Nordeste Competitivo - Lista de Eixos e Projetos

874 views

Published on

Estudo Nordeste Competitivo divulgado em 30/10/2012 pela CNI em parceria com as federações das indústrias dos estados da região - Anexo: Lista de Eixos e Projetos.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
874
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Nordeste Competitivo - Lista de Eixos e Projetos

  1. 1. PROJETO NORDESTE COMPETITIVO Anexo – Lista de Eixos e Projetos Brasilia, Outubro de 2012 Este documento é confidencial e não pode ser fornecido a uma outra parte sem autorização da Macrologística
  2. 2. Detalhamento dos Eixos de Integração e Projetos Logísticos A-1 – Eixos de Integração de Transporte Priorizados A-2 – Projetos Priorizados pelo Nordeste Competitivo (83 projetos) A-3 – Outros Projetos Relevantes para a Região Nordeste 1
  3. 3. Modal do Projeto Ferrovia Hidrovia Eixo de Integração Atual Rodoviá- Rodo Hidro Rodovia Porto L.Curso L.Curso Eclusa rio da BR 116 Ferro Porto Terminal Hidroviário Principais Projetos 2 São Luís 12. Adequação da BR-116 entre Fortaleza e Pacajus 16 17 18 19 20 13. Adequação da BR-116 entre Pacajus e 21 22 23 24 25 Entroncamento da BR-304 14. Recuperação da BR-116 entre Icó e Pecém Fortaleza 26 27 Ipaumirim Açailândia Sobral 12 15. Adequação da BR-116 entre Divisa PE/BA e Teresina Feira de Santana Imperatriz 13 16. Construção da Nova Ponte de Acesso do Mossoró Porto do Pecém Natal 17. Construção da Rodovia sobre o Quebra-Mar Balsas no Porto do Pecém Juazeiro do Norte João Pessoa 18. Construção de 2 Novos Berços para Carga Eliseu Martins Geral no Porto do Pecém Salgueiro 14 Recife 19. Instalação de Correia e Descarregador no Campo Alegre de Lourdes Porto do Pecém Petrolina 20. Construção do Terminal Intermodal de Cargas no Porto do Pecém 15 Maceió 21. Construção do Novo Quebra-Mar no Porto do Pecém Barreiras Ibotirama BR116 Aracaju 22. Construção de 2 Novos Berços para Granel Feira de Santana Sólido no Porto do Pecém 23. Construção de 2 Píeres para Granel Líquido no Porto do Pecém Salvador 24. Construção do Novo Berço para Carga Geral no Porto do Pecém 25. Instalação de Correias, Descarregadores e Itabuna Carregadores no Porto do Pecém 26. Dragagem do Canal de Acesso no Porto de Fortaleza 27. Construção do Terminal de Contêineres no Porto de Fortaleza O eixo de integração atual da rodovia BR-116 entre o Sudeste e Fortaleza envolve 16 projetosFonte: Relatórios PAC, MT, PELT Bahia, SECINC Maranhão, DER-PE, CNT, Transnordestina Logística, Revista Ferroviária, Visitas técnicas, análise Macrologística 2
  4. 4. Modal do Projeto Ferrovia Hidrovia Eixo de Integração Atual Rodoviá- Rodo Hidro Rodovia Porto L.Curso L.Curso Eclusa rio da BR 110 Mossoró – Salvador Ferro Porto Terminal Hidroviário Principais Projetos 3 São Luís 28. Pavimentação da BR-110 entre Mossoró e Campo Grande 29. Construção da BR-110 entre Janduís e Serra Negra do Norte 30. Construção da BR-110 entre São José do Fortaleza Egito e Entroncamento da BR-412 Açailândia Sobral 31. Pavimentação da BR-110 entre Ibimirim e Teresina Entroncamento da BR-316 Imperatriz 32. Construção do Acesso Rodoviário ao Porto de 28 Mossoró Salvador Natal 33. Construção do Pátio de Triagem no Porto de Juazeiro 29 PB321 Balsas do Norte Aratu PB293 João Pessoa 34. Ampliação do Píer do TGL do Porto de Aratu Eliseu Martins 30 