Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Prof.Ms. Mara Yáskara Nogueira Paiva Cardoso<br />Curso a distância para alunos com deficiência visual Preocupações e Cuid...
Cenário do curso<br /><ul><li> Curso totalmente online;
 Conteúdo disponível somente na web;
 Interação via email e fórum de discussão
 Acessibilidade - de acordo com os padrões internacionais de acessibilidade (W3C, WAI, WCAG) e também organizado de forma ...
Cenário do curso<br /><ul><li>Alunos: 10 alunos com deficiência visual: 3 alunos cegos e 7 alunos com baixa visão.
 Ambiente de trabalho do curso:  site acessível, email e fórum específico também acessível.
 Responsáveis pelo desenvolvimento da tecnologia: equipe interdisciplinar composta de pedagogos, especialistas em acessibi...
 Participaram no desenvolvimento também alguns profissionais com deficiência visual; um dos princípios fundamentais do mov...
Cenário do curso<br />Projeto F123<br />1	2	3	4	5	6<br />VIRTUAL VISION  Desenvolvido pela empresa Brasileira Micropower. ...
Cenário do curso<br />Para os usuários com baixa visão o site contou com recursos de ampliação e contraste de cor. <br />N...
A tutoria de um curso em que os alunos têm deficiência visual (baixa visão ou cegueira), apresenta aos alunos o ensino com...
Exemplo 2: O retorno de resposta pelo email com a letra aumentada para os alunos com baixa visão.<br />Exemplo 3: A transf...
QUESTÕES OBJETIVAS<br />3.  Para Cesar Coll, as habilidades constituem-se em: <br />a. Conteúdos conceituais/factuais. <br...
A formação do tutor<br /><ul><li> Conhecimento de Educação a Distância;
 Experiência em tutoria;
 Conhecimento de tecnologias da informação e comunicação;
 Conhecimento do conteúdo do curso;
 Preferencialmente com formação na área da educação especial;
 Experiência e conhecimento sobre deficiência, e no caso a deficiência visual;
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Curso a distância para alunos com deficiência visual - Preocupações e Cuidados na tutoria

Apresentação da palestrante Mara Yáskara Nogueira Paiva Cardoso do I Seminário Nacional de Tutores da Educação a Distância

  • Login to see the comments

  • Be the first to like this

Curso a distância para alunos com deficiência visual - Preocupações e Cuidados na tutoria

