O Cuidado com aquilo que falamos.

8,145 views

Published on

0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
8,145
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
16
Actions
Shares
0
Downloads
436
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Cuidado com aquilo que falamos.

  1. 1. TEXTO ÁUREO “Favo de mel são as palavras suaves: doces para a alma e saúde para os ossos” (Pv 16.24).
  2. 2. VERDADE PRÁTICA As nossas palavras revelam muito do que somos, pois a boca fala do que o coração está cheio.
  3. 3. OBJETIVOS Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: Conhecer as consequências das palavras. Explicar os símbolos usados por Salomão e Tiago. Ter cuidado com o bom uso da língua.
  4. 4. ESBOÇO DA LIÇÃO I – O PODER DAS PALAVRAS 1. 2. Palavras que matam. Palavras que vivificam. II – CUIDADOS COM A LÍNGUA 1. Evitando a tagarelice. 2. Evitando a maledicência. III – O BOM USO DA LÍNGUA 1. Quando a língua edifica o próximo. 2. Nossa língua adorando a Deus. IV – SALOMÃO E TIAGO 1. Uma palavra ao aluno. 2. Uma palavra aos mestres.
  5. 5. PALAVRA CHAVE Língua: Orgão muscular, situado na boca e na faringe, responsável pelo paladar e auxilia na mastigação e na deglutição, e também na produção de sons, fala.
  6. 6. INTRODUÇÃO  Provérbios e Tiago contêm as mais belas exposições sobre uma capacidade que apenas nós os seres humanos possuem: a fala. Nesta lição analisaremos o que as Escrituras revelam sobre esse fascinante dom.  Primeiro estudaremos como o falar é tratado pelos autores sagrados, depois veremos os conselhos que Salomão e Tiago dão àqueles que verbalizam pensamentos, princípios e preceitos.
  7. 7.  O objetivo é mostrar através da palavra de Deus e em especial como a literatura sapiencial bíblica toca em um ponto sensível da vida humana.  E muitas vezes nós que somos servos de Deus esquecemos como fazer o uso devido e correto na utilização das palavras. Palavras também ferem
  8. 8. Uma pergunta Você tem feito uso das palavras para abençoar vidas ?
  9. 9. O USO DA LÍNGUA DE ACORDO COM TIAGO:  Visto que os ensinos de Salomão sobre o uso da língua foram assimilados pelo apóstolo Tiago, mantendo um paralelismo muito próximo com os Provérbios de Salomão.  Começaremos então com o entendimento que o apóstolo possuía sobre esse minúsculo membro do corpo humano.
  10. 10.  O apóstolo Tiago em um primeiro momento faz menção daqueles que verbalizam pensamentos, princípios, preceitos, et c. Estes são os mestres (gr didaskalos).  Em um segundo momento ele toca em ponto sensível da vida humana, mas muitas vezes esquecido pelos cristãos: o devido uso da língua. E a língua é uma chama de fogo. Está  Na sua análise a língua , se usada cheia de maldade e envenena todos os indevidamente, põe em risco não membros do corpo. E é o próprio inferno somente o língua, que pode que ateia fogo à indivíduo que dela faz uso, mas transformar todaaté mesmo numa a nossa vida toda a humanidade (Tg 3.6). chama ardente de destruição e desastre. (Tg 3.6) VIVA
  11. 11. Possuindo uma arma tão poderosa, cabe ao cristão seguir as orientações dadas por Deus para viver em paz. Vamos fazer uso dos conselhos do Senhor?
  12. 12. I – O PODER DAS PALAVRAS 1. Palavras que matam. I – O PODER DA PALAVRAS  Quero alertar que o “poder das palavras” referido que nada tem 1. Palavras aqui matam. a ver com o que a falaciosa teologia da “confissão positiva”. Diz sobre isso.  A Confissão Positiva é uma heresia indissociável da falaciosa Teologia da Prosperidade, as duas andam juntas, isto porque o “poder das palavras“, aquilo que eu confesso com a minha boca é a base para recebermos os demais benefícios pregados pelos adeptos deste movimento: riqueza, saúde plena e ausência de sofrimento.