35. Dragagem na Área do TGS II do Porto de Salgueiro Aratu Campo Alegre Recife 36. Ampliação do TGS II do Porto de Aratu de Lourdes Petrolina BR110 31 37. Duplicação do TPG do Porto de Aratu 38. Ampliação do Tecon no Porto de Salvador Maceió 39. Ampliação do Depot do Tecon Salvador 40. Ampliação do Tecon 2ª fase no Porto de Barreiras Aracaju Salvador Ibotirama 41. Ampliação do Quebramar no Porto de Feira de Santana Salvador 32 33 34 35 36 37 42. Construção de Silos na Retroárea do Porto de Salvador Salvador 38 39 40 41 42 43 43. Ampliação do Cais do Porto de Salvador Itabuna O eixo de integração atual da rodovia BR-110 Mossoró – Salvador envolve 16 projetosFonte: Relatórios PAC, MT, PELT Bahia, SECINC Maranhão, DER-PE, CNT, Transnordestina Logística, Revista Ferroviária, Visitas técnicas, análise Macrologística 3
  5. 5. Modal do Projeto Ferrovia Hidrovia Eixo de Integração Atual Ferroviário Rodo Hidro Rodovia Porto L.Curso L.Curso Eclusa Juazeiro do Norte – Suape Ferro Porto Terminal Hidroviário Principais Projetos 17 São Luís 105. Recuperação da Transnordestina entre Cedro e Cabedelo (somente trecho Cedro – Itabaiana) 106. Recuperação da Transnordestina entre Itabaiana e Suape Sobral Fortaleza 95. Dragagem do Canal Externo no Porto de Açailândia Suape Imperatriz 96. Construção do Acesso Rodoferroviário ao Teresina Porto de Suape Mossoró 97. Construção do Terminal de Granéis Sólidos Natal no Porto de Suape Balsas Juazeiro do Norte 98. Construção do 2º Terminal de Contêineres no Porto de Suape João Pessoa Eliseu Martins 99. Construção do Terminal de Grãos no Porto de Salgueiro 105 Suape Campo Alegre 100. Construção do Terminal de Açúcar no Porto Petrolina 106 Recife de Lourdes Suape de Suape 95 96 97 98 101. Requalificação do CMU no Porto de Suape Maceió 102. Reforço dos Cabeços no Porto de Suape 99 100 101 102 Barreiras Ibotirama Aracaju Feira de Santana Salvador Itabuna O eixo de integração atual da TLSA Juazeiro do Norte – Suape envolve 10 projetosFonte: Relatórios PAC, MT, PELT Bahia, SECINC Maranhão, DER-PE, CNT, Transnordestina Logística, Revista Ferroviária, Visitas técnicas, análise Macrologística 4
  6. 6. Modal do Projeto Ferrovia Hidrovia Eixo de Integração Atual da Rodo Hidro Rodovia Porto L.Curso L.Curso Eclusa Cabotagem Ferro Porto Terminal Hidroviário Principais Projetos São 22 Luís 50 51 52 58 59 60 61 62 16. Construção da Nova Ponte de Acesso do Pecém 17. Construção. da via sobre o Quebra-Mar no Pecém 18. Construrção 2 Berços para Carga Geral no Pecém 20. Construção do Terminal Intermodal no Pecém 21. Construção do Novo Quebra-Mar no Pecém 16 17 18 20 21 23 24 23. Construção de 2 Píeres no Pecém Pecém 24. Construção do Berço para Carga Geral no Pecém Sobral Fortaleza 26 27 26. Dragagem no Porto Fortaleza Açailândia 27. Construção do Tecon no Pto. Fortaleza Imperatriz 33. Construção do Pátio de Triagem no Pto. Aratu Teresina 34. Ampliação do Píer do TGL do Porto de Aratu Mossoró Natal 70 71 38. Ampliação do Tecon no Porto de Salvador 39. Ampliação do Depot do Tecon Salvador Balsas 40. Ampliação do Tecon 2ª fase no Pto. de Salvador Juazeiro do Norte 85 86 87 41. Ampliação do Quebra-Mar no Porto de Salvador Eliseu Martins Salgueiro João Pessoa 43. Ampliação do Cais do Porto de Salvador 50. Recuperação dos Berços 101 e 102 do Porto Itaqui 90 93 94 51. Construção do Berço 108 no