Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

ORIGENS DO ECOSSISTEMA DE C&T&I EM SANTA CATARINA

46 views

Published on

Relata as origens e a recente evolução do sistema de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina, a legislação pertinente para a promoção do desenvolvimento regional e para assegurar a melhoria da qualidade de vida de todos os catarinenses com justiça social..

Published in: Education
  • DOWNLOAD THAT BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book that can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer that is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story That Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money That the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths that Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • DOWNLOAD THAT BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book that can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer that is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story That Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money That the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths that Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

ORIGENS DO ECOSSISTEMA DE C&T&I EM SANTA CATARINA

  1. 1. CHAPECÓ SÃO MIGUEL DO OESTE XAXIM – XANXERÊ VIDEIRA JOAÇABA PALESTRA: ORIGENS DO ECOSSISTEMA DE C&T&I EM SANTA CATARINA PALESTRANTE: Antônio Diomário de Queiroz Outubro de 2019 Professor Honoris Causa da UNOESC
  2. 2. Ir. Firmina – Colégio Cristo Rei das Irmãzinhas da Imaculada Conceição Professora Dione de Sisti – Grupo Escolar Roberto Trompowisky Formatura no Ginásio Frei Rogério dos Irmãos Maristas Paraninfo Prefeito Rui Klein Homrich 1958 19541953 FORMAÇÃO ESCOLAR BÁSICA NOS ANOS 50
  3. 3. CIENTÍFICO EM BLUMENAU DOUTORADO EM PARIS “Só com educação é possível melhorar na vida!” “Quando será que os filhos de nossas famílias não precisarão viajar tão longe para ter acesso à educação de qualidade!” Professora Dulce Fernandes de Queiroz 1959 a 1961 Científico no Colégio Santo Antônio Blumenau Graduação em Direito UFSC – Florianópolis - SC Doutorado em Economia do Desenvolvimento. Sorbonne – Paris - França 1962 a 1966 1967 a 1971
  4. 4. “Desenvolvimento é o processo de transição de determinada estrutura econômica e social a outras estruturas que possibilitem um nível mais elevado das forças Queiroz, Diomário.1971. Une approche structurale du sous développement et du développement. Paris. CONCEITO DE DESENVOLVIMENTO
  5. 5. Os sistemas vivos seguem processos naturais: crescer, reproduzir, regenerar, reciclar, valorizar.
  6. 6. Desenvolvimento: processo de mudança da atitude de exploração à valorização! EXPLORAÇÃO CONCENTRAÇÃO DE RENDA MISÉRIA VALORIZAÇÃO MULTIPLICAÇÃO DA RIQUEZA MELHORIA DE VIDA PARA TODOS
  7. 7. Os sistemas de colonização e de industrialização do Brasil obedecem o fluxo linear de extrair, explorar, vender, consumir, descartar.
  8. 8. “Desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. É o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro.’ DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Definição da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, criada pelas Nações Unidas nos anos 70, para discutir e propor meios de harmonizar dois objetivos: o desenvolvimento econômico e a conservação ambiental.
  9. 9. 1: Existe uma forte correlação entre o grau de desenvolvimento de um país e seu esforço em C,T&I, expresso pelos investimentos em pesquisa e desenvolvimento (P&D) e pela dimensão de sua comunidade de pesquisa. 2: Os países com economias desenvolvidas têm forte atividade de pesquisa, desenvolvimento e inovação nas empresas financiadas por elas próprias e pelo governo. PRESSUPOSTOS DO DESENVOLVIMENTO Celso Furtado
  10. 10. O NOVO PARADIGMA DO DESENVOLVIMENTO A ECONOMIA BASEADA NO CONHECIMENTO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO Trabalho Capital Produtividade Capital Humano Uso das TIC Inovacão e Ciência Impulso Emprendedor • Nível de formação • Formação em C&T • Formação em Gestão • Investimento • Uso • Base de Ciência • Difusão • Relação Ciência-Indústria • Cultura “inovacão” • Empresa Internacional • Criatividade • Capital de Risco • Facilidade de Negociação • Emp. forte crescimento Entorno Favorável Adaptado de Angel Landabaso Conselheiro C & T Delegação da Comissão Européia no Brasil
  11. 11. Conhecimento é fator de produção determinante da formação do valor para o desenvolvimento regional na sociedade contemporânea Neri dos Santos, Dr. Ing CONHECIMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO
  12. 12. O conhecimento se dá nas pessoas.
