Apresentação institucional 2 t13

1,964 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Apresentação institucional 2 t13

  1. 1. | Apresentação do Roadshow 1 Período finalizado em 30 de junho de 2013 Agosto de 2013
  2. 2. Nota importante 2 Informações contidas neste documento podem incluir considerações futuras e refletem a percepção atual e perspectivas da diretoria sobre a evolução do ambiente macroeconômico, condições da indústria, desempenho da Companhia e resultados financeiros. Quaisquer declarações, expectativas, capacidades, planos e conjecturas contidos neste documento, que não descrevam fatos históricos, tais como informações a respeito da declaração de pagamento de dividendos, a direção futura das operações, a implementação de estratégias operacionais e financeiras relevantes, o programa de investimento, e os fatores ou tendências que afetem a condição financeira, liquidez ou resultados das operações, são considerações futuras de significado previsto no “U.S. Private Securities Litigation Reform Act” de 1995 e contemplam diversos riscos e incertezas. Não há garantias de que tais resultados venham a ocorrer. As declarações são baseadas em diversos fatores e expectativas, incluindo condições econômicas e mercadológicas, competitividade da indústria e fatores operacionais. Quaisquer mudanças em tais expectativas e fatores podem implicar que o resultado real seja materialmente diferente das expectativas correntes. As informações financeiras consolidadas da Arezzo indústria e Comércio S/A – Arezzo&Co aqui apresentadas estão de acordo com os critérios do padrão contábil internacional - IFRS, emitido pelo International Accounting Standards Board - IASB, a partir de informações financeiras auditadas. As informações não financeiras, assim como outras informações operacionais, não foram objeto de auditoria por parte dos auditores independentes.
  3. 3. | Visão Geral da Companhia
  4. 4. .1 Plataforma de marcas de referência A Arezzo&Co é uma companhia líder no setor de calçados, bolsas e acessórios femininos através de sua plataforma de marcas de referência 1 4
  5. 5. .2 Visão geral da Companhia A Arezzo&Co é uma empresa referência no varejo brasileiro e possui um posicionamento único que alinha crescimento com elevada geração de caixa 1 Notas: (1) Últimos doze meses (2T13). (2) Refere-se ao mercado brasileiro de calçados femininos (Fonte: Euromonitor, o IBGE e estimativas da empresa). Estimado para 2011. 5 Empresa líder no setor de calçados, bolsas e acessórios com presença em todos os estados do país Acionistas controladores de referência no Setor Desenvolvimento de coleções com eficiente supply chain Asset Light: alta eficiência operacional Forte geração de caixa e alto crescimento 9,8 milhões de pares(1) 591 mil bolsas(1) 2.842 pontos de venda 12% de market share (2) Mais de 40 anos de experiência no setor Amplo reconhecimento ~11.500 modelos criados ao ano Lead time de 40 dias 7 a 9 lançamentos por ano 90% outsourcing ROIC de 32,7% em 2T13 2.014 funcionários CAGR da receita líquida de 33,2% (2007 - 2T13¹) CAGR do lucro líquido de 39,6% (07 - 2T13) Crescente alavancagem operacional
  6. 6. .3 Histórico de empreendedorismo e sucesso Mudanças certas na hora certa marcaram o desenvolvimento da Companhia 1 6 Conceito de fast fashion IPO (Fevereiro de 2011)  Fundação em 1972  Foco em produto e marca  Modelo industrial verticalizado localizado em Minas Gerais  1,5 milhões de pares por ano e 2.000 funcionários  Foco no varejo  P&D e outsourcing da produção no Vale dos Sinos - RS  Expansão das franquias  Marcas específicas para cada público alvo  Expansão dos canais de distribuição  Supply chain eficiente Primeira loja Primeiro modelo de sapato de sucesso nacional + Início da Schutz Lançamento das marcas Fusão Centralização da operação comercial em São Paulo Parceria Estratégica (Novembro de 2007) Empresa Referência do SetorFundação e Estruturação Era Industrial Era CorporativaEra Varejo 2012 e 2013Década de 70 Década de 80 Década de 90 1ª Década de 2000 Primeira fábrica de sapatos masculinos Abertura da flagship store na Oscar Freire Consolidar a posição de líder de mercado
  7. 7. .4 Estrutura acionária¹ Notas: 1 - O capital social da Companhia é composto por 88,637,034 ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal. 2 – Inclui Stock Option Plan – Executivos Arezzo&Co Posição em Setembro de 2013. 7 1 52,4% 47,6% Família Birman Outros Administradores ² 0,9% Ações em Circulação 46,7% Pós-Oferta
  8. 8. Princípios para que você obtenha sucesso em seu trabalho na Arezzo&Co 8 1 . 5 Cultura e Gestão 01 Aquilo que não pode ser transparente não deve ser feito. 02 Seja verdadeiro sempre, para que em algum momento não seja falso com seu emprego. Seja autêntico sempre. 03 Negocie claramente suas metas e responsabilidades, e considere que o cumprimento é pré-requisito de sua continuidade. 04 Não descubra somente problemas. Culpar terceiros nunca resolve. Arrisque-se, proponha soluções. Se você não concorda, aja! 05 Formalize tudo, mesmo que informalmente. 06 Seja sempre flexível. Esteja disposto e preparado continuamente para mudanças. 07 As metas cumpridas são, no mínimo, a base para a próxima meta. 08 Unidos venceremos! Divergências constroem, conflitos destroem. 09 Humildade com posicionamento: matéria-prima do nosso sucesso. 10 Curta. Goste. Envolva-se. E seja sempre feliz! 2154
