Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009

5,795 views

Published on

aula sobre artigo científico para a disciplina SET5913- dia 24 de setembro de 2009 das 14h as 16h

Published in: Education

Artigo Cientifico Aula_ESTRUTURAS_Setembro 2009

  1. 1. Artigo Científico Elenise Maria de Araujo Notas sobre a ABNT NBR 6022:2003
  2. 2. Artigo de periódico: conceito <ul><li>A rtigo científico : parte de uma publicação com autoria declarada, que apresenta e discute idéias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversas áreas do conhecimento; </li></ul><ul><li>Tipos de artigos: </li></ul><ul><li>Artigos de revisão de literatura </li></ul><ul><li>Relatórios de estudos empíricos </li></ul><ul><li>Artigos sobre Métodos </li></ul>Adaptado:APA. Manual de publicação. 4.ed. Porto Alegre: ArtMed, 2001. p.34.
  3. 3. Artigo de revisão de literatura <ul><li>Identifica relações,contradições, lacunas na literatura </li></ul><ul><li>Avalia criticamente o material já publicado </li></ul><ul><li>Resume pesquisas anteriores e informa o estado da pesquisa </li></ul><ul><li>Sugere o próximo passo na resolução de problemas </li></ul><ul><li>Organizados por relacionamento e não por cronologia </li></ul>
  4. 4. Relatórios de estudos empíricos <ul><li>Respeita as etapas do processo de pesquisa: (introdução,método,resultados,discussão) </li></ul><ul><li>Devem contar uma história informativa e como ela se reflete em situações mais gerais </li></ul><ul><li>Não entra em detalhes irrelevantes sobre o experimento </li></ul><ul><li>Concentra nas idéias e não no experimento em si </li></ul>
  5. 5. Artigos sobre métodos <ul><li>Deve ter objetivos claros, estar focado e relacionar vantagens sobre trabalhos anteriores </li></ul><ul><li>Permite a aplicação da notação ou processo descritos no artigo em um projeto real </li></ul><ul><li>Permite a comparação das idéias apresentadas com trabalhos anteriores </li></ul><ul><li>Permite a compreensão sobre o propósito, atividades, medidas e avaliação do processo </li></ul>
  6. 6. Estrutura de um artigo científico
  7. 7. Elementos pré-textuais <ul><li>Título e subtítulo </li></ul><ul><li>Autoria </li></ul><ul><ul><li>Indicar um breve currículo que qualifique na área </li></ul></ul><ul><li>Resumo na língua do texto </li></ul><ul><ul><li>Não deve ultrapassar 250 palavras. </li></ul></ul><ul><ul><li>Consulte a NBR 6028. </li></ul></ul><ul><li>Palavras-chave na língua do texto </li></ul><ul><ul><li>Indicar: Palavras-chave: Integridade.Documentação </li></ul></ul>
  8. 8. Anatomia do resumo Elaborado por Rosana A Paschoalino
  9. 9. Elementos textuais <ul><li>Introdução </li></ul><ul><ul><li>Anunciar o assunto </li></ul></ul><ul><ul><li>Delimitá-lo e indicar o ponto de vista sob o qual está focalizado </li></ul></ul><ul><ul><li>Situar o assunto no conjunto de conhecimentos (contexto teórico, tempo e espaço) </li></ul></ul><ul><li>Revisão de literatura </li></ul><ul><ul><li>Definir termos a serem adotados </li></ul></ul><ul><ul><li>Indicar documentação utilizada </li></ul></ul><ul><ul><li>Deduções mais importantes e resultados significativos </li></ul></ul><ul><ul><li>Justicativa (mostrar a importância do assunto) </li></ul></ul>
  10. 10. Elementos textuais: sugestão <ul><li>Questão de Pesquisa </li></ul><ul><ul><ul><li>Formular o problema ou perguntas (que possam ser respondidas através da pesquisa) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>levantar hipóteses para demonstração posterior </li></ul></ul></ul><ul><li>Objetivo Geral e específicos </li></ul><ul><li>Metodologia </li></ul><ul><ul><ul><li>Indicar metodologia para aquisição de dados e interpretação </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Cronograma </li></ul></ul><ul><li>Resultados </li></ul><ul><ul><ul><li>Deduções mais importantes </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>resultados significativos </li></ul></ul></ul><ul><li>(Adaptado de CERVO, A L.; BERVIAN, P.A Metodologia científica. </li></ul><ul><li>4.ed. São Paulo: MAKRON Books, 1996.) </li></ul>
