Recursos de apoio à investigação (UAlg)

213 views

Published on

Apresentação sobre os recursos informativos de apoio à investigação na UAlg

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Recursos de apoio à investigação (UAlg)

  1. 1. Biblioteca da UAlg RECURSOS DE APOIO À INVESTIGAÇÃO ESGHT – 01 de julho de 2015
  2. 2. Produtos resultantes de investigação (tipologia DeGois)  Produção científica: artigos, livros, capítulos e conferências, texto em jornal ou revista, tradução, partitura musical, prefácio, posfácio, etc.  Produção técnica: software, produto, processo, trabalho técnico, carta ou mapa, curso de curta duração, desenvolvimento de material didático ou pedagógico, edição técnica, manutenção de obra artística, maqueta, organização de evento, programa de rádio ou TV, relatório de investigação, produção técnica registada, produção intelectual, etc.  Produção cultural e artística: apresentação de obra artística, arranjo musical, composição musical, curso de curta duração, apresentação em rádio ou TV, obra de artes visuais, sonoplastia, etc.
  3. 3. Serviços de apoio à investigação  Apoio na obtenção de informação online: complexidade e diversidade de plataformas de pesquisa e dos processos de autenticação. Formação sobre recursos, listagem de recursos, etc.  Apoio à publicação: Bibliometria e ferramentas para a organização de bibliografias (Mendeley, Endnote e Zotero), mediação com plataformas de edição de revistas  Gestão de conteúdos resultantes da investigação, preferencialmente, em acesso aberto (publicações científicas e futuramente, espera-se, dados): gestão do repositório institucional no espírito do RCAAP e das políticas de acesso aberto da FCT (disponibilização de dados e publicações científicas, 5 de maio de 2014) e do H2020 (Guidelines on Data Management in Horizon 2020, Open Access to publications)
  4. 4. Qualidade da produção científica  utilidade dos resultados da pesquisa para a comunidade científica de uma determinada área.  aplicabilidade à resolução das situações do quotidiano  utilidade societal da investigação
  5. 5. Desempenho científico:  Contagem bibliográfica - implica a utilização de indicadores que permitem quantificar os produtos finais das atividades de investigação: número de artigos, livros e outros documentos publicados, bem como patentes registadas;  Análise de Citações – indicador de visibilidade e importância. As citações constituem um instrumento que permite descrever o impacto das atividades de investigação, todavia não infere sobre a qualidade científica global.
  6. 6. Indicadores de quantidade  Medem a produtividade de um investigador ou grupo  Na forma mais simples consiste em contar o número de artigos publicado por um autor ou grupo de pesquisa durante um certo período de tempo  Não tem informação sobre a qualidade das publicações  É variável conforme o número de pessoas que compõem o grupo  A sua validade pode ser posta em causa na comparação entre grupos e áreas científicas  Número de publicações em revistas melhor classificadas nos rankings, seguindo por exemplo o fator de impacto dessas revistas. Não resolve o problema da dimensão do grupo  Mantem as limitações quando compara grupos na base do número de publicações
  7. 7. Indicadores de qualidade  A medida é dada pelos pares, através da revisão da literatura científica  A qualidade das revistas em que se publica, expressa no fator de impacto das publicações ou noutros indicadores bibliométricos que explicitam a relação entre o número das publicações que se produziu e o número de citações que as mesmas obtiveram.  Evidências do reconhecimento exterior, tais como prémios, posições académicas, etc..
  8. 8. Indicadores de qualidade ou de desempenho  Frequência de citação de um artigo, de um autor ou de uma revista, ao longo de um período de tempo, produzindo a média de citações por ano: quanto mais elevado é esta média de citações, maior é a sua qualidade científica.  Para investigadores o número de citações pode ser dividido pelo número de artigos para produzir a média de citações por item.  Para revistas calcula-se o Fator de Impacto (FI) recolhido no Journal Citation Report (JCR) com base no número de artigos e de citações de um título nos últimos dois anos. Ex. FI de uma revista em 2014 citações 2012 + citações 2013 artigos 2012 + artigos 2013  SCImago Journal Rank (SJR) dá a medida da influência científica das publicações, contabilizando o número de citações e a importância ou prestígio das revistas que fazem as citações. É uma variante da medida central Eigenfactor, estabelecendo a importância de um nó numa rede, através das suas ligações. Pode ser usado para comparações entre revistas, no processo de avaliação da ciência.