  9. 9. MMPP F MM P F MMEX EX EXMMP EX .6 Plataforma de marcas fortes Plataforma de marcas fortes, destinadas a públicos específicos, permitindo capturar crescimento em diferentes segmentos 1 Trendy Novo Fácil de usar Eclético Fashion Up to date Ousada Provocativa 16 a 60 anos 18 a 40 anos R$189,00/par R$305,00/par R$ 705,9 milhões R$ 422,9 milhões Pop Sapatos flat Acessível Colorida 12 a 60 anos R$99,00/par R$ 36,9 milhões Design Exclusividade Identidade Sedução R$960,00/par R$ 4,7 milhões 20 a 45 anos 60,3% 36,1% 3,2% 0,4% Perfil das Marcas Público Feminino Alvo Volume de Vendas 3 % Receita Bruta 4 Preço no Ponto de Venda Fundação 1972 1995 2008 2009 Canalde Distribuição PDV 1 Notas: 1. Pontos de Venda (2T13): P = Lojas Próprias; F = Franquias Nacionais; MM = Lojas Multimarcas (mercado doméstico); EX = Exportações. 2. % receita bruta (2012) 3. (UDM = últimos doze meses - 2T13). A receita bruta não inclui as Outras Receitas (não produzida pelas 4 marcas). 4. % receita bruta total (últimos doze meses – 2T13) 9 % Rec. Bruta.2 7217 332 994 28 29 1,509 72% 15%12% 7% 49%36% 14 1% 132 8% 45 49% 9% 42% 8589 5 46% 53% 1%
  10. 10. .7 Múltiplos canais de distribuição Plataforma flexível através de 3 canais de distribuição com estratégias diferenciadas, maximizando o retorno à Companhia 1 Notas: 1. Receita bruta dos últimos doze meses (últimos doze meses – 2T13) 2. Considera mercado externo e outras receitas no mercado interno 10 Composição da Receita Bruta (R$ milhões)¹ 56 lojas próprias sendo 7 Flagship stores 2.425 clientes multimarcas em 1.161 cidades 361 franquias em mais de 160 cidades Distribuição abrangente em todo Brasil Franquias Multimarcas Lojas Próprias Outros ² Total Composição da Receita por Canal 46% 25% 23% 6% 100% 554 304 283 63 2 1.204
  11. 11. | Modelo de Negócios
  12. 12. 12 Modelo de negócio único no Brasil 2 Gestão MARCAS DE REFERÊNCIA Foco no cliente: buscamos antecipar o desejo de consumo da mulher brasileira MulticanalSourcing e Logística Comunicação e Marketing ADMINISTRAÇÃO EXPERIENTE E COM INCENTIVOS BASEADOS EM RESULTADOS ESTRATÉGIA DE DISTRIBUIÇÃO NACIONAL SUPPLY CHAIN ÁGIL E EFICIENTE SÓLIDO PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO E MARKETING HABILIDADE PARA INOVAR P&D 1 2 3 4 5
  13. 13. .1 Habilidade para inovar Produzimos de 7 a 9 coleções por ano 2I. Pesquisa Criação: 11.500 modelos / ano II. Desenvolvimento III. Sourcing IV. Entrega A Arezzo&Co consegue atender aos diferentes anseios da mulher, entregando em média 5 modelos por dia, mantendo aceso o desejo de compra da consumidora Disponibilização: 63% modelos / ano 13 Lojas: 52% modelos / ano
  14. 14. CRM – vendas VIP Eventos nas lojas– PA Parcerias com estilistas 14 A marca conta com uma estratégia de comunicação integrada e expressiva, desde a criação das campanhas até o ponto de venda Forte veiculação na mídia impressa Constante presença em editoriais e eventos de modaComunicação digital 800 mil acessos ao site/mês (120 mil acessos mensais ao Blog da Schutz) Tempo médio de navegação: 8 minutos Veiculação na mídia eletrônica e televisiva .2 Plano de comunicação e marketing 2 Mais de 3 milhões de fãs e seguidores: Facebook, Instagram eTwitter (as 4 marcas) Arezzo é líder em Interações * Showroom em Los Angeles, próximo ao Red Carpet Season 85 inserções em mídia impressa em 170 páginas em 2012 Mais de 300 exibições em editoriais de moda Demi Moore Gisele Bündchen Blake Lively * Fonte: Indexsocial/ Agência Espalhe, 2013 +750 exibições em TV e 150 exibições em cinema em 2012 + 80 milhões impacto
  15. 15. .2 Comunicação e marketing refletidos em todos os aspectos da loja Lojas constantemente modificadas a fim de incorporar o conceito de cada nova coleção e inspirar novos desejos de compra 2 Toda a comunicação visual das lojas é padronizada e atualizada simultaneamente em todo o Brasil a cada nova coleção Lojas “flagships”Vitrines e Visual Merchandising 15 Materiais nos Pontos de vendas
  16. 16. Visual merchandising:  Atualização a um baixo custo de investimento  Traz informação relevante de cada coleção para o nível da loja  3 atualizações principais no ano Projeto Camaleão: constante modificação para incorporar o conceito da nova coleção .2 Atmosfera das lojas: conceitos diferenciados para cada marca 2 16 Vídeo Wall Closet Essentials Nichos e iluminação  Jaquetas e acessórios  Campanhas e ações de marketing  Destaque para o produto  Produtos diferenciados  Exposição de um ampla variedade de produtos  Estoque na área de vendas: baixa necessidade de área de estoque  Atmosfera de joalheria  Experiência privativa de compra  Foco em exclusividade, design e materiais altamente selecionados Display de produtos ocupam todas as paredes Combos Disposição de cada tema em diferentes nichos Acessórios Iluminação sofisticada Fachada diferenciada Estocagem Summer – Flagship Oscar Freire Winter – Flagship Oscar Freire
  17. 17. 2 17 O porte e a estrutura da Arezzo&Co proporciona flexibilidade para terceirizar a produção de um grande número de SKU'S a partir de várias fábricas em um curto espaço de tempo, a preços competitivos Fábrica própria com capacidade de produção anual de 1,1 milhões de pares e forte relacionamento com o cluster de produção do Vale dos Sinos, principal região de outsourcing. Modelo de abastecimento flexível Ganhos de escala Compra em redeCertificação e auditoria de fornecedores Certificação interna e auditoria asseguram qualidade e pontualidade (ISO 9001 certificação em 2008) Negociação de matéria-prima em conjunto com fornecedores locais Novo Centro de Distribuição Outsourcing – 90% da produção é terceirizada .3 Processo de produção flexível... Agilidade, flexibilidade e escalabilidade de produção garantem o crescimento esperado pela Arezzo&Co Recebimento: 100.000 peças/ dia Armazenagem: 100.000 peças/ dia Separação: 150.000 peças/ dia Faturamento e etiquetagem: 200.000 peças/ dia 1 2 3 4 10,2% 89,8% FÁBRICA PRÓRPIA AREZZO&CO OUTROS Consolidação e distribuição simultânea em escala nacional