  1. 1. Prof.Ms. Mara Yáskara Nogueira Paiva Cardoso<br />Curso a distância para alunos com deficiência visual Preocupações e Cuidados na tutoria<br />
  2. 2. Cenário do curso<br /><ul><li> Curso totalmente online;
  3. 3. Conteúdo disponível somente na web;
  4. 4. Interação via email e fórum de discussão
  5. 5. Acessibilidade - de acordo com os padrões internacionais de acessibilidade (W3C, WAI, WCAG) e também organizado de forma que a usabilidade fosse garantida, numa perspectiva amigável e autônoma.</li></ul>W3C/WAI/WCAG<br />Sites desenvolvidos segundo esses padrões podem ser acessados e visualizados por qualquer pessoa ou tecnologia, independente do hardware ou software utilizados. É um dever de todo o desenvolvedor Web respeitar e seguir os padrões de acessibilidade.<br />
  6. 6. Cenário do curso<br /><ul><li>Alunos: 10 alunos com deficiência visual: 3 alunos cegos e 7 alunos com baixa visão.
  7. 7. Ambiente de trabalho do curso: site acessível, email e fórum específico também acessível.
  8. 8. Responsáveis pelo desenvolvimento da tecnologia: equipe interdisciplinar composta de pedagogos, especialistas em acessibilidade na web, professores conteudistas, roteiristas de audiodescrição e closedcaption, técnicos de áudio e vídeo.
  9. 9. Participaram no desenvolvimento também alguns profissionais com deficiência visual; um dos princípios fundamentais do movimento das pessoas com deficiência, na construção de uma sociedade inclusiva: Nada sobre nós, sem nós.</li></li></ul><li>Cenário do curso<br />Ao prover acessibilidade em sites para usuários com deficiência visual, é necessário que estes sejam planejados e construídos para serem utilizados por Leitores de tela. <br />Os leitores de tela são recursos de Tecnologia Assistiva que transformam textos em áudio, permitindo que pessoas cegas tenham acesso a conteúdos. Os leitores mais conhecidos no Brasil são: Jaws®, Virtual Vision®, DosVox® e F123®.<br />
  10. 10. Cenário do curso<br />Projeto F123<br />1 2 3 4 5 6<br />VIRTUAL VISION Desenvolvido pela empresa Brasileira Micropower. Para ambiente Windows é capaz de interagir com os principais programas - Word, Excel, Internet Explorer, Outlook, MSN, Skype, entre outros.<br />NVDA (Non Visual Desktop Access ) é um leitor de telas gratuito e de código aberto. Um pouco a desejar nos quesitos de funcionalidade e interação com o sistema.<br />JAWS (JobAcessWith Speech) foi desenvolvido pela FreedomScientific . Considerado por muitos o melhor e mais completo leitor de telas para Windows.<br />ORCA também é um sofware gratuito e de código aberto. Para Sistema Operacional Linux, além de leitor de telas é também um ampliador de telas.<br />DOSVOX desenvolvido pelo Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ, não é apenas um leitor de telas, sim um Sistema Operacional completo em ambiente Windows.<br />F123, pendrive com sistema operacional LINUX, leitor e ampliador de tela e editor de texto, planilha eletrônica, navegador web, cliente de e-mail e cliente de mensagens instantâneas.<br />
  11. 11. Cenário do curso<br />Para os usuários com baixa visão o site contou com recursos de ampliação e contraste de cor. <br />No site também foi disponibilizado ainda um leitor de tela bem simples de uso livre denominado VozMe®.<br />Uso de Lupa virtual /real para ampliação de telas<br />VozMe®<br />Contraste de cor<br />
  12. 12. A tutoria de um curso em que os alunos têm deficiência visual (baixa visão ou cegueira), apresenta aos alunos o ensino com uma conformação particularizada para que cada um tenha condições de atingir o aprendizado.<br />Exemplo 1: Para o aluno que sempre foi cego e nunca teve o retorno visual na escrita é comum a ocorrência de erros ortográficos. A orientação da tutoria para a correção por meio dos corretores ortográficos e gramaticais online como o que possui o MS-Word deve ser recomendada.<br />
  13. 13. Exemplo 2: O retorno de resposta pelo email com a letra aumentada para os alunos com baixa visão.<br />Exemplo 3: A transformação de um arquivo .DOC (Ms-Word) em .TXT para que o aluno possa “ouvir” no leitor de tela. Algumas versões de leitores de tela, não lêem arquivos em formato .DOC. <br />Exemplo 4: Nas atividades com questões objetivas escrever a palavra CORRETA ou INCORRETA para os alunos que usam leitor de tela ao lado da questão respondida. Para os de baixa visão ou de visão subnormal colocar as palavras em negrito e aumentada ou em <br />contraste<br />
