Manual kangoo v_pevu

9,991 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
9,991
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
14
Actions
Shares
0
Downloads
54
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Manual kangoo v_pevu

  1. 1. Bem-vindo a bordo de seu novo RenaultEste manual de Utilização e Manutenção reúne todas as informações que lhe permitirão:• Conhecer bem o seu RENAULT para utilizá-lo adequadamente e beneficiar-se, dentro das corretas condições de uso, de seus avanços tec- nológicos.• Garantir um perfeito funcionamento e a maior durabilidade pela simples, mas rigorosa, observação dos conselhos de manutenção.• Enfrentar, sem excessiva perda de tempo, pequenos problemas de ordem técnica, que não necessitam da intervenção de técnicos especia- lizados.O tempo que dedicar à leitura deste manual será amplamente recompensado pelos conhecimentos e novidades técnicas que nele descobrirá.Porém, se alguma dúvida ainda permanecer, os técnicos da nossa Rede de Concessionários estarão à disposição para prestar os esclareci-mentos complementares que se fizerem necessários.Neste manual, você encontrará os seguintes símbolos auxiliares: ALERTA para um caso de risco ou perigo. Chamada de ATENÇÃO para um ponto importante. Um CONSELHO. Este manual foi desenvolvido com base em características disponíveis até a data de sua elaboração. Inclui informações sobre todos os equipamentos disponíveis para este modelo; porém, a disponibilidade desses equipamentos depende da versão, dos itens escolhidos e do país em que o produto for comercializado. Alguns equipamentos que serão introduzidos no veículo, futuramente, podem aparecer já descritos neste Manual.Boa viagem a bordo de seu RENAULT.São proibidas quaisquer reprodução ou tradução, mesmo que parciais, sem a autorização prévia e escrita da Renault do Brasil S/A. 0.01
  2. 2. Limites de velocidade iniciais Os motores destes veículos Qualidade do combustívelNos primeiros 1.000 km, não ultrapasse a possuem um sistema de pro- Utilize o combustível com qualidade cor-velocidade de 90km/h na relação de mar- teção em altas rotações, que respondente à definida pelas normas reg-cha mais elevada. interrompe a injeção, limitan- uladoras do país. do o regime máximo.Após os 1.000 km rodados, poderá utilizar Ver "características dos motores".seu veículo sem restrições; embora so-mente após os 3.000 km rodados, ele al-cançará o desempenho especificado. AtençãoPara conhecer os períodos e tipos de ma- Nas versões com catalisador, utilizenutenção recomendados para seu veículo, somente gasolina sem chumbo.consulte o manual de Garantia - Manu- A utilização de gasolina com tetraetilo detenção. chumbo pode danificar os dispositivos antipoluição, com a conseqüente perda da garantia.0.02
  3. 3. S U M Á R I O Capítulos Conheça seu veículo 1 A condução 2 Seu conforto 3 Manutenção 4 Conselhos práticos 5 Características técnicas 6 Índice alfabético 0.03
  4. 4. PRESSÃO DE ENCHIMENTO DOS PNEUS A FRIO - bars (psi). Segurança dos pneus e co- Versão Kangoo Passageiro Kangoo Utilitário locação de correntes Consulte o parágrafo "Pneus", Utilização normal no capítulo 5, para conhecer as condi- ções de manutenção e, conforme a ver- • Dianteira 2,4 (35) 2,6 (38) são, as condições para a utilização de • Traseira 2,4 (35) 3,4 (49) correntes de neve no veículo. Plena carga / auto-estrada (1) • Dianteira 2,4 (35) 2,6 (38) • Traseira 3,0 (43) 3,4 (49) A montadora reserva-se o direito de modificar, revisar, suspender ou alterar os modelos de seus veículos ou de qualquer peça dos mesmos, a qualquer Estepe 3,0 (43) 3,4 (49) momento e sem prévio aviso, sem que ela ou seus concessionários assumam qualquer responsabilidade ou compro- 175/65 R14 Dimensões dos pneus 165/70 R14 misso com o comprador. 175/70 R14 Dimensões dos aros 5,5 J 14(1) Particularidade dos veículos utilizados em plena carga (massa máxima autorizada em carga) e com reboque. A velocidade máxima deve limitar-se a 100 km/h e a pressão dos pneus deve ser au- mentada de 0,2 bars (2,9 psi). Para conhecer os pesos, consulte o parágrafo "Massas", no capítulo 6.0.04
  5. 5. Conheça seu veículoChaves - Telecomando.................................................................................. 1.02Portas............................................................................................................ 1.03 Capítulo 1Travamento automático das portas com o veículo em movimento ............. 1.07Sistema antiarranque.................................................................................... 1.08Apoio de cabeças .......................................................................................... 1.09Bancos dianteiros.......................................................................................... 1.09Cintos de segurança - Air bag........................................................................1.10Posição do motorista..................................................................................... 1.18Painel de instrumentos................................................................................. 1.20Relógio .......................................................................................................... 1.24Desembaçador............................................................................................... 1.25Sinalização sonora e luminosa..................................................................... 1.26Regulagem de faróis...................................................................................... 1.27Iluminação e sinalização externas................................................................ 1.28Limpador e lavador de pára-brisa / vidro traseiro........................................ 1.29Retrovisores.................................................................................................. 1.30Tanque de combustível................................................................................. 1.31 1.01