  18. 18. 332 franquias + 17 lojas próprias(i) + 994 clientes multimarcas (i) 4 outlets 23 franquias + 28 lojas próprias(ii) + 1.546 clientes multimarcas (ii)1 outlet .4 Grande capilaridade e escala da rede de lojas Rede de lojas com alta capilaridade, alcançando mais de 160 cidades e com posição de destaque dentre as companhias de varejo 2 Pontos de venda – área média: novas lojas estão aumentando o tamanho médio das lojas da rede Metragem e venda média por loja exclusiva - 2012 Marca Metragem média (m2) Receita Líquida / m2 (R$ mil) Total Lojas 1,2 67 324 399 111 214 638 1.650 10 214 1.030 6 368 234 13 206 Pontos de Venda (2T13) TOTAL 9 lojas próprias 858 clientes multimarcas 2 loja própria + 7 clientes multimarcas 361 Franquias + 56 Lojas Próprias + 2.425 clientes Multimarcas = 2.842 pontos de venda Fonte: IBGE, Relatórios das Companhias; números de lojas conforme últimos dados disponibilizados pelas Companhias Notas: 1. Considera apenas as lojas próprias e franquias da Arezzo e Schutz. 2. Para Hering, considera apenas lojas da rede Hering Store. 3. Dados de 2008. 4. Receita líquida (assumindo que impostos e deduções equivalem a 30% da receita bruta). 5. Contempla lojas Arezzo + Schutz com exceção de outlets, lojas de bolsas e franquias Schutz. 18 5 GDP³: 18% A&C¹: 17% GDP³: 55% A&C¹: 57% GDP³: 15% A&C¹: 15% GDP³: 7% A&C¹: 7% GDP³: 5% A&C¹: 4% 57 m² 85 m² 80 m² 2010 2011 novas lojas 2012 novas lojas 80 m² 2013 novas lojas
  19. 19. 88% 91% 81% 77% 80% 78% 80% 12% 9% 19% 23% 20% 22% 20% 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2Q13 Flagship Loja padrão 1.044 1.369 2.067 2.967 4.686 5.897 5.842  Concentrando lojas de maior produtividade em regiões principais, como SP e RJ, melhorando a eficiência operacional e rentabilidade:  Interação direta com o cliente desenvolve competências de varejo, as quais também são refletidas nas lojas franqueadas  Lojas flagship asseguram maior visibilidade e reforçam a imagem da marca .4 ...alavancadas por lojas próprias... Captura de valor na cadeia com desenvolvimento de know how e visibilidade da marca Lojas Flagship 19 2 Maior visibilidade de marca aliada à eficiência operacional R$ 3.289 M R$ 5.119 M Loja própria Franquia Venda média anual por loja 2012 Vendas totais e # de lojas próprias (m²) # Lojas Próprias Arezzo – Iguatemi / SP Schutz – Oscar Freire/ SP Anacapri – Eldorado/ SP Arezzo – Oscar Freire/ SP Schutz – Morumbi/ SP 6 10 21 29 45 57 56
  20. 20. Estrutura aplicada ao varejo a fim de alcançar melhores resultados de vendas e margens, bem como integração e conexão do suporte da toas as lojas monomarca 2 .4 …baseado em uma estrutura voltada para o Varejo... 20 Grande foco na performance de Franquias e Lojas Próprias • Todo o time de vendas (4000+) participa através de transmissão via internet de 3 Convenções de vendas por ano, alinhando o discurso de vendas e a grande motivação antes do inicio de cada coleção • Amplo programa de serviços para auxiliar os franqueados em metas de vendas e rentabilidade • Programas de treinamento recorrentes em produtos, tendências de moda, técnicas de vendas, gerenciamento de loja, TI, entre outros • Forte visual merchandising, trade marketing e investimentos em ambientação e treinamento
  21. 21. .4 …com eficiente gestão da rede de franquias… Modelo permite rápida expansão com baixo investimento da Arezzo&Co e alto retorno para os franqueados 2 Parceria de sucesso: “ganha-ganha” Concentração das Franquias por Operador Contrato de 5 anos Payback médio de 40 meses 2 100% de adimplência 96% de satisfação dos franqueados 1 Selo de Excelência em Franchising nos últimos 8 anos (ABF) Melhor Franquia do Brasil (2005) e do setor por 7 anos desde 2004 4 ou mais franquias 1 franquia 2 franquias 3 franquias 49% 10% 27% 15% (Quantidade de Operadores por Quantidade de Franquias Detidas) 21 Notas: 1. 96% dos franqueados atuais indicaram que abririam uma franquia caso não fossem franqueados 2. Vendas anuais de R$2.330 mil + investimento médio inicial de R$ 600 mil + capital de giro de R$ 414 mil  Intenso treinamento de varejo  Suporte constante: média de 6 lojas por consultora e 22 visitas por loja/ano  Sólido relacionamento e suporte constante ao franqueado  Integração de sistemas de TI alcança mais de 100% da rede  Sendo lojas mono marca, as franquias reforçam o branding em cada cidade nas quais estão localizadas
  22. 22. Receita Bruta1 e número de Lojas Multimarcas (R$ milhão) 255,9 303,6 2.224 2.425 2000 2050 2100 2150 2200 2250 2300 2350 2400 2450 2500 210.000 220.000 230.000 240.000 260.000 270.000 280.000 290.000 300.000 2T12 2T13 Receita Bruta (R$ milhões) # Lojas .4 ...e de lojas multimarcas Lojas multimarcas ampliam a capilaridade da distribuição e visibilidade das marcas, resultando em forte presença no varejo 2 Aumento da distribuição e visibilidade Lojas Multimarcas 22  Aumento da capilaridade da marca  Presença em cerca de 1.161 cidades  Rápida expansão da marca com baixo investimento e risco  Foco principal: share of wallet  Lealdade do dono da loja  Schutz Club – Programa de relacionamento que oferece vantagens aos 50 principais clientes multimarcas: melhor exposição de produtos, treinamento e prêmios para as melhores equipes de vendas  Importante canal de vendas para cidades menores  Otimização do time de vendas: time interno e representantes de venda comissionados Nota: 1. Mercado interno apenas (período de 12 meses)