Porto de Itaqui Campo Alegre Recife 52. Dragagem de Aprofundamento no Porto de Itaqui de Lourdes Suape 58. Construção da Retroárea 104 e 105 no Porto Itaqui Petrolina 95 98 101 102 59. Ampliação da Retroárea 100 e 101 no Porto Itaqui 60. Construção do Acesso Sul do Porto de Itaqui 61. Construção dos Berços 98 e 99 no Porto de Itaqui Maceió 115 62. Construção do Tecon no Pto. Itaqui Barreiras Ibotirama 70. Dragagem para 12,5 Metros no Porto de Natal Feira de Santana Aracaju 71. Construção do Berço 04 no Porto de Natal 85. Dragagem para 12 Metros no Porto de Cabedelo Aratú 33 34 86. Adequação do Cais Envolvente no Pto. Cabedelo 87. Construção do TMU no Porto de Cabedelo Salvador 90. Dragagem para 11,5 Metros no Porto do Recife 38 39 40 41 43 93. Recuperação Estrut. Cais 02 a 06 no Pto. Recife 94. Restauração dos Armazéns 5 e 6 no Pto do Recife Ilhéus 116 95. Dragagem do Canal Externo no Porto de Suape 98. Construção do 2º Tecon no Porto de Suape 101. Requalificação do CMU no Porto de Suape 102. Reforço dos Cabeços no Porto de Suape 115. Dragagem para 12,5 Metros no Porto de Maceio 116. Dragagem para 14 Metros no Porto de Ilhéus O eixo de integração atual da cabotagem envolve 38 projetosFonte: Relatórios PAC, MT, PELT Bahia, SECINC Maranhão, DER-PE, CNT, Transnordestina Logística, Revista Ferroviária, Visitas técnicas, análise Macrologística 5
  7. 7. Modal do Projeto Ferrovia Hidrovia Novo Eixo de Integração Rodoviário Rodo Hidro Rodovia Porto L.Curso L.Curso Eclusa BR 020 Barreiras-Fortaleza Ferro Porto Terminal Hidroviário Principais Projetos 23 São Luís 117. Duplicação e Melhoramento do Contorno de Fortaleza 16 17 18 19 20 118. Construção da BR-020 entre Divisa PI/BA e São Raimundo Nonato 21 22 23 24 25 119. Construção da BR-020 entre Divisa PI/BA e 117 Fortaleza 26 27 Entroncamento da BR-135 Açailândia Sobral 16. Construção da Nova Ponte de Acesso do Imperatriz Teresina Porto do Pecém 17. Construção da Rodovia sobre o Quebra-Mar Mossoró no Porto do Pecém Natal 18. Construção de 2 Novos Berços para Carga Balsas Geral no Porto do Pecém Juazeiro do Norte Eliseu Martins João Pessoa 19. Instalação de Correia e Descarregador no Porto do Pecém Salgueiro Recife 20. Construção do Terminal Intermodal de Cargas Campo Alegre 118 no Porto do Pecém de Lourdes Petrolina 21. Construção do Novo Quebra-Mar no Porto do Pecém Maceió 22. Construção de 2 Novos Berços para Granel 119 Sólido no Porto do Pecém Ibotirama Aracaju 23. Construção de 2 Píeres para Granel Líquido Barreiras no Porto do Pecém Feira de Santana 24. Construção do Novo Berço para Carga Geral no Porto do Pecém Salvador 25. Instalação de Correias, Descarregadores e Carregadores no Porto do Pecém 26. Dragagem do Canal de Acesso no Porto de Fortaleza Itabuna 27. Construção do Terminal de Contêineres no Porto de Fortaleza O novo eixo de integração da rodovia BR-020 Barreiras – Fortaleza envolve 15 projetosFonte: Relatórios PAC, MT, PELT Bahia, SECINC Maranhão, DER-PE, CNT, Transnordestina Logística, Revista Ferroviária, Visitas técnicas, análise Macrologística 6