  6. 6. CHAVES E TELECOMANDO PARA TRAVAMENTO ELÉTRICO DAS PORTAS Telecomando para travamento Interferências O travamento e a liberação das portas são Conforme as condições locais (instalações 1 realizados com o telecomando 1. externas ou uso de aparelhos que fun- cionam na mesma freqüência do teleco- O telecomando 1 é alimentado por baterias mando), o funcionamento do telecomando 2 que devem ser substituídas sempre que o poderá sofrer interferências. indicador 2 de baterias já não se acender (ver "Telecomando de travamento - bate- rias"). Travamento - liberação das portas Pressione o telecomando durante aproxi- Em caso de perda, ou se dese- 3 madamente um segundo (o indicador 2 se jar outra chave ou teleco- acende) para travar ou liberar as portas. mando, dirija-se a um Con- - O travamento é visualizado por dois cessionário Renault. acendimentos do pisca-alerta. • Para a substituição do telecomando, Nota: Se uma das portas estiver mal é necessário dirigir-se a um Conces- fechada ou aberta, o pisca-alerta não se sionário Renault, com o veículo e to- acende. das as suas chaves, para sintonizar o conjunto. - A liberação é visualizada por um acen-Chaves dimento do pisca-alerta. • Não é possível utilizar mais do que quatro chaves (incluindo os teleco-1 Telecomando para travamento, chave Raio de ação do telecomando mandos) por veículo. codificada de ignição, das portas, e do tanque de combustível. Varia conforme as condições locais. Avaria do Telecomando:3 Chave codificada de ignição, das portas Cuidado ao manusear o telecomando, pois • Verifique periodicamente o bom es- e do tanque de combustível. poderá provocar a liberação involuntária tado das baterias: sua duração é de das portas. aproximadamente dois anos. Nota: em alguns veículos, se nenhuma • Verifique se o telecomando está bem porta é aberta em 30 segundos, após a ação sintonizado. de liberação pelo telecomando, as portas travam-se automaticamente. Consulte no capítulo 5: "Telecomando por radiofreqüência: Baterias".1.02
  7. 7. ABERTURA E FECHAMENTO DAS PORTAS 1 4 2 3 7 5Abertura manual pelo lado externo Segurança para as criançasPortas dianteiras: Destrave com a chave Para impossibilitar a abertura da porta la-uma das fechaduras 1 das portas diantei- teral pelo lado interno, desloque a alavan-ras e puxe a maçaneta 2 na sua direção. ca 7 e verifique, sempre pelo interior, se a porta está bem travada.Porta lateral deslizante 6Destrave a porta com a chave e faça-a des-lizar, com a mão na maçaneta 3, no senti-do da traseira do veículo até que a porta fi- Esse indicador indica que umaque travada. das portas está mal fechada. Abertura manual pelo lado internoAdvertência de Faróis Ligados Acione as maçanetas 4 ou 6.Ao abrir uma das portas com a igniçãodesligada e as luzes acesas, entrará em Fechamento da porta deslizante pelo la-ação um alarme sonoro de advertência, do internoque alerta para o perigo de descarga da ba- Utilize a maçaneta 5 até fechar completa-teria. mente a porta, verificando em seguida se está bem travada. 1.03
  8. 8. ABERTURA E FECHAMENTO DAS PORTAS (continuação) 2 2 1Travamento das portasComando elétrico Comando manualPermite o comando simultâneo das fecha- Porta dianteira Porta lateral deslizanteduras de todas as portas. Pelo lado externo, utilize a chave; pelo la- Pelo lado externo, utilize a chave; pelo la-Trave pressionando a parte oposta à da fi- do interno, pressione o botão 2 com a por- do interno, pressione o botão 2 com a por-gura do interruptor 1. ta fechada. ta fechada.Certifique-se de que os botões 2 ficam Recomendações sobre a porta lateral deslizantebem introduzidos. A abertura e o fechamento da porta exigem algumas precauções de uso : - Verifique que nenhuma pessoa, parte do corpo, animal ou objeto esteja expos- tos durante a manobra. - Utilize única e exclusivamente as maçanetas internas e externas para fazer deslizar a porta. - Manobre a porta com precaução, tanto ao abri-la como ao fechá-la. NOTA - Atenção, quando o veículo estiver estacionado em declive, abra a porta completa- Na dianteira, o travamento não pode mente até a sua posição de travamento. ser realizado com as portas abertas. - Sempre que o veículo estiver em movimento, certifique-se de que a porta deslizante está completamente fechada.1.04
  9. 9. ABERTURA E FECHAMENTO DAS PORTAS (continuação) 1 3 4Portas traseiras batentes Abertura total FechamentoUtilize a mesma chave das portas diantei- Para abrir totalmente as portas, separe a Comece por fechar a porta pequena e de-ras ou o telecomando. Com a mão na ma- lâmina 3 e abra completamente a porta até pois a grande.çaneta 1, puxe na sua direção. liberar a haste 4. As hastes 4 ficam automaticamente encai- Proceda da mesma forma com a outra por- xadas no seu alojamento. ta. 2A porta pequena é aberta pelo lado inter-no, basculando a maçaneta 2 para baixo. 1.05
  10. 10. ABERTURA E FECHAMENTO DAS PORTAS (continuação) Segunda porta lateral corrediça (situada do lado do tampão de combustí- Nota: a porta não se trancará se estiver vel). aberta antes de retirar o tampão do depó- sito de combustível. Esta porta não possui comando manual de fecho exterior. Pelo interior, tranca-se e Para evitar tocar na pistola durante a ope- destranca-se com o botão de trancamento ração de reabastecimento, deve fechar a (tal como a outra porta lateral); pelo exte- porta com as necessárias precauções para rior, tranca-se e destranca-se com o teleco- não ferir ninguém. A porta trancar-se-á, mando (em simultâneo com as outras por- então, automaticamente. tas). 1 As operações de abertura e de fecho são idênticas às da outra porta lateral corredi- 2 ça. 3 Caso particular do reabastecimento de combustível:Tampa do compartimento de baga-gens Ao retirar o tampão de combustível para reabastecer, o botão de trancamento inte-Para destravá-la, utilize a chave de igni- rior recolhe e fica inacessível.ção na fechadura 1 ou o telecomando. Deste modo, a porta fica trancada tanto doPara abri-la, puxe a maçaneta 2 para cima. interior como do exterior, para evitar quePara fechá-la, pressione a tampa do com- venha bater na pistola de combustível du-partimento de bagagens no sentido do fe- rante o reabastecimento.chamento sem violência. Uma vez terminada a operação, reponha oVerifique o travamento, introduzindo a tampão de combustível no lugar: a portamão no alojamento 3. destrancar-se-á automaticamente. Nos veículos sem telecomando de tranca- mento, o botão de trancamento interior reaparecerá logo que o tampão de com- bustível seja reposto no seu lugar. A porta permanece trancada, mas, agora, já é possível destrancá-la pelo interior.1.06
