Successfully reported this slideshow.
Tecnologia em Mecatrônica
Industrial
(STMI033) CNC e CAM
Relatório de Aula Pr´atica
1ªAulaPraticadeCNCeCAM
Aluno: Danilo d...
Sum´ario
Resumo 4
1 Introdu¸c˜ao 4
2 Ob jetivos 4
3 Materiais e M´etodos 5
4 Resultados e Discuss˜oes 5
5 Conclus˜oes 7
Bi...
IFCE - Campus Sobral
Pagina 3
Estrutura do relatorio
O relat´orio1
deve apresentado em papel formato A4 (21 cm x 29,7 cm),...
IFCE - Campus Sobral
Pagina 4
Capa
Elemento obrigat´orio, para prote¸cao externa do trabalho, apresentando as informa¸c˜oe...
IFCE - Campus Sobral
Pagina 5
3 Materiais e M´etodos
Dever
exemplo:
abordar os materiais utilizados nas aulas pr´aticas, b...
IFCE - Campus Sobral
Pagina 6
Figuras
As figuras devem ser formatadas em rela¸cao a` cor, ao tamanho e a` resoluc˜ao, para...
IFCE - Campus Sobral
Pagina 7
Gr´aficos
Os gr´aficos podem ser feitos usando quaisquer programas, como: EXCEL ou Matlab. D...
IFCE - Campus Sobral
Pagina 8
Bibliografia
Elemento obrigat´orio que consiste na rela¸c˜ao das obras consultadas e citadas...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Relatorio cnc

