Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Alergias

16,011 views

Published on

Published in: Education

Alergias

  1. 1. Biologia Humana -Curso tecnológico de DesportoDocente: Elsa NascimentoAno lectivo: 2010-2011
  2. 2. Aspectos abordar … O que é alergia ? Quais os tipos de alergia que existe ? Qual a população mais afectada ? Em que estação do ano se verifica mais casos de alergia ? Alergia é uma doença crónica e hereditária ? Entre outras curiosidades.
  3. 3. Introdução.o Ouve- se muito falar de alergia, mas será que toda a gente sabe em que consiste uma alergia ? Nós pensamos que não, e com este trabalho esperamos que fiquem a saber em concreto o que é, como se diagnostica, como se prevê, e como se trata as alergias, visto que estas, afectam cada vez mais as pessoas hoje em dia.o Com ajuda e evolução da ciência ao longo dos anos, os investigadores têem desvendado o fenómeno complexo que é a alergia , criando inumeros medicamentos para tratar esta anomalia no organismo humano, apesar de hoje em dia serem muito mal utilizados.
  4. 4. AlergiaA alergia é uma resposta imunológica, excessiva e inapropriadade pessoas sensíveis a uma determinada substância – alergenio. Orgãos pólen das poeiras flores mais afectados pêlos dos alimentos animais Aparelho Pele respiratórioNas pessoas com alergias, o sistema imunológico respondede forma exagerada quando se inala, engole ou toca emsubstâncias inofensivas.
  5. 5. Alergias, dividem-se em 3 tipos:
  6. 6. Alergias respiratórias Alergia que afeta o sistema respiratório.  Manifesta-se como uma doença alérgica:  No nariz: - rinite alérgica.  Nos pulmões e vias aéreas: - asma ou hiper-reatividade brônquica. Há também a polinose (febre do feno) ocorre na primavera, quando ocorre a polinização.
  7. 7. Rinite Alérgica Rinite é uma inflamação das mucosas do nariz. Não é contagiosa, contudo pode ser transmitida de pais para filhos através de genes.Sintomas: • Tosse; • Obstrução nasal; • Espirros; • Gota pós-nasal ("catarro escorrendo atrás da garganta")
  8. 8. Asma A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas. A inflamação torna as vias aéreas sensíveis a estímulos tais como alérgenos. (Polén, poeiras, pelos de animais etc.)Sintomas:  Tosse;  Aperto no peito;  Dificuldade para respirar;  As vias aéreas ficam estreitas, inchadas e cheias de muco.
  9. 9. Tratamento … Não existe ainda um único tratamento ou medicamento. Há que deliniar diversas medidas, estas diferem de alergia para alergia. Deve ser iniciado o mais cedo possível. Medicamentos corticóides e anti-histamínicos. Imunoterapia “vacinas” Exercício físico específico.
  10. 10. Alergias alimentares O sistema imunitário do organismo reage a determinados alimentos como se fossem potencialmente perigosos. A n t i c o r p o s – Moléculas defensoras do organismo. Provoca os sintomas alérgicos (tosse, comichão, manchas)
  11. 11.  A referida erupção pode ser ou não acompanhada por sintomas gastrointestinais, como náuseas, vómitos e diarreia, cólicas intestinais etc.. Na cabeça - Tonturas e desmaios, Sensação de peso na cabeça. Nos Olhos – Lacrimejamento, visão turva. Na Pele – Palidez, dermatite, herpetiforme, eczemas. Sistema digestivo – Gases, Náuseas, cólicas, diarreia. Sintomas
  12. 12. Tratamento Não existe um tratamento específico para este tipo de alergia. A única solução é deixar de ingerir os alimentos que a provoca. Alimentos que causam mais alergias: Ovos; Leite; Natas; Nozes; Marisco; Chocolate…
  13. 13. Alergias dermatológicas Alergia que afeta a pele.  Manifesta-se sobre forma de: • Dermatites: - um problema de pele caracterizado pela reação de hipersensibilidade;  Urticárias: - é uma reacção da pele do tipo anafilática;