  23. 23. .5 Administração experiente e profissional 2 23  Plano de opção de ações para os principais executivos  Programa de participação em resultados baseado em performance para todos os funcionários  Unidades de negócios independentes para cada marca, mas diretorias compartilhadas suportando toda a Companhia (Industrial, Logística, Financeiro e RH) Anos na Arezzo Anos de experiência Anos na Arezzo Anos de experiência Nome Posição Time qualificado de administradores Alexandre Birman Presidente Claudia Narciso Arezzo David Python Schutz Yumi Chibusa Anacapri Milena Penteado Alexandre Birman Thiago Borges Diretor Financeiro e RI18 14 2 18 24 10 510 515 513 Schutz David Python Industrial Cisso Klaus Diretor Financeiro e RI Thiago Borges Estratégia e TI Kurt Richter RH Raquel Carneiro Marco Coelho Auditoria Interna Arezzo Claudia Narciso Alexandre Birman Anacapri Yumi Chibusa Alexandre Birman Milena Penteado Nome Posição Kurt Ritchter Diretor – Estratégia e TI Cisso Klaus Diretor – Industrial Marco Coelho Diretor – Auditoria Interna Raquel Carneiro Director – RH 11 9 30 3 32 47 41 13 Maicon Americo Diretor – Comercial 120 Comercial Maicon Americo Unidades de negócios independentes
  24. 24. .6 Governança Corporativa 2 24 Ana Luiza Franco* (Coordenador) Comitês de Auditoria Pedro Faria (Coordenador) José Bolonha (Coordenador) Comitês Comitês de Estratégia Comitês de Pessoas Membros: Guilherme A. Ferreira e Thiago Borges (CFO) Membros: Fabio Hering, Carolina Faria e Arthur N. Grynbaum¹ Membros: Claudia Soares e Raquel Carneiro (HR Director) 1- Presidente do Grupo Boticário (maior companhia em franquias no Brasil) e Vice-Presidente da Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) O novo Conselho será composto por 10 membros sendo 4 independentes, respeitando os padrões exigidos de 20% para empresas do Novo Mercado Nome Experiência Nome Experiência Cargo Cargo Conselho da administração Anderson Birman Presidente Fundador da Arezzo e Presidente do Conselho de Administração, acumulou mais de 40 anos de experiência na indústria Carolina Faria Conselheira Consultora de Marketing na True Brand & Business – Soul Brand Services no período entre 2010 e 2012. Anteriormente atuou como executiva na Ambev. Fabio Hering Conselheiro independente Diretor Presidente e membro do Conselho de Administração da Cia. Hering, onde atua há 28 anos. Rodrigo C. Galindo Conselheiro independente Presidente da Kroton Educacional S/A, um dos maiores grupos de educação do mundo, com mais de 500 mil alunos no ensino superior . Welerson Cavalieri Conselheiro Sócio da INDG/FALCONI Consultores de Resultados, onde atua há mais de 19 anos. Anteriormente foi executivo de grandes empresas de mineração Juliana Rozenbaum Conselheira Acumulou 13 anos de experiência em Sell Side Equity Research, com foco primordial em empresas do setor de Consumo e Varejo . Claudia Soares Conselheiro independente Foi Diretora Financeira e de R I na Via Varejo S.A. pelo e Vice-Presidente Executiva de Estratégia de Mercado na Companhia Brasileira de Distribuição – GPA. José Murilo Carvalho Conselheiro Presidente da Associação dos Advogados de Minas Gerais Conselheiro Federal da OAB Guilherme A. Ferreira Conselheiro independente Presidente da Bahema Participações, membro do Conselho do Pão de Açúcar, Banco Signatura Lazard, Eternit, Tavex e Rio Bravo Investimentos José Bolonha Conselheiro Fundador e presidente da “Ethos Desenvolvimento Humano e Organizacional”; Membro do Conselho do Cies (ONU, OMS)
  25. 25. | Visão Geral do Mercado
  26. 26. .1 Mobilidade social impulsionando o consumo interno Crescimento da renda e emprego gerando uma veloz migração para as classes de maior poder aquisitivo e alavancando o consumo interno 3 O Brasil passa por um acelerado processo de migração social… 26 (Milhões de indivíduos) Resultando em um significativo aumento do consumo de bens como os de vestuário e calçados (Crescimento do consumo com a mudança de classe social; indexado base 100 = classe D/E) Classe A/B 2003 70 (36%) 54 (27%)96 (55%) +14 mi (2003-14E) +49 mi (2003-14E) 2014E2011 27 (14%)22 (11%)13 (8%) 66 (38%) 100 (52%) 115 (59%) Classes A/B: renda mensal acima de R$6.977 | Classe C: renda mensal entre R$1.618 e R$6.977 | Classe D: renda mensal entre R$1.013 e R$1.618 | Classe E: renda mensal abaixo R$1.013 Classe C Classe D/E Fonte: IBGE, FGV, LCA, Bain & Co., BCG, Roland Berger, IPC Maps Classes A/B: renda mensal acima de R$4.808 | Classe C: renda mensal entre R$1.115 e R$4.408 | Classe D: renda mensal entre R$768 e R$1.115 | Classe E renda mensal abaixo R$768 Classes D/E Classe C Classe B Classe A Comida, Bebida e Cigarros Eletrônicos e Móveis Medicamentos Higiene e Cuidados Pessoais Vestuário e sapatos possuem o maior potencial de expansão de consumo 1,0x 1,0x 1,0x 1,0x 1,0x 4,2x 3,2x 3,7x 3,4x 3,4x 7,0x 5,6x 6,6x 5,3x 5,6x 9,4x 7,9x 9,2x 7,3x 7,6x Vestuário e Calçados