  13. 13. Management, nº 18, novembro-dezembro 1998, p. 9 A economia do conhecimento consiste num fluxo imenso de oportunidades inovadoras de elevado valor agregado, com ampla dispersão social.
  14. 14. Jornal da Andifes, 1995 A universidade caracteriza-se como ambiente do repensar político e ideológico, da busca de novos paradigmas sociais. A discussão sobre os caminhos do sistema universitário precisa estar imersa neste contexto, num fórum de liberdade e respeito mútuo. A RESPONSABILIDADE SOCIAL DA UNIVERSIDADE
  15. 15. Publicações novo conhecimento Protótipos Sistemas inovadores Modelos Artigos Dissertações CD-rom Livros Teses O CONHECIMENTO RESULTADO DA PESQUISA
  16. 16. “É imperativo reconhecer que a inovação é elemento essencial para consolidar a funcionalidade do trinômio ” A educação, assim concebida, assegura a sustentabilidade econômica, social e ambiental do desenvolvimento do país . Brasil. Ministério da Ciência e Tecnologia.LIVRO BRANCO : CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO;Brasília : Ministério da Ciência e Tecnologia, 2002. Calendula officinalis Inovação Tecnologia Ciência Educação
  17. 17. Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação Desenvolvimento científico e tecnológico Desenvolvimento econômico sustentável, com distribuição justa de renda e inclusão social
  18. 18. A inovação é a convergência da história de diversas pessoas para encontrar uma solução de futuro. 2003. Queiroz, Diomário
  19. 19. Desenvolvimento Regional e Melhoria da Qualidade de Vida Ensin o Pesquisa E d u c a ç ã o Extensão EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO
  20. 20. “A Universidade tende a ser cada vez mais aberta e solidária, ter compromissos sociais, perseguir a qualidade de vida da população como parte ativa do processo de desenvolvimento, gerando conhecimentos e atuando em conjunto com os demais parceiros para a solução das grandes questões regionais e nacionais.” UNIVERSIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO Diomário Queiroz Reitor da UFSC 1992 - 1996
  21. 21. “Ou seja, uma Universidade empreendedora e que não perca de vista tanto seu papel no ensino, pesquisa e extensão quanto sua função libertária e cultural, como guardiã dos princípios mais elevados da cidadania e da relação livre entre as pessoas.” ADQ:Indústria & Comércio, 1995 UNIVERSIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO Diomário Queiroz Reitor da UFSC 1992 - 1996
  22. 22. CAPÍTULO III Seção I – DA EDUCAÇÃO “As universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão”. A Constituição Federal dispõe em seu Art. 207: Ulysses Guimarães A Constituição Cidadã A Constituição cidadã de 1988 RESPONSABILIDADE SOCIAL DA UNIVERSIDADE
  23. 23. CAPÍTULO IV DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Art. 176. É dever do Estado a promoção, o incentivo e a sustentação do desenvolvimento científico, da pesquisa e da capacitação tecnológica. Art. 177. A política científica e tecnológica terá como princípios: I - o respeito à vida, à saúde humana e ambiental e aos valores culturais do povo; II - o uso racional e não-predatório dos recursos naturais; III - a recuperação e a preservação do meio ambiente; IV - a participação da sociedade civil e das comunidades; V - o incentivo permanente à formação de recursos humanos. COMPROMISSO CONSTITUCIONAL COM CIÊNCIA E TECNOLOGIA