  9. 9. Índices de citações  Science Citation Index (Institute for Science Information - ISI) desde 1963. Esta base de dados multidisciplinar está disponível na Internet na ISI Web of Knowledge (http://apps.isiwebofknowledge.com ) e pertence atualmente à Thomson Reuters. Apesar de em 2014 ter passado a incluir a base Scielo, que contem artigos de publicações do mundo científico latino e latino-americano, as suas limitações estão abundantemente descritas (Durieux & Gevenois, 2010; Faou & Robert, 2007) incluindo o facto de privilegiar a produção científica anglo-saxónica, em língua inglesa.  Tem maior cobertura na área das Ciências do que das Humanidades (cerca de 80% dos conteúdos são das Ciências) (Lopes, Costa, Fernández-Llimós, Amante, & Lopes, 2012).  A Scopus, criada pela Elsevier em 2004 como concorrente direta da WoS, tem mais conteúdos europeus que a WoS e inclui mais idiomas para além do inglês mas mantem a aposta nas revistas de Ciência e tecnologia em detrimento das Humanidades. Produz o SCImago Journal Rank (SJR) (http://www.scimagojr.com/ )
  10. 10. Outros índices  O Google Scholar Metrics (GMS) criado em 2012, é uma métrica obtida a partir da contagem de citações, de acesso gratuito, contrariamente às duas outras ferramentas. Adota o h-index como indicador. As principais críticas incluem o facto de não haver informação quanto ao número de registos indexados nem controlo de qualidade, uma vez que também são considerados, por exemplo, repositórios de preprints (Vieira, 2013). Para além de ser possível a um investigador manipular os resultados através da criação de falsas citações (Lopez-Cozar, Robinson-Garcia, & Torres-Salinas, 2012).  Outros índices considerados no Despacho Reitoral RT 59/2012 – Avaliação de desempenho de docentes : European Research Index for Humanities (https://dbh.nsd.uib.no/publiseringskanaler/erihplus/ ), Latindex (www.latindex.unam.mx ) ou Scielo (Scientific Electronic Library Online)(http://www.scielo.org ).
  11. 11. ORCID - HUB FCT para a produção científica nacional WoS; SCOPUS (bases de dados de indexação com indicadores bibliométricos Google DeGois – sistema CV investigadores Sapientia integrado no RCAAP (compatibilidade entre o DeGois e o ORCID ainda não existe) (compatibilidade entre o DeGois e o Sapientia) COMPATIBILIDADE ENTRE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E BASES DE DADOS
  12. 12.  Web of Science European Research Index for Humanities latindex Scopus Scielo Bases de dados de I&A multidisciplinar
  13. 13. Problemas do Google Scholar  Fraca identificação:  Dos autores  Dos artigos (que estão disponíveis na Internet em várias versões, através de diversos coautores)  Das revistas  Vantagens:  Muito melhor cobertura da literatura fora da língua inglesa e da ciência anglo- saxónica Faou, E., & Robert, P. (2007). Analysis document – INRIA Evaluation Committee What do bibliometric indicators measure?, (September), 1–33.
  14. 14. Considerações sobre indicadores bibliométricos  Não são pacificamente aceites como a forma mais exata de caraterizar a produção em ciência;  Os indicadores quantitativos são facilmente manipuláveis por indivíduos, instituições ou pelas próprias revistas;  Têm subjacente um grau de injustiça inerente à comparação de áreas científicas com diferentes padrões de citação, representatividade editorial deficiente de algumas áreas geográficas ou de algumas línguas;  Certos indicadores bibliométricos têm um peso desproporcional como é o caso, por exemplo, do FI;  Problemas com termos homógrafos: consistência dos nomes dos autores e identificação unívoca de autores e de revistas
  15. 15. Publish or Perish http://www.harzing.com/pop.htm  Programa que encontra e analisa citações através do Google Scholar mas com análises mais detalhadas obtendo as seguintes métricas:  N.º total de artigos e de citações  Média de citações por artigo, citações por autor, artigos por autor, e citações por ano  Hirsch's h-índice  Egghe's g-índice  H-índice contemporâneo  Variações nos h-indices  Taxas de citação de acordo com as datas de publicação  N.º de autores por artigo
  16. 16. Fator de impacto de uma revista
  17. 17. Pesquisar se um título é indexado naWeb of Science Na principal coleção da WoS… ou em todas as coleções da WoS…
  18. 18. Pesquisar um título indexado na SCOPUS http://www.scimagojr.com Pesquisar as revistas indexadas, de um país, por temática…
  19. 19. Pesquisar revistas por área e categoria ordenadas por Scimago Journal Rank (SJR)
  20. 20. Bibliografia  DURIEUX, Valérie; GEVENOIS, Pierre Alain - Bibliometric Indicators : Quality Measurements of Scientific Publication, atual. 2010.  FAOU, E.; ROBERT, P. - Analysis document – INRIA Evaluation Committee What do bibliometric indicators measure? September (2007) 1–33.  LOPES, Carlos Alberto - Qualidade de serviço em bibliotecas universitárias: desenvolvimento e validação de um instrumento de avaliação,. 2006).  LOPES, Sílvia et al. - A Bibliometria e a Avaliação da Produção Científica: indicadores e ferramentas. Em Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas [Em linha]. [S.l.] : BAD, 2012 [Consult. 27 nov. 2014]. Disponível em WWW:<URL:http://www.bad.pt/publicacoes/index.php/congressosbad/article/view/429/pdf>.  VIEIRA, Elizabeth De Sousa - Indicadores bibliométricos de desempenho científico : estudo da aplicação de indicadores na avaliação individual do desempenho científico Elizabeth de Sousa Vieira. [S.l.] : Universidade do Porto, 2013

×