  11. 12. Elementos pós-textuais <ul><li>Título e subtítulo em língua estrangeira </li></ul><ul><li>Resumo em língua estrangeira- Abstract </li></ul><ul><li>Palavras-chave em língua estrangeira – Keywords </li></ul><ul><li>Notas explicativas </li></ul><ul><li>Referências (obrigatório) </li></ul><ul><ul><li>ver ABNT NBR 6023 </li></ul></ul><ul><li>Glossário (opcional) </li></ul><ul><ul><li>elaborado em ordem alfabética </li></ul></ul><ul><li>Apêndice (opcional) </li></ul><ul><ul><li>Indicar: APÊNDICE A – Avaliação de redimento </li></ul></ul><ul><li>Anexo (opcional) </li></ul><ul><ul><li>Indicar: ANEXO A – Constituição Federal </li></ul></ul>
  12. 13. Regras gerais <ul><li>Indicativo de seção </li></ul><ul><li>Numeração progressiva – ver NBR 6024 </li></ul><ul><li>Citações – ver NBR 10520 </li></ul><ul><li>Abreviaturas e siglas – primeira ocorrência no texto indicar forma completa seguido de sigla. </li></ul><ul><ul><li>Indicar: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT) </li></ul></ul><ul><li>Equações e fórmulas – destacar no texto </li></ul><ul><li>Ilustrações – desenhos,esquemas,gráficos,mapas,quadros </li></ul><ul><li>Tabelas – ver IBGE 1993 </li></ul>
  13. 14. Referências Normativas: NBR 6022
  14. 15. Ferramentas de escrita – inglês http://www.nilc.icmc.usp.br/calese/resumos_redacao_estr.php
  15. 16. Ferramentas de escrita - português http://www.nilc.icmc.usp.br/~scipo/
  16. 17. Redação em português
  17. 18. Instructions
  18. 19. Instruções gerais <ul><li>ACI Structural Journal and ACI Materials Journal </li></ul><ul><li>http://mc.manuscriptcentral.com/societyimages/aci/AuthorGuidelines%202008.doc </li></ul>
  19. 20. Instruções – citações e referências Exemplo (numerical references): 1. Mejia, C.; Brown, T.; and Flores, P., &quot;Studies of Shear Reinforcement,&quot; Principles of Concrete, 2000, pp. 36-43. 2. DiAmato, S., and Jenner, W., &quot;Mechanisms of Shear Resistance,&quot; ACI Structural Journal, V. 103, No. 1, Jan.-Feb. 2006, pp. 67-74. Exemplo (alphabetical order): Carr, H. R., 2000, &quot;Evaluation of T-Joints Using CFRP Composites,&quot; Advances in Engineering, University of Canterbury, Christchurch, New Zealand, 234 pp.
  20. 21. Revista Portuguesa de Estruturas
  21. 22. Revista Portuguesa de Estruturas
  22. 23. Momento de reflexão 1 <ul><li>Onde publicar seus artigos? </li></ul><ul><li>Baseado em quais critérios? </li></ul><ul><li>A quem interessa? </li></ul><ul><li>Por que optar por títulos mais importantes ? </li></ul>
  23. 24. JCR – Journal Citation Reports <ul><li>publicação ISI – Institute for Scientific Information </li></ul><ul><li>recursos para avaliação de títulos de periódicos (fator de impacto, entre outros) </li></ul><ul><li>ferramenta para o pesquisador determinar onde publicar seus trabalhos </li></ul>http://www.usp.br/sibi/
  24. 25. JCR – Journal Citation Reports Base Multidisciplinar
  25. 26. Ranking
  26. 27. Pesquisa na Web of Science Pesquisa de referências citadas
  27. 28. Citação do artigo indexado
  28. 29. No Brasil: Qualis <ul><li>Classificação dos periódicos utilizados pelos programas de pós-graduação </li></ul><ul><li>Processo anual de atualização </li></ul><ul><li>Nove categorias baseadas na qualidade (A, B ou C) e âmbito de circulação (local, nacional ou internacional) </li></ul><ul><li>Não define a qualidade de periódicos de forma absoluta. </li></ul>
  29. 30. Ranking Qualis http://qualis.capes.gov.br/ http://qualis.capes.gov.br/webqualis/
  30. 31. Detalhes da Qualis <ul><li>Atende aos objetivos específicos e exclusivos do processo de avaliação da pós graduação da Capes </li></ul><ul><li>Atualização anual com a inclusão de novos veículos e a reclassificação dos veículos anteriormente classificados; </li></ul><ul><li>A classificação é feita por Área de Avaliação podendo assim um mesmo veículo ter,para diferentes áreas, diferentes classificações </li></ul>
