Hist

3,288 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,288
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
24
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Hist

  1. 1. Terceiro Mundo Maio de 2011 Instituto Educativo de Lordemão Coimbra Realizado por: - Raquel Mota nº 20 9ºC - Ana Magro nº 26 9ºC
  2. 2. Índice Introdução A independência política A dependência económica Desigualdades sociais As novas relações internacionais As novas potências emergentes na Ásia Conclusão Bibliografia 2 Rita Magro e Raquel Mota
  3. 3. Introdução Após a II guerra mundial organizaram-se frentes nacionais como objectivo de pôr fim ao domínio imperialista. Desta forma, paradesignar o conjunto de novos países surgidos à margem do mundocapitalista utiliza-se a expressão Primeiro Mundo e do mundosocialista Segundo Mundo. Começou, então, a utilizar-se a expressãoTerceiro Mundo para designar os países “não-alinhados”. Estes eramconsiderados como subdesenvolvidos, e embora tivessem umasituação política, económica e geográfica muito diferente em relaçãoaos industrializados, mantinham, no entanto, alguns traços comuns. 3 Rita Magro e Raquel Mota
  4. 4. Terceiro Mundo Independência política Com o objectivo de unir os países do Terceiro Mundo na lutacontra os interesses imperialistas, realizou-se a Conferência deBandung, em 1955. Entre as resoluções da Conferência de Bandung, destacam-se acondenação do colonialismo, da discriminação racial e da corrida àsarmas nucleares, bem como a defesa do direito à autodeterminação detodos os povos. Esta conferência veio despertar nos povos colonizadosa consciência do direito à emancipação, acelerando os movimentosindependentistas. 4 Rita Magro e Raquel Mota
  5. 5. Terceiro Mundo Independência políticaTito (Jugoslávia), Nehru(Índia) e Nasser (Egipto)foram os líderes dapolítica de não-alinhamento. Tito, Nehru e Nasser 5 Rita Magro e Raquel Mota
  6. 6. Terceiro Mundo Independência política • Descolonização da África Negra Com o início deste movimento de descolonização as colóniasda Ásia e da África do Norte tornaram-se independentes. Entre 1960 e 1975, ocorreu a descolonização da África Negra.Aí situavam-se antigas colónias, e enquanto as colónias inglesasganhavam rapidamente a independência, as francesas foramincorporadas numa Comunidade, o que retardou a sua independência.Contudo, a descolonização francesa da África Negra decorreu semgrandes sobressaltos. No entanto, noutras potências europeias adescolonização não foi por via pacífica. 6 Rita Magro e Raquel Mota
  7. 7. Terceiro Mundo Dependência económica A neutralidade defendida pelos não-alinhados tornou-se difícilde alcançar, uma vez que os novos países independentes continuarama depender economicamente das antigas potências colonizadoras. Defacto, eram estas que continuavam a definir os preços das matérias-primas e que vendiam aos países do Terceiro Mundo grande parte dosprodutos de que estes necessitavam. As antigas colónias eram, muitas vezes, obrigadas a contrairavultados empréstimos, acumulando, por isso, dívidas externas queagravavam o seu fraco desenvolvimento e pobreza. 7 Rita Magro e Raquel Mota
  8. 8. Terceiro Mundo Dependência económica Estes países ficavam, deste modo, sujeitos ao neocolonialismo. Devido ao neocolonialismo, as economias dos países doTerceiro Mundo são pouco desenvolvidas e caracterizam-se por: • Supremacia do sector primário e debilidade do sector industrial. • Fraqueza da economia • Mão-de-obra barata e falta de técnicos e capitais 8 Rita Magro e Raquel Mota
  9. 9. Terceiro Mundo Dependência económica Desta forma, os países do Terceiro Mundo são presas fáceis dospaíses industrializados que compram as matérias-primas e, depois,colocam os produtos transformados nos mercados internacionais. Conflitos em África Pobres e ricos no mundo actual 9 Rita Magro e Raquel Mota