  8. 8. Modal do Projeto Ferrovia Hidrovia Novo Eixo de Integração Ferro- Rodo Hidro Rodovia Porto L.Curso L.Curso Eclusa viário Balsas – Fortaleza Ferro Porto Terminal Hidroviário Principais Projetos 25 São Luís 120. Construção do Terminal Rodoferroviário em Eliseu Martins 16 17 18 19 20 121. Construção da Ferrovia Nova Transnordestina (trecho Eliseu Martins- 21 22 23 24 25 Salgueiro) 122. Construção Term.Rodoferroviário Salgueiro Sobral Fortaleza 26 27 123. Construção da Ferrovia Nova Açailândia Transnordestina (trecho Salgueiro-Quixadá) Imperatriz 124 124. Construção da Ferrovia Nova Teresina Quixadá Mossoró Transnordestina (trecho Quixadá-Pecém) 125.Construção da ligação Balsas Eliseu Martins 123 Natal Balsas 126.Construção Terminal Rodoferroviário Balsas Eliseu Juazeiro 16. Construção da Nova Ponte de Acesso do 126 Martins do Norte João Pessoa 125 Porto do Pecém Salgueiro 17. Construção da Rodovia sobre o Quebra-Mar 120 Campo Alegre Recife no Porto do Pecém de Lourdes 121 Petrolina122 18. Construção de 2 Novos Berços para Carga Geral no Porto do Pecém Maceió 19. Instalação de Correia e Descarregador no Porto do Pecém Barreiras 20. Construção do Terminal Intermodal de Cargas Ibotirama Aracaju no Porto do Pecém Feira de Santana 21. Construção do Novo Quebra-Mar no Porto do Pecém Salvador 22. Construção de 2 Novos Berços para Granel Sólido no Porto do Pecém 23. Construção de 2 Píeres para Granel Líquido no Porto do Pecém Itabuna 24. Construção do Novo Berço para Carga Geral no Porto do Pecém 25. Instalação de Correias, Descarregadores e Carregadores no Porto do Pecém 26. Dragagem do Canal de Acesso no Porto de Fortaleza 27. Construção do Terminal de Contêineres no Porto de Fortaleza O novo eixo de integração ferroviário Balsas – Fortaleza envolve 19 projetosFonte: Relatórios PAC, MT, PELT Bahia, SECINC Maranhão, DER-PE, CNT, Transnordestina Logística, Revista Ferroviária, Visitas técnicas, análise Macrologística 7
  9. 9. Modal do Projeto Ferrovia Hidrovia Novo Eixo de Integração Ferro- Rodo Hidro Rodovia Porto L.Curso L.Curso Eclusa viário Balsas – Vila do Conde Ferro Porto Terminal Hidroviário Principais Projetos Vila do 43 Conde São Luís 126.Construção Terminal Rodoferroviário Balsas 167. Construção da Norte-Sul entre Barcarena e Açailândia 167 168. Construção da Ferrovia entre Porto Franco e Balsas Sobral Fortaleza Açailândia Imperatriz Teresina Mossoró Natal Balsas 168 126 Juazeiro do Norte João Pessoa Eliseu Martins Salgueiro Campo Alegre Recife de Lourdes Petrolina Maceió Barreiras Ibotirama Aracaju Feira de Santana Salvador Itabuna O novo eixo de integração ferroviário Balsas – Barcarena envolve 3 projetos ferroviáriosFonte: Relatórios PAC, MT, PELT Bahia, SECINC Maranhão, DER-PE, CNT, Transnordestina Logística, Revista Ferroviária, Visitas técnicas, análise Macrologística 8
  10. 10. Modal do Projeto Ferrovia Hidrovia Novo Eixo de Integração Ferroviário Rodo Hidro Rodovia Porto L.Curso L.Curso Eclusa da FIOL Figueirópolis – Ilhéus Ferro Porto Terminal Hidroviário Principais Projetos 45 São Luís 164. Construção da FIOL entre Figueirópolis e Barreiras 165. Construção do Terminal Rodoferroviário em Luiz Eduardo Magalhães 166. Construção do Terminal Rodoferroviário em Barreiras Fortaleza 169. Construção da FIOL entre Barreiras e Ilhéus Sobral 170. Construção do Terminal Rodoferroviário em Açailândia Caetité Imperatriz Teresina 171. Construção do Terminal Rodoferroviário em Mossoró Brumado Natal 131. Construção do Porto Sul Bahia em Aritaguá Balsas Juazeiro do Norte João Pessoa Eliseu Martins Salgueiro Campo Alegre Recife de Lourdes Petrolina Maceió Figueirópolis 165 Barreiras Ibotirama Aracaju Feira de Santana 166 164 169 171 Salvador 170 Ilhéus Itabuna 131 O novo eixo de integração da FIOL Figueirópolis – Ilhéus envolve 7 projetosFonte: Relatórios PAC, MT, PELT Bahia, SECINC Maranhão, DER-PE, CNT, Transnordestina Logística, Revista Ferroviária, Visitas técnicas, análise Macrologística 9
