Apresentação1 crase

1,156 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,156
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
38
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação1 crase

  1. 1. CRASE   Para saber se a crase é indicada, aplique uma das regras de verificação: troque a palavra feminina por outra qualquer masculina. Se, diante da masculina, surgir “ ao”, diante da feminina, ocorrerá crase. 01. Em que alternativa se usa o sinal indicativo de crase? 1. Repassaram os recursos a empresa paraense. Pode ser substituído por ao mercado. Tem crase.<br />
  2. 2. 2. Repassaram os recursos a uma empresa paraense. Antes de artigo indefinido e numeral cardinal (exceto em horas). Não tem. 3. Repassaram os recursos a esta empresa paraense. Antes de pronomes demonstrativos esta (s) e essa (s), não tem. a) Refiro-me a esta flor. / b) Não deram valor a esta ideia.4. Repassaram os recursos aquela empresa paraense. Fusão de dois sons de A (próximos): a crase e os pronomes demonstrativos aquele, aquela, aquilo! Ficará ainda mais claro se você substituir o pronome por outro que não comece com “a”:   Não me refiro àquilo que aconteceu ontem. Refiro-me a isso que aconteceu agora. Repassaram os recursos àquela empresa paraense. “... a essa...” <br />
  3. 3. 5. Repassaram os recursos aquele industrial. Não se assuste em colocar a crase antes de “aquele”, por se tratar de um termo masculino, pois o que é levado em consideração é o “a” do início.  Este caderno é igual àquele que vimos ontem. a esseRepassaram os recursos àquele industrial.<br />
  4. 4. 6. Repassaram os recursos a mim. Antes de pronomes pessoais, não7. Repassei os recursos a ela. Antes de pronomes pessoais.8. Repassem os recursos a mim. Antes de pronomes pessoais.9. Repassarei os recursos a ele. Antes de pronomes pessoais.<br />
  5. 5. 10. Repassarei os recursos a um industrial. Antes de artigo indefinido e numeral cardinal (exceto em horas). 11. A decisão coube a coordenadora. Ao coordenador tem12. Convoquem a coordenadora. Convoquem o coordenador. Convoquem “ao” coordenador? Não tem.13. Diga não as drogas. ...para as / tem.14. Diga não a drogas. No a singular seguido de palavra no plural. Pediu apoio a pessoas estranhas.Não <br />
  6. 6. 15. Não nos reportamos as pesquisas especiais. Tem. ... aos incentivos.16. Sempre elogiamos as pesquisas espaciais. Sempre elogiamos para? Não combina.  Em locuções prepositivas (à custa de, à espera de,) e locuções conjuntivas (à proporção que, à medida que) precedendo nomes femininos, usa-se o acento. 17. Viajamos as pressas, a noite, para o Canadá.Tem18. Estou a espera de sua manifestação, diretor. Tem<br />
  7. 7. As palavras terra e casa são casos especiais de crase. A preposição "a" antes da palavra casa (lar) só recebe o acento grave quando vier acompanhada de um modificador, caso contrário não ocorre a crase. Já com a palavra terra (chão firme, oposto de bordo) só ocorre crase quando vier acompanhada de um modificador - da mesma maneira que existe a expressão "a bordo", enquanto que com a palavra terra (terra natal ou planeta) sempre ocorre crase.Exemplos:Chegamos cedo a casa (coloquialmente, "em casa").Chegamos cedo à casa de meu pai.Os jangadeiros voltaram a terra.Os jangadeiros chegaram à terra procurada.Ele voltou à terra dos avós.<br />
  8. 8. 19. Retornarei a casa. Não.20. Retornarei a casa de meus pais. Tem.21. Os marinheiros retornaram a terra . Não.22. Os marinheiros retornaram a terra onde nasceram. Tem.<br />
