Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Relatorio EJA

104,535 views

Published on

Published in: Travel, Technology

Relatorio EJA

  1. 1. <br />CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA<br />CURSO DE PEDAGOGIA<br />Caroline dos Santos Costa <br />RELATÓRIO<br />PORTO ALEGRE<br />2010<br />CAROLINE DOS SANTOS COSTA <br />RELATÓRIO<br />Trabalho de graduação do curso de Pedagogia e licenciatura do Centro Universitário Metodista Ipa, como requisito parcial para a obtenção de nota.<br />PORTO ALEGRE<br />2010<br /><ul><li>
  2. 2. INTRODUÇÃO</li></ul>Este relatório aqui apresentado a disciplina de Educação Jovens e Adultos tem a finalidade de demonstrar os dados levantados e analisados através de uma observação não participativa.<br />Observação que foi realizada na zona norte de Porto Alegre no bairro Santa Rosa, na Escola Estadual De Ensino Médio Santa Rosa. <br />Percebeu-se que a comunidade desta região é uma comunidade bastante carente, sendo que este bairro encontra-se em uma periferia.<br />Para melhor entendimento do que aqui será discutindo e relatando, organizaremos este relatório por tópicos, para que assim as informações fiquem claras e objetivas.<br /> <br /><ul><li>DESENVOLVIMENTO
  3. 3. O PRIMEIRO CONTATO</li></ul>Com a intenção de realizar a observação na educação de jovens e adultos, entrei em contato com a escola Santa rosa no dia 1° de abril, onde me apresentei à escola junto à carta de apresentação oferecida pela professora Glauci.<br />Após conversar com a equipe diretiva da instituição me foi disponibilizado a realizar esta nos dias 08/04 e 15/04.<br />Infelizmente em meu primeiro dia de observação o tempo foi pouco para toda a demanda a ser observada, porem consegui observar uma aula que se destinava aos alunos do EJA nas modalidades de T1 e T2.<br /><ul><li> ESPAÇO GEOGRAFICO</li></ul>Durante meu tempo na instituição procurei observar como encontrava-se o espaço geográfico do lugar, se era adequado, e propicio para realização de atividades interativas.<br />Logo na entrada da escola entra-se uma escada e uma rampa que facilita o acesso das pessoas para dentro desta.<br />O lugar é bastante amplo, tendo um pátio na entrada da escola e outro na parte de dentro da instituição, sendo este destinado aos intervalos. <br />Notou-se que este é bem protegido e seguro, pois é todo cercado e cadeado por portões , sendo permitido a entrada apenas com identificação na portaria.<br />As salas de aulas são amplas e arejadas, com bastantes trabalhos confeccionados pelos próprios alunos.<br />Algo que me chamou atenção foi um cartaz que se encontrava no pátio de dentro da escola, este dizia a palavra EJA, e ao redor música, arte, hip-hop, entre outras.<br />Sendo assim fui questionar para saber sobre o que se tratava aquele painel, e descobri que foi um trabalho realizado por alunos do 8° ano. Sendo a proposta pedagógica da educadora de conhecer o gosto e preferência de cada educando de sua turma.<br />O ambiente escolar não foi apresentado a mim pela equipe pedagógica, sim pelos alunos que me apresentaram cada espaço dentro da instituição.<br /><ul><li>COMO ESTÁ ESTRUTURADO O EJA NA ESCOLA SANTA ROSA </li></ul>O EJA funciona durante a noites nesta escola, sendo a entrada 19:10 e a saída as 10:45 tendo 15 minutos de intervalo , oferecendo o ensino fundamental e médio dentro do EJA, estabelecido da seguinte maneira:<br />ENSINO FUNDAMENTAL :ENSINO MEDIO T1 ( 1° E 2° ano)1° Ano do ensino médio T2 ( 3° E 4° ano)2° Ano do ensino médioT3 (5° ano)3° Ano do ensino médioT4 (6° ano)T5 (7° ano)T6 (8°ano)<br />OBS: SENDO QUE NESTA INSTITUIÇÃO A T1 E A T2 FUNCIONAM NA MESMA SALA COM A MESMA PROFESSORA.<br /><ul><li>ENTREVISTA COM A GESTÃO DA ESCOLA:</li></ul>Em meu primeiro contato fui recebida pela diretora da instituição, sendo está comunicada que faria uma entrevista com a educadora da sala a ser observada, com uma pessoa da gestão e com os alunos.<br />Solicitei que em meu primeiro dia de observação dia 08/04/2010 pode-se conversar com alguém da gestão , para que então pudesse entrar em sala entendendo um pouco mais de como funcionava o processo de ensino do EJA naquela instituição.