  13. 13.  ”A morte e a vida estão no poder da língua” (Pv 18.21). Ninguém Nossas palavras têmignore oparaefeitos das poder os palavras. Elas nos animam ou nos deixam construir ou destruir nossa vida. Quem arrasados. Elas nos levam ao arrependimento usa bem suas palavras fazem aceitar o que é ou ao pecado. Elas nos receberá benefícios em troca.admitir o queVIVA certo ou nos levam a (Pv 18.21) é errado.  Quantos ideais de vida e projetos não tem sido destruído por causa de palavras mal ditas! Quantos casamentos já não se acabaram por causa de palavras ofensivas!  Palavras essas que ofendem, que magoam ao outro. Se não houver perdão de ambas as partes , o relacionamento poderá deteriorarA se (Pv 15.1)branda desvia o furor, mas a resposta palavra dura suscita a ira. (Pv 15.1) ARC
  14. 14.  Quantos já não se desviaram e abandonaram a igreja por causa de palavras ditas precipitadamente por aqueles que deveriam amparar!  Quantos não já feriram o seu próprio irmão com palavras que deixaram ele triste ao ponto de perderem a sua auto estima.  Certa vez um obreiro foi chamado para dar uma saudação e falou menos de um minuto, após a saudação um outro Uma pessoa delicada e amável no falar obreiro foi a ele e disse: como é que ajuda os outros a viver; quem é grosseiro pode, você desanima oportunidade e implicante tem uma qualquer um. e fala menos de um minuto; o obreiro (Pv 15.4) VIVA quase que morre espiritualmente.
  15. 15. I – O PODER DAS PALAVRAS 2. Palavras que vivificam  A palavra hebraica dabar significa palavra, fala, declaração, discurso, dit o, promessa, ordem. Os temas contemplados pelo uso desses termos são na maioria das vezes, valores morais e éticos.  Salomão tem consciência da “O importância dasserá chamado sábio de coração palavras e, por prudente, e a doçura dos lábios isso, afirma: aumentará o ensino” (Pv 16.21)
  16. 16. Certas pessoas sábios é saúde” (Pv 12.18). A  ”… a língua dostêm a língua afiada como uma espada, pronta é medicina para os língua do sábio para destruir doentes, bálsamo para os aflitos, tônico outros, mas as palavras do homem para os ajudam e fonte de vida para paz. sábiocansados a estabelecer amor e os que jazem prostrados. (Pv 12.18) VIVA  A língua dos sábios é o veículo que transporta a verdade e o canal que conduz a esperança. O sábio é aquele que fala a verdade em amor.  Da boca do sábio não saem palavras torpes, apenas palavras para a edificação, conforme a necessidade, transmitindo graça aos que ouvem. Nossa língua transporta vida ou é instrumento de morte? Pense cada um consigo mesmo.
  17. 17. II – CUIDADOS COM A LÍNGUA 1. Evitando a tagarelice. As palavras do falador ferem como pontas  Há um provérbio muito popular que diz: de espada, mas as ouve o que sábio “Quem fala o que quer,palavras donão quer”. podem curar. (Pv12.18) NTLH Este ditado revela a maneira imprudente de se falar, algo bem próprio do tagarela. (Pv 12.18)  Tagarelice é falar ao vento. É falar sem pensar nas consequências de sua fala. É ser irresponsável com a mordomia da comunicação. A língua do tagarela fere como pontas de espada. É falar pelos cotovelos.  Não basta dizer: “Pronto, falei” É preciso medir as consequências do que se fala.
  18. 18.  É preciso medir as consequências do que se fala. E a melhor forma de fazer Na multidão de palavras não falta mais isso é compreender que quanto transgressão, mas o que modera os seus falamos, mais perto estaremos de lábios é prudente. (Pv 10.19) pecar.  Salomão tinha essa consciência acerca de falarmos tudo o que Quem toma cuidado com suas palavras pensamos, pois é perigoso.(Pv 13.3) protege sua própria alma porque quem  A falando tudo que pensacomo pontas vive língua do tagarela fere acaba de espada. própria como veneno arruinando sua Destrói vida. (Pv 13.3) e devasta como fogo. A língua do tagarela transporta a morte, e não a vida, pois semeia inimizade entre os irmãos e provoca contendas entre as pessoas.