  14. 14. DermatitesSINTOMAS: Comichão intensa Bolhas Vermelhidão ou inflamação da pele ao redor das bolhas Áreas da pele secas e curtidas (liquenificação) Podem se disseminar para o pescoço, mãos, pés, pálpebras ou atrás da patela Pele em carne viva; Causas:  Desconhecida;  Doença genética (hereditário);  Factores ambientais.
  15. 15. Urticárias Sintomas: Presença de pequenas elevações de cor clara ou avermelhadas; Coceira; Edema de lábios ou pálpebras (angioedema).Causas: Ingestão de medicamentos (inflamatórios, antibióticos-tipo penicilina) ; Picadas de insectos; Ingestão de alimentos (camarão, leite, ovo, nozes e frutas); Infecções Virais ( hepatite) e bacterianas ( sinusite);
  16. 16. Medicamentos mais usados … Aerius - Anti-alérgico, rinite, urticária. Fenistil - Queimaduras solares, urticárias, dermatites. Asdron - Indicado para Profilaxia da asma, das bronquites, da rinite, das dermatites alérgicas e alergia a drogas ou alimentos e retardo do crescimento dos neurofibromas na neurofibro. Cilergil - esta indicado no tratamento de alergias normalmente responsivas aos anti- histaminicos, incluindo urticaria e rinite e conjuntivite alergica. Talerc - Indicado para Profilaxia e tratamento sintomático da rinite alérgica e de patologias dermatológicas alérgicas com prurido e tais como urticária e eczemas/dermatites....
  17. 17. Diagnóstico TESTE DE PUNTURA (TP)  São amplamente utilizados para confirmação diagnóstica da alergia induzida por grande variedade de substâncias inalantes e alimentos. TESTE INTRADÉRMICO (TI)  Apresenta maior sensibilidade do que o teste de puntura. Quando os testes de puntura são negativos em pacientes com história alérgica compatível, deve ser feito o intradérmico.
  18. 18. Imunodeficiência congénita. Tambem designada por imunodeficiência primária, que está presente desde o nascimento. Consiste em anomalias a nível do sistema imunitário, adquiridas através de antecedentes. (Hereditárias) Enquanto que.. Imunodeficiência Adquirida ou secundária é: • Também é considerada uma anomalia a nível do sistema imunitário, mas adquirida através de infecções bacterianas. • A mais conhecida é a síndrome de imunodeficiência adquirida (SIDA).
  19. 19. HereditáriedadeExiste um fator hereditário na alergia, ou seja, filhos de pais alérgicos têm mais probabilidade de serem alérgicos do que aqueles que não tenham pais com alergia. Alergias em Portugal 0% Trabalhos estatísticos demonstram 10% a que:  Ambos os pais alérgico – 50% 20 %  Um é alérgico – 30% 50%  Nenhum é alérgico – 10% a 20% 30% • A probabilidade dos filhos virem a ter alergia.
  20. 20. Conclusão Com este trabalho concluimos que ninguém está a salvo de manifestar alguma alergia no seu corpo, porque estas, quer em adulto e idosos quer em crianças e bebes podem aparecer a qualquer altura. Sendo a primavera uma das piores estações, onde se vê mais reações alergicas. Após diagnosticar a alergia, temos de ter em conta a causa que levou ao aparecimento da mesma e evitar o alergenio que a provocou. Contudo, existem metodos de prevenção e tratamento, para que haja uma melhor qualidade de vida.
  21. 21. Bibliografia. http://www.educare.pt/educare/Opiniao.Artigo.aspx?contentid=103762 31193A3A1FE0440003BA2C8E70&opsel=2&channelid=0 http://www.seleccoes.pt/alergias_11081 http://blogdalergia.blogspot.com/2006/11/alergia-hereditria.html(alergia e hereditariedade) http://www.saudeactual.com/home/alergias/index.html(tipos de alergias)
  22. 22. Trabalho realizado por : Ana Barroco nº1 João Lourenço nº5 José Caldeira nº7 Pedro Gomes nº10

×