Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Enade Sinaes - prof. dr. rui otavio bernardes de andrade

208 views

Published on

Prof. Dr. Rui Otavio Bernardes de Andrade palestrou no Workshop sobre o Enade com o tema O ENADE como uma dimensão de impacto do modelo de desenvolvimento global das IES.

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Enade Sinaes - prof. dr. rui otavio bernardes de andrade

  1. 1. 1 SINAES
  2. 2. O QUE É O SINAES? O SINAES é um sistema de avaliação global e integrada das atividades Acadêmicas, composto por três processos diferenciados, a saber: (1) avaliação das instituições; (2) avaliação dos cursos de graduação; e (3) avaliação do desempenho dos estudantes (ENADE)
  3. 3. A NOTA DO ENADE É IMPORTANTE ?
  4. 4. 4 ENADE Uma Oportunidade
  5. 5. 5 ENADE • Avaliação do Desempenho do Estudante • Oportunidade de Auto Avaliação • Diferencial competitivo
  6. 6. 6 ENADE Um terço das questões que compõem a prova do ENADE referem-se a conteúdos de Teorias da Administração
  7. 7. PORTARIA NORMATIVA MEC Nº 8, DE 28 DE ABRIL DE 2016 NOTAS
  8. 8. PORTARIANORMATIVAMEC Nº 8, DE 28 DEABRILDE 2016 Nota: A Lei n° 10.861/2004, que instituiu o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES, é muito clara ao estabelecer, em seu artigo 6º, as atribuições da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior – CONAES, nos seguintes termos. Cria indicadores de qualidade para a Educação Superior e institui Grupo de Trabalho para elaboração e definição de metodologia para sua implementação.
  9. 9. PORTARIANORMATIVAMEC Nº 8, DE 28 DEABRILDE 2016 “Art. 6º Fica instituída, no âmbito do Ministério da Educação e vinculada ao Gabinete do Ministro de Estado, a Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior - CONAES, órgão colegiado de coordenação e supervisão do SINAES, com as atribuições de: I - propor e avaliar as dinâmicas, procedimentos e mecanismos da avaliação institucional, de cursos e de desempenho dos estudantes;
  10. 10. Indicador de Desempenho no ENADE - IDE Nota: novo indicador de qualidade a ser utilizado para gerar o Índice de Desempenho dos Cursos de Graduação – IDC, que substituirá o Conceito Preliminar de Curso - CPC Art. 1° Fica instituído o Indicador de Desempenho no Enade – IDE como conceito obtido a partir dos resultados do Enade, a ser calculado segundo os níveis de proficiência dos concluintes, estabelecidos pelas Comissões Assessoras de Avaliação de cada área avaliada, de forma a expressar o valor absoluto resultante da média dos desempenhos dos estudantes em cada curso.
  11. 11. Indicador da Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado – IDD Nota: novo indicador de qualidade a ser utilizado para gerar o Índice de Desempenho dos Cursos de Graduação – IDC, que substituirá o Conceito Preliminar de Curso - CPC Art. 2° Fica instituído o Indicador da Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado – IDD, a ser calculado com base nos resultados dos estudantes no Exame Nacional de Ensino Médio – Enem e no Enade.
  12. 12. Indicador de Trajetória dos Estudantes de cursos de graduação – ITE Nota: novo indicador de qualidade a ser utilizado para gerar o Índice de Desempenho dos Cursos de Graduação – IDC, que substituirá o Conceito Preliminar de Curso - CPC Art. 3° Fica instituído o Indicador de Trajetória dos Estudantes de cursos de graduação – ITE, a ser calculado a partir do acompanhamento da trajetória dos estudantes ingressantes. Parágrafo Único. O ITE será composto pela taxa de permanência, taxa de desistência e taxa de conclusão, quando for o caso.
  13. 13. Indicador de Desenvolvimento do Corpo Docente – IDCD Nota: novo indicador de qualidade a ser utilizado para gerar o Índice de Desempenho dos Cursos de Graduação – IDC, que substituirá o Conceito Preliminar de Curso - CPC Art. 4° Fica instituído o Indicador de Desenvolvimento do Corpo Docente – IDCD, a ser calculado a partir de informações do Censo da Educação Superior sobre a evolução do regime de trabalho, titulação e permanência dos docentes no curso.
  14. 14. Índice de Desempenho dos Cursos de Graduação – IDC Nota: percebe-se claramente a criação de mais indicadores de qualidade, que servirão de base para a apuração dos recém criados índices. Art. 5° Fica instituído o Índice de Desempenho dos Cursos de Graduação – IDC, em substituição ao Conceito Preliminar de Curso – CPC, a ser composto pelos seguintes insumos: I – IDE; II – IDD; III – ITE; e IV – IDCD. Parágrafo Único. O IDC será expresso em faixas de conceito que tomarão como referência os níveis de valoração dispostos no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – Sinaes.
  15. 15. Índice Institucional de Desempenho dos Cursos – IIDC Nota: novo indicador de qualidade a ser utilizado para gerar o Índice de Desempenho Institucional – IDI, que substituirá o Índice Geral de Cursos - IGC Art. 6° Fica instituído o Índice Institucional de Desempenho dos Cursos – IIDC, a ser calculado para cada IES a partir da média ponderada, por número de matrículas, do conjunto de IDC de seus cursos de graduação