  27. 27. 27 .2 Visão geral do mercado de calçados brasileiro Arezzo&Co possui parcela significativa do mercado de calçados femininos e tem consistentemente expandido o seu market share 3 Market share Arezzo&Co1 30% 40% 15% 15% Consumo de calçados 2013 10% 40%42% 8% Classe Social Esportivos Masculino Infantil Femininos Classe AClasses D/E Classe C Classe B Fonte: IBOPE Inteligência (Pyxis), Satra, World Bank, ABICALÇADOS, IEMI, MTE, MDIC, / SECEX, IBGE Note: 1. baseado no Euromonitor research e IBOPE Inteligência (Pyxis). Estimativa da Arezzo&Co market share considerando o mercado de calçados femininos Mercado total de calçados (R$ bilhões) Calçados femininos Total de calçados 2013E CAGR (03-13E): + 9,2% 15,9 40,3 4% 7% 8% 9% 10% 11% 2007 2008 2009 2010 2011 2012
  28. 28. 28 .3 Visão geral do mercado de bolsas brasileiro 3Arezzo&Co tem uma posição relevante dentro do rápido crescimento do mercado de bolsas brasileiro Mercado total endereçável (R$ bilhões) Atual quebra do sell out da Arezzo&Co (R$ milhões) Quebra baseada nas lojas próprias da Schutz e Arezzo  Consolidado (inclui bolsas e sapatos) market share: 9,3%  Oportunidade para posição de líder em bolsas Mercado total de bolsas (R$ bilhões) 86% 11% Calçados Bolsas 303,6 80% 20% Calçados Bolsas19,9 Bolsas Femininas Bolsas Total 2013E CAGR (03-13E): + 10,7% 4,0 5,1
  29. 29. Nota: Estimativa de custos baseadas em um produto da marca Arezzo DDP (delivered duty paid): entregue no Brasil com impostos pagos FOB: free on board O Brasil é um grande produtor de sapatos, com excelente custo-benefício, especialmente em calçados de couro feminino para venda no mercado local Fonte: Abilcalçados, Assintecal e estimativas da Arezzo&Co 29 .4 Indústria de calçados – Visão geral e principais vantagens competitivas 3 Pares (milhões) Produção Share mundial China 12.597 62,4% Índia 2.060 10,2% Brasil 894 4,4% Vietnam 760 3,8% Indonesia 658 3,3% Pakistan 292 1,4% Pares (milhões) Consumo Share mundial China 2.700 15,2% USA 2.335 13,4% India 2.034 11,7% Brasil 780 4,5% Japan 693 4,0% Indonesia 627 3,6% ITÁLIA Lead time: 70 dias Mínimo/ modelo: 800 pares Mínimo/ construção: 4.000 pares Produção cap. (pares): 202 milhões Custo (FOB): R$ 70/par Custo (DDP): R$ 98/par CHINA (diferentes clusters) Lead time: 120 a 150 dias Mínimo/ modelo: 5.000 pares Mínimo/ construção: 20.000 pares Produção cap. (pares): 12.000 milhões Custo (FOB): R$ 32-36/par Custo (DDP): R$ 84-90/par VIETNÃ Lead time: 120 a 150 dias Mínimo/ modelo: 2.000 pares Mínimo/ construção: 8.000 pares Produção cap. (pares): 760 milhões Custo (FOB): R$ 36/par Custo (DDP): RS 52/par ÍNDIA Lead time: 160 dias Mínimo/ modelo: 5.000 pares Mínimo/ construção: 20.000 pares Produção cap. (pares): 2.060 milhões Custo (FOB): R$ 30/par Custo(DDP): R$ 46/par BRASIL Lead time: 40 dias Mínimo/ modelo: 800 pares Mínimo/ construção: 4.000 pares Produção cap. (pares): 894 milhões Custo (s/ Impostos): R$ 42/par Custo (c/ impostos): R$ 54/par
  30. 30. Brasil é reconhecido pela qualidade e alta especialização dentro dos diferente e complexas categorias de sapatos. A indústria foi qualitativamente desenvolvida afim de adicionar valor aos produtos e dessa forma melhorar sua competitividade sobre os fornecedores Asiáticos .5 Indústria de calçados – Visão geral da oferta Oferta de Calçados Mundiais: quanto maior e mais centralizado o pais é na pirâmide, mais focado é em moda, criação, design, mercado de luxo, marketing e gestão de distribuição, com menor produção de escala Montagem do equipamento Operação de fabricação Fabricante com Design próprio na maior parte marca local Fabricante com design próprio e marca global Marcas Globais  Recebe produtos e especificação do processo, bem como, componentes e matéria-prima  Apenas atividades de montagem  Normalmente não produzem  Criação + gestão da marca  Design e especificação de produtos  Na maior parte internacionalmente outsourced  Gestão da cadeia de valor  Decidem totalmente sobre marketing e comercialização Valoradicionado + - França Itália Espanha Taiwan Brasil México China Índia Thailândia Vietnã Outros fornecedores globais Indonésia B A C D E Segmentação da indústria vs. criação de valor: 3 30
  31. 31. .6 Sourcing Arezzo&Co: Vantagens Competitivas 3Brasil e Vale dos Sinos apresentam fortes diferenciais competitivos, reunindo capacidade produtiva, mão de obra qualificada e flexibilidade de produção Fonte: Abicalçados, 2012 / ASSINTECAL / FAO / AICSUL. Produção (milhões de pares) Trabalhos (milhares) 819 338 Produção (milhões de pares) Trabalhos (milhares) 270 138 Produção (milhões de pares) Trabalhos (milhares) 216 110 BRASIL REGIÃO SUDESTE VALE DOS SINOS Vale dos Sinos: 26% da produção de calçados brasileiros  Brasil é o 3º maior produtor mundial de calçados  Maior rebanho bovino do mundo: 13% do mercado  RS: 1 terço (R$ 1 bi) do faturamento brasileiro da indústria coureira  Vale dos Sinos: um dos maiores conglomerados calçadistas do mundo  Abundância de mão de obra qualificada e especializada  Flexibilidade produtiva: volume X variedade X velocidade  1.700 fabricantes: componentes, calçados, máquinas, curtumes, e outras entidades de classe e instituições de pesquisa e ensino 31
  32. 32. Tendências e estilo Design Desenho técnico Engenharia Amostras Showroom Logística e distribuição Loja Negociação de preço de matéria prima Agenciamento + Negociação com fabricante 1 2 3 4 5 6 7 Processo de sourcing focado em garantir flexibilidade, velocidade e controle de custos na criação de novos produtos Ficha de custos Pasta de engenharia  Eficiência da gestão de custos  Garantia do Padrão de qualidade  Lead time eficiente  Flexibilidade Arezzo&Co Produtos químicos e têxteis Matéria- prima Produto acabado Gestão coordenada da cadeia produtiva associada a Investimento em engenharia de produto: Know how dentro de casa .8 Processo de Sourcing Arezzo&Co 3 Arezzo&Co processo de sourcing: Componentes SKU MODELO CONSTRUÇÃO 10% 35% 70% Reaproveitamento entre coleções: 32
