Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A ÚLTIMA ATA DO BES ANTES DO RESGATE

849 views

Published on

A última ata dfo BES antes do resgate

Published in: News & Politics
  • Be the first to comment

A ÚLTIMA ATA DO BES ANTES DO RESGATE

  1. 1. í: 3 BANCO ESPIRITO SANTO Secretário da Sociedade CERTIFICADO FERNANDO OUINTAIS LOPES, SECRETÁRIO DA SOCIEDADE BANCO ESPÍRITO SANTO, SA, SOCIEDADE ABERTA, COM sEDE NA AVENIDA DA LIBERDADE, 195, LISBOA, E NÚMERO soo 852 367, DE PESSOA COLECTIVA E DE MATRÍCULA, REGISTADA NA CONSERVATÓRIA Do REGISTO COMERCIAL DE LISBOA, COM o CAPITAL SOCIAL DE e 6.084.695.651,06 CERTIFICA, NOS TERMOS Do ARTIGO 4460-es Do cómeo DAS SOCIEDADES COMERCIAIS, ouE o DOCUMENTO ANEXO, COMPOSTO POR GUATRO FOLHAS, POR s! NUMERADO E RUBRICADO, E ouE LEVA APOSTO o sEu SELO BRANCO, -É CÓPIA FIEL E INTEGRAL DA ACTA NÚMERO 303 DA REUNIÁO Do coNsELHo DE ADMINISTRAGÁO DO "BANCO ESPÍRITO SANTO, S. A.", REALIZADA EM 13-07-2014. LISBOA, 04 DE AGOSTO DE 2014 o SECRETÁRID DÁ SOCIEDADE 9? W " Cert. N. " 2115 Banoo Espírito Santo, 5.A. Socledade Aberta, Sede: Av. da uberdade, n0 195, 1250-142 usboa, no 500 852 367, de pessoa oo| ecuva e de matt-bula, na Conservahóna do Reglsto Comerclal de Usboa, Capltal Sodal E 6.084.695.651,06
  2. 2. é 1, 5 3% E, Éíföaááv . i a s Éííéifá, ' a , s is mániám GM: aisílilfatgs Én KÍÉÜÍÍIÍÖ * Íáwzgzblywíftíáfü nana . miáoüa né ' i t i t a mimggt 313 É! ami láss m amaz! í? ' v Ribig mi; autista iísbíöá Áfgsrisma Reís Haiti auamgíg bárt; a atamán; t én fÉtsffailfos m2 w SÍÉHÉ _ p A ' s " " &#5543 mggiííiigígiíígígíígi í? ?? i Eísmtím Saatéggagés" s agg: Mggggízgb Ejtési iga §ÉpyÍÍE§ÉÍÍÍÍáiEÁ%Íɧ§Í§IÍÜÉá§nÍ% ggígsf v ilva; e És amim JÍÖÉ Hamm w | - ' Bod v v immgidaía x . a , ._ , Ni % é * g í a ( N i t: ; g s ; v i t_ , m" A W _ F ____ _ m" _ w M ex -*_ ' * g '- ' ' , 4 gém s A r memtiffzü §h i g- . Ha? MpHͧ iga lámáé üésigtifarpíbsttűs. gamma; para a, u- s mint zptíi9§fÍ9űͧMT᧠d tété T M a V ' IV b 5 h I-Ilönéifíw ma: a szítom í H s a
  3. 3. respectivamente, das fungöes de Presidente da Comissáo Executiva, Administrador Financeiro e Vice-Presidente da Comissáo Executiva, neste ú| timo caso logo que aprovada a alteragáo do contrato de sociedade do BES conforme proposta pela ESFG no dia 11 de Julho; 3. Adopgáo das medídas gue, dentro do qyadro Iegal e estatutário, per s demonstragöes mitam excluir a interverlgáo dos membros cogptados nas matérias relativas á funanceiras condensadas e do relatório de gestáo intercalar do BES referentes ao 1.0 semestre de 2014 e ás declarages referidas na alínea c) do n. " 1 do artigo 246.0 do Código dos Valores Mobiliários. O Senhor Presidente do Conselho comegou por referir aos pre datadas do passado dia 20 de Junho, os Senhores Dr. Ricardo Espírito Santo Silva é Maria Espírito Santo Silva sentes que, por carlas Sa| gado, Dr. José Manuel Pinheiro Espírito Santo, Dr. Jos Ricciardi e Dr. Ricardo Abecassis Espírito Santo Silva apresentaram a renúncia aos respectivos cargos ocupados na administragáo do Banco Espírito Santo, relembrando ainda que o Conselho de Administragáo havia já tomado conhecimento, na reuniáo do passado 20 de Junho, de idéntica renúncia apresentada pelo Senhor Dr. Pedro 1 Mosqueira do Amaral. enúncias, o Conselho de Administragáo decidiu usto Brinquete Bento, Dr. José Alfredo de Almeída ? Em seguida, na sequéncia destas r cooptar os Senhores Dr. Vitor Aug i Honório e Dr. Joáo de Almada Moreira Rato para membros do Conselho de Administragáo do BES em substituigáo dos Senhores Dr. Ricardo Espírito Santo Salgado, Dr. José Manue| Pinheiro Espírito Santo e Dr. José Maria Espírito Santo ' Ricciardi, que haviam