Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Upcoming SlideShare
Preparação Para o Yoga - I. K. Taimni
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

12

Share

Download to read offline

A Essência dos Yoga Sutras

Download to read offline

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

A Essência dos Yoga Sutras

  1. 1. 30/ago/2011
  2. 2. IntroduçãoQual é o nosso problema, enquanto seres humanos?
  3. 3. IntroduçãoQual é a solução para nosso estado de infelicidade?
  4. 4. Paramātmā
  5. 5. Paramātmā jivātmā
  6. 6. Paramātmā Yoga jivātmā
  7. 7. “ninguém que tenha seconscientizado das ilusões davida pode ficar contentepermanecendo nelas”
  8. 8. “É possível conhecer a verdade dasverdades (a divindade do homem esua identidade com a Divindademaior) pela experiência direta, aquie agora, de um modo tão realquanto o que associamos aomundo exterior.”
  9. 9. YogaCiência Sagrada que revela todos os profundos segredos danatureza e do universo, as verdades da vida interior, arealidade do Divino dentro do homem.
  10. 10. YogaO Yoga transcende o intelecto
  11. 11. Então podemos : começar desde já o caminho único que é nossodestino inexorável ou adiarmos a caminhada para mais tarde.Depende de nossa própria deliberação começar agora aeliminar os véus de ilusão e miséria que nos envolvemou deixar para depois.Tomamos o remédio agora e iniciamos a cura ouprolongamos o sofrimento, deixando para tomar oremédio depois.
  12. 12. Todo aquele que não se decide resolver oproblema agora só o faz por falta de percepçãode sua verdadeira situação.“A causa real de nossos problemas é a falta dediscernimento (viveka) que nos incapacita a abrircaminho através das ilusões e a perceber a vidaem sua simplicidade, despida de todas asfascinantes atrações e tentações mundanas”
  13. 13. Cedo ou tarde todos estãodestinado as reconhecerque apenas oconhecimento de nossareal natureza divina – aauto-realização – podenos satisfazer completa epermanentemente.
  14. 14. OS YOGA-SUTRAS 1ª Parte 2ª Parte Samādhi Pāda Sādhana Pāda POR QUE PRATICAR O O QUE É O YOGA? YOGA? Explica a filosofia dos YOGA PRELIMINAR Explica o Samadhi, Kleśas e apresenta as cinco YOGA EXTERNO técnica essêncial do primeiras práticas do caminho do Yoga. Astanga Yoga. Kaivalya Pāda Vibhuti Pāda Explica os problemas Explica as três práticas filosóficos envolvidos na restantes da técnica doBASE TEÓRICA PARA A prática do Yoga (mente, Yoga e suas realizações. YOGA AVANÇADO TÉCNICA DO YOGA percepção, desejo etc). 4ª Parte 3ª Parte Os 196 sutrās sintetizam o essencial da filosofia e da técnica do Yoga.
  15. 15. YOGA-SUTRĀS DE PATAÑJALI Sadhāna SEÇÃO II (1ª parte) Bahiranga Yoga SEÇÃO II (2ª parte) Asthanga Yoga Antaranga Yoga SEÇÃO IIIBahiranga: Yama Nyama Ásana SEÇÃO III e IV Vibhuti Pranayama PratyaharaAntaranga: Samādhi SEÇÃO I Dharana Dhyana Samadhi Kaivalya
  16. 16. O primeiro sutra importante é o I-2: Yogas citta-vrtti-nirodah “Yoga é a inibição das modificações da mente”O significado total desse sutra só pode ser apreendidoapós se avançar e entender a técnica do Yoga como umtodo.A Realidade está obscurecida pelas agitações edistorções produzidas na mente (citta-vrttis).No Yoga, as agitações e modificações que existem emdiferentes graus vão progressivamente cessando até amente se tornar transparente e límpida como a água.Ela vai continuar presente, mas imperceptível. Esse é oestado de auto-realização.
  17. 17. SamadhiIII-1 – “Concentração é o confinamento da mente dentrode uma área mental limitada (definida pelo objeto daconcentração)”III-2 – “ Fluxo ininterrupto (da mente) para o objeto(escolhido para a meditação) é contemplação.”III-3 – “O mesmo (estado de contemplação), quando háconsciência somente do objeto da meditação e aconsciência da própria mente desapareceu, é samadhi.”
  18. 18. Pensamento ordinárioA: Objeto escolhido para SamyamaB,C,D e E: Distrações da menteCírculo: representa a mente consciente de si mesma
  19. 19. Como estamos interessados na natureza essencial de samadhi,vejamos o sutra I-41:“No caso de alguém cujas citta-vrttis ou modificações mentais,tenham sido quase completamente anuladas, a fusão doconhecedor, do conhecimento e do conhecido tem lugar, comouma jóia transparente colocada sobre um,a superfície colorida”
  20. 20. O YOGA PRELIMINARO sutra II-1 oferece um esboço do treinamentopreliminar no Yoga:“Austeridade, auto-estudo e entrega a Ishvaraconstituem o Yoga preliminar”Essa preparação envolve três cruciais aspectos danatureza humana: Vontade, Intelecto e Amor (emoção).