  11. 11. Modal do Projeto Ferrovia Hidrovia Novo Eixo de Integração Hidro- Rodo Hidro Rodovia Porto L.Curso L.Curso Eclusa Ferroviário Barreiras – Suape Ferro Porto Terminal Hidroviário Principais Projetos 50 São Luís 132. Construção de Terminal Rodo-Hidroviário em Barreiras 133. Melhoria da Navegabilidade do Rio Grande entre Barreiras e Barra 134. Dragagem da Hidrovia São Francisco entre Pirapora e Juazeiro Sobral Fortaleza Açailândia 122. Construção Term.Rodoferroviário Salgueiro 127. Construção da Ferrovia Nova Imperatriz Teresina Transnordestina (trecho Salgueiro-Suape) Mossoró 174.Construção do Terminal Ferro-Hidroviário de Natal Petrolina Balsas 175. Construção da Ferrovia Nova Eliseu Juazeiro do Norte Transnordestina (trecho Petrolina-Salgueiro) Martins 122 Salgueiro João Pessoa 95. Dragagem do Canal Externo no Porto de Recife Suape 175 Suape 95 96 97 98 96. Construção do Acesso Rodoferroviário ao Campo Alegre Petrolina 127 Porto de Suape BR135 de Lourdes 174 99 100 101 102 97. Construção do Terminal de Granéis Sólidos 134 Maceió no Porto de Suape 98. Construção do 2º Terminal de Contêineres no 132 133 Ibotirama Aracaju Porto de Suape Barreiras Feira de Santana 99. Construção do Terminal de Grãos no Porto de Suape 100. Construção do Terminal de Açúcar no Porto Salvador de Suape 101. Requalificação do CMU no Porto de Suape 102. Reforço dos Cabeços no Porto de Suape Itabuna O novo eixo de integração ferroviário Balsas – Recife envolve 15 projetosFonte: Relatórios PAC, MT, PELT Bahia, SECINC Maranhão, DER-PE, CNT, Transnordestina Logística, Revista Ferroviária, Visitas técnicas, análise Macrologística 10
  12. 12. Detalhamento dos Eixos de Integração e Projetos Logísticos A-1 – Eixos de Integração de Transporte Priorizados A-2 – Projetos Priorizados pelo Nordeste Competitivo (83 projetos) A-3 – Outros Projetos Relevantes para a Região Nordeste 11
  13. 13. Adequação da BR-116 entre Fortaleza e Pacajus 12Mapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Adequação da BR-116 entre Fortaleza e Pacajus - trecho de 53,8 km Modal Rodoviário Responsável DNIT Resultado Esperado Melhoria do fluxo de passagem e aumento de capacidade no trecho Valor Investimento R$ 86 Milhões Fonte Financiamento PAC 2 Modelo de Público Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Não (Deve sair até ago 2012) Edital Não (Deve sair até jun 2012) Início Previsto Nov 2012 Conclusão Prevista Dez 2014 Status (Abr-12) Planejado A adequação da BR-116 melhorará um dos principais acessos a FortalezaFonte: Relatório PAC - Rodovias, MT, análise Macrologística 12
  14. 14. Adequação da BR-116 entre Pacajus e 13 Entroncamento da BR-304Mapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Adequação da BR-116 entre Pacajus e Entroncamento da BR-304 - trecho de 58,4 km Modal Rodoviário Responsável DNIT Resultado Esperado Melhoria do fluxo de passagem e aumento de capacidade no trecho Valor Investimento R$ 290,8 Milhões Fonte Financiamento PAC 2 Modelo de Público Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Não (Deve sair até jul 2013) Edital Não (Deve sair até ago 2013) Início Previsto Jan 2014 Conclusão Prevista Dez 2016 Status (Abr-12) Planejado A adequação da BR-116 melhorará o tráfego em uma das mais importantes rodovias no CearáFonte: Relatório PAC - Rodovias, MT, análise Macrologística 13
