascendentes e descendentes a partir de qualquer número dado;
  18. 18. O QUE DIZ A NOSSA DIRETRIZ Ao trabalhar conceitos matemáticos, é necessário que estes estejam relacionados ao contexto social em que o educando está inserido, e é na situação-problema que se pode contextualizá-los para uma melhor apropriação. DIRETRIZMUNICIPAL DEEDUCAÇÃO ARAUCÁRIA
  19. 19. SOBRE A CONSTRUÇÃO DO NÚMERO O ser humano sempre precisou contar? Houve épocas em que não se contava porque não havia necessidade...
  20. 20. O QUE DIZ A NOSSA DIRETRIZ É preciso trabalhar com diferentes representações numéricas, fazendo uso de materiais manipuláveis, pois o conceito não se desenvolve só com uma conexão, pelo contrário, o conceito desenvolve sobre a base de conexões múltiplas que refletem a composição de um número. DIRETRIZMUNICIPAL DEEDUCAÇÃO ARAUCÁRIA
  21. 21. VÍDEO
  22. 22. O NÚMERO E SEUS SIGNIFICADOS Quais os significados que um número pode ter? (Caderno 2 p. 30)
  23. 23. Receita de Bolo Simples INGREDIENTES 2 xícaras de açúcar 3 xícaras de farinha de trigo 4 colheres de margarina bem cheias 3 ovos 1 1/2 xícara de leite aproximadamente 1 colher (sopa) de fermento em pó bem cheia.
  24. 24. 4 kg
  25. 25. IDENTIFICAR OS NÚMEROS EM DIFERENTES CONTEXTOS E FUNÇÕES 333.555.999-22 3 3x1 PR- CURITIBA ABC- 1234 3042-71 65 Em quais contextos esses números correspondem?
  26. 26. IDENTIFICAR OS NÚMEROS EM DIFERENTES CONTEXTOS E FUNÇÕES 333.555.999-22 3 3x1 PR- CURITIBA ABC- 1234 3042-71 65 Em quais contextos esses números correspondem? Realizar a leitura do texto “Para que serve a Matemática na Perspectiva das Crianças” (Caderno 2, p. 30-31).
  27. 27. SENSO NUMÉRICO O senso numérico é a capacidade que permite diferenciar, sem contar, pequenas quantidades de grandes quantidades; perceber onde há mais e onde há menos, assim como permite perceber quando há “tantos quantos”, uma situação de igualdade entre dois grupos. 2
  28. 28. SENSO NUMÉRICO
  29. 29. SENSO NUMÉRICO • Sugestão de Vídeo para assistir com seus alunos: -Discutir sobre o enredo e o sobre o fato de que no filme aparecem muitos cachorros e que, em determinadas cenas, não é possível contá-los, mas que era possível saber quando tem mais ou menos. -Comparar imagens, duas a duas, e desafiar a indicar em qual das duas tem mais cachorros...
  30. 30. CORRESPONDÊNCIA “UM A UM” é a relação que se estabelece na comparação unidade a unidade entre os elementos de duas coleções. Nessa comparação, é possível determinar se duas coleções têm a mesma quantidade de objetos ou não e, então, qual tem mais ou qual tem menos... (p.11).
  31. 31. CORRESPONDÊNCIA “UM A UM”
  32. 32. CORRESPONDÊNCIA “UM A UM” Para solucionar problemas de controle de quantidades, as primeiras formas que o ser humano criou estavam relacionadas ao que chamamos de correspondência um a um.
  33. 33. CORRESPONDÊNCIA “UM A UM” Andar de ônibus (bancos e pessoas); No cinema (bancos e pessoas); Sala de aula (carteiras e alunos, materiais e alunos, lanche e alunos e outros); Nas refeições (pratos e pessoas, pratos e copos e outros); “Que outras relações podemos estabelecer, considerando a ideia de correspondência um a um?” 3
  34. 34. AGRUPAMENTOS Ao longo do tempo o ser humano superou a correspondência um a um, e organizou “montes” ou “grupos” de quantidades.
  35. 35. AGRUPAMENTOS NA ORGANIZAÇÃO DA CONTAGEM E NA ORIGEM DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO A necessidade de controlar as quantidades, principalmente quando essas foram aumentando, levou boa parte da humanidade, no transcorrer da História, a elaborar diferentes estratégias para organizar e registrar a variação dessas quantidades... “Há indícios de que algumas dessas representações são, inclusive, anteriores ao desenvolvimento da escrita...” (DIAS; MORETTI, 2011, p.20).