  24. 24. TÍTULO X DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 193. O Estado destinará à pesquisa científica e tecnológica pelo menos dois por cento de suas receitas correntes, delas excluídas as parcelas pertencentes aos Municípios, destinando-se metade à pesquisa agropecuária, liberados em duodécimos. COMPROMISSO ORÇAMENTÁRIO COM CIÊNCIA E TECNOLOGIA
  25. 25. CAPÍTULO IV: Da Educação Superior Art. 43 A educação superior tem por finalidade: VI – estimular o conhecimento dos problemas do mundo presente, em particular os nacionais e regionais, prestar serviços especializados à comunidade e estabelecer com esta uma relação de reciprocidade; VII – promover a extensão, aberta à participação da população, visando à difusão das conquistas e benefícios resultantes da criação cultural e da pesquisa científica e tecnológica geradas na instituição. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. LEI DE DIRETRIZES BASE DA EDUCAÇÃO
  26. 26. "A Lei da Inovação passa a vigorar em um contexto de desafios e de esperanças. Com ela, avançam a ciência, a tecnologia e a inovação brasileiras. E o governo cumpre, mais uma vez, o seu compromisso de mudar esse País, na perspectiva de suas maiorias excluídas e da construção de um desenvolvimento soberano, com justiça social". Ministro Eduardo Campos 02/12/2004 Lei 10.973, de 2.12.2004 LEI BRASILEIRA DA INOVAÇÃO
  27. 27. A Lei Catarinense da Inovação dispõe sobre incentivos à pesquisa científica e tecnológica e à inovação no ambiente produtivo no Estado de Santa Catarina, visando à capacitação em ciência, tecnologia e inovação, o equilíbrio regional e o desenvolvimento econômico e sustentável. LEI CATARINENSE DA INOVAÇÃO Lei 14.328, de 15.01.2008
  28. 28. 1 - Instituição do Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação de Santa Catarina para orientação estratégica e formulação da Política Estadual de CT&I. 2 - Estímulo às Instituições Científicas e Tecnológicas do Estado de SC para desenvolver projetos de pesquisa inovação tecnológica com instituições públicas e privadas. 3 - Incentivos, via Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, à política de parques tecnológicos, incubadoras de empresas e outros ambientes tecnológicos. 4 - Destinação dos 2% constitucionais do Art. 193 das receitas correntes do Estado, metade à EPAGRI e a outra metade à FAPESC. BENEFÍCIOS DA LEI CATARINENSE DA INOVAÇÃO
  29. 29. CONFERÊNCIAS ESTADUAIS DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA & INOVAÇÃO Ciência, Tecnologia & Inovação construindo um futuro melhor para os catarinenses
  30. 30. “É a síntese do passado de trabalho competente de muitas pessoas e instituições, e, ao mesmo tempo, o desafio estratégico que une governo, academia e agentes econômicos e sociais, visando à qualidade de vida dos habitantes e ao desenvolvimento de Santa Catarina, com sustentabilidade ambiental e equilíbrio regional.” POLÍTICA CATARINENSE DE C&T&I
  31. 31. Desenvolvimento Regional Sustentável com Base em Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação POLÍTICA CATARINENSE DE C&T&I
  32. 32. P C C T & I CONHECIMENTO Princípios Eixos Estratégicos Linhas de Ação Prioridades Objetivo Desenvolvimento Sustentável e Qualidade de Vida da População, com Equilíbrio Regional POLÍTICA CATARINENSE DE C&T&I
  33. 33. Tem por finalidade o apoio e o fomento à pesquisa científica e tecnológica, para o avanço de todas as áreas do conhecimento, para o equilíbrio regional, o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida da população do Estado de Santa Catarina. FORTALECIMENTO DA FAPESC
