Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Ses6apresentaavaliaçãO Be

370 views

Published on

avaliação

Published in: Education
  • Be the first to comment

Ses6apresentaavaliaçãO Be

  1. 1. Auto – Avaliação da Biblioteca escolar Novembro 2008 Natália Pina
  2. 2. Agenda <ul><li>Porque é que a biblioteca escolar existe? </li></ul><ul><li>Sentido da auto- avaliação </li></ul><ul><li>Objectivos implicados </li></ul><ul><li>Etapas do processo </li></ul><ul><li>O envolvimento dos diferentes tipos de utilizadores </li></ul><ul><li>O impacto que se espera que venha a ter na biblioteca </li></ul><ul><li>Impactos que se perspectivam para as aprendizagens dos alunos </li></ul><ul><li>Impactos que se perspectivam para o trabalho dos professores </li></ul><ul><li>Comunicação dos resultados </li></ul>
  3. 4. Porque existe a biblioteca escolar ? “ As bibliotecas podem ter um impacto positivo no sucesso educativo dos alunos, particularmente nos primeiros níveis do ensino básico e secundário, desde que a biblioteca escolar seja orientada por um bibliotecário credenciado, um especialista em informação que está activamente envolvido no desenvolvimento do currículo a nível individual, em grupo e na sala de aula.” Todd(2005) Informação Conhecimento Desenvolver o conhecimento e compreensão A biblioteca escolar não é “a biblioteca na escola, mas toda a escola é uma biblioteca” Todd(2005)
  4. 5. Sentido de auto - avaliação <ul><li>Instrumento pedagógico de melhoria de práticas da biblioteca escolar </li></ul><ul><li>Aferir a eficácia dos serviços e identificar as áreas de sucesso e as áreas que necessitam de intervenção </li></ul><ul><li>Aferir o impacto da biblioteca escolar no funcionamento global da escola e nas aprendizagens dos alunos </li></ul><ul><li>Avaliar a qualidade e eficácia da Biblioteca escolar </li></ul><ul><li>Definir as metas </li></ul><ul><li>Instrumento de avaliação do trabalho na Biblioteca </li></ul>
  5. 6. Objectivos Implicados Analisar os processos e resultados; Identificar <ul><li>os pontos fortes </li></ul><ul><li>os pontos fracos </li></ul><ul><li>necessidades </li></ul><ul><li>Promover a melhoria; </li></ul><ul><li>Desenvolver a qualidade </li></ul>
  6. 7. Etapas do processo <ul><li>Selecção do domínio para a realização da auto-avaliação: </li></ul><ul><ul><li>Apoio ao Desenvolvimento Curricular </li></ul></ul><ul><ul><li>Leitura e Literacias </li></ul></ul><ul><ul><li>Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Gestão da Biblioteca Escolar </li></ul></ul><ul><li>Preenchimento do documento referente ao Perfil da BE; </li></ul><ul><li>Recolha de evidências; </li></ul><ul><li>Análise e interpretação das evidências recolhidas; </li></ul><ul><li>Apresentação dos resultados; </li></ul><ul><li>Elaboração de um plano de acção para melhoria dos pontos fracos detectados; </li></ul><ul><li>Identificação do perfil /Comparação dos resultados; </li></ul><ul><li>Recolha de novas evidências para avaliar as estratégias de melhoria constantes do plano de acção. </li></ul>
  7. 8. O envolvimento dos diferentes tipos de utilizadores <ul><li>Estar envolvido no processo desde o principio; </li></ul><ul><li>Ser líder coadjuvante desse processo; </li></ul><ul><li>Unir vontade e acções; </li></ul>participar activamente no processo <ul><li>resposta a questionários grelhas de observação </li></ul><ul><li>sugestões de actividades </li></ul>Recolha de evidências <ul><li>resposta a questionários </li></ul><ul><li>outras solicitações feitas pelo coordenador biblioteca </li></ul>Docentes Alunos Conselho Executivo
  8. 9. O envolvimento dos diferentes tipos de utilizadores Departamentos Curriculares Pais e Encarregados de Educação Conselho Pedagógico participam na fase de recolha de evidências dando resposta a alguns questionários participam na fase de recolha de evidências dando resposta a alguns questionários dá parecer acerca do relatório de auto-avaliação
  9. 10. O impacto que se espera que venha a ter na biblioteca <ul><li>Conhecer os pontos fortes e áreas de melhoria; </li></ul><ul><li>Melhorar o desempenho da BE; </li></ul><ul><li>Construir projectos de mudança; </li></ul><ul><li>Conhecer melhor o trabalho desenvolvido pela BE; </li></ul><ul><li>Adequar a acção da BE aos interesses e às necessidades dos utilizadores. </li></ul>
  10. 11. Impactos que se perspectivam para as aprendizagens dos alunos <ul><li>Recolha e selecção da informação em diferentes suportes/ compreensão/ transformação em conhecimento; </li></ul><ul><li>Aumento dos níveis de leitura/ compreensão leitora; </li></ul><ul><li>Desenvolvimento das competências ao nível das literacias da informação; </li></ul><ul><li>Utilização dos recursos da BE em articulação com o currículo; </li></ul><ul><li>Melhorias comportamentais e formativas ; </li></ul><ul><li>Promoção do trabalho autónomo. </li></ul>
  11. 12. Impactos que se perspectivam para as aprendizagens dos alunos “ School libraries are vital to effective learning in an information age school. Just don’t say it, show it!” Ross J Todd
  12. 13. Impactos que se perspectivam para o trabalho dos professores <ul><li>Utilização dos recursos da BE- planificação conjunta de actividades no espaço da Biblioteca e sala de aula; </li></ul><ul><li>Melhorar a articulação com departamentos no desenvolvimento de actividades de ensino/ aprendizagem; </li></ul><ul><li>Motivar o desenvolvimento do trabalho colaborativo com a BE </li></ul><ul><li>utilização das fontes de informação. </li></ul>
  13. 14. Comunicação dos resultados Como será feita a comunicação e a integração dos resultados no relatório de avaliação da escola Relatório final Apresentação dos resultados no Conselho Pedagógico Integrar no relatório de avaliação da escola <ul><li>pontos fortes; </li></ul><ul><li>áreas de melhoria; </li></ul><ul><li>resultados de desempenho; </li></ul><ul><li>recomendações. </li></ul>
  14. 15. “ O aluno actual deseja ser o “capitão” da sua própria aprendizagem. Mas isso implica a sua orientação nesta viagem da informação. O professor bibliotecário é o guia que tudo fará para que o aluno chegue a bom porto. Se tal acontecer, a biblioteca escolar provará, sem qualquer dúvida, ser a identidade fulcral da aprendizagem, em pleno séc. XXI e no futuro.” In: newsletter nº 3 (2008) http://www.rbe.min-edu.pt/news/newsletter3/bib_sec_21.pdf

×