  36. 36. CONTAR E AGRUPAR Contar e Agrupar são ações que permitem controlar, comparar e representar quantidades. Daí a importância de propor atividades para seus alunos que exijam a contagem de uma coleção de objetos por meio de seu agrupamento em quantidades menores. p. 16
  37. 37. OBJETOS E AGRUPAMENTOS
  38. 38. OBJETOS E AGRUPAMENTOS
  39. 39. OBJETOS E AGRUPAMENTOS Um aspecto importante a destacar é que não se propõe diferenciações de trabalho no que diz respeito a Educação Inclusiva. Ao contrário, sugere-se aos professores atenção redobrada para prover meios de comunicação com todos os seus alunos, procurando respeitar seus tempos de aprendizagem diferenciados.
  40. 40. PAREAMENTO O pareamento ocorre a partir da relação entre duas coleções. O trabalho com o pareamento possibilita melhor compreensão do conceito a mais.
  41. 41. Afinal, o que é contar? Contar os objetos de uma coleção significa atribuir a cada um deles uma palavra ou símbolo que corresponde a uma posição na sequência numérica e que indica a quantidade que ele representa nessa posição.
  42. 42. CONTAR Contar pode ser também a enunciação de nomes atribuídos aos números. Ex.: Quando a criança, apesar de ainda não reconhecer os números, nem ser capaz de realizar contagem de objetos, “canta” os números no jogo de “Esconde-esconde” ou “Trinta e um”.
  43. 43. CONTAR Através das brincadeiras, o aprender fica mais gostoso https://www.youtube.com/watch?v=uU4aiBI1Nos&hd=1
  44. 44. SUGESTÕES DE ATIVIDADES DE CONTAGEM MAMÃE POSSO IR? Desenvolvimento: Escolher uma criança para ser a “mãe”, posicionando-a a uma certa distância das outras crianças. As crianças perguntam “Mamãe, posso ir?” A criança que está no papel de mãe responde que sim e as outras perguntam: “Quantos passos?” A mãe decide o número de passos que cada criança vai dar. Ganha aquela que alcançar primeiro a mãe.
  45. 45. SUGESTÕES DE ATIVIDADES DE CONTAGEM AMARELINHA Desenvolvimento: Desenhar com giz o jogo de amarelinha e pedir para que as crianças coloquem os números de um a dez. Assim, será mais uma oportunidade de a criança visualizar e iniciar a grafia desses números. É necessário providenciar um saquinho de areia ou algo similar para a brincadeira. Em sala de aula o professor pode entregar uma folha com uma amarelinha já impressa e propor aos alunos numerá-la de um a dez, assim como foi feito na brincadeira.
  46. 46. SUGESTÕES DE ATIVIDADES DE CONTAGEM TRILHA Desenvolvimento: Organizar os alunos em equipes pequenas. Em roda, converar com as crianças sobre regras e diferentes “jeitos” (estratégias) utilizados por elas para contar as quantidades dos dados e as casas que deverão percorrer com seus pinos a cada jogada. Disponibilizar os jogos para cada equipe. Para crianças menores, de acordo com o grau de dificuldade, oferecer trilhas com percursos individuais. Com o decorrer do tempo, as crianças podem fazer diferentes registros do jogo em folha, como por exemplo, os vencedores de cada rodada, a quantidade de jogadores, a pontuação final, entre outros.
  47. 47. SUGESTÕES DE ATIVIDADES DE CONTAGEM
  48. 48. SUGESTÕES DE ATIVIDADES DE CONTAGEM A GALINHA DO VIZINHO A GALINHA DO VIZINHO BOTA OVO AMARELINHO BOTA UM, BOTA DOIS, BOTA TRÊS, BOTA QUATRO, BOTA CINCO, BOTA SEIS, BOTA SETE, BOTA OITO, BOTA NOVE, BOTA DEZ!
  49. 49. SUGESTÕES DE ATIVIDADES DE CONTAGEM ELEFANTE UM ELEFANTE INCOMODA MUITA GENTE. DOIS ELEFANTES INCOMODAM, INCOMODAM MUITO MAIS. TRÊS ELEFANTES INCOMODAM MUITA GENTE. QUATRO ELEFANTES INCOMODAM, INCOMODAM, INCOMODAM MUITO MAIS. QUATRO ELEFANTES INCOMODAM MUITA GENTE. CINCO ELEFANTES INCOMODAM, INCOMODAM, INCOMODAM, INCOMODAM MUITO MAIS. SEIS ELEFANTES......MUITO MAIS. SETE ELEFANTES....MUITO MAIS. OITO ELEFANTES...MUITO MAIS.....