  34. 34. UNESC 2 – 10 Mbps UNISUL PALHOÇA 2 – 10 Mbps SOCIESC 512 Kbps– 10 Mbps SOFTPÓLIS 256 - 512 Kbps FACVEST 2 Mbps Escola Técnica Vale do Rio do Peixe 128 – 512 Kbps Instituto de Cardiologia 128 – 512 Kbps Centro Administrativo do Governo 128 Kbps– 2 Mbps CEDUP Tubarão 128 - 256 Kbps UFSC 64 - 512 Kbps Maricultura 128 - 512 Kbps Farmacologia 2 Mbps Oficina 256 Kbps Aqüicultura 256 Kbps TV UFSC Colégio Agrícola 64 – 128 Kbps EXPANSÃO DA REDE CATARINENSE DE TECNOLOGIA - RCT
  35. 35. Museus e Casas de cultura INTERNET Bibliotecas e Arquivos Públicos IES Instituições de Pesquisa Escolas Públicas Municipais Escolas Públicas Estaduais Incubadoras de Base Tecnológica Hospitais RCT – REDE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA
  36. 36. Fonte: INEP 2007: http://www.inep.gov.br/superior/censosuperior/ 2007 DISSEMINAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR
  37. 37. 94 IES no Estado Fonte:INEP/2004 consulta on line: http:www.educacaosuperior.inep.gov.br LEGENDA Federal Estadual Sistema Acafe Sistema Senai INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR EM SANTA CATARINA
  38. 38. Processos Industriais – Eletromecânica/UNIDAVI Processos de Produção Mecânica Processos de Produção Vestuário Processos de Prod. Mecânica Automação Industrial/UNERJ Eletroeletrônica/UNERJ Gestão de Prod. e Serviços Ind. Operação e Manutenção em Mecatrônica Ind. Processos Industriais – Eletromecânica/UNIVILLE Eletroeletrônica/UNSUL Manutenção Ind./UNISUL Processos Ind. – Eletrônica/UNISUL Polímeros/UNESC Moda e Estilo/UNESC Operações de Processos Industriais Eletromecânicos UNIPLAC Manutenção Industrial Alimentos Redes de computadores Processos de Prod. em Usinagem Manutenção industrial Manutenção Ind./UNIVALI Cerâmica/FEB Processos Ind. Eletromecânica/UNISUL Sistemas Telecomunicações Automação Industrial Redes de Computadores Vestuário Eletrônica de Acionamento Processos Ind. – Eletromec. FURB/FEB Processos de Prod. Mecânica OESTE MEIO OESTE PLANALTO SUL ALTO VALE LITORAL NORTE VALE DO ITAJAÍ SISTEMA SENAI 32 CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA
  39. 39. “A construção de um sistema de educação de qualidade para todos os catarinenses, integrado e articulado em todas as modalidades de ensino, num processo de aprendizagem aberto e comprometido com o social, no qual, mais do que instruir se educa o cidadão, estimulando sua criatividade e seu espírito crítico, no contexto da pesquisa e das relações comunitárias, para construir uma vida e um mundo melhores”. Direção estratégica apontada por Jacó Anderle Diomário Queiroz, discurso de Posse 26 de julho2005. SED: SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO
  40. 40. PLANO DE TRABALHO DA GESTÃO ESTADUAL DA EDUCAÇÃO - 2005-2006 ARTICULAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA III PROJETOS ESTRATÉGICOS 1 – Cursos estratégicos (Sistema ACAFE) Formação Agentes de Desenvolvimento Regional. 2 – Organização Social Universidade Virtual em Rede – UNIVIRTUAL. 3 – Assessoramento ao Fórum Estadual de Política da Educação Superior – formular a política de educação superior. 4 – Articulação do Fórum Estadual de Coordenadores dos Cursos de Licenciatura (formação inicial dos professores). 5 – Ampliar Bolsas de Estudo – art. 170. 6 – Operacionalizar cursos à distância – Matemática, Física, Química e Biologia, além de cursos de pós-graduação. 7 – Ampliação da oferta dos cursos do Programa Magister. SED: SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO
  41. 41. REGIONAIS DA EPAGRI E EMBRAPA