  16. 16. Indicador de Desempenho de Extensão – IDEx Nota: novo indicador de qualidade a ser utilizado para gerar o Índice de Desempenho Institucional – IDI, que substituirá o Índice Geral de Cursos - IGC Art. 7° Fica instituído o Indicador de Desempenho de Extensão – IDEx, a ser calculado a partir de informações obtidas junto ao Censo da Educação Superior e aos relatórios de avaliação in loco do Sinaes.
  17. 17. Índice de Desempenho Institucional – IDI Art. 8° Fica instituído o Índice de Desempenho Institucional – IDI, em substituição ao Índice Geral de Cursos – IGC, com o objetivo de analisar o desenvolvimento institucional em relação ao ensino, à pesquisa e à extensão. O IDI poderá ser calculado com base em insumos provenientes do IDD, do IDEx, do IIDC, do Censo da Educação Superior e das avaliações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Pessoal de Nível Superior – CAPES, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa – FAPs e da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial – Embrapii. Parágrafo Único. Para efeito da análise dos insumos provenientes da graduação será considerado o esforço da oferta de licenciaturas de qualidade atestada pelo IDC.
  18. 18. Grupo de Trabalho deAvaliação do Desempenho da Educação Superior – GTAES Nota: ainda não é possível saber como serão calculados os indicadores de qualidade que integram a PN n° 8, haja vista que a elaboração, definição de metodologia dos indicadores de qualidade da educação superior, sua implementação e procedimentos avaliativos pertinentes serão objeto do Grupo de Trabalho de Avaliação do Desempenho da Educação Superior (GTAES) Art. 9° Fica instituído Grupo de Trabalho de Avaliação do Desempenho da Educação Superior – GTAES para elaboração, definição de metodologia dos indicadores de qualidade da educação superior, bem como a implementação de procedimentos avaliativos dispostos nesta Portaria.
  19. 19. Grupo de Trabalho deAvaliação do Desempenho da Educação Superior – GTAES Art. 10. O GTAES será constituído por especialistas representantes das seguintes entidades: I – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP; II – Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior – SERES; III – CAPES; IV – Secretaria de Educação Superior – SESu; V – Secretaria de Educação Tecnológica – SETEC; VI – Conselho Nacional de Educação – CNE; VII – Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior – CONAES; VIII – Fórum das Entidades Representativas da Educação Superior – FÓRUM; IX – Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Educação Superior – ANDIFES; X – Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica – CONIF; XI – Fórum Nacional de Pró-Reitores de Graduação – ForGRAD; XII – Fórum Nacional de Extensão e Ação Comunitária das Universidades e IES Comunitárias – ForExt; XIII – Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação – FORPROP; XIV – Associação Brasileira das Universidades Comunitárias – ABRUC; e XV – Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais – ABRUEM. Parágrafo Único. A participação neste GTAES não enseja remuneração, sendo considerada serviço público relevante, e será exercida sem prejuízo das atividades normais de seus membros.
  20. 20. Grupo de Trabalho deAvaliação do Desempenho da Educação Superior – GTAES Art. 11. A presidência da Comissão caberá ao INEP. § 1° As entidades indicadas no art. 10 terão até dez dias para indicar a representação de um titular e um suplente. § 2° Caberá ao Inep, no prazo de sessenta dias, apresentar, em audiência pública, o resultado do GTAES § 3° O GTAES disporá do prazo de noventa dias, a contar da data da publicação desta Portaria, para apresentar o relatório final dos trabalhos.
  21. 21. Nota Conclusiva O MEC promove mais uma alteração nos procedimentos e indicadores de qualidade utilizados na avaliação dos cursos de graduação e nas instituições de ensino superior, desconsiderando as atribuições legalmente destinadas à Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES) e tornando ainda mais complexa a burocracia de apuração dos insumos e indicadores de qualidade a serem aplicados.
  22. 22. 22 Sucesso! Até a próxima... Obrigado por sua atenção ruiotavioandrade@gmail.comalexandrenicolini@hotmail.com
  23. 23. PADRÃO ENADE Sugestão de Leitura: Padrão Enade Análise, Reflexões e Proposições a Luz da Taxonomia de Bloom Autores: Rui Otávio Bernardes de Andrade Alexandre Nicolini
  24. 24. 24 Sugestão de Leitura: Teoria Geral da Administração Autores: Rui Otávio Bernardes de Andrade Nério Amboni Editora: www.campus.com.br
  25. 25. 25 Sugestão de Leitura: GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS Autores: Rui Otávio Bernardes de Andrade Ana Alice Vilas Boas Editora: www.campus.com.br

×