  19. 19. Não ande espalhando mentiras no meio  Deus advertiu ao povo de Israel: “Não do povo, nem faça uma acusação falsa andarás como morte de alguém. Eu que possa causar a mexeriqueiro entre o teu povo”(Lv 19.16). sou o SENHOR. (Lv 19.16) NTLH  No Salmodifama o seu diz: Aquele que 101.5, Deus próximo às escondidas, eu o destruirei”. (Sl 101.5)  Deus é de opinião que pessoas tagarelas não O reconhecem, estando entregues aos seus pensamentos corrompidos.  Ele equipara as pessoas difamadoras com aqueles que não merecem confiança.
  20. 20. II – CUIDADOS COM A LÍNGUA 2. Evitando a maledicência. Estas seis coisas aborrece o SENHOR, e sétima a sua alma abomina: olhos a O livro de Provérbios também apresenta conselhos sobre altivos, e língua mentirosa, e mãos quea maledicência. Ali, a palavra aparece derramam sangue inocente, e coração que maquina pensamentos viciosos, e como sendo a sétima pés que se apressam é, correr para o abominação, isto a o ponto máximo mal, e testemunha de atitudes que o de uma lista falsa que profere mentiras, e o que(Pv 6.16-19). Senhor odeia. semeia contendas entre irmãos. (Pv 6.16-19)  O Senhor “abomina” (do hebraico to’ebah) a maledicência ou a contenda entre irmãos.
  21. 21.  “contenda entre os irmãos” significa maledicência. Muitas contendas entre os crentes são idealizadas por Satanás.  Ele é o maior semeador de contendas entre os irmãos, mas o que ele faz na maioria das vezes é “aproveitar a nossa lenha para fazer sua fogueira“.  O seu maior desejo é ver o povo de Deus lutando consigo mesmo, quando deveríamos, juntos, lutar contra as forças das trevas.
  22. 22. III – O BOM USO DA LÍNGUA 1. Quando a língua edifica o próximo.  Como servos de Quando vos Que fazer, pois, irmãos? Deus somos desafiados reunis, um tema usar nossas palavras como um doutrina, este traz salmo, outro, meio para ajudar nossos irmãos, através de exortação, bons revelação, aquele, outra língua, e ainda conselhos e também através outro, interpretação. Seja tudo feito do para edificação. ensino da Palavra de Deus e de seus (1 princípios (I Co 14.26). Co 14.26)  Palavras agradáveis e adequadas, no momento certo, proporcionam edificação espiritual e moral no próximo.
  23. 23.  Aprendamos com o sábio, quando ele diz: “Palavras agradáveis são como favo de mel: doces servos de Deus, somos  Como para a alma e medicina para o corpo” (Pv 16:24). ARAnossas palavras desafiados a usar como um meio para ajudar o nosso próximo, através de exortações e bons conselhos.  O aconselhamento é um grande serviço que a igreja deve prestar em seu seio. A Igreja tem de se preocupar com a conduta dos homens que a integram e dos que vivem ao seu redor.
  24. 24. III – O BOM USO DA LÍNGUA 2. Nossa língua adorando a Deus  O melhor uso que se pode fazer da Os Palavra é quando a empregamos para lábios do justo sabem o que Tu, ó SENHOR Deus, emtudo o que Todo dirigir-nos a Deus és adoração. agrada,O meu boca dos nas tuas tenho. mas a se preza tem que saber crente que futuro está (Pv 10.32) perversos, somente o mal. mãos; tu ou deveria saber. (Pv 10.32). disso, diriges a minha vida.(Sl 16.5)  O Senhor se agrada dos sacrifícios de louvor. ofereçamos Portanto, (Hb 13.15). sempre, por falando o segredo para uma vida  Esse é entre vós com salmos, e é, o ele, a e cânticos espirituais, cantando sacrifício de louvor, isto hinos,Deuse agradável ao Senhor.(Ef e frutífera fruto dos lábios que confessam o seu salmodiando ao Senhor no vosso 5.19,20) nome. (Hb 13.15) ARC graças por tudo coração. Dando sempre  nosso Deus e Pai, em nome de nosso Não nos esqueçamos, pois, da maior a vocação de nossa (Ef 5.19,20) Senhor Jesus Cristo. língua: louvar e exaltar a Deus, aleluia.