  9. 9. É importante lembrar os casos em que a crase é empregada, obrigatoriamente: nas expressões que indicam horas. 23. Chegaremos a qualquer hora. Hora indefinida, não tem.24. Chegarei as duas horas. Tem.  Não haverá crase quando a palavra distância estiver indeterminada25. Acompanhei a perícia a distância. Não.26. Acompanhei a perícia a distância de dois metros.Tem.<br />
  10. 10. Importante ressaltar que haverá crase se o topônimo (=nome de lugar) está determinado.  27. Em julho, fomos a bela Ouro Preto. Tem.28. Retornaremos a Ouro Preto. Não.29. Dirijam-se a Fortaleza. Não.30. Soldados, dirijam-se a fortaleza a fiquem alerta. ... ao esconderijo. Tem.Vai a, vem da: crase há / Vai a, vem de: não.31. Iremos a Bahia e depois a Argentina. ... à Bahia , à Argentina.<br />
  11. 11. 32. Dirijam-se aquele povoado, senhores turistas. ...a esse. Tem33. Retomem aquele cidade, senhores agentes. Tem Importante: A crase não ocorre: antes de expressões com palavras repetidas (dia a dia). 34. Fiquei frente a frente com a famosa atriz. Palavras repetidas não têm.35. Gota a gota, perdíamos a água potável do barco. Não.<br />
  12. 12. As expressões à moda, à maneira, desde que sejam locuções adverbiais, provocam o fenômeno da crase, mesmo estando subentendidas e antes de palavra masculina.  BIFE À CAVALO – Usa-se crase quando se pode entender “à moda de”, como é o caso de “bife à milanesa” (à moda de Milão), “bife à portuguesa” (à moda de Portugal), “bife à Camões” (à moda de Camões), etc.  36. Temos peixe a moda da casa. Tem.37. Queremos filé a Carlos Gomes. Tem.<br />
  13. 13. A palavra CASA: A palavra casa só terá artigo, se estiver especificada, portanto só ocorrerá crase diante da palavra casa se ela estiver especificada.Por exemplo:"Voltarei a casa antes de todos" (sem crase, pois a palavra casa não está especificada); "Voltarei à casa de Ronaldo antes de todos" (com crase, pois a palavra casa está especificada).  38. Irei a minha casa e não a sua, Marcelo. Tem.<br />
  14. 14. A crase é facultativa antes de nomes próprios femininos (exceto em nomes de personalidade pública - sem artigo): Enviei um presente a (à) Maria.A exceção ocorre quando o nome feminino vier acompanhado de uma expressão que a determine a crase é obrigatória (Dedico minha vida à Rosa do Jaboatão)39. Entregue o presente a Mariana. Facultativo.40. Entregue o presente a meiga Mariana. Tem.<br />
  15. 15. Vai a, vem da: crase há / Vai a, vem de: crase não há.41. Após o café, iremos até a praia. Tem.  Nos adjuntos adverbiais de meio ou instrumento, até há bem pouco tempo só se admitia o acento indicativo de crase se houvesse ambiguidade na frase. Modernamente, porém, os gramáticos estão admitindo tal acento em qualquer circunstância.Por exemplo:"Preencheu o formulário à caneta"; "Paguei à vista minhas compras" 42. O Sardinha foi morto a bala. Tem.43. Escrevo esta carta a máquina .Tem.<br />
  16. 16. Os pronomes de tratamento em geral não admitem determinantes (artigo, por exemplo). Porém, alguns pronomes de tratamento, admitindo o determinante, exigem o acento grave indicativo da crase quando o termo regente pede a preposição "a". São esses pronomes: a senhora, senhorita , dona e madame.44. Entreguei a carta a Vossa Excelência. Não.45. Entreguei a carta a você. Não.46. Entregarei a carta a Vossa Senhoria.Não.47. Ofereci uma caneta a Sua Senhoria, o diretor. Não.<br />
  17. 17. AGORA É COM VOCÊ. Faça os exercícios de fixação postados no blog:www.blogdaprofayla.blogspot.com<br />

×