  42. 42. Elet. e Microeletr. Tec. Informação Construção civil Leite e derivados Aves Metal Mecânica Fruticultura/vinhos Têxteis e Confecções Madeira Móveis Dejetos Suinos Cerâmica Vermelha Carvão Malacocultura Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Em vermelho: Já contemplados com algum recurso ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS
  43. 43. Malacocultura FAPESC: R$ 485.032,32 Finep: R$ 479.977,36 Processos Têxteis FAPESC:R$ 200.000,00 Finep: R$ 249.599,92 Empresas:R$ 93.600,00 Existentes Novos Arranjos Cerâmica Vermelha FAPESC: R$ 746.620,00 Empresas:R$ 192.000,00 Finep:R$ 655.300,80 TIC FAPESC : R$ 904.500,00 Finep: R$ 786.000,00 Empresas:R$ 400.000,00 Carvão Madeira e Móveis FAPESC : R$ 699.357,00 Finep: R$ 915.700,00 Suinocultura FAPESC:R$ 619.030,00 Finep: R$ 804.959,00 Perdigão:R$ 608.000,00 Continuidade do APL FINEP: R$ 500.000,00 INOVAÇÃO PARA OS ARRANJOS PRODUTIVOS
  44. 44. Apoio a projetos de C,T&I, que visem o desenvolvimento sustentável da SDRs do Estado de Santa Catarina, e que possam promover relevantes impactos sociais, ambientais e econômicos para a sociedade local. CHAMADA PÚBLICA 12/2009 CT&I PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL DO ESTADO DE SANTA CATARINA PROJETOS 312 PRÉ-SELECIONADOS PELAS SDRS 212 RECOMENDADOS PELA FAPESC 132 APROVADOS PELAS SDRs 39 Termos de Outorga, 80 Convênios e 14 Termos de Subvenção Econômica TOTAL: R$ 17.596.950,24
  45. 45. IESJ - São José SC-Entretenimento Florianópolis ACITA - Itapema 2007: 35 incubadoras/pré-incubadoras ITFETEP São Bento do Sul UNC CETEC Curitibanos G-TEC Rio do Sul JARAGUATEC Pré Incubadora da Unerj 2004: 30 incubadoras/pré-incubadoras CITEB Biguaçu Inc. UnivaliInc. Unifebe ACIT/INCEVALE Tijucas Base Tecnológica Unisul Software Pré-Incubadora de São Miguel Agronegócios NECTAR Informática, Biotecnologia e Alimentos TECNOVALE - do Rio do Peixe IAC – Agroindustrial de Concórdia Incubadora Virtual de Empresas da Uniplac MIDI Lages Agronegócios - Fapeu Software - Senai/CTAI Eng. Biomédica CONTESTEC - Planalto Norte Carvão Incubadora de Itá INTECH Chapecó GENE Blumenau SOFTVILLE BLUSOFT MIDIVILLE MIDISUL MIDIOESTE CELTA GENESS/FEESC MIDI Tecnológico/SEBRAE 2002: 10 incubadoras 2010: + 13 aprovadas CP 12/2009 INOVASUL Incubadora Ibirama Incubadora Luzerna Incubadora Caçador 2009: 44 incubadoras/pré-incubadoras EXPANSÃO DOS PARQUES TECNOLOGICOS E ENCUBADORAS EMPRESSARIAIS
  46. 46. Inovação - NITs EBT de Sucesso Idéia + Conhecimento Laboratório e Grupos de P&D Projeto + Potencial Empreendedor Pré-incubação Empresa Nascente Incubação Incubadoras Parques Tecnológicos Empresas Competitivas © COPYRIGHT 2008 - Fundação CERTI PROMOÇÃO DO EMPREENDEDORISMO INOVADOR Sinapse (Pró-Idéias) Universidades e Institutos
  47. 47. Prof. Antônio Rogério de Souza SINAPSE é o termo utilizado para a transmissão de informações entre neurônios e que para tanto precisam de estímulos. O termo SINAPSE tem a haver com o estímulo que estamos utilizando para fazer com que o CONHECIMENTO gerado se transforme em INOVAÇÕES. Neurônio Transmissor Neurônio Receptor SINAPSE DA INOVAÇÃO
  48. 48. 2014: 93 empresas  Operações realizadas até 2014:  Piloto Grande Florianópolis-2008  Estado de Santa Catarina – 2009  Estado de Santa Catarina – 2010 2008 2009 2010 Acessos ao Portal 7.954 51.000 53.675 Participantes Cadastrados 496 9.800 13.349 Ideias Inscritas 151 1.174 1.158 Projetos apoiados 10 61 50 TOTAL Empreendimentos 121 Em 2009 recebeu o Prêmio Nacional ANPROTEC “Melhor Programa de Empreendedorismo Inovador” SINAPSE: HISTÓRICO DA CRIAÇÃO DE EMPRESAS