  25. 25. IV –SALOMÃO E TIAGO 1. Uma palavra ao aluno.  Abundante no livro de Provérbios, a expressão hebraica shama Beni ocorre 21 vezes com o sentido de “ouvi filho meu”. Por isso, jovem, ouça e obedeça os  Não há de seu pai; nunca deixe de de dúvida de que o emprego conselhos tal linguagem revela o sua mãe. uma lado, o que aprendeu com amor de Meu pessoa mais pecadores dirigindo-se filho, quando osexperiente, quiserem a outra ainda mentiras enganá-lo com imatura. não permita que alguém sábio e experimentado  É isso aconteça. Não faça isso, meu na filho! Fique longe de gente desse tipo;e o vida, passando tudo o que sabe não entre no caminho por onde eles (Pv que vivenciou ao seu aprendiz. andam. (Pv 1.8,10,15) 1.8,9,10
  26. 26. IV – SALOMÃO E TIAGO 2. Uma palavra aos mestres.  Se por um lado Salomão se dirigiu ao discípulo (do hebraico: filho, aluno), por outro lado Tiago falou àqueles que querem ser Mas você, Tito, ensine o que está de mestres. acordo com a doutrina verdadeira. (Tt  Os que pregam e ensinam a Palavra 2.1) NTLH de Deus têm de falar somente o que convém à sã doutrina (Tt 2.1).  Em sua epístola, Tiago utiliza símbolos extraídos do cotidiano, mas carregados de significados:
  27. 27. 1. FREIOS.  Tiago fala da necessidade de se pôr Se freios(grsupõe ser religioso, deixando alguém kalinós) na boca, assim como de são colocados nos cavalos. refrear a língua, antes, enganando o  O sentido original é de um freio ou próprio coração, a sua religião é vã. (Tg 1.26) cabresto colocado na boca do animal.  A lição é muito clara: aqueles que gostam de falar demais, e por isso acabam falando o que não devem, necessitam pôr freios No muito falar não falta urgentemente em sua boca. transgressão, mas o que modera os lábios é prudente.(Pv 10.19) ARC
  28. 28. 2.LEME  A língua necessita de freio porque ela tem um poder muito grande de traçar rumos e destinos.  Assim como um o leme (gr. Pedalion) tem o igualmente, os conduzir uma poder de navios Observai, embarcação a que, sendo tão grandesqualquer de e batidos lugar desejado, da um pequeníssimo rijos ventos, por mesma forma a língua. (Tg 3.4). leme são dirigidos para onde queira o impulso do timoneiro. leme ARA  Da maneira que o (Tg 3.4)controla o navio; a língua , o crente deve controlar.
  29. 29. 3. FOGO  Talvez a imagem mais dramática usada por Tiago para ilustrar o poder da língua seja a do “fogo”. A língua também é um fogo; como  Tiagode iniquidade, a língua está mundo diz que “a língua é fogo” (Tg 3.6). posta entre os nossos membros, e  A figura evocada pelo homem de contamina todo o corpo, e inflama o curso daaqui é o poderinflamada pelo Deus natureza, e é destruidor do inferno. O fogo queima, o fogo incinera. fogo. (Tg 3.6) ARC  Uma língua sem freios e fora de controle queima como fogo.
  30. 30.  Quantas pessoas estão hoje literalmente “queimadas” por conta de comentários maldosos que foram feitos sobre elas.  Na maioria das vezes não houve uma visão adequada dos fatos.  Devemos ter cuidado com aquilo que falamos, pois podemos prejudicar alguém seriamente e pagarmos um alto preço diante de Deus.