  15. 15. Recuperação da BR-116 entre Icó e Ipaumirim 14Mapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Recuperação da BR-116 entre Icó e Ipaumirim - trecho de 50 km Modal Rodoviário Responsável DNIT Resultado Esperado Melhoria do fluxo de passagem e aumento de capacidade no trecho Valor Investimento R$ 39,1 Milhões Fonte Financiamento Governo Federal Modelo de Público Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Não Início Previsto Em 2012 Conclusão Prevista Em 2014 Status (Abr-12) Projetado A recuperação da BR-116 melhorará uma das principais rodovias no centro-sul do CearáFonte: DNIT-CE, análise Macrologística 14
  16. 16. Adequação da BR-116 entre Divisa PE/BA e Feira de 15 SantanaMapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Adequação da BR-116 entre Divisa PE/BA e Feira de Santana - trecho de 427,2 km Modal Rodoviário Responsável DNIT Resultado Esperado Melhoria do fluxo de passagem e aumento de capacidade no trecho Valor Investimento R$ 670,2 Milhões Fonte Financiamento PAC 2 Modelo de Público Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Não (Deve sair até jul 2013) Edital Não (Deve sair até ago 2013) Início Previsto Jan 2014 Conclusão Prevista Dez 2015 Status (Abr-12) Planejado A adequação da BR-116 aumentará a capacidade no norte da Bahia numa das principais rodovias do estadoFonte: Relatório PAC - Rodovias, MT, análise Macrologística 15
  17. 17. Construção da Nova Ponte de Acesso do Porto do 16 PecémMapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Construção da Nova Ponte de Acesso de 1,5 km paralela à ponte existente do Porto do Pecém Modal Portuário Responsável Cearáportos/SEINFRA-CE Resultado Esperado Adaptação do CIPP à demanda crescente de cargas Valor Investimento R$ 176 Milhões Fonte Financiamento BNDES/GOV-CE Modelo de Público Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Sim Início Previsto Até o final de 2012 Conclusão Prevista Em 2014 Status (Abr-12) Projetado A nova ponte de acesso aumentará a capacidade do acesso ao TMUT e às ampliações previstasFonte: Cearáportos, análise Macrologísticas 16
  18. 18. Construção da Rodovia sobre o Quebra-Mar no Porto 17 do PecémMapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Construção da Rodovia sobre o Quebra- Mar no Porto do Pecém Modal Portuário Responsável Cearáportos/SEINFRA-CE Resultado Esperado Adaptação do CIPP à demanda crescente de cargas Valor Investimento R$ 86 Milhões Fonte Financiamento BNDES/GOV-CE Modelo de Público Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Sim Início Previsto Até o final de 2012 Conclusão Prevista Em 2014 Status (Abr-12) Projetado A rodovia sobre o quebra-mar fará a continuação da nova ponte de acessoFonte: Cearáportos, análise Macrologísticas 17