  21. 21. Kriya-Yoga Vontade (Sat)NaturezaSuperior Amor Inteligência (Cit) (Ananda) Auto-entrega Auto-estudo à Deus (Preparação teórica) (Purificação daNatureza Vida) Inferior Austeridade (Controle e Inibição dos citta-vrttis)
  22. 22. Todas essas atividades constituem um começo real da vidaióguica. A rápida transição de um estágio preparatório paraum estágio avançado de progresso depende da autodisciplinado aspirante.O aspirante deve adquirir o seguinte antes de poder passarpara as práticas avançadas do Yoga: Controle de sua natureza inferior; Concentração da mente; Firmeza de propósito
  23. 23. O Yoga mostra as limitações da vida e oferece a solução real que busca eliminar a causa dos problemas humanos e que, na filosofia do Yoga, são chamados de klesas, uma cadeia de causas e efeito com cinco elos: Ignorância primordial. Causa instrumental da Falta de percepção de nossa involução da Mônada verdadeira natureza divina na manifestação Avidya Apego instintivo àvida mundana e aos Identificação da Puragozos corpóreos e o Abhinivesha Asmita Consciência com seus medo de ser veículos separado deles Raga-Dvesa Atração e repulsão de diversos tipos devido à asmita
  24. 24. Se a causa de nosso sofrimento é a falta de percepção denossa real natureza o único remédio permanente é arecuperação da percepção da realidade ou o conhecimentode nossa verdadeira natureza.Sutra II-26:“A ininterrupta prática da percepção do real é o meio dedispersão de avidya”Como praticar a percepção da realidade está no sutra II-28:“Da prática dos exercícios que compõem o Yoga e dadestruição da impureza nasce a iluminação espiritual, que sedesenvolve em percepção da realidade”
  25. 25. Em seguida vem o sutra II-29 que expõe as oito partes oupráticas da técnica do Yoga de Patanjali:“Auro-restrições, observâncias, postura, controle darespiração, abstração, concentração, contemplação e êxtasesão as oito partes”Eis, em síntese, a filosofia do Yoga!O esquema a seguir ilustra tal filosofia.
  26. 26. Realidade Síntese da Filosofia do Yoga Realidade Ma n if eAvidya Nirbija- Samadhi sta ção Quebra Inv ão de Avidya olu luç Avidya Sabija-Samadhi Evo ção Avidya/Asmita Antaranga-Yoga Quebra de Asmita Avidya/Asmita/Raga-Dvesa Bahiranga-Yoga Quebra de Raga-Dvesa Avidya/Asmita/Raga-Dvesa/Abhinivesha Kriya-Yoga Quebra de Abhinivesha
  27. 27. O Sistema de Yoga de Patanjali
  28. 28. Dos seguintes sistemas foram utilizadas as técnicas descritas:
  29. 29. Mas o sistema de Patanjali está essencialmente baseado noraja-yoga, sendo samadhi a sua técnica mais importante e amais amplamente abordada.Mesmo sendo o samadhi uma técnica de naturezatranscendental, Patanjali tratou teoricamente de seusestágios para dar ao futuro iogue uma boa perspectiva doque o espera
  30. 30. Vamos agora considerar cadauma das oito partes do Yoga dePatanjali.Nas oito partes há uma relaçãoseqüencial, já que as técnicasposteriores exigem um certodomínio das anteriores.
  31. 31. YAMA E NIYAMAEstabelecem as fundações para a vida ióguica.Funções: Yama, o deus da morteedificar o tipo correto de caráterproduzir o estado correto da menteEntre yama e Nnyama não há uma linha divisória definidaporque ambos visam transmutar a natureza inferior numinstrumento puro, harmonizado, calmo e completamentecontrolado do Eu Superior.
  32. 32. YAMASutra II-30:“os votos de autodomínio, chamados yama, compreendemabstenção de violência, falsidade, roubo, incontinência eavidez” NIYAMASutra II-32:“Pureza, contentamento, austeridade, auto-estudo e entregaa Deus constituem niyama ou observâncias à autodisciplina”
  33. 33. BrahmacaryaSatya Ahimsá Asteya Aparigraha
  34. 34. O sutra II-33 é de grande importância prática:“Quando a mente está perturbada por pensamentosimpróprios, a ponderação constante sobre os opostos (é oremédio)”O melhor remédio para lidar com as tendênciasindesejáveis é neutralizá-las pela raiz, ou seja, na mente, emvez de lutar contra sua manifestação externa, o que sóreforçaria a tendência indesejável.
  35. 35. . A luta contra nossa natureza inferior só a reforça. Devemos extirpar o mal sem jamais resistir a ele, mas substituindo o mal pelo bem, de modo sistemático e ininterrupto.
  36. 36. ASANAO papel das posturas é eliminar as perturbações que ocorpo físico causa à mente.O corpo deve ser capaz de ser mantido imóvel por longosperíodos e tornar-se insensível às variações do ambiente,chamadas dvandas (pares de opostos: calor e frio, seco eúmido, silêncio e barulho, luz e escuridão etc.).Isso prepara a mente para as duas práticas seguintes:pranayama e pratyahara.