  33. 33. | Estratégias de Crescimento
  34. 34. .1 Fundamentos de crescimento sólido 4 34  Compromisso com o plano de aberturas para 2013  Forte crescimento de vendas do web commerce Schutz estimula o lançamento do canal para as demais marcas  Estratégia de multimarcas traz maior capilaridade A Companhia busca constantes iniciativas para gerar valor aos acionistas DISTRIBUIÇÃO DA REDE E EXPANSÃO DA ÁREA DE VENDAS 1  Projeto GTM Arezzo melhoria da performance sell-out  Novo modelo de Lojas Arezzo e Anacapri aumentam as vendas por m²  Reposicionamento de bolsas Schutz apresentando bons resultados PRODUTIVIDADE DE LOJA 2  Contínuo foco na redução de despesas operacionais RENTABILIDADE 3  Constante análise para melhorias de logística e distribuição PROCESSO EFICIENTE 4 193.8 367.1 412.1 571.5 678.9 860.3 2007 2008 2009 2010 2011 2012 89,4% 12,3% 38,7% 18,8% 26,7% Receita líquida CAGR 2007-2012 28,2%
  35. 35. .1 Plano de expansão 2013 Desde o IPO, por 2 anos consecutivos, a meta de abertura de lojas foi alcançada; o pipeline de expansão 2013 tem o compromisso de 53 aberturas de novas lojas e crescimento de 14% da área total de vendas 4 1) Inclui lojas internacionais 33 58 53  Além das inaugurações, a Companhia está comprometida em expandir em 1.000 metros quadrados de lojas existentes em 2013 e 2014  90% com contratos já assinados  17 lojas abertas no 1S13 274 296 342 389 29 45 57 63 303 341 399 452 2010 2011 2012 2013 # Lojas Próprias # Franquias 35
  36. 36. 36 .1 Web commerce 4  Melhor loja em termos de vendas da cadeia  80 mil pares vendidos nos últimos 12 meses  Grande variedade no mix de produtos  5%+ do faturamento da marca Schutz no 1S13  Roll-out das demais marcas planejado para 2014 Com um forte crescimento nos últimos doze meses, o web commerce representa 5% do faturamento da marca Schutz
  37. 37. 37 .2 GTM Arezzo 4Com o GTM Arezzo a Companhia espera aumentar do produto com o novo calendário de coleção com um menor lead time Ciclo de vida  Mais conteúdo de moda; Maior coleção apresentada aos franquiados Coleção Continuáveis Classic Showroom Complemento de moda Fast fashion Continuáveis Classic Modelo de suprimentos  Complemento de moda baseado nas informações de sell out  Rápida absorção de tendências, não somente de lojas Arezzo, mas também de pesquisas de mercado  Produtos de reposição automática em algumas cores da estação  Reposição de numeração fora da grade  Produtos de reposição automática nas lojas; somente 2 cores. Vendas a preço cheio
  38. 38. .2 Aumento da produtividade das Lojas 4 38 Niches and lighting Vídeo Wall Iguatemi São Paulo Mall Wall display Combos Accessories Floor Storage  Novo modelo de loja Arezzo fortalece a identidade da marca  Maior produtividade da loja: 60% mais produtos por m²  Proporciona melhor disposição de produtos não-calçados, especialmente bolsas e acessórios.  Loja piloto com novo modelo arquitetônico, já é a loja com maior produtividade da marca;  Modelo de loja replicável para diferentes tipos de loja: de lojas de rua a shoppings e de pequenas a grandes cidades;  Primeira franquia piloto inaugurada em 8 de agosto. Novos modelos de loja aumentam a produtividade enquanto fortalecem a identidade das marcas
  39. 39. 39 .2 Bolsas Schutz 4  Novo posicionamento de bolsas na marca Schutz resultou em forte crescimento  Foco no desenvolvimento de produtos favorecendo a cadeia de suprimentos  Meta estratégica para cada canal  Subdivisão de categorias por ocasião de uso  Redução do número de modelos  Mix de produtos diferentes por canal Recente reposicionamento de bolsas Schutz gerando resultados positivos 5% 9% 2T12 2T13 Bolsas % da Receita Schutz
  40. 40. Mensagens chave 40 Líder da Categoria 1 Significante potencial de crescimento 2 Marcas de referência 3 Plataforma em escala com alavancagem operacional 5 Cadeia de suprimentos eficiente e orientada para o mercado 4 Alto retorno sobre o capital investido 6 4
  41. 41. Destaques Financeiros e Operacionais 05
  42. 42. .1 Destaques operacionais e financeiros 5Receita Bruta por Canal (R$ milhão) – Mercado Interno Notas: 1. Outros: Outros canais no Mercado Interno 42 No mercado interno, a Companhia cresceu 18,0% no trimestre. Destaque para a marca Schutz, com crescimento de 35,0%, alavancada pela abertura de 28 lojas e ampliação de 2 lojas nos últimos 12 meses. SSS Sell-out (lojas próprias + franquia ) SSS Sell-in (franquias) 1,2% 5,5% 3,7% 6,7% n/a 10,4% n/a 14,5% 155,3 171,5 285,6 322,381,9 110,6 145,0 189,6 11,8 11,7 19,8 23,6 2T12 2T13 1S12 1S13 Arezzo Schutz Outras marcas¹ 35,0% 10,4% 18,0% 450,3 535,4 249,0 293,9 18,9% 30,7% 12,9%
  43. 43. 43 255 276 309 361 25 31 50 5616.3 18.4 23.1 28.0 2Q10 2Q11 2Q12 2Q13 +58 359 417 280 307 +52 +27 21,1% 13,3% 25,6% Franquias Lojas Próprias Total m2 .2 Destaques operacionais e financeiros 5A Receita Líquida do 2T13 cresceu 19,1% na comparação com mesmo período de 2012 417 lojas ao final do 2T13 e expansão de 21,1% da área de vendas ante o 2T12 Forte crescimento da receita bruta, especialmente da marca Schutz que cresceu 35,0% no 2T13 em comparação com o 2T12 Número de Lojas (R$ milhão) e Área de Venda (m² R$ '000) CAGR Área 07-13 (2T13 UDM): 17,0% Receita Líquida (R$ milhão) CAGR 07-13 (2T13 UDM): 33,2% 199.5 237.6 193.8 367.1 412.1 571.5 678.9 860,3 2Q12 2Q13 2007 2008 2009 2010 2011 2012 19,1% 89,4% 12,3% 38,7% 26,7% 18,8%
