Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Belém do Pará: a cidade do ver-o-peso, do urubu e tacacá

1,684 views

Published on

.

Published in: Science
  • Be the first to comment

Belém do Pará: a cidade do ver-o-peso, do urubu e tacacá

  1. 1. BELÉM DO PARÁ: A CIDADE DO VER-O- PESO, DO URUBU E TACACÁ. Aline Santana Daysi do Carmo Maria de Lourdes
  2. 2. INTRODUÇÃO Vivemos em um mundo, onde as informações trafegando de forma rápida e simples. Basta uma escorregada de dedo na tela, e está tudo pronto. Tudo é muito dinâmico, que já nos acostumamos a resolver tudo, seja pelo celular, pelo computador, e o mais estranho, pelas as redes sociais. Belém não está a margem deste fenômeno. Ao caminharmos pelas praças e shoppings da cidade, será comum observarmos pessoas digitando. Até parece uma academia de dedos. Parece hilário? Mas não é. A tecnologia tomou conta de nossas vidas, que hoje, já temos até faculdades on-line, resultados de exames on-line, vídeos conferências... tanta coisa invadindo nossa zona de conforto, que dá até vontade de ir no Facebook, e postar esta aula, assim evito caminhar e os alunos ganham. E num grupo, via Facebook, pensamos nesta aula. Propor aos alunos um momento de reflexão, usando uma coisa que todos têm: celular. Mas, não utilizar apenas para inspecionar a vida alheia, mas como recurso didático na aprendizagem de alguns conteúdos. E ao final da aula, curta e compartilhe nosso projeto!
  3. 3. BELÉM  Belém é um município brasileiro, capital do estado do Pará, localizado na região norte do Brasil com uma área de aproximadamente 1 064,918 k, população de 1 425 923 habitantes, A cidade é sede da Região Metropolitana de Belém, que, com 2 360 250 habitantes, é a mais populosa da Região Norte, a 10ª do país e a 177ª do mundo.
  4. 4. FUNDAÇÃO  Belém foi fundada em 12 de janeiro de 1616 pelo Capitão-mor Francisco Caldeira Castelo Branco, encarregado pela coroa portuguesa de conquistar, ocupar, explorar e proteger a foz do rio Amazonas contra os corsários holandeses e ingleses. Numa península habitada pelos índios Tupinambás, estrategicamente situada na margem direita da foz do rio Guamá, onde este rio deságua na baía do Guajará, foi erguido o Forte do Presépio, marco inicial da cidade. O Forte, em seguida, o colégio e a igreja dos Jesuítas formaram o núcleo original da cidade que, posteriormente, seria denominada de Santa Maria de Belém do Grão-Pará. Hoje, toda esta área faz parte do roteiro turístico obrigatório de Belém e integra o Complexo do Ver-o-Peso.
  5. 5. CULTURA  Belém é um misto de cultura: do carimbó ao tecnobrega, passando pelas ondas de rádios a grandes aparelhagens. E o que dizer de nossa Nazinha? Linda, desfilando pelas novas ruas velhas da Cidade Velha.  Quem chega a Belém, às 15h, logo é saudado por um encanto de chuva. Chuva que banha dona Bete Cheirosinha, que banha o menino que empina pipa na Terra Firme, que banha e inunda nossos canais, tonando Belém a Veneza paraense
  6. 6. TURISMO  Quem chega em Belém, logo quer conhecer o Ver-o- peso, maior mercado a céu aberto, da América Latina. Talvez seja pelos banhos de ervas, ou quem sabe, pela cuía de açaí com peixe frito, ou cheiro das várias frutas que alegram nossas barracas.  Praça da República, Teatro da Paz herança da Belle Époque. E o Bar da Praça? Herança das vidas noturna que nossa Belém sustenta. Logo ali, temos a tão bela e ventilada orla da Estação das Docas. E se caminharmos mais um pouco, encontraremos uma bela e grande Casa das Onze Janelas.  Mas para quem deseja admirar-se de obras, temos O Museu de Arte, pertinho da prefeitura. Ou o Museu Zoobotânico Emilio Goeldi, excelente para as crianças visitantes e pesquisadores. Aproveitando a caminhada, e para reavivar a fé, tem a Basílica de Nazaré.
  7. 7. ADELINO NASCIMENTO: PESQUISANDO
  8. 8. “O MENINO URUBU” Parte I Parte II
  9. 9. DESCONSTRUINDO A CIDADE DAS MANGUEIRAS
  10. 10. PROBLEMAS SOCIAIS:
  11. 11.  E quais os problemas que seu bairro passa? Manda um zap zap para nós!
  12. 12. DEPOIS DA CHUVA: UM CONVITE À REFLEXÃO  1- Na música acima, o eu lírico expressa de modo claro, a saudade de dançar o carimbó. Além desse ritmo musical, quais outros podemos atribuir como características da cidade de Belém? Por quê?  2- O trecho “...terra de Aldo,Oswaldo Oliveira e Fafá”. Trata-se de um discurso muito reproduzido em décadas anteriores tanto pelas mídias, como pelas pessoas de outras regiões e até por nós mesmos, para referir-se à cidade de Belém. Atualmente, em termos culturais e artísticos este discurso foi substituído por outro. Qual? Comente.  3- Considerando a época em que a música acima foi lançada ( Déc. de 80), Belém já era uma cidade comum, tal como qualquer outra. Entretanto, na música, o eu lírico a retrata de forma ufanista. Faça uma reflexão sobre a cidade e comente os pontos negativos que a música não descreve.
  13. 13. OBSERVE AS IMAGENS ABAIXO.
  14. 14.  Analisando a letra da música e com base nas imagens acima, podemos dizer que em Belém, o ver o peso é só tacacá? Que Remo X Papão no Mangueirão é só um colorido bonito? Que música é só carimbó? Que só existe Fafá de artista? Por quê? Justifique sua resposta fazendo um breve depoimento em forma de vídeo utilizando o celular.
  15. 15. Da janela da minha sala de aula vejo uma Belém...
  16. 16. REFERÊNCIAS:  JENKINS, Henry. Cultura de convergência. Editora Aleph. p.7-51.  http://www.achetudoeregiao.com.br/pa/belem/histor ia.htm Acessado: 20/06/2014

×