Nutricao de Aves

21,977 views

Published on

Published in: Lifestyle
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
21,977
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
36
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Nutricao de Aves

  1. 1. Dr Hilmar Ferreira Baptista CRMV-RJ nº1637 Dra Sonia Maria Fontes do Espirito Santo CRMV-RJ nº2280 Nutrição de Aves Função dos Alimentos Todo alimento natural é formado por vários componentes químicos, que podem ser divididos em grupos com mesmas propriedades como: vitaminas, carbohidratos, proteínas etc... Quando ocorre deficiências desses componentes, variando com sua intensidade, podem ter sintomas como baixa fertilidade, diminuição de postura, defeitos de plumagem entre outros. Se não corrigidas podem provocar sérios transtornos à ave. ENERGIA - é requerida para todos os movimentos do corpo e manutenção da temperatura corporal. Este processo varia de acordo com a interação bioquímica e variações individuais como dieta, exposição ao frio e calor. a) CARBOHIDRATOS - neste grupos incluem açúcares e carbono, que são as formas mais importantes de produzir energia e calor. Encontrado em alta proporção nos cereais, grãos e frutos. Carnes também contem carbohidratos. b) GORDURAS - como os carbohidratos são utilizados para fornecer calor e energia. Elas também servem como fontes de alguns ácidos graxos essenciais e participam na absorção de vitaminas lipossoluveis: A, D, E, K. O excesso de alimento ingerido é estocado no corpo sob a forma de gordura. c) PROTEÏNAS - componente alimentar de grande importância para músculos, penas, pele, bico, unhas e ovos. A proteína fornece os aminoácidos essenciais para crescimento dos tecidos e produção de ovos. Ela é um dos nutrientes que deve ser obtido de uma fonte de excelente qualidade. A quantidade da proteína depende de dois fatores principais: composição de aminoácidos e disponibilidade deles no alimento após sua digestão no intestino da ave. Os aminoácidos são considerados como “tijolos da construçãoquot; de uma proteína. Do total de 19 aminoácidos requeridos pelas aves 13 são considerados essenciais porque eles não podem ser sintetizados no organismo da ave e devem ser suplementados na dieta. São eles: Arginina, cistina, glicina, histidina, isoleucina, leucina, lisina, metionina, fenilalanina, treonina, triptofano, tirosina e valina. Encontrada em farinha de peixe (lisina e metionina), farinhas de carnes, penas, soja (lisina), milho (lisina), farinha de glúten de milho (metionina), cânhamo, girassol. d) VITAMINAS - são substâncias orgânicas dietéticas essenciais para os animais. Realizam sua função mesmo sendo em quantidades pequenas e não possuem relações químicas entre si. Sua deficiência resulta num maior distúrbio do metabolismo celular. Sintomas de deficiências vitaminicas são mais freqüentemente observado em pássaros jovens. As vitaminas são classificadas de acordo som a sua solubilidade em água (vitaminas do complexo B) ou gordura (A, D, E, K). d1) VITAMINA A - é essencial para todos os pássaros, sendo estocada no fígado. Seu precursor é o caroteno encontrado nas plantas verdes e sementes amarelas. Sementes são geralmente deficientes em caroteno que, no organismo é convertido em vitamina A. É importante para a manutenção da saúde da pele e mucosas e para uma boa visão. Sua deficiência resulta em alterações nos sistema respiratório, digestivo e reprodutor. d2) VITAMINA D - é necessária para a calcificação normal de pássaros jovens. Sua necessidade varia de acordo com o teor de cálcio e fósforo na dieta, mais importante ainda quando esta relação não é correta. A vitamina D promove a retenção de cálcio e fósforo nos ossos por aumento da absorção e diminuição da excreção desses elementos. Esta vitamina é encontrada em ovos e óleo de fígado de bacalhau. Supõe-se que a secreção da glândula uropigeal seja convertida em vitamina D através da ação da luz solar nas penas e que os pássaros consumam pequenos, mas importantes quantidades de vitamina D 1
