Fases da vida

46,686 views

Published on

Published in: Education

Fases da vida

  1. 1. Fases da Vida Grupo: Kamila Paixão Débora Sombra Atageiza Gomes Bárbara Sombra Jonas Lioça Kátela Suzy
  2. 2. Etapas da Vida Infância (0-9 anos) Pré – Adolescência (10-14 Anos) Adolescência (15-21 Anos) Adultos (22-64 Anos) Idosos (+65 Anos)
  3. 3. Infância (0 – 9 anos) A infância é o período que vai desde o nascimento até aproximadamente o décimo-segundo ano de vida de uma pessoa. É um período de grande desenvolvimento físico, marcado pelo gradual crescimento da altura e do peso da criança - especialmente nos primeiros três anos de vida e durante a puberdade. Mais do que isto, é um período onde o ser humano desenvolve-se psicologicamente, envolvendo graduais mudanças no comportamento da pessoa e na adquisição das bases de sua personalidade.
  4. 4. Desenvolvimento Infantil
  5. 5. Infância (0 – 9 anos) A infância é o período da vida humana que vai do nascimento à pré-adolescência. É a fase da vivência e percepção do mundo a partir do olhar, do tocar, do saborear, do sentir e do agir.
  6. 6. Influência da alimentação na infância Se a alimentação da criança não for adequada quer em quantidade, quer em qualidade, o seu crescimento pode ser afectado, podendo surgir diversas situações de doença ou de comprimento global do desenvolvimento. É de extrema importância que a alimentação durante a infância seja rica e balanceada, o que nem sempre é uma tarefa fácil... Uma alimentação saudável garante um desenvolvimento físico e intelectual correto, prevenindo distúrbios nutricionais como a anemia, desnutrição e obesidade, além de osteoporose, hipertensão e diabetes tipo 2 na idade adulta.
  7. 7. Pré – Adolescência (10 – 14 anos) Onde está aquela criança que brincava com bonecas, colocava os sapatos da mamãe, que gostava de ouvir histórias e de ficar em casa? Hoje aquela menininha ingênua e tímida, está se tornando uma mocinha, uma pré-adolescente, e esta fase é tão complicado para ela quanto para a família, para a escola e para todos que convivem com essa transformação natural, que acontece entre a faixa etária que vai desde o décimo ano de vida, onde ocorrem intensas mudanças físicas e psicológicas.
  8. 8. Pré – Adolescência (10 – 14 anos) A criança nesta faixa etária passa a compreender mais a sociedade. A pré-adolescência é marcada pelo início das intensas transformações físicas. É o início da puberdade.
  9. 9. Alimentação na Pré – Adolescência  Todos os pré-adolescentes têm de se alimentar bem ao longo do dia, porque os pré-adolescentes, crianças, etc. gastam muita energia ao longo do dia e têm de repor essa energia a partir dos alimentos ingeridos. Se não comerem, por exemplo o pequeno-almoço logo de manhã, nas primeiras aulas da manhã não vão ter açúcar no cérebro que que faz com que não tenham o mesmo rendimento escolar do que se tomassem essa refeição.
  10. 10. Adolescência (15 – 21 anos) É a fase do desenvolvimento humano em que há a transição da infância para a vida adulta. Na adolescência ocorre o resto do desenvolvimento físico e o desenvolvimento da sua personalidade.
  11. 11. Influência da Alimentação na Adolescência A alimentação saudável na adolescência deve ter como objetivos: -Possibilitar o desenvolvimento máximo das características genéticas (cerebral, óssea, etc); -Aumentar a capacidade de resposta imunológica para reduzir a susceptibilidade a doenças infecciosas e outras; -Impedir o aparecimento de doenças metabólicas degenerativas; -Beneficiar a competência mental, favorecer a atenção e assim melhorar aptidões escolares.
  12. 12. Adultos (22 – 64 anos)  Nessa época da vida as pessoas estão no máximo da sua força, energia e resistência. As condições de saúde tendem a ser favoráveis, mas uma vida saudável não é uma questão de sorte, mas sim uma escolha de vida.  É nesse período que a maioria dos adultos tem filhos. A fase adulta é a vida activa, a busca de autonomia e a realização possivel, para se preparar para a última fase da sua vida