  49. 49. ORGANIZAÇÃO SISTÊMICA EMPRESARIAL SOFTVILLE ABRADI ACATE ASSESPRO-SC SUCESU-SC BLUSOFT CÂMARA e-NET CDI-SC CETIC FECOAGRO FIESC FUNDAÇÃO CERTI OCESC SEBRAE/SC SIESC SEINFLO SEPIJ SEPROSC
  50. 50. ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA SINAPSE PROTÓTIPO PN • Projetos C&T • Teses • Disserta ções • TCC MCTI CAPES CNPQ FINEP FAPs EMPRESA CONSOLIDADA SUBVENÇÃOPRIME EMPRESA NASCENTE SEBRAETEC MPEs “ TRANSFORMAR CONHECIMENTO E IDEIAS CRIATIVAS EM EMPREENDIMENTOS DE SUCESSO ”
  51. 51. VERTICAIS ACATE – ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA PROJETOS 2010 – JAMILE SABATINI MARQUES 9 verticais estabelecidas Mais de 70 empresas participantes Conquista de novas adesões Comunicação entre verticais Acompanhamento nas reuniões Organização e controle das empresas participantes Equipe: Gabriel Kamila Rui Gonçalves
  52. 52. POR UMA EDUCAÇÃO TRANSFORMADORA Investir em educação reduz desigualdades sociais. Na indústria, promover a educação do trabalhador não é só questão social, mas iniciativa estratégica para a competitividade. Estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta que quase 70% das empresas sentem falta de trabalhadores com formação adequada, seja ela relacionada à educação básica ou profissional. Diário Catarinense 26/09/2012 Glauco José Corte - FIESC
  53. 53. RS - Fatores Psicossociais SC - Tecnologias para Segurança e Saúde do Trabalho BA - Absenteísmo PR - Envelhecimento MG - Ergonomia PE - Promoção da Saúde RJ – Prevenção de Acidentes INSTITUTOS SESI DE INOVAÇÃO
  54. 54. PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO PCI
  55. 55. PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO PCI Centro de Inovação Tecnológico de Chape Centro de Inovação Tecnológico de Joaçaba
  56. 56. SC: TRAJETÓRIA ESTRATÉGICA DA INOVAÇÃO 2025 Incubadora 1986 Projeto Sapiens 2001 Parqtec Alfa 1993 CELTA 19951991 Tecnópolis 1984 CERTI 2008 Sapiens Parque 2006 Marco Zero Sapiens 1960
  57. 57. A NOVA RACIONALIDADE POLÍTICA DA INOVAÇÃO “A Inovação surge da formulação explícita ou implícita de pactos de controle público do processo de tomada de decisões e da definição concomitante dos mecanismos institucionais que assegurem a vigência de tais pactos”. Renato de Oliveira. Ética, Política e Desenvolvimento
  58. 58. “Lamentavelmente esta é uma grande verdade: diante da crise, os recursos do Estado têm sido prioritariamente utilizados para cobrir a folha de pagamento do serviço público superdimensionado, burocrático e ineficiente, deixando-se como última prioridade os compromissos com o sistema brasileiro de ciência, tecnologia e inovação!” “Vem sendo desobedecida a Lei Catarinense de Inovação que destina especificamente à FAPESC e à EPAGRI 2% da receita líquida do orçamento de Santa Catarina para fomentar o desenvolvimento regional com base na educação, pesquisa científica e tecnológica!!” APELO À PRIORIDADE ESTRATÉGICA À EDUCAÇÃO, CIÊNCIA, TENOLOGIA E INOVAÇÃO PARA O FUTURO DE SANTA CATARINA “Torna-se fundamental assegurar a vigência e a continuidade da sustentação ao pleno funcionamento do Sistema de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Santa Catarina que constitui, em sua recente evolução, um caso extraordinário de sucesso na promoção do desenvolvimento social sustentável!!!”
  59. 59. Obrigado! Antônio Diomário de Queiroz diomarioq@terra.com.br www.blogdiomarioqueiroz.com.br

×