renunciado ao mandato. & Tendo em conta a experiéncia e as qualidades proüssionais dos novos membros propostos, bem como o entendimento dado a conhecer pelo Banco de Portugal quanto l á sua adequagáo para ocupar os cargos em questáo, a proposta foi aprovada pela e dos presentes, já sem a votagáo dos Senhores Dr. Ricardo Espírito Santo unanimidad Silva Salgado e Dr. José Manuel Espírito Santo. ando ao ponto seguinte da ordem de trabalhos, o Conselho de Administragáo aprovou que os trés membros ora cooptados, Senhores Dr. Vitor Augusto Brinquete Dr. Joáo de Almada Moreira Rato e Dr. José Atfredo de Almeída Honório, Pass Bento, sem designados membros da Comissáo Executiva do BES, com as fungöes de, ceiro e Vice- fos respectivamente, Presidente da Comissáo Executiva, Administrador Finan Presidente da Comissáo Executiva, neste último caso logo que aprovada a alteragáo do de Julho p. f.. contrato de sociedade do BES conforme proposta pela ESFG no dia 11
  4. 4. Esta proposta foi igualmente aprovada pela unanimidade dos presentes, já sem a . - votagáo dos Senhores Dr. Ricardo Espírito Santo Silva Salgado e Dr. José Manuel Espírito Santo. _ __ Entrando no terceiro ponto da ordem de trabaihos da presente reuniáo, o Senhor Presidente do Conselho apresentou a proposta de que o Conselho de Administraoáo e a Comissáo Executiva do Banco adoptem as medidas necessárias e ao seu alcance por forma a que, dentro do quadro Iegal e estatutário, se possa excluir a intervengáo dos membros cooptados para o Conselho acima referidos nas matérias relativas ás demonstragőes financeiras condensadas e do relatório de gestáo intercalar do BES referentes ao 1.0 semestre de 2014 e ás declaragőes referidas na alínea c) do n? 1 do artigo 246.0 do Código dos Valores Mobiliários. Esta proposta foi igualmente aprovada pela unanimidade dos presentes, já sem a votagáo dos Senhores Dr. Ricardo Espírito Santo Silva Salgado e Dr. José Manuel Espírito Santo. O Senhor Presidente referiu que desejava enderegar algumas palavras aos Administradores que renunciaram aos seus mandatos, designadamente aos que desempenharam fungöes executivas. Senhores Dr. Ricardo Espírito Santo Silva Salgado, Dr. José Manuel Pinheiro Espírito Santo Silva e Dr. José Maria Espírito Santo Silva Ricciardi e que agora sáo substituídos. Independentemente dos motívos das suas renúncias, é justo realgar e agradecer o trabalho que dedicaram ao Banco ao Iongo dos anos em que exerceram fungöes de administragáo, com especial releváncia para o Senhor Dr. Ricardo Salgado que, como Presidente da Comissáo Executiva, imprimiu uma nota dinámica á actividade do BES, colocando esta instituioáo numa posigáo de grande relevo a nível internacional e no quadro do nosso sistema financeiro. Prosseguindo, o Senhor Presidente referiu querer também desejar em relagáo aos administradores que este Conse| ho acaba de designar, por cooptagáo, os Senhores Dr. Vítor Augusto Brinquete Bento, Presidente da Comissáo Executiva, Dr. Joáo de Almada Moreira Rato, Administrador Financeiro, e Dr. José Alfredo de Almeida Honorio Administrador já indigitado como Vice-Presidente da Comissáo Executiva, os seus sinceros votos do maior éxito nas suas novas fungöes, na certeza de que o seu éxito será também o éxito do Banco Espírito Santo. Em resposta, o Senhor Dr. Ricardo Espírito Santo Silva Salgado expressou a sua gratidáo para com o Senhor Dr. Alberto Oliveira Pinto, sublinhando a qualidade da sua coordenagáo dos trabalhos do Conselho de Administragáo do Banco e a defesa efícaz que ao Iongo da sua presidéncia foi fazendo dos interesses do Banco, em especial no