  11. 11. TRAVAMENTO AUTOMÁTICO DAS PORTAS COM O VEÍCULO EM MOVIMENTOPrimeiramente, escolha ativar ou não a Anomalia de funcionamentofunção. Se for constatada uma anomalia de fun-Para ativá-la cionamento (não ocorrerá o travamentoCom a ignição ligada, pressione o botão- automático), verifique em primeiro lugartrava-elétrica das portas 1 no sentido do que todas as portas estejam bem fechadas.travamento (lado oposto ao símbolo) du- Se assim for, consulte seu Concessionáriorante cerca de 5 segundos, até ouvir um si- Renault.nal sonoro. Assegure-se também de que o travamentoPara desativá-la automático não foi desactivado inadverti-Com a ignição ligada, pressione o botão- damente. Se isso tiver acontecido,reacti-trava-elétrica das portas 1 no sentido da ve-o, utilizando o método atrás descrito,liberação (lado do símbolo) durante cerca depois de desligar e voltar a ligar a igni-de 5 segundos, até ouvir um sinal sonoro. 1 ção. Princípio de funcionamento Ao dar a partida do veículo, o sistema tra- va automaticamente as portas ao ser atin- gida uma velocidade de aproximadamen- te 8 km/h. A liberação é acionada automaticamente: - Na abertura de uma das portas dianteiras; Nota: caso seja aberta uma das portas traseiras, a mesma voltará a se travar au- tomaticamente assim que o veículo al- cançar uma velocidade de aproximada- mente 8 km/h. Ao circular com as portas tra- Em caso de choque frontal, si- - Quando o botão de destravamento das vadas, é importante saber multaneamente ao disparo portas 1 é pressionado. que, em caso de urgência, isso dos airbags, as portas se des- poderá dificultar o aceso do travarão automaticamente. socorro ao habitáculo. 1.07
  12. 12. SISTEMA ANTIARRANQUEImpede a partida do veículo por quem nãodisponha da chave codificada de igniçãoentregue com o veículo.Princípio de funcionamentoO veículo fica automaticamente protegidoalguns segundos após retirar a chave do 1contato. 1Ao ligar a ignição, o indicador 1 acende-sefixo e se apaga segundos depois.O veículo reconheceu o código e a partidajá é possível.Se o código da chave de ignição não é re-conhecido pelo veículo, o indicador 1 pis-ca indefinidamente e o veículo não podedar a partida. Indicador vinculado ao sistema an- • Indicador de anomalia de funciona- tiarranque mento Após ligar a ignição, se o indicador 1 • Indicador de proteção do veículo continuar intermitente, é sinal de ano- Alguns segundos após desligar a igni- malia de funcionamento do sistema. ção, o indicador 1 pisca permanente- mente. O veículo só estará protegido após retirar a chave do contato. Se acontecer de a chave codificada de Quaisquer intervenção ou mo- ignição falhar, utilize a segunda chave dificação do sistema antiarran- • Indicador de funcionamento do sistema (entregue com o veículo). Se esta últi- que (caixas eletrônicas, chicote Ao ligar a ignição, o indicador 1 se acen- ma não estiver disponível, consulte etc) podem ser perigosas, de- de fixo, e apaga-se segundos depois. imperativamente um Concessionário vendo ser efetuadas por pessoal qualifi- Renault, o único habilitado a intervir cado da Rede Renault. no sistema antiarranque.1.08
  13. 13. APOIOS DE CABEÇA - BANCOS DIANTEIROS 1 2 1Apoios de cabeça dianteiros e trasei-ros 3• Para subi-lo: • Para retirá-lo: Faça-o simplesmente deslizar. Puxe-o para cima e pressione simulta-• Para descê-lo: neamente as lingüetas 1 para liberá-lo. Pressione as lingüetas 1 (da guia do • Para repô-lo: apoio de cabeça) e desça-o simultanea- Introduza as hastes nos orifícios do en- mente. costo, com a parte dentada voltada para a frente e, pressionando as lingüetas 1, Bancos dianteiros abaixe-o até a altura desejada. • Para avançá-los ou recuá-los: Sem sair do banco, levante a alavanca 2 para destravá-lo. • Para inclinar o encosto Acione a alavanca 3 até obter o confor- O apoio de cabeça é um elemento de segurança, utilize-o na posição correta em to desejado. todos os percursos. A distância entre a cabeça e o apoio deve ser mínima. A par- te superior da cabeça e do apoio devem situar-se no mesmo nível. 1.09
  14. 14. CINTOS DE SEGURANÇA Regulagem da posição para dirigir 3 • Sente-se corretamente no banco. É es- 4 sencial para um bom posicionamento da 5 coluna vertebral. 6 • Ajuste o assento em função dos pedais. O seu banco deve estar o mais para trás possível, mas de maneira que lhe permi- 1 ta acionar a fundo o pedal de embrea- gem. A regulagem do encosto deve per- mitir que os braços possam ficar ligeira- mente dobrados. 2 • Regule a posição do apoio de cabeça. Para uma segurança máxima, a distância entre a cabeça e o apoio de cabeça deve ser a menor possível.Para sua segurança, aconselhamos o uso Cinto de segurança com retorno au-do cinto em todos os seus deslocamentos. Posicionamento dos cintos de segu- tomáticoAlém disso, pela legislação de alguns paí-ses, o uso do cinto de segurança é obriga- rança para obter a maior proteção Para utilizá-lo:tório. • Após regular a sua posição de condu- Puxe lentamente o cinto até engatar a lin- ção, ajuste corretamente o cinto. güeta 3 na caixa 5 (verifique o travamento,Antes de acionar a partida, coloque-se na puxando da lingüeta 3). Se o cinto bloquearmelhor posição para dirigir e ajuste o cin- • Mantenha-se bem apoiado no encosto ao ser desenrolado, deixe que recue umto corretamente, de acordo com as indi- do banco. pouco e volte a puxar lentamente.cações a seguir: • O segmento 1 do cinto deve ficar o mais Para soltá-lo: próximo possível do pescoço, mas sem Pressione o botão 4 da caixa 5: o cinto é tocá-lo. automaticamente recolhido. • O segmento 2 deve assentar bem nas co- Acompanhe a lingüeta com a mão para fa- xas e na bacia. cilitar a operação. • O cinto deve descançar o mais direta- Regulagem da altura do segmento superior mente possível sobre o corpo (evite ves- Desloque o botão 6 para selecionar a sua po- tuário muito grosso, objetos intercalados sição de regulagem, de maneira que o seg- etc). mento superior 1 fique como indicado ante- riormente.1.10