  31. 32. Avaliação de artigos <ul><li>Editor : (gatekeeper)- responsável pela recusa ou aceite do artigo; avalia a qualidade dos originais e conforme necessidade convida avaliadores especialistas externos ao corpo editorial. Atualmente com a especialização das áreas isso ocorre com frequencia; </li></ul><ul><li>Avaliador : (referees) escolhido por sua especialização, competência atualização e imparcialidade. Para emitir seus comentários positivos ou negativos sobre o manuscrito utiliza instrumentos de análise fornecidos pelo periódico. É uma atividade não remunerada mas gratificante pelo reconhecimento na área. </li></ul>MEADOWS, A.J. A comunicação científica . Brasília: Briquet de Lemos, 1999. p.181.
  32. 33. Critérios de avaliação de manuscritos Relevância
  33. 34. Problemas em manuscritos
  34. 35. Instruções do periódico para avaliadores <ul><li>Quanto ao estilo e apresentação </li></ul><ul><ul><li>originalidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Correção </li></ul></ul><ul><ul><li>Importância da pesquisa relatada </li></ul></ul><ul><li>Quanto a conduta ética </li></ul><ul><ul><li>ocultar o nome do autor e da instituição </li></ul></ul><ul><ul><li>Anonimato do avaliador (não causa conflito posterior) </li></ul></ul><ul><ul><li>Avaliadores percebem o plágio na pesquisa, pois são especialistas da área; </li></ul></ul>
  35. 36. Dicas - 1 <ul><ul><li>Pesquisa: quanto mais uniformes os alicerces da pesquisa, menores serão os problemas de concordância entre os avaliadores; </li></ul></ul><ul><ul><li>Autoria: quando múltipla as chances são maiores de aceitação no sistema de avaliação pelos pares; </li></ul></ul><ul><ul><li>Recusa: quando recusado o artigo deve ser reapresentado à outra revista;consulte o valor de impacto da revista na área (JCR ou Qualis) </li></ul></ul>
  36. 37. Dicas - 2 <ul><li>Enfatize: </li></ul><ul><ul><li>O resultado concreto obtido </li></ul></ul><ul><ul><li>Como você chegou neste resultado </li></ul></ul><ul><ul><li>O problema que este resultado resolve </li></ul></ul><ul><li>Apresente: </li></ul><ul><ul><li>Os conceitos imprescindíveis para entender seu resultado </li></ul></ul><ul><ul><li>Outros trabalhos que abordaram o mesmo problema (comparação) </li></ul></ul><ul><li>Explique a contribuição do seu artigo </li></ul><ul><li>Convença o comitê de avaliação do evento/periódico que seu trabalho está correto </li></ul>
  37. 38. Dicas - 3 <ul><ul><li>San Francisco Edit –Scientific, Medical and Technical Proofreading and Editing </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>1- garanta todas as informações, referências,tabelas,etc. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>2- escolha a revista ou journal </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>3- comece a escrever, documente suas idéias </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>4- escreva rapidamente, para não barrar o fluxo da idéias </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>5- escreva de forma direta na voz ativa </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>6- escreva sem editar, corrigir ou </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>7- siga o esboço proposto no início </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>8- escreva o trabalho em partes </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>9- coloque o primeiro esboço de lado, passe para alguém ler </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>10- revise o trabalho, seja critico e severo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>11- revise para obter maior clareza e seja breve em frases e parágrafos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>12- seja consistente e faça todas as alterações necessárias </li></ul></ul></ul>
  38. 39. HENZ,G.P. Como aprimorar o formato de um artigo científico. Hort.bras . v.21, n.2, abr.-jun. 2003, p.147
  39. 40. Obrigada [email_address]

×