  13. 13. Fase Adulta  Considera-se que a fase Adulta inicia -se aos vinte um a nos de idade. Aqui as mudanças que o ocorrem na adolescência já estabilizaram, e a responsabilidade aumenta bastante, em muitos casos, a pessoa já apresenta independência financeira de forma completa ou parcial, por meio de trabalho.
  14. 14. •A primeira percepção que se pode ter acerca da vida adultaé de que ela corresponde a uma época estável, sem grandesmudanças. As transformações físicas mais evidentesefectuaram-se no período da adolescência, tendo tambémnesse mesmo período, o indivíduo „construído‟ a sua própriaidentidade. Assim, nesta perspectiva, a vida adulta é umaetapa de estabilidade, onde a personalidade do indivíduo nãosofre alterações.•O adulto é concebido como alguém que sente adversidadepela mudança, onde o ditado português „burro velho nãoaprende línguas‟ confirma a ideia generalizada de que estenão está disposto a efectuar grandes alterações e, emparticular, não está inclinado para novas aprendizagens.
  15. 15. Influência da Alimentação nos AdultoA pirâmide alimentar pode ser umbom guia de alimentaçãosaudável ao longo do dia. O idealé que sejam contemplados todosos grupos de alimentos(energéticos, construtores ereguladores).Se as pessoas não se alimentaremcorretamente ao longo do dia,podem sofrer fraquezas, tonturas,desmaios, e até podem adquirirdoenças graves.
  16. 16. Idosos (+ 65 anos)  Um idoso é uma pessoa considerada como a terceira idade. A Organização Mundial de Saúde classifica as pessoas como idosos as que tem mais de 65 anos em países desenvolvidos e mais de 60 anos em países em desenvolvimento.
  17. 17. Fase Idosa As pessoas idosas têm habilidades regenerativas limitadas, mudanças físicas e emocionais que expõem a perigo a qualidade de vida dos idosos. Podendo levar à síndrome da fragilidade, conjunto de manifestações físicas e psicológicas de um idoso onde poderá desenvolver muitas doenças. O estudo a respeito do processo de envelhecimento é chamado de gerontologia, e o estudo das doenças que afetam as pessoas idosas é chamado de geriatria.
  18. 18. Manifestações Físicas Indivíduos idosos tendem a ter rugas, algumas manchas na pele, mudança da cor do cabelo para cinza ou branco ou, em alguns casos, alopécia, diminuição da capacidade visual e auditiva, diminuição dos reflexos, perda de habilidades e funções neurológicas diminuídas, como raciocínio ememória, e podem desenvolver doenças como a incontinência urinária e o Mal de Alzheimer.
  19. 19. Influência da Alimentação nos Idosos Nós idosos há múltiplos factores que contribuem para a má nutrição e temos vários, como:- dificuldade em engolir alimentos sólidos devido a doenças de garganta ou esófago;- perda ou diminuição da visão, do olfacto ou do paladar;- problemas odontológicos como, por exemplo, falta de dentes, próteses velhas ou mal colocadas; doenças das gengiva; problemas como a depressão e a solidão;- o uso de medicações com efeitos secundários.
  20. 20.  Muitos idosos fazem pouca ou nenhuma actividade física e por isso alguns deles são obesos. Nos idosos uma dieta inadequada pode estar relacionada a inúmeras doenças, por exemplo a hipertensão arterial e o cancro.
  21. 21. Prevenção de Doenças nos Idosos O planejamento para a prevenção de doenças nos idosos consiste em: Corrigir os hábitos deletérios (alimentação não balanceada, inatividade física, tabagismo, obesidade, abuso de drogas); Postergar diagnósticos e tratamento adequado das doenças; Usar medicamentos racionalmente (prescrição consciente, início e término, respeito à orientação, uso x abuso, evitar auto-medicação, efeitos “mágicos”); Equilibrar os ambientes emocionais; Ampliar a rede de suporte social(rede de apoio); Não deixar que o idoso crie expectativas. Rejeitar a fantasia do “rejuvenescimento ou da eterna juventude”; Estimular a prática de atividade física aeróbica, para o aumento de resistência, força e flexibilidade, bem como unir os benefícios físicos aos sociais; Adequar o ambiente doméstico, diminuindo assim o risco de acidentes como quedas e suas conseqüências, muitas vezes de prognóstico sombrio; Educar os cuidadores dos idosos dependentes, bem como reconhecer o seu adoecimento; Estar atento aos sinais de maus tratos e denunciá-los;
  22. 22.  Obrigada !

×