Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Logística do
Corte, Carregamento e
Transporte da Cana-de-Açúcar.
Aplicação do Simio na modelagem
da Unidade Costa Pinto.
Agenda
• Apresentação da Empresa
• Introdução
• Objetivos
• Apoio Paragon
• Animação
• O modelo
• Resultados
• Conclusões
...
Apresentação da Empresa
• Fundada em 1936, a Cosan possui 23 unidades produtoras (21
em São Paulo, uma na cidade de Jataí/...
Logística Agrícola
 Gerenciar as atividades dos processos de logística, a fim de atender
corporativamente as necessidades...
Objetivos da Simulação
• Visualizar a dinâmica da operação;
• Permitir a identificação de gargalos e pontos passíveis
de m...
Apoio Paragon
• Escolha da Ferramenta
• Capacitação
– 1ª Turma de Treinamento de Simio no Brasil.
• Assessoria
– A Paragon...
Objetivos do modelo
• Dimensionar a frota de transporte rodoviário de cana-
de-açúcar das lavouras à Unidade Costa Pinto;
...
O processo de CCT
CCT
Semi-mecanizado
CCT
Mecanizado
Animação
Modelo conceitual
Frentes
Mecanizadas
Frentes
Manuais
Descarga
Controle
de Tráfego
Pátio BV
Sonda
Limpeza
Foca-Foca
Inteir...
Características do modelo
• Número de variáveis:
- Variáveis de Entrada: 32
- Variáveis de Saída: 39
- Variáveis Auxiliare...
Modelo: Despacho Dinâmico
Frente P1
Frente P2
Frente P3
Frente P4Mais Longe
da Meta
#Env. F-P1
#Env. F-P2
#Env. F-P3
#Env....
Modelo: Descarga
Moega I1
Moega I2
Moega I3
Moega P1
Moega P2
Fórmula
M1
(Soma(M1:M3)*[%I]-M1)*(M2/(M2+M3))
(Soma(M1:M3)*[...
Resultados
• Redução de Frota (cana picada):
- Em relação à frota em operação (2010):
- 8 Conjuntos de Transporte de Cana ...
Conclusões
• O modelo mostrou-se muito aderente à dinâmica real
das operações de CCT da cana-de-açúcar e de
movimentação i...
Próximos Passos
• Detalhamento das frentes de colheita mecanizada e a
expansão do modelo para outras usinas do grupo.
• Ut...
Depoimento
• Sobre o projeto
– Ótimo retorno econômico.
– Fragmentação inicial do modelo em 3 partes (unificadas ao final)...
Phone 55 11 3849 8757
Fax 55 11 3845 4967
paragon@paragon.com.br
www.paragon.com.br
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

COSAN, CORTE, CARREGAMENTO E TRANSPORTE CCT-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA, AGROPECUÁRIA E SOFTWARE NO CRUZEIRO DO SUL, ETEC. PAULA SOUZA E JOÃO XXIII NA VILA PRUDENTE SP.

CONSULTÓRIA CCT E CTT POR TÉCNICO ANTONIO INACIO FERRAZ.

  • Login to see the comments

COSAN, CORTE, CARREGAMENTO E TRANSPORTE CCT-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA, AGROPECUÁRIA E SOFTWARE NO CRUZEIRO DO SUL, ETEC. PAULA SOUZA E JOÃO XXIII NA VILA PRUDENTE SP.

