Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Black rock - Cultura da Representação

6 views

Published on

Planejamento da campanha fantasma da BlackRock focada em diversidade de gênero. Com o intuito de criar um portfólio de iniciativas de I&D.

Published in: Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Black rock - Cultura da Representação

  1. 1. 06/2018 Bruno Muniz Moura COMO MELHORAR A REPRESENTAÇÃO, A PARTIR DO EMPODERAMENTO DO GÊNERO.
  2. 2. BlackRock em números*: Sede: Cidade de Nova Iorque, EUA. Ano de Fundação: 1998 Funcionários: 13,000 (2016). Faturamento: US$12.491 milhões (2017). BlackRock é uma empresa americana, que opera principalmente ativos e gestão de riscos. Sendo o maior sistema de intermediação financeira que fornece fornece fonte de crédito em escala global. Introdução *https://www.blackrock.com/corporate/about-us
  3. 3. Influência Por ter um know-how de gestão de risco e investimento, a BlackRock opera em centenas de mercados em mais de 30 países. Tem capacidade de conduzir um processo de representação de gênero. CRIAR UMA CULTURA INCLUSIVA PARA TODOS E MULTIPLICAR ESSA CONVERSA PARA TODOS OS NÍVEIS.
  4. 4. Por que temos que olhar para a diversidade e equidade? * https://trendwatching.com/quarterly/2017-03/truthful-consumerism/empowerment/ Há uma intensa movimentação significativa de marcas sobre representatividade, empoderamento* e tendo uma mensagem de impacto positivo.
  5. 5. * * https:// https://www.mckinsey.com/business-functions/organization/our-insights/delivering-through-diversity/pt-br
  6. 6. IGUALDADE = EQUIDADE
  7. 7. Por que agora? É hora de romper com os estereótipos de gênero.
  8. 8. Objetivo de Comunicação A comunicação pretende criar vários espaços para iniciar essas conversas corajosas, estimular o diálogo e destacar o impacto em I&D, combinando uma narrativa, por meio de: Acreditamos em histórias porque são lembradas 22 vezes* mais do que fatos e números. Ajudam a humanizar e ter empatia com o que outras pessoas estão passando. DATA HISTÓRIAS * https://womensleadership.stanford.edu/stories
  9. 9. Você vai participar da conversa? Pilar 1 - Data Visibilidade – Formulário de Diversidade: O formulário irá ter 2 tipos de situações: assédio sexual e descriminação racial. Nele, a pessoa é inserida num contexto. Em cada ação, a pessoa tem que escolher 4 alternativas. A história se desenha pela resposta da pessoa. No final, a pessoa vai receber uma nota explicando o tipo de assédio/preconceito que ela presenciou. Se a pessoa/ou conhecido já passou por essa situação. Vai ter um e -mail convidando a pessoa compartilhar, em anonimato, a história.
  10. 10. Pilar 2 - História Aproximação – Com a coleta das histórias, temos o compartilhamento delas por 2 ações: Site > Publicação de uma lista com curadoria dos diferentes tipos de assédios/preconceitos. Campanha Educacional Digital > Por fim, usaram essas histórias numa I.A. que vai estar presente na plataforma de conversa dos canais de comunicação. Cada usuário vai poder interagir. Cabe a pessoa aceitar a solicitação de ouvir, entender e ajudar. Você vai participar da conversa?

×