Movimentos da Arte Moderna
Pop Art:
Roy Lichtestein / Antônio Dias /
Rubens Gerchman e Ziraldo
por
Elisa B. Herrera
Profes...
POP ARTE:
ROY LICHTESTEIN
A moça da bola 2
Roy Fox Lichtenstein
 Nasceu em Nova Iorque 27 de outubro de 1923 — faleceu na
mesma cidade em, 29 de setembro de 1997.
...
Principais características:
• Elevou a “icones” simples objetos do cotidiano.
• Celebridades eram temas dos quadros.
• Cor...
5
A melodia persegue a minha fantasia, 1965 – tela
sobre seda – 69,9 x 51,4 cm.
6
Cavalheiro vermelho, 1974 – óleo e magna sobre tela –
2,13m x 2,84m – Museu de Arte Moderna de Viena.
7
Crying girl – (Garota chorando) 8
Roy-
Lichtenstein
Kiss
(Beijo)
É uma obra
inesquecível.
Vicki -1964
10
11
12
13
Ohhh-Alright- Roy Lichtenstein
15
16
WHAAM!!- 1963
17
Claes Oldenburg
Nasceu em Estocolmo em 1929, é
um escultor estadunidense de
origem sueca e é, entre Andy
Warhol e Roy Lich...
19
Spoonbridge and Cherry - 1988
20
a comida americana, industrializada e
padronizada: os hambúrguer, os hot-dogs, os
ice-creams que são diariamente introd...
21
“Clothespin” - 1976
22
Binoculares - 1991
23“Fatia de Bolo”
24
25
Pop Arte no Brasil
Na arte brasileira o interesse por construir obras a partir da apropriação de
objetos do cotidiano d...
Carlos Vergara
• Carlos Augusto Caminha Vergara dos
Santos (Santa Maria RS 1941).
Gravador, fotógrafo e pintor.
26
Carlos Vergara
A Patronesse e Mais uma Campanha Paliativa ,
1965
óleo sobre tela -114 x 146 cm
Coleção Particular 27
Carlos Vergara
Sem Título , 1967
pintura e relevo em poliestireno -66 x 82 cm
Coleção Gilberto Chateaubriand-MAM/RJ (Rio d...
Carlos Vergara
Duas Figuras , 1965
nanquim e guache, c.i.d. - 49 x 65 cm
Coleção Gilberto Chateaubriand
29
Antônio Dias
 Nascido em Campina Grande na Paraíba, em 1944.
 Subverte a ordem natural da pintura, aproxima-se das poéti...
A história errada- 1966- Antônio Dias – guache e
nanquim sobre papel, 26 x 36 cm-
(Coleção Gilberto Chateaubriand).
31
Antônio Dias
32
Antônio
Dias
33
Rubens Gerchman
• Ao igual que Antônio Dias, Gerchman apresenta uma obra que se caracteriza pelas
soluções gráficas de gra...
R
U
B
E
N
S
G
E
R
C
G
M
A
N
Série:
O beijo
35
36
37
RUBENS GERCHMAN -"Não há Vagas" 1965. Relevo em madeira pintada c/ tinta . 38
Pelé
Domingos
Série futebol
39
OS SUPERHOMENS 40
41
Em vez das Vênus retrata as misses:
42
"Carteira de Identidade - Auto Polegar Direito" Rubens Gerchman43
No lugar da Gioconda:
“Lindonéia”
44
Waldemar Cordeiro
Nasceu em Roma, em
1925 (filho de pai
brasileiro e mãe italiana,
foi registrado na
embaixada brasileira)...
Waldemar Cordeiro
Viva Maria , 1966
bandeira com feltro 68 x 98 cm
Coleção Particular
46
Waldemar Cordeiro
Movimento , 1951
têmpera sobre tela - 90,2 x 95 cm
Coleção Museu de Arte Contemporânea da Universidade d...
ZIRALDO
48
Ziraldo, criador do
Menino Maluquinho.
49
Exposição de Ziraldo no CCBB no Rio
50
As imagens fazem parte da
exposição “Zérois: Ziraldo na tela
grande”, realizada no CCBB do dia
20 de Júlio a 19 de
Setembr...
52
53
Ziraldo-
Releitura do quadro “As Meninas”
de Diego Velásquez.