  50. 50. SUGESTÕES DE ATIVIDADES DE CONTAGEM INDIOZINHOS 1,2,3 INDIOZINHOS 4,5,6 INDIOZINHOS 7,8,9 INDIOZINHOS 10 UM PEQUENO BOTE IAM NAVEGANDO PELO RIO ABAIXO QUANDO O JACARÉ SE APROXIMOU E O PEQUENO BOTE DOS INDIOZINHOS QUASE VAZIO VIROU
  51. 51. JOGO 4
  52. 52. USO E FUNÇÕES DO NÚMERO EM SITUAÇÕES DO COTIDIANO Você é numeralizado? SENSO NUMÉRICO - SENTIDO DE NÚMERO
  53. 53. SENTIDO NUMÉRICO: HABILIDADE QUE PERMITE QUE O INDIVÍDUO LIDE DE FORMA BEM SUCEDIDA E FLEXÍVEL COM OS VÁRIOS RECURSOS E SITUAÇÕES DO COTIDIANO NUMERALIZADO: SIGNIFICA TER FAMILIARIDADE COM O MUNDO DOS NÚMEROS, EMPREGAR DIFERENTES INSTRUMENTOS E FORMAS DE REPRESENTAÇÃO, COMPREENDER AS REGRAS QUE REGEM OS CONCEITOS MATEMÁTICOS, IMBRICADOS NESSAS SITUAÇÕES. DESENVOLVER UM SENTIDO NUMÉRICO E TORNAR-SE NUMERALIZADO
  54. 54. INDICADORES DE SENTIDO NUMÉRICO: Realizar cálculo mental flexível Realizar estimativas e usar pontos de referência Fazer julgamentos quantitativos e inferências
  55. 55. INDICADORES DE SENTIDO NUMÉRICO ALINA GALVÃO SPINILLO (p.22) Estabelecer relações matemáticas Usar e reconhecer que um instrumento ou suporte de representação pode ser mais útil ou apropriado que outro.
  56. 56. PARA QUE SERVE A MATEMÁTICA NA PERSPECTIVA DAS CRIANÇAS PRA QUE SERVE CONTAR ? PRA QUE SERVE FAZER CONTINHAS ? PRA QUE SERVE MEDIR ? Função Social dos Números
  57. 57. O NÚMERO: COMPREENDENDO AS PRIMEIRAS NOÇÕES ANEMARI ROESLER LUERSEN VIEIRA LOPES, LIANE TERESINHA WENDLING ROOS, REGINA EHLERS BATHELT (Complementação) 1, 2 feijão com arroz 3, 4 feijão no prato 5, 6 falar inglês 7, 8 comer biscoito 9, 10 comer pastéis QUANDO A CRIANÇA COMEÇA A USAR NÚMEROS DE MANEIRA FORMAL?
  58. 58. O NÚMERO: DA ORALIDADE PARA A ESCRITA Uma característica da contagem é a enunciação de palavras, nomes dos números, numa determinada sequência fixa, a começar por “um”; Quando crianças recitam mecanicamente a sequência dos números ou quando brincam de esconde-esconde, por exemplo, elas iniciam a contagem a partir do um; Recitar a sequência numérica não é a mesma coisa que saber contar com compreensão elementos de um conjunto. (p. 35)
  59. 59. ORALIDADE Relação entre cada elemento da contagem e a quantidade de objetos que ela significa Propiciar que os alunos percebam a quantidade de objetos que esses nomes representam. Propiciar que os alunos percebam a relação entre cada um dos nomes dos números durante sua enunciação oral na contagem.
  60. 60. ATIVIDADE EM GRUPO 5 EM TRIO: QUE DINÂMICA VOCÊS PROPORIAM, A PARTIR DA SITUAÇÃO ANTERIOR, PARA DAR OPORTUNIDADE AOS SEUS ALUNOS DE FAZEREM COMPARAÇÕES PARA DETERMINAR ONDE HÁ MAIS, ONDE HÁ MENOS OU TANTOS QUANTOS? APLICAR A DINÂMICA PARA A TURMA.
  61. 61. QUANTOS PIRULITOS EXISTEM NO POTE? 132ESTIMULAR PROCEDIMENTOS DE ESTIMATIVAS E ASSOCIÁ-LOS A PROCEDIMENTOS ALGORÍTMICOS PODE FAVORECER A COMPREENSÃO ACERCA DAS RELAÇÕES MATEMÁTICAS QUE ESTÃO SUBJACENTES AOS ALGORITMOS E RELACIONADAS ÀS PROPRIEDADES DA MATEMÁTICA.
  62. 62. TAREFA DE CASA • DESENVOLVER UM JOGO COM SUA TURMA QUE ENVOLVA CONTAGEM. (USAR O MODELO PARA JOGOS, ENVIADO POR EMAIL) • PARA 03/06 – MANDAR POR EMAIL ATÉ O DIA 01º/06..
  63. 63. SLIDES ORGANIZADOS PELAS COORDENADORAS E ORIENTADORES DO PNAIC – ARAUCÁRIA, A PARTIR DO MATERIAL PRODUZIDO PELOS PROFESSORES DA UFPR

×