  44. 44. 5 .3 Destaques operacionais e financeiros Lucro Bruto (R$ milhão) e Margem Bruta (%) EBITDA (R$ milhão) e Margem EBITDA (%) 44 89,9 106,1 157,1 195,5 45,1% 44,6% 43,5% 44,6% 2T12 2T13 1S12 1S13 Lucro Bruto Margem Bruta 17,9% 24,4% 8,0 57,316,9% 20,6% 34,6 40,5 49,3 69,1 17,4% 17,0% 15,9% 15,8% 2T12 2T13 1S12 1S13 EBITDA Margem EBITDA Lucro Líquido (R$ milhões) 15,6% 12,8% 25,8 29,1 36,6 48,4 12,9% 12,2% 11,6% 11,0% 2T12 2T13 1S12 1S13 Lucro Líquido Margem Líquida 5,3 41,9
  45. 45. .4 Destaques operacionais e financeiros 5 45 Capital de Giro (R$ '000) CAPEX (R$ milhão) Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais (R$ ‘000) Indicadores Operacionais ¹ Dias de CMV ² Dias da Receita Líquida 1S12 1S13 Cresc. ou spread (%) Número de pares vendidos ('000) 3.620 4.407 21,7% Número de bolsas vendidas ('000) 230 269 17,0% 0,2% Número de funcionários 2.041 2.014 -1,3% Número de lojas* 359 417 58 Próprias 50 56 6 Franquias 309 361 52 Outsorcing (% da produção total) 85,7% 89,9% 4,2 p.p SSS2 sell in (franquias) 10,4% 6,7% -3,7 p.p. SSS2 sell out (lojas próprias + franquias) n/a 3,7% n/a Indicadores Operacionais Capex total 14.462 8.942 -38,2% 31.799 20.169 -36,6% Lojas - expansão e reforma 7.415 4.151 -44,0% 20.993 6.539 -68,9% Corporativo 6.775 3.974 -41,3% 10.328 12.006 16,2% Outros 272 817 200,4% 478 1.624 239,7% Var. (%)1S132T12 1S122T13 Var. (%)Sumário de investimentos Lucro antes do imposto de renda e contribuição social 49.331 66.850 35,5% Depreciações e amortizações 3.166 4.970 57,0% Outros (5.647) 3.936 n/a Decréscimo (acréscimo) de ativos/passivos circulantes 24.891 (11.285) n/a Contas a receber de clientes 28.795 9.097 -68,4% Estoques (8.687) (14.190) 63,3% Fornecedores 6.042 8.049 33,2% (1.259) (14.241) 1031,1% Pagamento de imposto de renda e contribuição social (11.652) (17.598) 51,0% Disponibilidades líq. geradas pelas ativ. operacionais 60.089 46.873 -22,0% 1S13 VariaçãoGeração de caixa operacional 1S12 Variação de outros ativos e passivos circulantes e não circulantes Ciclo de Conversão de Caixa 2T12 2T13 Variação (em dias)#dias (R$ mil) #dias (R$ mil) 92 173.077 110 246.493 18 Estoques¹ 55 65.718 63 89.821 8 Contas a receber² 73 150.687 78 200.229 5 (-)Contas a pagar¹ 37 43.328 30 43.557 -7
  46. 46. .4 Destaques operacionais e financeiros 5 46 Endividamento (R$ '000) Endividamento total de R$ 107,9 milhões no 2T13 ante R$ 51,1 milhões no 2T12 Endividamento de Longo Prazo de 43,7% da dívida total no 2T13, ante 50,0% no 2T12 Política de endividamento conservadora, com custo médio ponderado da dívida bastante reduzido EBITDA UDM 118.007 149.731 155.575 Dívida líquida /EBITDA UDM -1,3x -0,8x -0,7x Caixa 205.819 214.411213.306 Dívida total 51.117 107.86287.880 Curto prazo 25.548 60.76341.226 % dívida total 50,0% 56,3%46,9% Longo prazo 25.569 47.09946.654 % dívida total 50,0% 43,7%53,1% Dívida líquida (154.702) (106.549)(125.426) Caixa e endividamento 2T12 1T13 2T13
  47. 47. Apêndice
  48. 48. .1 Principais indicadores de desempenho A 48 1 – Inclui despesa não-recorrente no 1T12 dentro de Outras Despesas e Receitas Operacionais: Arezzo&Co rescindiu contrato com a Star Export Assessoria e Exportação Ltda. (“Star”), que prestava serviços de assistência e assessoramento técnico para o agenciamento e fiscalização das fábricas e atelieres independentes contratados para confecção de produtos. No âmbito da rescisão, efetuou-se pagamento de R$ 8 milhões e impôs à Star um acordo de não-competição de 5 anos. Nesta mesma data, foi celebrado contrato com outra empresa, de igual capacitação técnica, com a mesma natureza de serviço e com condições comerciais diferenciadas para reduzir despesas, mantendo a mesma qualidade de serviços. 2 - Capital de Giro: Ativo Circulante menos Caixa, Equivalentes de Caixa e Aplicações Financeiras subtraído do Passivo Circulante menos Empréstimos e Financiamentos e Dividendos a pagar. 3 - Capital Empregado: Capital de Giro somado Ativo Permanente e Outros Ativos de Longo Prazo descontando Imposto de renda e contribuição social diferido. 4 - Dívida Líquida é equivalente à posição total de endividamento oneroso ao final de um período subtraída da posição de caixa e equivalentes de caixa e aplicações financeiras de curto prazo. 2T12 2T13 Cresc. ou spread (%) 1S12 1S13 Cresc. ou spread (%) Receita Líquida 199.468 237.639 19,1% 360.829 438.678 21,6% CMV (109.533) (131.581) 20,1% (203.721) (243.187) 19,4% Lucro bruto 89.935 106.058 17,9% 157.108 195.491 24,4% Margem bruta 45,1% 44,6% -0,5 p.p. 43,5% 44,6% 1,1 p.p. - SG&A (57.050) (67.965) 19,1% (110.972) (131.347) 18,4% - 10.915,00 %Receita 28,6% 28,6% 0,0 p.p 30,8% 29,9% -0,9 p.p Despesa comercial (40.895) (48.582) 18,8% (75.152) (92.445) 23,0% - 7.687,00 Lojas próprias (18.543) (22.020) 18,8% (34.042) (44.357) 30,3% - 3.477,00 Venda, logística e suprimentos (22.352) (26.562) 18,8% (41.110) (48.088) 17,0% - 4.210,00 Despesas gerais e administrativas (14.209) (17.891) 25,9% (25.808) (35.220) 36,5% - 3.682,00 Outras (despesas) e receitas¹ (197) 893 n/a (6.846) 1.288 n/a 1.090,00 Depreciação e amortização (1.749) (2.385) 36,4% (3.166) (4.970) 57,0% - 636,00 EBITDA 34.634 40.478 16,9% 49.302 69.114 40,2% Margem EBITDA 17,4% 17,0% -0,4 p.p. 13,7% 15,8% 2,1 p.p. Lucro líquido 25.763 29.057 12,8% 36.615 48.423 32,2% Margem líquida 12,9% 12,2% -0,7 p.p. 10,1% 11,0% 0,9 p.p. Capital de giro2 - % da receita 21,8% 26,1% 4,3 p.p 21,8% 26,1% 4,3 p.p Capital empregado3 - % da receita 29,4% 33,9% 4,5 p.p. 29,4% 33,9% 4,5 p.p. Divida total 51.117 107.862 111,0% 51.117 107.862 111,0% Dívida líquida4 (154.702) (106.549) n/a (154.702) (106.549) n/a Dívda líquida/EBITDA -1,3 X -0,7 X n/a -1,3 X -0,7 X n/a Principais indicadores financeiros