  19. 19. Construção de 2 Novos Berços para Carga Geral no 18 Porto do PecémMapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Construção de 2 Novos Berços para exportação de placas no Porto do Pecém Modal Portuário Responsável Cearáportos/SEINFRA-CE Resultado Esperado Adaptação do CIPP à demanda da nova Companhia Siderúrgica do Pecém Valor Investimento R$ 238 Milhões Fonte Financiamento BNDES/GOV-CE Modelo de Público Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Sim Início Previsto Até o final de 2012 Conclusão Prevista Em 2014 Status (Abr-12) Projetado Os novos berços para carga geral serão destinados à exportação de placas da Companhia Siderúrgica do PecémFonte: Cearáportos, análise Macrologísticas 18
  20. 20. Instalação de Correia e Descarregador no Porto do 19 PecémMapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Instalação de Correia e Descarregador de granéis sólidos no Porto do Pecém Modal Portuário Responsável Cearáportos/SEINFRA-CE Resultado Esperado Aumento da capacidade para movimentação de granéis sólidos Valor Investimento R$ 175 Milhões Fonte Financiamento BNDES/GOV-CE Modelo de Público Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Sim Início Previsto Até o final de 2012 Conclusão Prevista Em 2014 Status (Abr-12) Projetado A correia em conjunto com o descarregador atenderá a movimentação crescente de granéis sólidosFonte: Cearáportos, análise Macrologísticas 19
  21. 21. Construção do Terminal Intermodal de Cargas no 20 Porto do PecémMapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Construção do Terminal Intermodal de Cargas no Porto do Pecém Modal Portuário Responsável Cearáportos/SEINFRA-CE Resultado Esperado Ampliação da infraestrutura portuária para transbordos Valor Investimento R$ 150 Milhões Fonte Financiamento A ser definido Modelo de A ser definido Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Não Início Previsto Até o final de 2012 Conclusão Prevista Em 2014 Status (Abr-12) Projetado O terminal intermodal fará o transbordo de cargas ferroviárias da nova TransnordestinaFonte: Cearáportos, análise Macrologísticas 20
  22. 22. Construção do Novo Quebra-Mar no Porto do Pecém 21Mapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Construção do Novo Quebra-Mar no Porto do Pecém Modal Portuário Responsável A ser definido Resultado Esperado Adaptação do CIPP à demanda crescente de cargas Valor Investimento R$ 570 Milhões Fonte Financiamento A ser definido Modelo de A ser definido Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Não Início Previsto Em 2013 Conclusão Prevista Em 2016 Status (Abr-12) Projetado O novo quebra-mar dará espaço para a próxima fase de ampliaçõesFonte: Cearáportos, análise Macrologísticas 21
  23. 23. Construção de 2 Novos Berços para Granel Sólido no 22 Porto do PecémMapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Construção de 2 Novos Berços para cargas da TLSA no Porto do Pecém Modal Portuário Responsável A ser definido Resultado Esperado Adaptação do CIPP à demanda da nova Transnordestina Valor Investimento R$ 200 Milhões Fonte Financiamento A ser definido Modelo de A ser definido Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Não Início Previsto Em 2013 Conclusão Prevista Em 2016 Status (Abr-12) Projetado Os novos berços para granel sólido atenderão à movimentação de cargas da nova TransnordestinaFonte: Cearáportos, análise Macrologísticas 22