  2. 2. desta fonte durante a limpeza das penas. Pássaros de gaiolas, privados de luz solar tem necessidades dietéticas dessa vitamina maior que os pássaros silvestres ou aqueles que recebam luz solar. Sua deficiência provoca ovos de casca mole e raquitismo em filhotes. d3) VITAMINA E - possui muitas funções, mas é difícil demonstrar os efeitos de sua deficiência em pássaros que se alimentam de sementes, pois, estas possuem grandes quantidades desta vitamina. Sua deficiência pode ocasionar distrofias musculares e seu excesso determina um aumento das necessidades de vitamina D e K. d4) VITAMINA K - é sintetizada pôr microrganismos do trato digestivo. Sua deficiência pode ser provocada pelo uso indiscriminado de antibióticos. Atua no processo de coagulação sangüínea. Sua suplementação é desnecessária, pois, a ave pode obtê-la através da coprofagia. d5) VITAMINA B1 (TIAMINA) - atua indiretamente na transformação de carbohidratos em energia. Sua deficiência leva a perda do apetite, atraso no crescimento, degeneração nervosa (paralisia) e morte. Sementes de cereais são boas fontes dessa vitamina. Encontrada na levedura de cerveja, fígado, cereais em grão integral. d6) VITAMINA B2 (RIBOFLAVINA) - atua no metabolismo celular. O mais característico sintoma de sua deficiência é paralisia com encurvamento dos dedos. Encontrado de forma abundante nas leveduras, também encontrado no leite, fígado e vegetais folhosos. d7) NIACINA - atua na respiração celular e liberação de energia. Atua no processo biossintetico da síntese de ácidos graxos. Sua deficiência resulta em retardo do crescimento, problemas de plumagem e dermatite escamosa. Encontrada na levedura de cerveja, amendoim, fígado, carnes em geral e alguns peixes. d8) VITAMINA B6 (PIRIDOXINA) - atua em todas as reações envolvendo degradação não - oxidativa de aminoácidos, produção de anticorpos circulantes e incorporação do ferro na síntese da hemoglobina. Sua deficiência provoca grandes transtornos no metabolismo de aminoácidos e proteínas, diminuição da produção e eclosão de ovos, falta de apetite, rápida perda de peso levando a morte. Encontrada amplamente nos alimentos como carne, fígado, vegetais e cereais integrais. d9) ÁCIDO PANTOTENICO - atua na oxidação e síntese de ácidos graxos, colesterol e fosfolipideos. Também atua no metabolismo de carbohidratos e proteínas, diminuição e eclosão dos ovos, falta de apetite, retardo no crescimento, retardo no desenvolvimento das penas, dermatite, incluindo um exudato em torno dos olhos e descamação ao redor do bico. Está amplamente distribuído na natureza, levedura, fígado e vegetais frescos. (D10) COLINA - ocorre em tecidos biológicos na forma livre e é um componente da lecitina. Atua no metabolismo das gorduras em aves. Sua deficiência provoca uma patologia chamada Perose. (D11) ÁCIDO FÓLICO - fator antianêmico e controle da síntese de proteínas. Sua deficiência resulta em anemia, retardo do crescimento em filhotes, plumagem pobre e despigmentação das penas. Pobre em grãos e cereais. Encontrada em leveduras e fígado. (D12) VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA) - Atua na síntese de ácidos nucleicos e aminoácidos. É sintetizada pôr microrganismos intestinais e não é importante suplementação dietética, visto que o pássaro pode obtê-la através da coprofagia. Mas a suplementação é necessária em pássaros em reprodução. Sua deficiência tem efeitos danosos na pele, penas e tecidos corneificados, retardo do crescimento, perda do apetite e diminuição da eclodibilidade dos ovos. Uso indiscriminado de antibióticos e sulfas “resultam na sua deficiência. É encontrada no leite, carnes, queijos e produtos fermentados”. e) MINERAIS e1) CÁLCIO E FÓSFORO - são os principais elementos estruturais do tecido esquelético e casca do ovo. São absorvidos principalmente no intestino delgado. O cálcio é necessário para a condução do impulso nervosa coagulação sangüínea e outros processos metabólicos. Sementes são deficientes em cálcio e para pássaros em cativeiro é necessário sua suplementação. A sua proporção requerida é 2