  5. 5. decurso dos ú| timos meses, designadamente junto do Banco de Portugal. . Em 2." Iu ar, o Senhor Dr. Ricardo Espírito Santo Silva Sa| gado agradeceu ao Crédit antida e reforgada com o Grupo aI de Crédito e, Aggicole a garceria gue, desde 1985, foí sendo m Es írito Santo, rimeiro no Brasil, a artir de 1986 no Banco lnternacion a jgartir das respectivas regrivatizagges, na Companhia de Seguros Tranquilidade e no nto, esta parceria tem sido excepcional, quer Iidade da relagáo existente, Banco Esgírito Santo. Em seu entendime na Ion evidade de 22 anos que apresenta, quer na qua . ex. , nos sucessivos aumentos de capital realizados pelo Banco. comgrovadaLp O Senhor Dr. Xavier Musca interrompeu esta intervengáo para expressar a sua as presentes circunstáncias para o consciéncia sobre quáo diflceis sáo seguramente Senhor Dr. Ricardo Espírito Santo Silva Sa| gado e, em geral, para o anto, formulando um voto de confuanga em que com o empenho de s membros da família Espírito S todos será possível ultrapassar as sérias dificuldades actuais. O Senhor Dr. Ricardo Espírito Santo Silva Sa| gado agradeoeu as palavras do Senhor m teceu um Dr. Xavier Musca e prosseguiu referindo-se á Comissáo Executiva, a que elogio pela forma extraordinária como ao longo do tempo foi capaz de fazer evoluir o ntornável no sistema fmanceiro nacional, apesar pacidade demonstrada no a fundos BES, tornando-o uma referéncia inco das diücu| dades e crises, com especial relevo para a ca ssado recente em evitar ter de, ao contrário de outras instituigöes, recorrer talizagáo do Banco. Um exemplo sintomático da coesáo invulgar longo do tempo foi a de náo haver memória da pa públicos para a recapí da equipa que teve a honra de dirigir ao necessidade de em reuniöes da Comissáo Executiva se proceder a uma votagáo formal sobre quaisquer deliberagöes, tendo sido sempre possível estabelecer os necessários consensos entre todos os seus membros. Continuando, o Senhor Dr. Ricardo Espírito Santo Silva Sa| gado agradeoeu aos membros náo executivos do Conselho de Administragáo a colaboragáo e o espírito bem como á construtivo sempre manifestados em prol do progresso do Banco, a, a quem enalteceu o fundamental contributo dado por via da sua regular actividade do Banco. Fínalmente, BES e das restantes Comissáo de Auditori missáo de acompanhar e fuscalizar a expressou o seu reconhecimento a todos os colaboradores do unidades do Grupo, quer os que actualmente se empenham, dia a dia, em prol do r os que já se encontram reformados e que se desenvolvimento do Banco, que dedicaram igua| mente ao crescimento desta casa. O Senhor Dr. Ricardo Espírito Santo Silva Sa| gado referiu seguidamente que foi com o de missáo ao Banco com que desempenhou as fungöes de Presi mesmo espírito dente
  6. 6. da Comissáo Executiva, que decidiu aoeitar a proposta de integrar o Conselho Estratégico do Banco que se propöe venha a ser críado se tal for a decisáo dos Senhores Accionistas na próxima Assembieia Geral do Banco. E, a terminar, referiu que durante a passada 6." feira e ontem, sábado, esteveva analisar detalhadamente, em conjunto com o Senhor Dr. Amílcar Morais Pires e com a Senhora DrF Isabel Almeida, responsável pelo Departamento Financeiro, de Mercados e Estudos, a situagáo e as perspectivas do Banco, tendo chegado a conclusáo ser importante transmitir ao Banco de Portugal, por carta ontem enviada, o seu entendimento quanto á necessidade imperativa de adopoáo de medidas adicionais ao plano de contingéncia de Iiquidez em vigor no BES, as quais, na presente fase, apenas se poderáo consubstanciar em contribuigőes privadas, envolvendo parcerias estratégicas elou fmanceiras que náo se traduzam em apoio do