  14. 14. QUESTÕES OBJETIVAS<br />3. Para Cesar Coll, as habilidades constituem-se em: <br />a. Conteúdos conceituais/factuais. <br />b. Conteúdos procedimentais. - CORRETA<br />c. Conteúdos específicos.<br />d. Conteúdos atitudinais.<br />e. Todas as respostas estão corretas.(x) - INCORRETA<br />4. Associar recursos cognitivos e saber fazer algo num determinado contexto é uma das características:<br /> a. Do conhecimento.<br />b. Das habilidades.<br />c. Das competências.(x) - CORRETA<br />d. Do raciocínio.<br />e. Todas as alternativas estão corretas. <br />
  15. 15. A formação do tutor<br /><ul><li> Conhecimento de Educação a Distância;
  16. 16. Experiência em tutoria;
  17. 17. Conhecimento de tecnologias da informação e comunicação;
  18. 18. Conhecimento do conteúdo do curso;
  19. 19. Preferencialmente com formação na área da educação especial;
  20. 20. Experiência e conhecimento sobre deficiência, e no caso a deficiência visual;
  21. 21. Conhecer as tecnologias assistivas que existem para uso no computador por pessoas com deficiência visual.</li></li></ul><li>O aluno virtual: um guia para trabalhar com estudantes on-line PALLOF e PRATT 2004.<br />Os alunos deficientes representam um desafio a mais para a sala de aula on-line. Embora a aprendizagem on-line permita que os alunos deficientes se sintam completamente integrados na comunidade, os seus tutores/professores precisam prestar atenção às questões de acessibilidade, disponibilidade e de suporte a fim de garantir a participação integral. <br />
  22. 22. A tutoria<br /> Inicialmente houve uma capacitação dos alunos para conhecerem o site acessível e saberem como se desenvolveria o curso e a tutoria. Nesse momento foi observado nos alunos os que utilizariam leitor de tela, lupa, contraste ou qualquer outro tipo de tecnologia assistiva.<br />A tutoria se desenvolveu com uso de email para envio das atividades e do fórum de discussão para a interação. <br />** O fórum de discussão assumiu grande importância como ferramenta de interação entre os alunos no curso. **<br />
  23. 23. A Tutoria<br />No atendimento da tutoria aos alunos com deficiência visual o retorno deve ser frequente, constante e imediato a cada interação. Percebeu-se que resultou em um sentimento de segurança e pertencimento ao curso para os alunos. <br /><ul><li> confirmação de recebimento de todos os emails,
  24. 24. retorno quase que imediato da correção das atividades,
  25. 25. retorno imediato nas respostas a dúvidas ou nos encaminhamentos a questões diversas.</li></ul>Para o acompanhamento do desempenho durante o curso foi desenvolvida uma planilha em Ms-Excel® com frequência de envio ao aluno a cada finalização de módulo de estudo. <br />
  26. 26. A Tutoria<br />
  27. 27. Considerações Finais<br />A tutoria neste curso à distância para alunos com deficiência visual se utilizou de um site acessível destinado para a leitura dos conteúdos, e na interação usou ferramentas assíncronas acessíveis como o email e o fórum de discussão. <br />Apesar do número limitado de alunos, existe para o tutor um trabalho operacional maior do que unicamente o atendimento aos alunos e a correção das atividades. O domínio do conteúdo e os conhecimentos do tutor em DV foi fundamental para a segurança do aluno.<br />O curso em questão para os alunos com deficiência visual exigiu de cada um dos alunos muita autonomia e independência em seu aprender. Por ter sido trabalhado apenas a distância e com apenas dois tipos de comunicação, ambas assíncronas e sem muita interação.<br /> Maia e Mattar (2007) se referem ao conceito de oposição de autonomia pela interação em alguns projetos de EaD, talvez tivemos aqui exatamente o contrário, pela falta de melhor e maior interação, a autonomia e independência do aluno predominaram.<br />
  28. 28. Referências<br />Recursos de Autodescrição nas Imagens<br />
  29. 29. Referências<br />Site Acessível<br />
  30. 30. Referências<br />Site Acessível – Contraste e aumento da Letra<br />
  31. 31. Referências<br />MAIA, C. MATTAR J. O ABC da EaD – A educação a distância hoje. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.<br />PALLOF, R. PRATT, K. O aluno virtual: um guia para trabalhar com estudantes on-line. Trad. Vinicius Figueira. Porto Alegre: Artmed, 2004.<br />DEFICIENCIA VISUAL – Disponível em: http://brasilmedia.com/Cegueira.html#cosmetic. Acesso em: set. 2011<br />TUDO TEM SUA PRIMEIRA VEZ :Acessibilidade Web. Disponível em: http://www.bengalalegal.com/capitulomaq#301. Acesso em: set. 2011<br />DIRETRIZES PARA A ACESSIBILIDADE DOS CONTEÚDOS DA WEB - 1.0. Disponível em: www .utad.pt/wai/wai-pageauth.html. Acesso em: set. 2011<br />5 LEITORES DE TELAS PARA SEU COMPUTADOR. Disponível em: http://www.movimentolivre.org/artigo.php?id=50. Acesso em: set. 2011<br />PROJETO F123. Disponível em: http://f123.org/projeto-f123org-2. Acesso em: set. 2011<br />
  32. 32. Referências<br />OBRIGADA<br />EMAIL: marayaskara@gmail.com<br />

×