<br />Mas por um acaso, em meu primeiro dia a diretora que conversaria comigo a respeito da gestão do EJA estava ocupada reorganizando os horários dos professores.<br />Sendo assim tive que observar a aula de uma educadora , e passar então para a segunda parte da minha observação, que seria em sala (docência).<br />Já em meu segundo dia na instituição 15/04/2010 fui prontamente recebida pela vice- diretora da instituição, comunicando-me de que minha entrevista seria realizada com ela , já que a diretora não havia estado presente na determinada data.<br />Durante nossa conversa ela deixou-me claro que teria que ser uma conversa rápida, pois não disponibilizava de muito tempo.<br />Consegui obter algumas informações valiosas a respeito de como o EJA funciona na instituição, sendo uma delas o quadro representado a cima.<br />Explicando-me que naquela escola as turmas eram separadas por modalidades do EJA que eram as T1/T2/T3/T4/T5/T6.<br />E que nestas modalidades as educadoras ensinavam os alunos dentro das suas possibilidades, ou seja dentro do seu nível de aprendizagem de cada um.<br />Segunda o relato da vice-diretoura da escola sempre que um aluno ingressa no EJA a educadora da turma faz uma prova para saber em que nível dos anos iniciais o educando encontra-se, e após esta avaliação este é encaminhado para a sala especifica, sendo que em uma sala funciona a T1/T2 juntas e na outra apenas a T3.<br />Quando questionada a respeito do PPP e do plano curricular, ela afirmou que a escola tinha este documentos, porem que não poderia visualizar , por estarem chaveados no armário que ela não teria a chave.<br />Questionando um pouco mais a respeito destes documentos, percebi que o plano curricular da escola tem algumas atividades que possibilitam o interesse dos educados .<br />Relatou-me que todas as sextas-feiras eles tem a recreação, que é um momento onde os alunos interagem entre eles,através de atividades físicas e recreativas; porem nenhum dos alunos da T1, T2; T3 tem este momento oferecido a eles, por não ter professora disponível.<br /><ul><li>OBESERVAÇÃO DA PRATICA DOCENTE DA EDUCADORA </li></ul>Não foi possível ver a inicio da aula da professora, pois demorou um pouco ate eu ser encaminhada para a sala que faria minha observação, quando entrei em sala a turma já estava desenvolvendo uma atividade.<br />Notei que o tema a ser trabalhado pela turma era sobre saúde, tendo algumas perguntas escritas no quadro, tendo a finalidade de que os alunos as respondessem utilizando-se de um texto trabalhado na aula passada.<br />As perguntas escritas no quadro eram as seguintes :<br />1-> O que é saúde ?<br />2-> O que é preciso para que o povo brasileiro tenha saúde ?<br />3-> o que significa INSS<br />Obs : o nome trabalhado com eles era “ a crise habitacional e muitas outros problemas, do autor Airton Cesar Marconde”<br />Percebi que no geral grande parte da turma conseguiu realizar a atividade alguns com grande dificuldade, e outros que nem se quer conseguiram copiar do quadro.<br />A turma é composta por 10 alunos sendo oito homens e 2 mulheres, tendo nesta turma observada pessoas de diferentes idades, sendo o mais novo de 16 anos e mais velho com 65 anos.<br />Na turma havia dois alunos com necessidades especiais,tendo estes uma atenção especial de uma estagiaria de magisterio que encontrava-se na turma também.<br />Durante esta atividade realizada com eles a professora estava sempre presente conversando e debatendo o assunto , trazendo a questão dos desmoronamentos no Rio de Janeiro.<br />Entretanto percebeu-se que os alunos participam das aulas e trazem suas opiniões e idéias a tona para o grupo, compartilhando pensamentos.<br />Ao longo da noite percebi que as atividades eram separadas no quadro conforme a T(ano) que estavam, sendo que o segundo exercício da noite destinava-se a T2 :<br />Escreva tudo o que você sabe sobre os fatores que empedem a manutenção da saúde no Brasil:<br />Não esqueçam: o titulo, a pontuação e a ortografia correta das palavras<br />E para os alunos da T1 que não conseguiriam fazer este exercício passou a seguinte tarefa:<br />Separe as silabas e faça frase:<br />SAUDE <br />FÍSICO<br />DOENÇAS<br />ASSISTENCIAS<br />MEDICO<br />HOSPITAL<br />ALIMENTAÇÃO<br />Quando estava presente na turma conversei com alguns educandos, e percebi que cada um tem uma historia de vida diferente da outra, teve u aluno que me chamou atenção, pois este só tinha apenas 16 anos e já estava estudando no EJA.