  49. 49. 49 A 1. Inclui metragens das 9 lojas no exterior 2. Inclui 5 lojas do tipo Outlets cuja área total é de 1.227 m² 3. Inclui metragens de lojas ampliadas 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 Área de venda1, 3 - Total (m²) 23.112 24.531 26.543 26.659 27.996 Área de venda - franquias (m²) 18.005 19.125 20.646 20.731 22.154 Área de venda - lojas próprias2 (m²) 5.107 5.406 5.897 5.928 5.842 Total de lojas no Brasil 351 368 390 391 408 Número de franquias 301 316 334 335 353 Arezzo 295 300 311 312 324 Schutz 6 16 23 23 29 Número de lojas próprias 50 52 56 56 55 Arezzo 19 19 19 19 17 Schutz 22 24 27 27 27 Alexandre Birman 1 2 2 2 2 Anacapri 8 7 8 8 9 Total de lojas no Exterior 8 9 9 9 9 Número de franquias 8 8 8 8 8 Número de lojas próprias 0 1 1 1 1 Histórico de lojas .2 Histórico de lojas
  50. 50. A 50 Ativo 2T12 1T13 2T13 Ativo circulante 441.382 539.360 537.059 Caixa e equivalentes de caixa 4.799 8.427 7.515 Aplicações financeiras 201.020 204.879 206.896 Contas a receber de clientes 150.687 211.251 200.229 Estoques 65.718 87.481 89.821 Impostos a recuperar 7.393 15.797 18.460 Outros créditos 11.765 11.525 14.138 Ativo não circulante 105.507 132.558 137.303 Realizável a longo Prazo 16.135 15.657 15.530 Aplicações financeiras 98 178 21 Impostos a recuperar 360 377 377 Imposto de renda e contribuição social diferidos 8.705 8.007 6.898 Outros créditos 6.972 7.095 8.234 Imobilizado 47.693 63.338 65.014 Intangível 41.679 53.563 56.759 Total do ativo 546.889 671.918 674.362 Passivo 2T12 1T13 2T13 Passivo circulante 107.458 146.211 148.087 Empréstimos e financiamentos 25.548 41.226 60.763 Fornecedores 43.328 69.021 43.556 Dividendos e juros sobre capital próprio a pagar 9.701 0 9.346 Outras obrigações 28.881 35.964 34.422 Passivo não circulante 29.984 52.102 54.386 Empréstimos e financiamentos 25.569 46.654 47.099 Partes relacionadas 975 969 978 Outras obrigações 3.440 4.479 6.309 Patrimônio líquido 409.447 473.605 471.889 Capital social 105.917 106.857 156.000 Reserva de capital 172.830 173.838 125.190 Reservas de lucros 105.407 173.544 153.162 Lucro do exercício 25.293 19.366 37.537 Total do passivo e patrimônio líquido 546.889 671.918 674.362 .3 Balanço Patrimonial - IFRS
  51. 51. A 51 DRE- IFRS 2T12 2T13 Var.% 1S12 1S13 Var.% Receita operacional líquida 199.468 237.639 19,1% 360.829 438.678 21,6% Custo dos produtos vendidos (109.533) (131.581) 20,1% (203.721) (243.187) 19,4% Lucro bruto 89.935 106.058 17,9% 157.108 195.491 24,4% Receitas (despesas) operacionais: (57.050) (67.965) 19,1% (110.972) (131.347) 18,4% Comerciais (41.811) (49.709) 18,9% (76.818) (95.008) 23,7% Administrativas e gerais (15.042) (19.149) 27,3% (27.308) (37.627) 37,8% Outras receitas operacionais, líquidas (197) 893 n/a (6.846) 1.288 n/a Lucro antes do resultado financeiro 32.885 38.093 15,8% 46.136 64.144 39,0% Resultado Financeiro 810 666 -17,8% 3.195 2.706 -15,3% Lucro antes do IR e CS 33.695 38.759 15,0% 49.331 66.850 35,5% Imposto de renda e contribuição social (7.932) (9.702) 22,3% (12.716) (18.427) 44,9% Corrente (6.164) (8.593) 39,4% (11.409) (19.061) 67,1% Diferido (1.768) (1.109) -37,3% (1.307) 634 -148,5% Lucro líquido do exercício 25.763 29.057 12,8% 36.615 48.423 32,2% .4 Demonstrativo de Resultado do Exercício - IFRS
  52. 52. A 52 DFC 2T12 2T13 1S12 1S13 Das atividades operacionais Lucro antes do imposto de renda e contribuição social 33.695 38.759 49.331 66.850 231 7.139 (2.481) 8.906 Depreciações e amortizações 1.749 2.385 3.166 4.970 Rendimento de aplicação financeira (2.743) (2.896) (6.604) (6.165) Juros e variação cambial 1.336 5.057 814 5.067 Outros (111) 2.593 143 5.034 1 Decréscimo (acréscimo) em ativos Contas a receber de clientes 22.801 11.471 28.795 9.097 Estoques (108) (2.716) (8.687) (14.190) Impostos a recuperar 2.331 (2.663) 2.796 (4.179) Variação de outros ativos circulantes (1.378) (3.394) (65) (3.223) Depósitos judiciais (123) (359) (641) 545 Decréscimo (acréscimo) em passivos Fornecedores (12.798) (25.464) 6.042 8.049 Obrigações trabalhistas 4.100 4.338 1.269 (181) Obrigações fiscais e sociais 1.268 (2.467) (4.347) (8.771) Variação de outras obrigações (477) 1.732 (271) 1.568 Pagamento de imposto de renda e contribuição social (11.652) (13.935) (11.652) (17.598) 37.890 12.441 60.089 46.873 Caixa líquido utilizado pelas atividades de investimento (52.221) (7.906) (68.207) (30.266) 18.937 14.926 11.644 8.712 Caixa líquido usado nas atividades de financiamento (6.020) (20.373) (14.255) (29.322) Aumento (redução) das disponibilidades (1.414) (912) (10.729) (4.003) Aumento (redução) das disponibilidades (1.414) (912) (10.729) (4.003) Ajustes para conciliar o resultado às dispon. geradas pelas atividades operacionais: Disponibilidades líquidas geradas pelas atividades operacionais Caixa líquido utilizado pelas atividades de financiamento com terceiros .5 Fluxo de Caixa - IFRS
  53. 53. 53 Contatos RI  Thiago Borges  Leonardo Pontes dos Reis, CFA Telefone: 11 2132-4300 ri@arezzoco.com.br www.arezzoco.com.br CFO e Diretor de RI Gerente de RI

×