  15. 15. SEGURANÇA COMPLEMENTAR DOS CINTOS DIANTEIROSA segurança do cinto dianteiro é comple-tada por:• Sistema de limitação de esforços inte- grado• Air bag nos lugares dianteirosEstes sistemas foram concebidos parafuncionar separados ou em conjunto,quando de choques frontais. Conforme aviolência do choque, há duas situaçõespossíveis:- Apenas o cinto de segurança garante a proteção.- 0 Air bag e o sistema de limitação de es- forços atuam ao mesmo tempo, nos ca- sos de choques mais violentos. Air bag condutor e passageiro Pode equipar os dois lugares dianteiros. - um indicador de alerta comum 1 no qua- dro de instrumentos (p 1.12). A presença dos “air bags” é indicada porSistema de limitação de esforços inte- meio da palavra “air bag”, gravada no vo-grado (L.E.I.) lante e no painel de bordo, e por um ade- sivo colado na parte inferior do pára-bri-Se a violência do choque exigir, um siste- sa.ma composto por uma barra de torção den-tro da bobina, localizada no mecanismoem que é preso o cinto de segurança (cha-mados de Sistema Limitação de Esforços Cada “air bag” é composto de: • Após um acidente, mandeIntegrado) permite a redução da pressão - uma bolsa inflável e seu respectivo gera- verificar o conjunto dasdo cinto sobre o tórax, limitando, a um ní- dor de gás montados no volante, para o proteções.vel suportável, o choque do corpo contra o lugar do condutor, e no painel de bordo, • O controle das características elétri-cinto. Este sistema só funciona com o cin- para o lugar do passageiro; cas do sistema de ignição só deve serto de segurança atado. - uma caixa eletrônica comum que inte- efetuado pelo pessoal especialmente gra o sensor de impacto e comanda o de- treinado e utilizando um material tonador elétrico do gerador de gás; adaptado. 1.11
  16. 16. SEGURANÇA COMPLEMENTAR DOS CINTOS DIANTEIROS (continuação) O Air bag não substitui os cintos de segurança, que de- vem ser utilizados por todos os ocupantes e em todos os percursos. Não dá proteção em caso de pequenos e médios choques frontais, laterais, tra- 1 seiros e capotagens. O sistema “air bag” pode ser acionado mesmo sem que os ocupantes estejam 1 usando o cinto de segurança. Porém, o “air bag” foi criado para funcionar con- junta e simultaneamente ao cinto de se- gurança. Se o ocupante não estiver usando o cinto de segurança, na oco-Air bag condutor e passageiro (conti- rrência de um choque, a abertura donuação) “air bag” pode contundi-lo gravemen- te, dado o descontrole da posição des-Funcionamento Anomalias de funcionamento te ocupante no veículo.O sistema só é operacional com a ignição Ao ligar a ignição, o indicador 1 O processo de enchimento rápido dasligada (chave de ignição na posição "M"). acende-se no quadro de instru- bolsas do sistema de “air bag” utiliza mentos e apaga-se alguns segun-Quando há um choque violento do tipo um gás não tóxico que atinge alta tem- dos depois. Se não se acender, se piscar oufrontal, a(s) bolsa(s) enche(m)-se (em cer- peratura e pode ser prejudicial à pele; se permanecer contantemente aceso, indi-ca de 0,03 segundos), provocando o amor- há risco de queimadura e/ou de lesões. ca uma avaria do sistema.tecimento do impacto da cabeça do con-dutor no volante e a do passageiro no pai- Consulte o mais rapidamente possível onel de bordo; e esvaziam-se logo em segui- seu Concessionário Renault. Qualquer de-da a fim de evitar qualquer dificuldade mora nesta consulta significa uma perda Estudos já comprovaram quepara sair do veículo. na eficácia da proteção. os efeitos indesejáveis que possam ocorrer por aciona- mento do “air bag” são mino- rados se comparados à proteção que ele proporciona.1.12
  17. 17. SEGURANÇA COMPLEMENTAR DOS CINTOS DIANTEIROS (continuação) Air bags condutor e passageiro • Qualquer intervenção ou modificação no sistema “air bag”, condutor ou pas- sageiro (caixa eletrônica, fiação...) é rigorosamente proibida (exceto se for realizada por um Concessionário Renault). • Só os especialistas da Rede Renault estão habilitados a intervir no “air bag”, para pre- servar o seu correto funcionamento e para evitar que o sistema dispare inadvertida- 1 mente, podendo ocasionar incidentes. • Para a sua segurança, mande verificar o sistema “air bag” se o veículo tiver sido aci- dentado, roubado ou assaltado. • Quando emprestar ou vender o veículo, informe o usuário ou o novo proprietário destas condições e entregue-lhe este Manual; • Se o seu veículo tiver de ficar imobilizado, dirija-se ao seu Concessionário Renault, para a eliminação da(s) carga(s) detonante(s). Air bag condutorAs indicações a seguir devem ser respeita- • Nunca modifique o volante ou a bolsa inflável.das para que não haja qualquer obstáculoà abertura da bolsa inflável. • Nunca cubra a bolsa inflável. • Nunca fixe objetos (emblema, relógio) sobre a bolsa inflável. • A desmontagem do volante é proibida (exceto se for executada por técnicos especia- lizados da Rede Renault). • Não dirija em uma posição demasiado próxima do volante: adote uma posição de con- dução com os braços ligeiramente flexionados (consultar: “Regulagem da posição de condução”). Esta posição garantirá um espaço suficiente para um correto enchimento É PROIBIDO INSTALAR da bolsa. UMA CADEIRA PARA CRIANÇAS NO BANCO Air bag passageiro 1 DO PASSAGEIRO DIANTEIRO, • Não colar, nem fixar objetos (emblema, relógio...) no painel de bordo, na zona do air QUANDO O VEÍCULO ESTIVER bag. EQUIPADO COM “AIR BAG” PA- • Não colocar nada entre o passageiro e o painel de bordo (animal, guarda-chuva, vara RA PASSAGEIRO. (No Brasil, é de pesca, embrulhos...). proibido o transporte de crianças • Não colocar os pés sobre o painel de bordo e, de modo geral, manter afastada do no banco dianteiro). painel qualquer parte do corpo (joelhos, mãos, cabeça). 1.13
  18. 18. CINTOS DE SEGURANÇA TRASEIROS Cintos laterais O travamento, a liberação e o ajuste são efetuados do mesmo modo que para os cintos dianteiros. 1 2 3 3 1 2Cinto ventral com regulagem ma-nualO travamento e a liberação são efetuadosdo mesmo modo que para os cintos dian-teiros.Regulagem• Para tensioná-lo, puxe da extremidade livre 3 do cinto.• Para soltá-lo, desloque a fivela de regu- lagem 1 perpendicularmente ao cinto, puxando ao mesmo tempo o cinto 2. Para uma boa eficácia dos cin- tos, verifique que o banco tra- seiro está bem travado. Ver parágrafo "banco traseiro", no capítulo 3.1.14
  19. 19. CINTOS DE SEGURANÇA As informações que seguem dizem respeito aos cintos dianteiros e traseiros do veículo. • Não é permitida nenhuma modificação nas instalações originais dos cintos, bancos e respectivas fixações. • Para casos específicos (ex. instalação de um cinto de segurança no banco central traseiro, instalação de uma cadeira para crianças etc), consulte o seu Concessionário Renault. • Não utilize dispositivos que possam provocar folgas nos cintos (molas, pinças etc). • Nunca passe o cinto por baixo do braço nem por trás das costas. • Não utilize o mesmo cinto para mais de uma pessoa (não abrace com o cinto uma criança que tenha ao colo).7 • O cinto não deve estar torcido. • Depois de um acidente grave, mande substituir os cintos utilizados no momento do acidente. De modo geral, substitua os cintos sem- pre que apresentarem qualquer deformação. • Ao repor o banco traseiro, certifique-se do correto posicionamento do cinto de segurança para que funcione adequadamente. • Se necessário, reajuste a posição e a tensão do cinto. 1.15
