As revoluções inglesas do século XVII

193 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
193
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

As revoluções inglesas do século XVII

  1. 1. As Revoluções Inglesas do século XVIIA Revolução Puritana-Até 1653, Cromwell governou com o apoio do Parlamento, eliminando os radicais doexército e afastando as ameaças de reação realista. Em 1653, o Parlamento foidissolvido e Cromwell assumiu o título de Lord Protetor da República-Cromwell exerceu o poder rigidamente e com grande intolerância, procurando imporseus princípios puritanos. Contudo, ele solidificou as condições necessárias paratransformar a Inglaterra na potencia hegemônica da Europa-Sua realização mais importante foi o decreto dos Atos de Navegação, em que qualquermercadoria importada pela Inglaterra só poderia ser transportada em navios dos paísesque a importaram ou ingleses. A medida atingiu a Holanda, dona da maior frotamercante, e provocou a Primeira Guerra Anglo-Holandesa, cuja vencedora foi aInglaterra-Após a morte de Cromwell, seu filho, Richard, substituiu-o, mas o mesmo não tinha aautoridade de seu pai, o que fez com que a Inglaterra passasse por lutas internas einstabilidade política. Richard acabou deposto pelo exércitoA Restauração dos Stuart-Com o apoio do exército, o Parlamento voltou a se reunir e ofereceu a coroa a CarlosII, filho de Carlos I. Procurava-se, através de uma monarquia com poderes limitados,reunificar o país-Carlos II, ao contrário do que esperava o parlamento, procurou estabelecer asprerrogativas reais absolutistas. Com o apoio do rei, a Inglaterra passou por uma ondareacionária, que permitiu a divisão do parlamento em dois partidos: Whig, compostopela burguesia liberal, que defendia um governo controlado pelo Parlamento, e o Tory,formado por nobres, conservadores e anglicanos, partidários do aumento dasprerrogativas reais-Jaime II, irmão de Carlos II e seu sucessor, católico e franco adepto do Absolutismo,procurou restaurar sua religião no país, o que irritou muitos ingleses, pois muitoscatólicos começaram a ser favorecidos. Quando o herdeiro de Jaime nasceu, apossibilidade de um novo soberano católico controlar a Inglaterra fez com que ospartidos Whig e Tory se unissem para derrubar Jaime IIA Revolução Gloriosa-O parlamento ofereceu a coroa a Guilherme de Orange, casado com Maria Stuart,filha de Jaime II. Guilherme, governador das Províncias Unidas, era protestante, o que otornava aceitável para comandar o país, desembarcando na Inglaterra, fazendo com queJaime II se refugiasse na França
  2. 2. -Guilherme de Orange assume o trono como Guilherme II, aceitando a Declaração deDireitos, que estabelecia as bases da monarquia parlamentar. De acordo com odocumento, o rei não podia cancelar as leis baixadas pelo Parlamento, que detinha opoder sucessório da monarquia. O Parlamento iria se reunir regularmente, votaria oorçamento anual e fiscalizaria as contas reais; não seria mantido um exército em tempode paz; a liberdade individual e autonomia do judiciário eram asseguradas; e, pelo Atode Tolerância, assegurava-se a liberdade religiosa para todos os protestantes-A Câmara dos Comuns já detinha o controle sobre o Parlamento, assim, a ascenção doParlamento equivaleria à ascenção da burguesia ao poder

×