Pintura acadêmica Pintura moderna
Ziraldo- releitura de Picasso
54
55
56
57
58
59
Ziraldo,
cartunista
Michael
Jackson
60
61
Fim
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Ensino Médio -3 pop arte -roy lichtentein-antonio dias-rubens gerchman- z

3,215 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,215
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
36
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ensino Médio -3 pop arte -roy lichtentein-antonio dias-rubens gerchman- z

  1. 1. Movimentos da Arte Moderna Pop Art: Roy Lichtestein / Antônio Dias / Rubens Gerchman e Ziraldo por Elisa B. Herrera Professora de Artes Visuais Ensino Médio 1
  2. 2. POP ARTE: ROY LICHTESTEIN A moça da bola 2
  3. 3. Roy Fox Lichtenstein  Nasceu em Nova Iorque 27 de outubro de 1923 — faleceu na mesma cidade em, 29 de setembro de 1997.  Lichtentein é identificado com o movimento da Pop Art.  O estilo característico do artista pode-se dizer que toma emprestados temas e técnicas das revistas em quadrinhos.  Usa as cores primárias berrantes com branco e preto, delineando formas simplificadas, incorporando pontos mecânicos de impressão (benday) usando imagens que não variam.  Ampliando os painéis da revista em quadrinhos para o tamanho de cartazes.  Agride o espectador com seus temas triviais.  Desta forma procurou valorizar os clichês das histórias em quadradinhos como forma de arte, colocando-se dentro de um movimento que tentou criticar a cultura de massa. 3
  4. 4. Principais características: • Elevou a “icones” simples objetos do cotidiano. • Celebridades eram temas dos quadros. • Cores berrantes – chapadas- • Desenhos dinâmicos e estilizados. • Pop fenômeno de marqueting. • Revelação da futilidade da sociedade americana. • A arte tornou-se popular pela primeira vez. • Filmes que retratavam temas banais. • Cores primárias, preto e branco predominantes nas composições. • Técnicas dos cartoons e o uso do silkscreen. 4
  5. 5. 5 A melodia persegue a minha fantasia, 1965 – tela sobre seda – 69,9 x 51,4 cm.
  6. 6. 6 Cavalheiro vermelho, 1974 – óleo e magna sobre tela – 2,13m x 2,84m – Museu de Arte Moderna de Viena.
  7. 7. 7
  8. 8. Crying girl – (Garota chorando) 8
  9. 9. Roy- Lichtenstein Kiss (Beijo) É uma obra inesquecível.
  10. 10. Vicki -1964 10
  11. 11. 11
  12. 12. 12
  13. 13. 13
  14. 14. Ohhh-Alright- Roy Lichtenstein
  15. 15. 15
  16. 16. 16
  17. 17. WHAAM!!- 1963 17
  18. 18. Claes Oldenburg Nasceu em Estocolmo em 1929, é um escultor estadunidense de origem sueca e é, entre Andy Warhol e Roy Lichtenstein, o mais importante representante do Pop Arte americano. Com Oldenburg desaparece qualquer vestígio de pintura quando superdimensiona objetos de uso diário, monumentaliza a banalidade da vida urbana, que tem tanto significado e profundidade quanto um imenso hambúrguer. 18 “Saw, Sawing” - 1996
  19. 19. 19 Spoonbridge and Cherry - 1988
  20. 20. 20 a comida americana, industrializada e padronizada: os hambúrguer, os hot-dogs, os ice-creams que são diariamente introduzidos em quantidades industriais, como combustível nos fornos, nos tubos digestivos de milhões de americanos. “Giant Ice-Cream Cone”
  21. 21. 21 “Clothespin” - 1976
  22. 22. 22 Binoculares - 1991
  23. 23. 23“Fatia de Bolo”
  24. 24. 24
  25. 25. 25 Pop Arte no Brasil Na arte brasileira o interesse por construir obras a partir da apropriação de objetos do cotidiano data sobretudo dos anos 1960, seja pela redescoberta da produção de Marcel Duchamp ou pela influencia direta do Pop Arte americano que trazia em seu repertório o consumo de objetos banais. A Pop Arte chegou no Brasil “alguns anos depois da Coca-Cola no encalço de outro produto de exportação da Guerra Fria, a ditadura militar”, segundo Rafael Cardoso. Segundo este autor as exposições Opinião 65 (Rio de Janeiro) e Propostas 65 (São Paulo), ajudaram a renovar as vanguardas artísticas do pais revelando nomes como Antônio Dias, Carlos Vergara, Rubens Gerchman, Waldemar Cordeiro entre outros. Estes artistas mudam a postura da intelectualidade da época frente à ordem e o vigor da arte vigente: “a rigidez geométrica e a fria racionalidade das tendências construtivas (abstracionismo geométrico) deram lugar a uma nova preocupação com a liberdade e erotismo , com a brasilidade e o popular com a rebeldia contra qualquer forma de expressão”. Ao contrário dos artistas americanos que celebram ironicamente os símbolos da sociedade de consumo e do capitalismo, o espirito pop no Brasil foi alimentado por um compromisso político profundo pela denuncia e pelo questionamento.