  20. 20. PARA A SEGURANÇA DAS CRIANÇASA segurança das crianças depende tam-bém de você. Para otimizá-la, respeite as 1 2 3 4seguintes recomendações:A utilização de dispositivos de fixação pa-ra bebés e crianças é regulamentada.Respeite as leis do país em que estiver.Um choque a 50 km/h corresponde a umaqueda de 10 metros de altura. Quer dizerque não proteger devidamente uma crian-ça no veículo é o mesmo que deixá-labrincar num terraço do terceiro andar deum prédio, sem proteção. Conforme edade: recomendações RENAULT dispositivo PESO DA CRIANÇA de fixaçãoPor isso, uma criança não deve ser prote- (Figura)gida de qualquer maneira: AÑOS 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10- Até os 6 meses, o peso da cabeça repre- menos de 18 kg 1 senta mais da metade do peso de seu corpo. de 8 a 18 kg 2- Até os 10 anos, a bacia ainda não está de 15 a 23 kg 3 completamente formada. de 15 a 36 kg 4➩ A criança corre o risco de sofrer lesões cervicais ou abdominais sérias.É muito importante utilizar os dispositi- na parte traseira (exceto se o motorista teção para ser colocada nos lugares tra-vos homologados, adaptados à idade e ao for o único adulto a bordo) e obrigato- seiros equipados com cinto de seguran-peso da criança, assim como ao veículo. riamente na parte traseira se o veículo ça abdominal. estiver equipado com um Air bag paraA Renault recomenda uma gama completa • De 3 a 10/12 anos (figura 4), um suple- o passageiro dianteiro (ver quadrode dispositivos de fixação adaptada a seu mento equipado com uma guia para o "ATENÇÃO PERIGO"). O tipo de cadei-veículo, e que foi amplamente testada e cinto de segurança do veículo (cinto ra pode diferir conforme o peso dahomologada. com três pontos de fixação). criança.Renault preconiza: Essas cadeiras homologadas acompanham • De 9 meses a 4 anos (figura 2), uma ca- a evolução dos conhecimentos tecnológi-• De 0 a 4 anos, (figura 1), uma cadeira deira envolvente virada para a frente, cos e médicos. Consulte o seu Concessio- envolvente, de costas para a frente, com com um cinto com quatro pontos de fi- nário Renault e peça uma demonstração: cintos de segurança com quatro pontos xação. um sistema não adequado e mal montado de fixação, preferencialmente instalada • De 3,5 a 7 anos (figura 3), mesa de pro- é perigoso.1.16
  21. 21. Os elementos de fixação mon- tados de origem (cintos, ban- 5 cos e respectivas fixações) não devem ser modificados. • Siga as instruções de montagem do fabricante. • Nunca deixe uma criança sozinha dentro do veículo, ainda que esteja protegida por um sistema de fixa- ção. • Nunca faça passar o cinto por baixo do braço nem por trás das costas. 6 • O cinto não deve estar torcido. • Após um acidente grave, mandeEm alguns casos, a criança é protegida substituir os cintos e todos os siste-com o cinto de segurança do próprio veí- mas de fixação utilizados durante oculo. É muito importante que o cinto este- acidente.ja corretamente colocado. Deve passar nasguias apropriadas do dispositivo de fixa-ção e nas do veículo, se este as tiver. Ocinto deve passar junto ao pescoço, massem tocá-lo, e a parte abdominal deve as-sentar bem sobre as coxas. É proibido instalar uma cadei-Em quaisquer dos casos, evite a utilização ra para crianças (de costas pa-de vestuário muito grosso ou a presença ra a frente) no banco do passa-de objetos intercalados entre a criança e o geiro dianteiro, quando o veí-cinto. culo estiver equipado com Air bag. Há risco de ferimentos graves se o Air bag disparar. A etiqueta 5 (no painel) e a etiqueta 6 (no vidro do lado do passageiro dian- teiro) contêm essas instruções. 1.17
  22. 22. POSIÇÃO DO MOTORISTA 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 26 25 24 23 22 21 20 19 18 17 16 15 141.18
  23. 23. POSIÇÃO DO MOTORISTAA presença dos equipamentos descritos a seguir depende da versão e das opções do veículo, assim como do país.1 Difusor lateral esquerdo. 10 • Display do rádio. 20 Interruptor de fechamento elétrico de • Relógio. portas.2 Alto-falante para agudos - lado es- • Indicador de porta aberta. querdo. 21 Interruptor do pisca-alerta. 11 • Porta-luvas3 Comando de: 22 Interruptor de arranque. • Air bag passageiro. • Pisca-pisca. • Buzina. 23 Caixa de fusíveis. 12 Alto-falante para agudos - lado direito. • Faróis. • Faróis de neblina dianteiros. 24 Comando para regulagem da altura 13 Difusor lateral direito. dos faróis.4 Painel de instrumentos. 14 Porta-luvas. 25 Comando para abertura do capô.5 • Buzina, se veículo equipado com 15 Local para o rádio ou porta-luvas. 26 Interruptor do desembaçador do vi- Air bag. • Air bag motorista. dro traseiro. 16 Comandos de climatização e desem- baçamento.6 Controle remoto do rádio. 17 Cinzeiro e acendedor de cigarros.7 Comando do limpador/lavador de pá- ra-brisa e vidro traseiro. 18 Alavanca de mudanças de marcha.8 Desembaçador do pára-brisa. 19 Freio de mão.9 Difusores centrais. 1.19
  24. 24. PAINEL DE INSTRUMENTOS 1 2 3 4 5 6 7 8 9 20 19 18 17 16 15 14 13 12 11 10 Se estes indicadores se acenderem, pare imediatamente. A não observância desta recomendação poderá originar a deterio- ração de algumas peças do motor ou do veículo.1.20
  25. 25. PAINEL DE INSTRUMENTOS 24 1 22 2 7 23 9 518 1921 20 4 14 3 13 17 12 10 8 6 15 16 Se estes indicadores se acenderem, pare imediatamente. A não observância desta recomendação poderá originar a deterio- ração de algumas peças do motor ou do veículo. 1.21