<br />Perguntei-lhe então porque ele estava fazendo o EJA, e ele me respondeu que não tinha escolha pois trabalhava na obra de dia e so tinha a noite para poder estudar.<br />Já outro educando que entrevistei achei muito engraçada a resposta recebida quando perguntei-lhe porque escolheu fazer o ensino do Eja, porque ele prontamente disse :<br />É bom, se a gente fica em casa a cabeça enferruja!<br />Fica só deitado olhando TV!.<br /><ul><li>A EDUCADORA </li></ul>Durante minha conversa com a educadora da turma, perguntei a ela qual era a sua formação e há quanto tempo lecionava no EJA.<br />Esta respondeu-me que já fazia 18 anos que trabalhava na área da educação mas que com o EJA fazia apenas 3 anos, relatou que sempre trabalho com as series inicias, mas que no EJA era uma realidade totalmente diferente.<br />Por tratar-se de pessoas já adultas a metodologia devia ser diferente e dinâmica para que eles interessarem-se .<br />Houve um relato da educadora em sua fala que achei de extrema importância expor aqui neste momento, pois ela estava dizendo de como o EJA é um pouco esquecido e desvalorizado.<br />Então ela contou-me de uma situação corriqueira , onde os professores dos turno do dia tem o costume de encaminhar os aluno que não querem estudar ou que estranhamente são considerado os bagunceiros para o turno da noite.<br /> Geraldo um conceito de que o EJA é um ensino para aqueles alunos que não tem mais solução, mas que na verdade o intuito do EJA é outro.<br />Achei interessante ela expor isso, porque na realidade estas situações existem na nossa sociedade, ainda mais que sabemos que após a criança ter 15 anos de idade ela já pode optar por fazer o EJA.<br /><ul><li>CONCLUSÃO</li></ul>Após a realização desta observação fui analisar o que realmente tinha sido compreendido.<br />Concluindo que, através desta consegui entender um pouco mais a respeito da educação de jovens e adultos, porém ainda permanecem algumas lacunas a respeito de como são os documentos e os regimentos necessários para a pratica desta modalidade educacional.<br />Acredito que esta experiência foi valida, pois vivenciei a realidade do EJA dentro do seu contexto, podendo assim presencia e ouvir os reais depoimentos dos educandos que estudam neste ensino.<br />Sendo de extrema importância para nos como acadêmicas vivenciar as diferentes realidades existente dentro da nossa profissão, pois são assim entenderemos e aprenderemos de forma significativa para o nosso aprendizado e vida profissional.<br /><ul><li>APÊNDICE A
  4. 4. (entrevista com Thaiana e Bianca)
  5. 5. Em minha observação e conversas encontrei duas meninas durante o intervalo, ao longo de nossa conversa notei que as duas tinham uma história de vida extremamente interessante.
  6. 6. Pois as meninas haviam sido abandonadas quando pequenas pela mãe, e criadas pela avó.
  7. 7. Tendo que para de estudar muito cedo por problemas de saúde com a vó, para que assim pudessem trabalha para sustentar a casa.
  8. 8. Notei no discurso delas que foi um momento bastante doloroso para as duas, mas que hoje ela se orgulham de estar novamente estudando.
  9. 9. Quando questionadas de porque voltaram a estudar, Bianca respondeu-me que voltou por ter dificuldades de encontra um emprego bom, onde ela goste de trabalhar.
  10. 10. Já Thaiane respondeu-me que queria terminar seus estudas, e tentar fazer uma faculdade.
  11. 11. APENDÊCE B
  12. 12. (entrevista com Márcia)
  13. 13. Marcia tem 22 anos e está cursando a T2 na escola Santa Rosa.
  14. 14. Abandonou os estudos por ter engravidado muito cedo, e voltou agora a estudar depois de sua filha já estar grande.
  15. 15. Ela nos conta que foi extremamente difícil para ela conseguir emprego por não ter escolaridade,sendo este seu principal objetivo depois de ter voltado a estudar.

×