  1. 1. Logística do Corte, Carregamento e Transporte da Cana-de-Açúcar. Aplicação do Simio na modelagem da Unidade Costa Pinto.
  2. 2. Agenda • Apresentação da Empresa • Introdução • Objetivos • Apoio Paragon • Animação • O modelo • Resultados • Conclusões • Próximos Passos
  3. 3. Apresentação da Empresa • Fundada em 1936, a Cosan possui 23 unidades produtoras (21 em São Paulo, uma na cidade de Jataí/GO e outra em Caarapó/MS), 4 refinarias e 2 terminais portuários. • O Grupo Cosan atua nos seguintes segmentos – Açúcar e Etanol, através de 23 usinas com capacidade de moagem de 60 milhões de toneladas de cana-de-açúcar; – Combustíveis e Lubrificantes, através da marca Esso e Mobil; – Alimentos, com as marcas Da Barra, União, Dolce, Duçula e Neve; – Logística, através da Rumo Logística; – Propriedades agrícolas, através da Radar; – Energia Elétrica, através da cogeração proveniente da queima de bagaço e da palha da cana-de-açúcar. • O Grupo Cosan conta com cerca de 43 mil funcionários. • O Faturamento Líquido da CAA em 2009 foi de R$ 3,2 Bi.
  4. 4. Logística Agrícola  Gerenciar as atividades dos processos de logística, a fim de atender corporativamente as necessidades de abastecimento de cana planejada pela área agrícola. É de sua responsabilidade buscar oportunidades de melhoria em sistemas, ferramentas e processos das operações de logística. • Definir estratégias e desenvolver projetos que promovam a integração dos processos agrícolas; • Identificar as oportunidades de evolução tecnológica; • Avaliar e criar ferramentas/modelos de planejamento, programação e controle, automação de processos e simulação das operações agrícolas; • Diversificação da matriz de transporte • Terceirização de operações agrícolas; • Programa de desenvolvimento de prestadores de serviços  profissionalização e sustentabilidade das operações agrícolas terceirizadas.
  5. 5. Objetivos da Simulação • Visualizar a dinâmica da operação; • Permitir a identificação de gargalos e pontos passíveis de melhoria; • Avaliar cenários e obter de forma rápida as respostas às suas implementações.
  6. 6. Apoio Paragon • Escolha da Ferramenta • Capacitação – 1ª Turma de Treinamento de Simio no Brasil. • Assessoria – A Paragon participou da etapa de definição/estruturação do modelo e deu suporte ao longo das fases de desenvolvimento e “acabamento” do modelo.
  7. 7. Objetivos do modelo • Dimensionar a frota de transporte rodoviário de cana- de-açúcar das lavouras à Unidade Costa Pinto; • Avaliar a capacidade real de recepção de cana-de- açúcar das usinas; • Identificar gargalos e pontos passíveis de melhoria no fluxo do CCT (Corte-Carregamento-Transporte) de cana-de-açúcar.
  8. 8. O processo de CCT CCT Semi-mecanizado CCT Mecanizado
  9. 9. Animação
  10. 10. Modelo conceitual Frentes Mecanizadas Frentes Manuais Descarga Controle de Tráfego Pátio BV Sonda Limpeza Foca-Foca Inteira Linha Contínua: Ida Linha Tracejada: Volta  Cana Picada – Transp. Rodoviário  Cana Picada – Transp. Escravo  Cana Inteira  Cana Foca-Foca Inteira -8 Frentes (4 c/ BV) - 4 Frotas Distintas -4 Frentes - 2 Frotas Distintas Balança
  11. 11. Características do modelo • Número de variáveis: - Variáveis de Entrada: 32 - Variáveis de Saída: 39 - Variáveis Auxiliares: 92 - Variáveis de Entidades: 8 - Tabelas de entrada: 19 • Dias Simulados: - 240 (1 safra) • Número de Entidades: – 12 (Colhedoras + 10 tipos de composição de transporte + cana sob esteira) • Tempo de criação do modelo: – 3 meses.
  12. 12. Modelo: Despacho Dinâmico Frente P1 Frente P2 Frente P3 Frente P4Mais Longe da Meta #Env. F-P1 #Env. F-P2 #Env. F-P3 #Env. F-P4 As meta de FP1 a FP4 estão ok? Menor Realizado Frota Frente P6 Frente P7Mais Longe da Meta #Env. F-P3 #Env. F-P4 As meta de FP6 e FP7 estão ok? Menor Realizado Frente P5 Frente P8
  13. 13. Modelo: Descarga Moega I1 Moega I2 Moega I3 Moega P1 Moega P2 Fórmula M1 (Soma(M1:M3)*[%I]-M1)*(M2/(M2+M3)) (Soma(M1:M3)*[%I]-M1)*(M3/(M2+M3)) (1/3)*(Soma(M1:M3)*[%P]) (2/3)*(Soma(M1:M3)*[%P]) Taxa de Criação de Entidades nas Moegas Vazão (TCH) Fórmula Esteira_Entrada_M1 Tx_M1 Esteira_Entrada_M2 Tx_M2 Esteira_Entrada_M3 Tx_M3 Esteira_Saida_I2 I2 Esteira_Saida_I3 I3 Esteira_Saida_P1 P1 Esteira_Saida_P2 P2 Esteira_P1_pra_M2 Saida_P1*(%P1-M2) Esteira_P1_pra_M3 Saida_P1*(%P1-M3) Esteira_P2_pra_M2 Saida_P2*(%P2-M2) Esteira_P2_pra_M3 Saida_P2*(%P2-M3) Esteira_Juncao_M2 (P1_pra_M2) + (P2_pra_M2) Esteira_Juncao_M3 (P1_pra_M3) + (P2_pra_M3) Velocidade das Esteiras NOME DA ESTEIRA
  14. 14. Resultados • Redução de Frota (cana picada): - Em relação à frota em operação (2010): - 8 Conjuntos de Transporte de Cana Picada - 11 Conjuntos de Transporte de Cana Inteira - Em relação ao dimensionamento determinístico para 2011 (considera aumento de produtividade) - 3 Conjuntos de Transporte de Cana Picada • Avaliação de Gargalos – Redefinição de filas externas à balança.
  15. 15. Conclusões • O modelo mostrou-se muito aderente à dinâmica real das operações de CCT da cana-de-açúcar e de movimentação interna na Usina. • Permite visualizar os pontos de formação de filas e os recursos com alta e baixa ocupação.
  16. 16. Próximos Passos • Detalhamento das frentes de colheita mecanizada e a expansão do modelo para outras usinas do grupo. • Utilização da ferramenta para modelagem de outras operações agrícolas (ex: dimensionamento da frota de caminhões comboio).
  17. 17. Depoimento • Sobre o projeto – Ótimo retorno econômico. – Fragmentação inicial do modelo em 3 partes (unificadas ao final) permitiu o cumprimento do prazo. – O trabalho em equipe foi fundamental, eficaz e eficiente nos momentos de produção individual e em grupo. • Sobre a Ferramenta – “ O Simio é uma ferramenta extraordinária, muito flexível e de interface amigável. Somado a isso, o apoio da Paragon tanto no treinamento quanto no auxílio do desenvolvimento do modelo foi fundamental para conclusão do projeto no prazo estipulado. Temos a certeza de que esse foi um projeto de sucesso.” Rodrigo Bombonatto Silva Engenheiro Sr. Cosan Açúcar e Álcool
  18. 18. Phone 55 11 3849 8757 Fax 55 11 3845 4967 paragon@paragon.com.br www.paragon.com.br

×