  3. 3. de 1:2 em relação ao fósforo. A vitamina D esta' ligada ao metabolismo tanto de um quanto do outro. O fósforo também é importante nos metabolismos da gordura e cabohidratos, importante constituinte para todas as células vivas. Sua deficiência em aves jovens provoca raquitismo, e em fêmeas, produção de ovos com casca mole. O cálcio é encontrado na farinha de osso ou ostras trituradas; o fósforo, nos vegetais, leite e peixe. e2) MAGNÉSIO - encontrado em quantidade muito menor no corpo que o cálcio e o fósforo. Também é um constituinte essencial do osso; atua no metabolismo de carbohidratos. É encontrado na casca do ovo. Sua suplementação é desnecessária. f) AREIA - é essencial na dieta de pássaros granívoros. Ajuda na trituração das sementes e outras partículas duras de alimentos. Deve ser dura e fina, mas não o suficiente para formar depósitos no interior da moela. g) ÁGUA - 70% dos tecidos são compostos de água. Pássaros por serem criaturas que voam, não podem carregar excesso. A quantidade consumida difere entre indivíduos e espécies. Pássaros frugívoros, como mynahs, lóris, tucanos, saíras, etc., raramente necessitam de água. Seu problema é a eliminação, que é conseguida através de dejeções contendo grande quantidade de água, diluindo as fezes e urina. Esta aparência não deve ser confundida com diarréia ou enfermidade renal. 2) ALIMENTAÇÃO Sugestão de Dieta para Psitacideos Adultos (Adaptado Fowler.M - Zoo and Wild Animal Medicine, 2ªed). Per Calopsita Jandaia Papagaio Arara/ cacatua Australiano Diariamente Biscoito canino ¼ unidade ½ unidade 1 unidade 2-3 unidades 4-5 unidades Brotos -leguminosas 1 ½ colher sopa 3 colheres sopa 4-5 colheres sopa 6 colheres sopa 12 colheres sopa Frutas - maçã 1/8 - ¼ ¼ ½ Legumes / verduras 1colher sopa 2 colheres sopa 3 colheres sopa 4 colheres sopa ½ xícara Girassol - 1 colher sopa 2 colheres sopa 2 colheres sopa 4 colheres sopa 2 vezes por semana Milho verde 1/8 espiga ¼ espiga ½ espiga ½ espiga 1 espiga Fonte protéica ½ Tamanho ervilha 1 Tamanho ervilha 2 Tamanho ervilha ½ colher chá 1 colher chá Amendoim - - 1 2 4 Cítrico - - 1 gomo 1 gomo ½ fruta Fonte de proteínas - gema de ovo, queijo branco, carne. Útil para todas espécies Pequenas sementes (alpiste, painço etc.). Osso de Siba e sal, sal mineral, carbonato de cálcio. b) Canários: belgas roller etc... Ração básica - Alpiste, colza, painço e na muda adicionar linhaça. Na reprodução adicionar niger e linhaça. Farinhadas também podem ser oferecidas. Jiló, verduras, gema de ovo. c) Canário da terra e coleiro Alpiste, painço, canjiquinha, jiló e verduras. d) Curiós e bicudos 3
  4. 4. Alpiste, painço português, painço verde, cânhamo, tiririca, jiló e devem ser encorajados a comer larvas de tenébrio. e) Melro, sabiá. Frutas, ração em pellets e larvas de tenébrio. Composição de algumas sementes Sementes UMIDADE PROTEÍNA GORDURA FIBRA CINZA N.F. E. PAINÇO 11.76 14.50 5.56 11.24 5.50 51.44 ALPISTE 14.30 13.67 3.52 21.29 9.99 37.23 TRIGO 10.52 11.87 2.09 1.79 1.83 58.28 AVEIA 9.96 12.07 4.42 11.92 3.35 58.28 ARROZ 11.68 8.09 1.80 8.89 5.02 64.52 MILHO 13.06 8.61 3.84 1.93 1.31 71.25 COLZA 7.30 19.54 45.00 5.93 4.21 22.10 LINHAÇA 7.06 24.28 36.50 6.30 3.75 22.10 NIGER 7.02 19.37 43.22 14.33 3.48 12.37 GIRASSOL 6.88 15.19 28.29 28.54 3.20 17.36 CÂNHAMO 8.75 21.51 30.41 18.84 4.60 15.89 AMENDOIM 13.15 27.95 35.77 3.04 2.36 17.73 * N.F. E = Extrato de Nitrogênio Livre. 4

×