Estado. O Senhor Dr. Ricardo Espíríto Santo Silva Salgado leu em seguida o teor da referida carta dirigida ao Senhor Governador do Banco de Portugal. datada de sábado passado, s), dia 12 de Julho, bem como da resposta recebida do Senhor Governador, datada do presente dia 13 (Anexos 1 e 2). Desta última, destacou a posiqáo do princípio do Banco de Portugal favorável a solugöes de aumento de capítal que venham acompanhadas do reforgo da estrutura accionista, preferencialmente suportada por um consenso entre os principais accionistas de referencia, sem prejuízo i) da necessidade de qualquer proposta de aquisigáo de uma participagáo qualitícada ter de ser avalíada pelo Banco Portugal de acordo com o quadro Iegal vigente, avaliando se o proposto adquirente reúne condigöes que garantam uma gestáo sá e prudente da instituigáo e ií) de que os contactos e negociagöes com entidades terceiras tendo esse fito em vista devam ser realizados pela Comíssáo Executiva do BES após a cooptagáo dos novos membros entretanto ocorrida. O Senhor Dr. José Manuel Espírito Santo tomou em seguida a palavra para salientar o facto de ter antecipado a sua renúncia para a presente data, por forma a se poderem efectuar as cooptagöes dos novos membros do Conselho agora realizadas, aproveitando o ensejo para os felicitar e desejar o maior sucesso nas novas fungöes que agora assumem. Em seguida, manifestou o seu agradecimento sentido ao Senhor Presidente do Conselho de Administragáo pela efncaz coordenagao dos trabalhos do Conselho, aos colegas do Conseiho de Administragáo e da Comissáo Executiva que ao Iongo dos anos foram sendo designados pelo Crédit Agricole e, em geral, a todos os colegas do Conselho de Administragáo e da Comíssáo Executiva oom quem, desde sempre, teve a maior honra em partilhar a responsabilidade da gestáo do Banco,
  7. 7. estendendo o seu agradecímento a todos os colaboradores do BES que, com o seu emenho ao Iono dos anos, foram igualmente determinantes para o sucesso do Banco. A terminar, o Senhor Dr. José Manuel Espírito Santo declarou que, embora termine as suas fun§§es no Banco na presente data, pennanecerá no Banco em virtude do nome "Espírito Santo" que este continua a ostentar e estará sempre diggonível para toda a colaboragáo em que os seus préstimos possam ser úteis ao Banco Espírito Santo. A Senhora DrF Rita Maria Lagos do Amaral Cabral tomou seguidamente a palavra para rea| gar a honra que para si constituiu o integrar o Conselho de Admínistragáo do BES presidido pe| o Senhor Dr. Alberto de Oliveira Pinto, manifestando ainda, uma honra acrescida em ter tido ter como Presidente da Comissáo Executiva o Senhor Dr. Ricardo Espírito Santo Silva Salgado e em ter podido testemunhar o contributo do Administrador que agora cessa fungöes, o Senhor Dr. José Manuel Espírito Santo. __ Estas declaragöes foram partilhadas pela generalidade dos presentes, designadamente pelos Senhores DrF Isabel Maria Osório de Antas Mégre de Sousa Coutinho, Dr. Horácio Lisboa Afonso e Dr. António José Baptista do Souto. E como mais nada houvesse a deliberar, o Senhor Presidente deu por encerrada a reuniáo, tendo da mesma sido elaborada a presente acta pe| o Senhor Dr. Artur Miguel Marques da Rocha Gouveia, Secretário Suplente da Sociedade, a qual depois de Iida e aprovada, vai ser assinada pelos memb os presentes. . 7.4 .
  8. 8. , a v; 54.§? H , ._ . . l; Í . .] l ,1:ö s z x . , . i v] 2.. .. s . J _ . _ . . LE , . _ . . a , d. , , . w a H T. w . .. _ . . H, i . ; , , _, . ._, . . m , ._ _ . . . . . m . w . , . . N . _ _ , . A w . , _ m , u w . M N, . a . A . . _ xM m w. e W y . . u. í. v. v. ... '.w A L. .v , ., A , . . V

×