  37. 37. PRANAYAMA - Controle completo e consciente sobre as correntesprânicas para dirigi-las para onde for necessária.-Kumbhaka, ou interrupção completa, em gradaçãolenta, da respiração.- Quando dominadas, as correntes prânicas podem serusadas para despertar kundalini e estabelecer aconexão da consciência no plano físico com as doscorpos astral e mental.
  38. 38. - Pranayama: o preparo da mente para a concentração, jáque prana é o elo entre um veículo e a mente funcionandoatravés desse veículo.- Controle de prana = eliminação de toda espécie dedistúrbio que o veículo produz na mente.- As irregularidades no movimento de prana no duploetérico também causam distúrbios na mente, os quaisdevem ser eliminados por pranayama, antes de se chegar adharana. - O grau de concentração exigido pelo trabalho do Yoga émuito elevado. A intensidade da concentração tem queaumentar progressivamente. Para isso todas as fontes deperturbação (as externas e as decorrentes dos movimentosirregulares de prana no duplo etérico) devem sereliminadas, exceto as que têm sua origem na própria mente.
  39. 39. PRATYAHARAO sutra II-54 expõe essa técnica:“Pratyahara, ou abstração, é, por assim dizer, como se ossentidos imitassem a mente, retirando-se de seus objetos”Pratyahara é a prática para cortar por completo as conexõesda mente com o mundo externo, através dos cinco sentidosou jnanendriyas.Em pratyahara a mente recolhe os sentidos, seus“tentáculos”, para o interior, quando deseja se empenharem dharana, dhyana e samadhi.
  40. 40. DHARANA, DHYANA E SAMADHI- Antaranga ou parte interna da técnica do Yoga.- São processos puramente mentais e as técnicasverdadeiras e essenciais do Yoga.- Bahiranga apenas assegura que as condições necessáriasestão presentes antes de se iniciar o Yoga interno.Samadhi amiúde se configura uma tarefa quase impossívelporque, via de regra, os praticantes tentam se utilizardessa técnica sem a obtenção de um grau razoável deconcentração na meditação.
  41. 41. Bahiranga objetiva eliminar :-Com yama-nyama: as perturbações provenientes dasemoções e desejos;- Com asana: as perturbações causadas pelo físicodenso;- Com pranayama as perturbações que tem origem empranayama-kosha ou duplo-etérico;- Com pratyahara: desligar as atividades dos órgãos dossentidos.Depois disso só resta a mente a ser disciplinada e oyogue pode, portanto, praticar dharana, dhyana esamadhi sem dificuldades extraordinárias e atingir, pormeio da inibição das modificações da mente, asrealizações mencionadas anteriormente.
  42. 42. Na ciência do Yoga, como em qualquer outra ciência, osresultados mais difíceis ficam fáceis de serem atingidos quandoaplicamos as técnicas apropriadas.
  43. 43. Na concentração da mente no tríplice processo dharana-dhyana-samadhi, o objeto (vishaya) não precisa ser tangível. Pode ser umalei, princípio, fenômeno ou fato da existência cuja realidade deveser conhecida pelo processo descrito como: “CONHECER POR TORNAR-SE”Esse tríplice processo que culmina em samadhi é chamado desamyama.O resultado de aplicação de samyama é o conhecimento darealidade.Como cada fração do verdadeiro conhecimento é associada aopoder correspondente, samyama aplicado a um objeto leva aodesenvolvimento de um poder específico associado a esseconhecimento.
  44. 44. - Esses poderes são chamados siddhis (realizações, naterminologia do Yoga e algumas vezes chamados depoderes psíquicos).- Somente os poderes inferiores desenvolvidos porsamadhi podem ser chamados de poderes psíquicos.- As faculdades mais elevadas são realmente espirituaise são mesmo realizações do yogue muito além demeros poderes psíquicos.
  45. 45. Podemos começar já, de maneiradecidida e com intenção pura! Basta nosdecidirmos.
  46. 46. FIM
  • raquelbianchi35

    Aug. 9, 2020
  • anabarbarulo

    Jan. 28, 2020
  • marianafeio1

    Jul. 1, 2019
  • RaquelDiogo

    Jun. 27, 2019
  • VanessaLopes156

    May. 24, 2018
  • SatyavanBR

    Mar. 27, 2017
  • NubiaPedrini

    Dec. 9, 2015
  • linopetelinkar

    Jun. 6, 2015
  • MarilynDiva

    Sep. 25, 2014
  • antonella.mour

    Feb. 21, 2014
  • robertobb62

    Oct. 4, 2013
  • AfonsoAlves3

    Feb. 24, 2013

Views

Total views

2,528

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

2

Actions

Downloads

229

Shares

0

Comments

0

Likes

12

×