  26. 26. PAINEL DE INSTRUMENTOS (continuação)A disponibilidade e o funcionamento dos indicadores abaixo dependem do equipamento do veículo e do país.1 Indicador do nível de combustível. 8 Indicador de alerta da tempe- 11 Indicador de porta aberta ratura do líquido de refrigera- Acende-se com a ignição liga- ção da se uma das portas estiver mal fecha-2 Indicador de alerta de nível Acende-se com a ignição ligada e apa- da. mínimo de combustível ga-se segundos depois. Acende-se ao ligar a ignição e apaga-se Se se acender com o veículo em movi- alguns segundos depois. Se permane- mento, pare e deixe o motor funcionan- cer aceso ou se se acender em outras do em marcha lenta durante um ou dois 12 Indicador de falha eletrônica circunstâncias, reabasteça o quanto an- minutos. A temperatura deve abaixar. Se se acender com o veículo em tes. Se isso não ocorrer, pare o motor, verifi- movimento, é sinal de falha elé- que o nível do líquido de refrigeração trica ou eletrônica. (após deixá-lo esfriar). Se necessário,3 Indicador do pisca-pisca (es- chame um Concessionário Renault. Consulte o antes possível um Concessio- querdo). nário Renault. 9 Indicador da temperatura do líquido4 Indicador de desembaçamen- de refrigeração to do vidrio traseiro. Em marcha normal, o ponteiro deve en- 13 Indicador da pressão do óleo contrar-se abaixo da zona superior. Po-5 Indicador de velocidade (km por hora). de alcançá-la em caso de utilização "se- Apaga-se com o motor em fun- vera", existindo alerta se o indicador se cionamento. Se se acender com o veí- acender. culo em movimento, é necessário parar6 Indicador do pisca-pisca (di- imediatamente o veículo e desligar a ig- reito) nição. Verifique o nível do óleo. Se o ní- vel estiver normal, consulte um Con- cessionário Renault. 10 Indicador de acionamento do freio de estacionamento e de7 Indicador sistema antiarran- problema no circuito de freios que Se se acender ao frear, indica um nível Assegura várias funções. Ver capítulo 1 baixo nos circuitos; pode ser perigoso 14 Não utilizado "Sistema antiarranque". prosseguir viagem. Consulte um Con- cessionário Renault.1.22
  27. 27. PAINEL DE INSTRUMENTOS (continuação)A disponibilidade e o funcionamento dos indicadores abaixo descritos dependem do equipamento do veículo e do país.15 Reposição a zero do hodômetro parcial 17 Indicador de carga da bate- 22 Indicador de parada impera- ria tiva STOP Para uma correta reposição a zero, pressione o botão de forma contínua. Apaga-se com o motor em Acende-se ao ligar a ignição e apaga-se funcionamento. Se se acender com o quando o motor começa a funcionar. É Relógio veículo em movimento, indica sobre- necessário parar imediatamente, ao se carga ou descarga do circuito elétrico. acenderem, conjuntamente, um dos Consulte o parágrafo "Relógio" no capí- Pare e mande verificar o circuito. indicadores seguintes: tulo 1. Tecla de seleção da visualização do hodômetro total e parcial Para passar do hodômetro total para o 18 Indicador do Air bag (bolsa parcial ou vice-versa, exerça uma bre- inflável) ve pressão no botão. Acende-se com a ignição ligada e apa- ga-se segundos depois. 23 Indicador de alerta SERVIÇO Se não se acender ao ligar a ignição ou Acende-se ao ligar a ignição e se ficar intermitente, indica uma falha se apaga 3 segundos depois. Se se no sistema. Consulte o antes possível acender com o veículo em movimento, seu Concessionário Renault. indica a necessidade de uma próxima16 Hodômetro total visita a um Concessionário Renault. Indica em quilômetros a distância total Acende-se em conjunto com o indica- percorrida pelo veículo. dor: 19 Indicador de faróis altos Hodômetro parcial Indica em quilômetros a distância par- cial percorrida pelo veículo, desde sua última reposição a zero. 20 Indicador de faróis baixos 24 Conta-giros (graduações x 100) até Relógio 3.000 rotações, nas relações de mar- cha intermediárias, para uma condu- ção econômica. 21 Indicador de faróis de nebli- na dianteiros 1.23
  28. 28. RELÓGIO Se houver alguma interrupção no sistema de alimentação elétrica (bateria desligada, fio de alimentação cortado...), os valores indicados deixam de ser con- 3 fiáveis. Nesse caso, é prudente confe- rir, e se necessário, efetuar a correção com o veículo parado. H M 2 1Relógio 1 Relógio 3A hora só aparece com a ignição ligada. Acerto das horas Pressione a tecla:Acerto das horas • H para as horas.• Gire brevemente o botão 2 para a direi- • Gire brevemente para a direita, nova- ta. As horas piscam. Para modificá-las, mente, o botão 2. • M para os minutos. pressione de forma breve ou contínua o Os minutos piscam. Para modificá-los, botão 2. pressione de forma breve ou contínua o• Gire brevemente para a direita, uma se- botão 2. gunda vez, o botão 2. • Para validar a hora, gire brevemente As dezenas de minuto piscam. Para mo- uma última vez o botão 2 para a direita. dificá-las, pressione de forma breve ou contínua o botão 2.1.24
  29. 29. DESEMBAÇAMENTO 2 1 Desembaçamento do pára-brisa e Vidro traseiro térmico dos vidros lateraisCom o motor em funcionamento, pressio- Acione o comando 2 até que fique na po-ne a tecla 1. sição:Essa função assegura a limpeza/desemba-çamento do vidro traseiro. Para maior eficácia, feche os difusoresPara desligar a função, pressione nova- centrais do painel.mente o interruptor 1. Todo o fluxo de ar é dirigido para os de- sembaçadores do pára-brisa e dos vidros laterais dianteiros (dirija previamente os difusores para os mesmos). 1.25
  30. 30. SINALIZAÇÃO SONORA E LUMINOSA1 3 1 2 Buzina Sinal de advertência Pisca-piscas Pressione: Pressione o interruptor 3. Acione a alavanca 1 no plano do volante e • A extremidade da alavanca 1. no sentido em que se vai girar o volante. Esse dispositivo aciona simultaneamente • A almofada do volante (veículos sem os seis pisca-piscas do veículo. Nota: Em auto-estrada, as manobras do Air bag). volante são geralmente insuficientes para Só deve ser acionado em caso de emergên- fazer voltar automaticamente a alavanca • Para os veículos equipados com Air bag cia para avisar os demais motoristas que na posição 0. Existe uma posição interme- você: (bolsa inflável) pressione as zonas 2. diária na qual deve ser mantida a alavan- - foi obrigado a parar em local anormal ca durante a manobra. Ao soltar a alavan- ou proibido. ca, ela voltará automaticamente à posição Sinal de luzes neutra. - está em condições especiais de circula- Para provocar um sinal luminoso, mesmo ção. com a iluminação desligada, puxe ligeira- mente a alavanca 1 na sua direção. 1.26
  31. 31. REGULAGEM ELÉTRICA DA ALTURA DOS FARÓIS Posição 0 Regulagem básica, veículo com comparti- mento de bagagens vazio, motorista sozin- ho ou acompanhado de um passageiro dianteiro. Posição 1 Veículo com cinco pessoas a bordo. 1 Posição 2 Posição intermediária.O comando 1 permite corrigir a altura dosfaróis em função da carga.Gire o comando 1 para a esquerda parabaixar os faróis e para a direita para subi- Posição 3los. Veículo com compartimento de bagagens carregada e com cinco pessoas a bordo. Posição 4 Veículo com compartimento de bagagens carregada ao máximo e motorista sozinho. 1.27