  31. 31. 4. MUNDO  Há uma disputa entre os intérpretes sobre o real significado deste termo usado aqui por Tiago.  Isso porque a palavra kosmos traduzida por “mundo” aqui tem uma variedade de significados no contexto do Novo Testamento.  O sentido mais natural do texto é que Tiago fala de “mundo” como a esfera onde as coisas acontecem, nesse sentido a língua é um pequeno órgão, mas que pode se tornar um grande universo de coisas ruins.
  32. 32. 5. VENENO  O mau uso da língua pode desencaminhar uma vida e até a língua, porém, nenhum dos homens mesmo matar. mal é capaz de domar; éHá um veneno na incontido, carregado ser veneno (Tg 3.8). língua que precisa de tirado. mortífero. (Tg 3.8) ARA  O veneno mortífero do qual fala Tiago reside no poder que a língua tem de servir ao mesmo tempo para Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; abençoar ou amaldiçoar. também, com no amaldiçoamos usa  Há regiões ela, Brasil onde seos o homens, feitos à semelhança de Deus. termo “língua grande” para pessoas De uma só boca procede bênção e que fofocam ou falam demais, além maldição. Meus irmãos, não é de linguarudos possuem sejam conveniente que estas coisasveneno. (Tg 3.9,10). assim. (Tg 3.9,10) ARA
  33. 33. 6. FONTE  A outra figura usada nesta carta é a de uma fonte. Os orientais sabiam da importância que as fontes de águas doces e perenes possuíam para eles.  A ideia que Tiago sugere é o de uma fonte jorrante( gr. Bryo, v 11). A analogia é simples, mas extremamente forte, assim como das Acaso, pode a fonte jorrar do mesmo fontes jorravam águas lugar o que é doce e o que é amargoso?o doces, próprias para Acaso, meus irmãos, pode a figueira consumo, assim também a nossa produzir azeitonas ou a videira, figos? língua deve ser. (Tg 3.11,12). Tampouco fonte de água salgada pode dar água doce. (Tg 3.11,12). ARA
  34. 34. 7. ÁRVORE  Tiago apela para a peculiaridade de Acaso, meus irmãos, pode a figueira cada azeitonas ou a videira, figos? produzirespécie. (Tg 3.12).  A lógica é simples: uma mangueira Assim que, se alguém está em produz mangas e uma Cristo, nova criatura é: as coisas velhas laranjeira, laranja. A se fez novo. já passaram; eis que tudoboca do crente não deve produzir maldição, mas (2 Co 5.17) ARC isso faz parte de sua bênção, pois nova natureza (2 Co 5.17).  Pois bem, se por um lado Tiago procurou tirar o veneno da língua, por outro Salomão procura deixá-la mais curta ainda.
  35. 35. PRINCÍPIOS BÍBLICOS PARA UM BOM RELACIONAMNETO 1. 2. 3. 4. 5. 6. Saiba ouvir (Pv 18.13) Não se apresse para falar (Pv 17.28;19.2) Fale pouco (Pv 10.19;13.3;12.18) Fale coisas boas das pessoas (Pv 16.24;16.28;20.19) Não atice (fomente) conversas (Pv 30.33; 26.20,21) Fale pouco de si mesmo (Pv 27.2)
  36. 36. CONCLUSÃO  Nos dias em que vivemos, em que vigora no mundo um “relativismo ético”, em que, cada vez mais, as pessoas estão perdendo a noção de verdades absolutas, em que “tudo é relativo”, é preciso lembrarmos que o falar do crente deve ser sim, sim, não, não, e o que sai disto é de procedência maligna(Mt 5.37).  Deus continue vos abençoando em Cristo Jesus.
  37. 37. FONTES DE CONSULTAS Bíblia Sagrada Sábios Conselhos Para um Viver Vitorioso, (Pr. José Gonçalves.) Internet
  38. 38. Antonio Fernandes de Oliveira é casado com a irmã Guiomar Silva L. de Oliveira, é Díacono da IEADERN, Assembleia de Deus no Estado do Rio Grande do Norte, Copastor na Congregação Rio Doce Setor XXXV. Email:antonioeguiomaroliveira@hotmail.com Tel: (84) 8862-2579 Facebook: Antonio Fernandes Oliveira Blog: www.israeledosenhor.blogspot.com.br

×