  26. 26. Carlos Vergara • Carlos Augusto Caminha Vergara dos Santos (Santa Maria RS 1941). Gravador, fotógrafo e pintor. 26
  27. 27. Carlos Vergara A Patronesse e Mais uma Campanha Paliativa , 1965 óleo sobre tela -114 x 146 cm Coleção Particular 27
  28. 28. Carlos Vergara Sem Título , 1967 pintura e relevo em poliestireno -66 x 82 cm Coleção Gilberto Chateaubriand-MAM/RJ (Rio de Janeiro, RJ) Reprodução fotográfica Vicente de Mello 28
  29. 29. Carlos Vergara Duas Figuras , 1965 nanquim e guache, c.i.d. - 49 x 65 cm Coleção Gilberto Chateaubriand 29
  30. 30. Antônio Dias  Nascido em Campina Grande na Paraíba, em 1944.  Subverte a ordem natural da pintura, aproxima-se das poéticas mais populares dos meios de comunicação e destila sua critica ácida e sua rebeldia permanente.  Ele esquarteja os corpos, recorta armas e remonta seus quadros, em sintonia com alguns vocabulários das histórias em quadrinhos utilizando uma direção contrária dos artistas da pop art americana. Em Antônio Dias, as peças se encaixam como num quebra-cabeças. Não tem continuidade, mas, juntas, formam um todo e são vistas na totalidade. Só aí é que se apreendem as partes e se percebe a relação entre elas.  Não há preocupação de narrativa, já que os recortes e as montagens que elabora, associados aos desenhos inseridos, não estabelecem, entre si, um fio condutor do pensamento que leve o observador a um momento de contemplação.  Irreverencia do artista, a serviço de uma arte cerebral bem construída. Texto de Ângela Ancora da Luz. 30
  31. 31. A história errada- 1966- Antônio Dias – guache e nanquim sobre papel, 26 x 36 cm- (Coleção Gilberto Chateaubriand). 31
  32. 32. Antônio Dias 32
  33. 33. Antônio Dias 33
  34. 34. Rubens Gerchman • Ao igual que Antônio Dias, Gerchman apresenta uma obra que se caracteriza pelas soluções gráficas de grande apelo popular. • Procura soluções fotográficas, tais como closes da vida urbana, dos hábitos e vícios, dos gostos e dos desgostos, do trabalho e do lazer do povo. • Os rostos anônimos perderam suas marcas individuais para receberem as da massa. • Os desfiles de misses, a moça do subúrbio, o jogo de futebol e o fascínio da televisão, que produz imagens e mantem o homem sob seu domínio, são os temas que mobilizam a busca de Gerchman. • A ironia com que ele trabalha o assunto permite a recolocação de propostas que estavam sendo discutidas pela pop art. Texto de Ângela Ancora da Luz 34
  35. 35. R U B E N S G E R C G M A N Série: O beijo 35
  36. 36. 36
  37. 37. 37
  38. 38. RUBENS GERCHMAN -"Não há Vagas" 1965. Relevo em madeira pintada c/ tinta . 38
  39. 39. Pelé Domingos Série futebol 39
  40. 40. OS SUPERHOMENS 40
  41. 41. 41
  42. 42. Em vez das Vênus retrata as misses: 42
  43. 43. "Carteira de Identidade - Auto Polegar Direito" Rubens Gerchman43
  44. 44. No lugar da Gioconda: “Lindonéia” 44
  45. 45. Waldemar Cordeiro Nasceu em Roma, em 1925 (filho de pai brasileiro e mãe italiana, foi registrado na embaixada brasileira). Pintor, escultor, paisagista, designer e crítico de arte, o artista chegou a São Paulo em 1946. Fez parte do Grupo Ruptura com Geraldo de Barros, em 1952 teve sua primeira exposição no MAM/SP. 45 Sem Título , 1958 esmalte sobre compensado, c.i.d. 51 x 51 cm
  46. 46. Waldemar Cordeiro Viva Maria , 1966 bandeira com feltro 68 x 98 cm Coleção Particular 46
  47. 47. Waldemar Cordeiro Movimento , 1951 têmpera sobre tela - 90,2 x 95 cm Coleção Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo 47
  48. 48. ZIRALDO 48
  49. 49. Ziraldo, criador do Menino Maluquinho. 49
  50. 50. Exposição de Ziraldo no CCBB no Rio 50
  51. 51. As imagens fazem parte da exposição “Zérois: Ziraldo na tela grande”, realizada no CCBB do dia 20 de Júlio a 19 de Setembro/2010. 51
  52. 52. 52
  53. 53. 53 Ziraldo- Releitura do quadro “As Meninas” de Diego Velásquez. Pintura acadêmica Pintura moderna
  54. 54. Ziraldo- releitura de Picasso 54
  55. 55. 55
  56. 56. 56
  57. 57. 57
  58. 58. 58
  59. 59. 59
  60. 60. Ziraldo, cartunista Michael Jackson 60
  61. 61. 61 Fim

×