  32. 32. ILUMINAÇÃO E SINALIZAÇÃO EXTERNAS Antes de iniciar uma viagem à noite: verifique o estado do equipamento elétrico, e regu- le os faróis se não for trafegar nas condições de carga normais. 1 3 2 4 Lanternas Faróis altos Faróis de neblina dianteirosGire a extremidade da alavanca 1 até que Com a alavanca 1 na posição de faróis bai- Gire o anel central 3 da haste, até que oo símbolo fique posicionado na frente da xos, desloque-a na sua direção. símbolo fique na direção da marca 4.marca 2. Ao se acenderem os faróis altos, o indica- Os faróis de neblina só funcionam se, pe- dor correspondente se acende no painel de lo menos, as lanternas estiverem acesas. O instrumentos. indicador correspondente acende-se no Faróis baixos quadro de instrumentos. Para obter de novo os faróis baixos, deslo-Gire a extremidade da alavanca 1 até que que novamente a alavanca na sua direção.o símbolo fique posicionado na frente da Advertência de faróis ligadosmarca 2.O respectivo indicador acende-se no Para desligar a iluminação Ao abrir uma das portas com as luzes ace- externa sas e a ignição desligada, entrará em açãopainel de instrumentos. um alarme sonoro de advertência, alertan- Volte a extremidade da alavanca 1 para a do para o perigo de descarga da bateria. sua posição inicial.1.28
  33. 33. LIMPADOR E LAVADOR DE PÁRA-BRISA Lavador de pára-brisa Com a ignição ligada, desloque a alavanca 1 na sua direção (E). 1 1 A 2 E B C D • Com temperaturas muito Limpador do vidro traseiro Limpador de pára-brisa baixas, verifique que as pal- com movimento intermitente hetas dos limpadores não fi-Com a ignição ligada, desloque a alavanca cam imobilizadas pelo gelo Com a ignição ligada, gire a extremidade1 paralelamente ao plano do volante : (há risco de superaquecimento do da alavanca 1 até que o símbolo fique po-• A parado motor dos limpadores). sicionado na frente da marca 2.• B movimento intermitente. • Controle o estado das palhetas. De- Entre dois movimentos, as palhetas vem ser substituídas sempre que Limpador e lavador do param durante vários segundos. sua eficácia diminuir: aproximada- vidro traseiro mente uma vez por ano.• C movimento contínuo lento. Com a ignição ligada, gire a extremidade • Se a ignição for desligada antes da da alavanca 1 até que o símbolo fique po-• D movimento contínuo rápido. parada completa dos limpadores sicionado na frente da marca 2. (posição A), as palhetas ficam deti- das numa posição qualquer. Após Ao soltar a alavanca, voltará para a posi- ligar novamente a ignição, desloque ção de limpador do vidro traseiro. simplesmente a alavanca 1 até a po- sição A para colocá-las na posição de repouso. 1.29
  34. 34. RETROVISORES 2 1Retrovisor interno Retrovisor externoO retrovisor interno é orientável. Em con- Para orientar o retrovisor, manobre a ala-dução noturna, para não ser cegado pelos vanca 2.faróis do veículo que o segue, movimentea pequena alavanca 1 do espelho.1.30
  35. 35. TANQUE DE COMBUSTÍVEL Sistema de partida a frío: Reservatório de gasolina para veículos com sistema Hi-Flex (gasolina e álcool) 1 Mantenha sempre abastecido o reservató- rio para partida a frio 1 somente com gaso- lina aditivada. Evite derramamiento de combustível. O local de abastecimento do sistema de partida a frio está localizado ao lado es- querdo do motor. Este reservatório tem capacidade de apro- ximadamente 1 litro. Para abastecer: com o motor desligado, abra o capô e remova a tampa do reserva- tório 1.Capacidade do tanque: Veículos com sistema Hi-Flex (gasoli- Complete o reservatório do sistema de50 litros aproximadamente. na e álcool) partida a frio somente com gasolina aditi- Nos veículos equipados com o sistema Hi- vada, evitando o derramamento. Flex (gasolina e álcool) pode-se utilizar Recoloque a tampa do reservatório. uma mistura em qualquer proporção tanto de gasolina quanto de álcool (álcool etíli- Feche o capô. co hidratado carburante e gasolina sem chumbo). A tampa do tanque de com- bustível é específica. Caso tenha de substituí-la, Veículos Hi-Flex: mantenha certifique-se de que a está substituindo sempre o reservatório para por outra do mesmo tipo. Em caso de partida a frio abastecido. dúvida, consulte un Concessionário Renault. No abastecimento do reservatório de Veículos Hi-Flex: utilize so- partida a frio, caso ocorra derrama- Nunca manuseie a tampa próximo de mente gasolina sem chumbo mento, o sistema de dreno escoará o fogo ou de qualquer fonte de calor. e/ou álcool hidratado. combustível até o chão. 1.31
  36. 36. TANQUE DE COMBUSTÍVEL (continuação)Reabastecimento de combustível Odor persistente a combustí-Veículos a gasolina velUtilize unicamente gasolina sem chumbo. O seu veículo possui um cir- cuito de alimentação de combustívelPara evitar o abastecimento de gasolina sob pressão. Se sentir um cheiro per-com tetraetilo de chumbo, o bocal do tan- sistente a combustível, é necessárioque de combustível tem um estrangula- que actue da seguinte forma:mento que só permite o abastecimento embombas de gasolina sem chumbo. • Pare o veículo (de acordo com as condições de circulação) e desligue a- Introduza a pistola para abrir a válvula e ignição. continue até que fique completamente introduzida. • Active o sinal de «perigo» e peça aos ocupantes que saiam do veículo.- Mantenha-a nesta posição durante toda a Mantenha-os afastados da zona de operação de abastecimento e acione a circulação. pistola. • Não faça nada nem tente pôr o motorDepois da primeira parada automática da a trabalhar sem que o veículo sejabomba, próximo do fim da operação, é verificado por um especialista da re-possível continuar até provocar, no máxi- de Renault.mo, mais dois disparos automáticos. Comefeito, o depósito foi concebido de modo adispor de um volume de expansão que de-ve ser preservado.Veículos com sistema Hi-Flex (gasolina eálcool)O motor deste veículo pode utilizar umamistura tanto de gasolina quanto de ál-cool, em qualquer proporção (utilize so-mente gasolina sem chumbo e álcool etíli-co hidratado carburante).1.32