682 views

Published on

Relatório de aula pratica de CNC

Published in: Engineering
  • Be the first to comment

Relatorio cnc

  1. 1. Tecnologia em Mecatrônica Industrial (STMI033) CNC e CAM Relatório de Aula Pr´atica 1ªAulaPraticadeCNCeCAM Aluno: Danilo da Cruz Cardoso Semestre e turma: 6º - 2011.1 Data de realização da Prática: 20/01/2015 Professor: Rousseau S. G. Lima Sobral – CE 03/02/2015
  2. 2. Sum´ario Resumo 4 1 Introdu¸c˜ao 4 2 Ob jetivos 4 3 Materiais e M´etodos 5 4 Resultados e Discuss˜oes 5 5 Conclus˜oes 7 Bibliografia 7
  3. 3. IFCE - Campus Sobral Pagina 3 Estrutura do relatorio O relat´orio1 deve apresentado em papel formato A4 (21 cm x 29,7 cm), digitados na cor preta, usando a fonte Times New Roman ou Arial, tamanho 12, com espacamento entre linhas de 1,5, no formato Justificado. As legendas das Figuras e Tabelas devem ser escritas usando a mesma fonte do texto, tamanho 10, espacamento simples e centralizados. As folhas devem apresentar margens esquerda e direita de 1,5 cm; superior e inferior de 2 cm. Todas as folhas do relat´orio devem ser numeradas sequencialmente, levando em considera¸cao a Capa e o nu´mero de p´aginas do Sum´ario. Contudo, a impressao da numera¸cao deve iniciar a partir do Resumo. O trabalho deve conter pelo menos 5 p´aginas enumeradas, seguindo o layout deste documento. Al´em disso, o relat´orio devera´ Capa Sum´ario Resumo 1. Introdu¸c˜ao 2. Ob jetivos 3. Materiais e M´etodos ser entregue impresso, apresentando a seguinte estrutura: 4. Resultados e Discussoes 5. Conclusoes Bibliografia • O relatorio que desobedecer a estrutura acima ser´a invalidado, resultando em uma nota igual a 0 (zero). • Relatorios manuscritos (parcialmente ou totalmente) ser˜ao invalidados, resultando em uma nota igual a 0 (zero). • Relatorios com menos de 5 p´aginas ser˜ao penalizados em 2 (dois) pontos por p´agina. 1Este modelo ´e uma adapta¸cao do relatorio de aulas praticas, da Universidade de Sao Paulo, da Escola de Engenharia de S˜ao Carlos, da Departamento de Engenharia de Materias, da disciplina Engenharia e Ciˆencias dos Materiais I, do semestre 2014.2.
  4. 4. IFCE - Campus Sobral Pagina 4 Capa Elemento obrigat´orio, para prote¸cao externa do trabalho, apresentando as informa¸c˜oes indis- pens´aveis a` sua identifica¸cao. A Capa deve seguir, obrigatoriamente, a primeira pagina deste docu- mento. Sum´ario Elemento organizacional, o qual pode ser gerado automaticamente pelo editor de texto. Resumo Descreve de forma clara, objetiva e concisa o assunto abordado pelo relatorio, bem como suas conclusoes. 1 Introdu¸c˜ao Parte inicial do texto, que cont´em a delimita¸cao do assunto tratado e outros elementos ne- cessarios para apresentar o tema do relat´orio. E´ importante deixar claro na introduc˜ao as normas, bem como os fundamentos teoricos usados para as praticas e tratar curvas, quando for o caso. Exemplo: “Norma para ensaio de tra¸cao em materiais met´alicos - ASTM E8/8M-13a.” Todo texto que for utilizado na introdu¸c˜ao que vier de alguma obra tais como: normas, livros, artigos e notas de aula, devem ser citadas no texto e registrado na referencia bibliografica, ver a se¸cao Bibliografia. Exemplo: “Nos anos 30, a liga Al-Zn-Mg-Cu foi a grande responsavel para evolu¸cao dos avioes em tamanho, conceito de projeto e m´etodos de produ¸cao (Hunsicker, 1976).” 2 Ob jetivos Descrever os objetivos da aula pr´atica realizada.
  5. 5. IFCE - Campus Sobral Pagina 5 3 Materiais e M´etodos Dever exemplo: abordar os materiais utilizados nas aulas pr´aticas, bem como, os equipamentos. Por • Material utilizado na pratica: liga met´alica, material comp´osito. • Tipo de corpo de prova, geometria, dimens˜ao. • Equipamento usado para a pratica: maquina de ensaio, forno, termopar, cadinho, entre outros. • Parametros para execuc˜ao da pr´atica: temperatura de ensaio, carga utilizada, etc. dever Al´em da abordagem sobre os materiais e equipamentos, o procedimento experimental utilizado ser descrito na ´ıntegra. A utiliza¸cao de tabelas e figuras devem seguir as orienta¸coes da Se¸cao 4. 4 Resultados e Discussoes Os resultados deverao ser apresentados na forma de tabelas, graficos e curvas, quando for o caso, seguida de discussao t´ecnica e cr´ıtica sobre os mesmos. Qualquer material grafico que nao esteja na forma de tabela ´e designado de figura. Qualquer tabela ou figura deve ser obrigatoriamente, e previamente, citada no texto, al´em de ser devidamente numerada em sequˆencia. Tabelas As tabelas devem conter linhas apenas horizontais e estar centralizadas no documento. Toda tabela deve ser identificada com seu nu´mero e com uma legenda na sua parte superior, de acordo com o exemplo da Tabela 1. Tabela 1: Ganhos para os observadores e diferenciador DSM1 (Bernardes, 2014). h1 h2 h3 h4 h5 γ Observador 1 1,845 252,000 1176,000 200,000 0,009 10, Observador 2 0,275 4864,395 0,382 1092,011 — — Diferenciador −0,944 −0,678 3,402 −2,333 — — 1 Discrete Sliding Mode. Abrevia¸coes precisam ser definidas por extenso no rodap´e da tabela. Caso a tabela usada nao seja do autor do relat´orio, ´e preciso adicionar a referˆencia na legenda.
  6. 6. IFCE - Campus Sobral Pagina 6 Figuras As figuras devem ser formatadas em rela¸cao a` cor, ao tamanho e a` resoluc˜ao, para seja leg´ıvel todos os detalhes. As figuras devem ser identificadas com seu nu´mero e legenda na parte inferior. Quando for o caso, identificar na figura o nome das partes que a compoe, como mostra a Figura 1. Figura 1: Montagem esquematica do circuito para a leitura da queda de potencial segundo norma ASTM E 647 - 00 (Chemin, 2012). Assim como as tabelas, as figuras de outros autores precisam ter a cita¸cao da fonte de onde foram retiradas. Todas as afirmac˜oes feitas nas discuss˜oes devem fundamentar-se nos fatos teoricos, os quais devem ser corretamente citados, como mostra a Bibliografia. Sistemas de unidades E´ obrigatorio usar o Sistema de Internacional de Unidades (SI). A Tabela 2 mostra alguns exemplos. Tabela 2: Exemplo do sistema internacional de unidades. Descri¸cao Unidade For¸ca N Tens˜ao kV, V, mV Corrente kA, A, mA Comprimento m, cm, mm
  7. 7. IFCE - Campus Sobral Pagina 7 Gr´aficos Os gr´aficos podem ser feitos usando quaisquer programas, como: EXCEL ou Matlab. De todo modo, a fonte usada nos eixos bem como a qualidade do gr´afico devem favorecer a legibilidade. Sugere-se usar o tamanho da fonte a partir de 14. A Figura 2 mostra um exemplo. Figura 2: Ensaio de tra¸cao em condic˜ao ambiente de um ferro fundido. Assim como em outras figuras e tabelas, dados usados que de outros autores precisam ter a cita¸cao da fonte, caso contr´ario, ser´a subtra´ıdo 2 (dois) pontos do total da nota do relat´orio. E´ oportuno colocar as figuras, as tabelas e os gr´aficos no corpo do texto, ou seja, a` medida que o texto ´e elaborado, coloca-se a figura citada, facilitando o desenvolvimento do trabalho. Comentar os resultados de forma clara e objetiva, sempre fundamentada na teoria, bem como nas informa¸coes t´ecnicas sobre o assunto, podendo eventualmente fazer coment´arios particulares. 5 Conclusoes Expor as conclusoes diante dos resultados obtidos e esperados durante o experimento realizado. Trata-se de uma s´ıntese conclusiva do que foi discutido na Se¸cao 4.
  8. 8. IFCE - Campus Sobral Pagina 8 Bibliografia Elemento obrigat´orio que consiste na rela¸c˜ao das obras consultadas e citadas no texto, permi- tindo a identifica¸cao individual de cada uma delas. As referˆencias devem ser organizadas conforme aparecem no texto e utilizando o sistema num´erico de chamada, entre colchetes, como [1]. [1] J. Agar, Constant Touch: a global history of the mobile phone. Cambridge: Icon Books, 2003. [2] P. Anders, The cybrid condition: implementing hybrids of eletronic and physical space. Exter and Portland, Intellect, ASCOTT, Roy ed., 1999. Reframing consciousnees. [3] P. Anders, Envisioning Cyberspace - Designing 3D Electronic Spaces. New York: Mcgraw-Hill, 1999. [4] P. Anders, “Toward an architecture of mind,” in CAiiA-STAR Symposium: Extreme parameters. New dimensions of interactivity, July 2001. [5] G. Amvame Nze, B. Antonio, J. de Souza, L. Brasil, and M. A. B. Rodrigues, “Aedes aegypti web-based proliferation and analysis monitor system,” in Health Care Exchanges (PAHCE), 2011 Pan American, pp. 171–174, March 2011.

×