  24. 24. Construção de 2 Píeres para Granel Líquido no Porto 23 do PecémMapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Construção de 2 Píeres com 5 berços para petroleiros no Porto do Pecém Modal Portuário Responsável A ser definido Resultado Esperado Adaptação do CIPP à demanda da Refinaria Premium Valor Investimento R$ 240 Milhões Fonte Financiamento A ser definido Modelo de A ser definido Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Não Início Previsto Em 2013 Conclusão Prevista Em 2016 Status (Abr-12) Projetado Os píeres para granel líquido atenderão à movimentação de cargas da nova refinaria PetrobrasFonte: Cearáportos, análise Macrologísticas 23
  25. 25. Construção do Novo Berço para Carga Geral no Porto 24 do PecémMapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Construção do Novo Berço para exportação de placas siderúrgicas no Porto do Pecém Modal Portuário Responsável Cearáportos/SEINFRA-CE Resultado Esperado Adaptação do CIPP à demanda da Companhia Siderúrgica Valor Investimento R$ 132 Milhões Fonte Financiamento BNDES/GOV-CE Modelo de Público Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Não Início Previsto Em 2014 Conclusão Prevista Em 2016 Status (Abr-12) ProjetadoO novo berço para carga geral completará os 2 berços para exportação de placas da Companhia SiderúrgicaFonte: Cearáportos, análise Macrologísticas 24
  26. 26. Instalação de Correias, Descarregadores e 25 Carregadores no Porto do PecémMapa Esquemático do Projeto Descrição do Projeto Nome Instalação de 2 correias transportadoras, de 2 descarregadores de granéis sólidos e de 6 carregadores de placas Modal Portuário Responsável A ser definido Resultado Esperado Adaptação dos novos berços com equipamentos adequados Valor Investimento R$ 500 Milhões Fonte Financiamento A ser definido Modelo de A ser definido Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Não Início Previsto Em 2014 Conclusão Prevista Em 2016 Status (Abr-12) ProjetadoAs correias em conjunto com os descarregadores movimentarâo granéis sólidos, enquanto os carregadores atenderão a movimentação crescente de placasFonte: Cearáportos, análise Macrologísticas 25
  27. 27. Dragagem do Canal de Acesso no Porto de Fortaleza 26Imagem Ilustrativa do Projeto Descrição do Projeto Nome Dragagem do Canal de Acesso de 11,5 para 14 metros no Porto de Fortaleza Modal Portuário Responsável Secretaria Especial de Portos Resultado Esperado Aumento da profundidade do Porto para 14 metros, permitindo o acesso de navios Post-Panamax Valor Investimento R$ 66,7 Milhões Fonte Financiamento PAC 1 Modelo de Público Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Sim Início Previsto Em 2011 Conclusão Prevista ago-2012 Status (Abr-12) Em andamento A dragagem no Porto de Fortaleza permitirá a atracação de navios com maior caladoFonte: Relatório PAC - Portos, MT, análise Macrologística 26
  28. 28. Construção do Terminal de Contêineres no Porto de 27 FortalezaImagem Ilustrativa do Projeto Descrição do Projeto Nome Pavimentação do pátio e construção do novo armazém para carga geral Modal Portuário Responsável Secretaria Especial de Portos Resultado Esperado Aumento da capacidade para movimentação de contêineres Valor Investimento R$ 28,5 Milhões Fonte Financiamento PAC2 Modelo de Público Financiamento Estudo de Viabilidade Sim EIA-RIMA Sim Projeto Básico Sim Edital Sim Início Previsto Em 2011 Conclusão Prevista jan-2013 Status (Abr-12) Em andamento O terminal aumentará a capacidade para movimentação de contêineres no Porto de FortalezaFonte: Relatório PAC - Portos, MT, análise Macrologística 27

×