  37. 37. A condução (conselhos de utilização ligados à economia e ao meio ambiente) Capítulo 2Chave de ignição........................................................................................... 2.02Partida do motor............................................................................................ 2.02Particularidades ............................................................................................2.03Conselhos antipoluição, economia de combustível, condução..........2.04 - 2.05Conselhos de condução................................................................................. 2.06Meio ambiente............................................................................................... 2.07Freio de mão.................................................................................................. 2.08Alavanca de mudanças de marcha............................................................... 2.08Direção hidráulica..........................................................................................2.08 2.01
  38. 38. CHAVE DE IGNIÇÃO E PARTIDA DO MOTOR Arranque do motor Particularidades dos veículos equipados com o "sistema antiarranque" Com temperaturas muito baixas (inferio- res a -20ºC), para facilitar a partida, man- tenha a ignição ligada durante alguns se- gundos antes de acionar a partida do mo- tor. Motor frio ou quente - Acione a partida sem acelerar. - Solte a chave assim que o mo- tor entrar em funcionamento.Chave de igniçãoPosição "Stop e travamento da direção" StPara travar o volante, retire a chave e gire ovolante até sentir a direção presa. Paradestravá-lo, manobre ligeiramente chave evolante.Posição "Acessórios" ANesta posição, a ignição está desligada, masos eventuais acessórios (rádio) continuam afuncionar. Parada do motorPosição "Marcha" MNesta posição, a ignição está ligada e o Com o motor em marcha lenta, gire a chave até a posição "Stop".motor está preparado para dar a partida. Nunca retire a chave da ignição antes da completa parada do veículo porque :Posição "Partida" D - a parada do motor provoca a supressão das assistências : freios, direção...Se o motor não der a partida, volte a chavepara trás, antes de acionar novamente a par- - a direção fica travada ao ser manobrada.tida. Solte a chave assim que o motor der apartida.2.02
  39. 39. PARTICULARIDADESChamamos a atenção para o fato de que o possível, ao seu Concessionário Renault,desrespeito às normas de antipoluição po- para a execução dos reparos necessários.de provocar problemas com as autorida- Para evitar estes incidentes, siga as indica-des. Além disso, a substituição de peças ções de manutenção especificadas no ma-do motor, do sistema de alimentação e do nual de "Garantia e Manutenção" do veí-escape por outras não especificadas pelo culo.fabricante pode pôr em dúvida a confor-midade de seu veículo em relação às nor-mas antipoluição.• Versões a gasolina com catalisador Certas condições de funcionamento de seu veículo, tais como: • circulação prolongada com o indica- dor de nível mínimo de combustível aceso; Não estacione nem ligue o motor em locais onde substâncias ou materiais com- bustíveis, como ervas e folhas secas, possam entrar em contato com o sistema • utilização de gasolina com chumbo; de escape quente. • utilização de aditivos para lubrifican- tes ou combustíveis não recomenda- Problemas da partida dos pela Renault; Para evitar danos no catalisador do veículo, não insista com tentativas de partida (uti-ou anomalias de funcionamento, tais co- lizando o sistema de partida, empurrando ou puxando o veículo), sem antes identificarmo: a causa e reparar o problema. • ignição defeituosa, falta de gasolina Se a causa não for detectada, não tente dar a partida e chame um Concessionário Re- ou velas desligadas, provocando fal- nault. has de ignição ou irregularidades du- rante a condução; • perda de potência; Não trafegue por zonas inundadasprovocam um aquecimento excessivo do Não trafegue por zonas inundadas se a altura da água ultrapassar a borda in-catalisador, diminuindo a sua eficácia e ferior do aro das rodas.podendo inclusive provocar a sua des-truição ou avarias térmicas no veículo. A inobservância desta indicação pode causar danos ao motor eou catalisador, não co- bertos em garantia.Se constatar as anomalias de funciona-mento acima descritas, dirija-se, logo que 2.03
  40. 40. CONSELHOS ANTIPOLUIÇÃO, ECONOMIA DE COMBUSTÍVEL, CONDUÇÃOA Renault contribui ativamente para a redução dos gases poluentes e a economia de energia.Pela sua concepção, pelas suas regulagens de origem e pelo seu consumo moderado, o seu Renault está conforme as normas antipoluiçãovigentes. Mas nem tudo a técnica pode resolver. O controle de emissão de gases poluentes e o controle de consumo do veículo dependemtambém de você. Esteja sempre atento à forma como dirige, utiliza e cuida de seu veículo.Manutenção Filtro de ar e Filtro de combustível ConduçãoMande efetuar as revisões e as regulagens • Um filtro sujo diminui o rendimento. É • Em lugar de aquecer o motor com o veí-de seu veículo no seu Concessionário Re- necessário substituí-lo. culo parado, conduza sem pressa aténault, de acordo com as instruções conti- que ele atinja a temperatura normal dedas no manual de "Garantia e Manuten- funcionamento.ção". PneusAli você disporá de todos os meios mate-riais que permitem garantir as regulagens • Uma pressão insuficiente pode aumen-originais do veículo. tar o consumo.Nunca esqueça que a emissão de gases po- • A utilização de pneus não preconizadosluentes está diretamente ligada ao consu- pode aumentar o consumo.mo de combustível.Regulagens do motor• ignição: não necessita de nenhuma re- gulagem.• Velas: para alcançar as melhores condi- • A condução "desportiva" custa caro; ções de consumo, rendimento e presta- prefira uma condução moderada. ções, é imprescindível o respeito rigo- • Freie o menos possível, avaliando co- roso das especificações estabelecidas rretamente a distância que o separa de pelos nossos Serviços Técnicos. um obstáculo ou curva; muitas vezes, Em caso de substituição das velas, utili- bastará apenas aliviar o acelerador. ze as marcas, tipos e folgas de eletrodos • Nas relações intermediárias, não faça especificados para o motor de seu veí- subir demasiadamente a rotação do mo- culo. Consulte o seu Concessionário Re- tor. nault. Utilize sempre a relação de marcha mais• Marcha lenta: não necessita de nenhu- elevada possível, mas sem forçar o motor. ma regulagem.2.04

×