  10. 10. Terceiro Mundo Desigualdades sociais Nestes países existem profundas desigualdades sociais, taiscomo: • A maioria da população é pobre, vive em condições miseráveis – falta de alojamento e de infra-estruturas -, e encontra-se na total dependência de uma escassa minoria rica; Altas taxas de natalidade e de mortalidade – má alimentação, falta de condições sanitárias e de assistência médica; • Elevada percentagem de analfabetismo; • Prática de trabalho infantil. 10 Rita Magro e Raquel Mota
  11. 11. Terceiro Mundo Desigualdades sociais Até aos nossos dias, a ditadura é o regime político maiscorrente nos países do Terceiro Mundo. Actualmente, nestes países,onde os conflitos internos são frequentes, ensaiam-se pequenasexperiências democráticas. Subnutrição em África Distribuição de alimentos 11 Rita Magro e Raquel Mota
  12. 12. Terceiro Mundo Relações internacionais • O diálogo Norte/Sul Com vista a diminuir as diferenças entre um Norte próspero eum Sul subdesenvolvido, a comunidade internacional tomou algumasmedidas significativas: • A ONU, em 1974, concedeu aos Estados do Terceiro Mundo o direito de nacionalizar os recursos naturais e as actividades económicas de cada Estado; • A CEE, em 1975, firmou a convenção de Lomé, com o objectivo de estabelecer acordos de cooperação com os países mais pobres. 12 Rita Magro e Raquel Mota
  13. 13. Terceiro Mundo Relações internacionais • O diálogo Norte/Sul Apesar das tentativas de aproximação, não se verificou odesenvolvimento desejado. A superioridade económica dos paísesmais desenvolvidos continua a existir e a aplicação das ajudasinternacionais nem sempre é a mais adequada. Além disso, continuama existir problemas como a instabilidade política, as rivalidadesétnicas, a corrupção, a falta de profissionais qualificados e, por vezes, oextremismo religioso. 13 Rita Magro e Raquel Mota
  14. 14. Terceiro Mundo Relações internacionais • O diálogo Norte/Sul Contudo, é visível o esforço de cooperação num mundo cadavez mais globalizado. Prova disso é a Declaração do Milénio aprovadapela ONU em 2000 que, entre outras questões, propõe metas para odesenvolvimento e para a erradicação da pobreza no mundo. Norte-Sul: as desigualdades. 14 Rita Magro e Raquel Mota
  15. 15. Terceiro Mundo Relações internacionais • A defesa da paz Nas duas últimas décadas, as relações internacionais passarampor momentos de grande tensão. Com efeito, ocorreram violentosconflitos regionais (como a guerra do Vietname entre 1961 e 1973 e aguerra do Afeganistão entre 1979 e 1987) e sucessivas crises no MédioOriente – entre Israel e o mundo árabe e entre o Irão e o Iraque.Entretanto, nos últimos anos da década de 1980, a melhoria nasrelações americano-soviéticas permitiu a redução das armas nuclearese o termo de alguns conflitos regionais. 15 Rita Magro e Raquel Mota
  16. 16. Terceiro Mundo Relações internacionais • A defesa da paz O desmembramento e derrocada da URSS fez dos EstadosUnidos a única superpotência do mundo. Cartaz de campanha em defesa da paz contra a NATO em Portugal. Cartaz 16 Rita Magro e Raquel Mota
  17. 17. Terceiro Mundo Novas Potências na Ásia As alterações progressivas na ordem mundial e a possibilidadede livre comércio têm permitido a afirmação de alguns Estados que setêm demarcado do conjunto dos países menos desenvolvidos. Tal é ocaso de países do Extremo Oriente como Taiwan, Coreia do Sul,Singapura, entre outros, que têm adquirido um enorme peso nasexportações mundiais, no consumo de matérias-primas e deprodutos industriais. 17 Rita Magro e Raquel Mota
  18. 18. Terceiro Mundo Novas Potências na Ásia Ao mesmo tempo, têm expandido, também, as suas forçasarmadas. A questão das novas potências emergentes, como a China e aÍndia, deixa, no entanto, a dúvida quanto à reacção dos EUA aosentirem que contam, agora, com novos concorrentes noestabelecimento da influência mundial. Singapura, uma potência emergente na Ásia. Singapura 18 Rita Magro e Raquel Mota
  19. 19. Terceiro Mundo GlossárioNão-alinhados: países que não estavam nem do lado dos EUA nem dolado da URSS.Subdesenvolvidos: países menos desenvolvidos.Neocolonialismo: nova forma de colonialismo que visa o domínioeconómico dos países subdesenvolvidos.Erradicação da pobreza: exterminar a pobreza. 19 Rita Magro e Raquel Mota
  20. 20. Conclusão Os países da Ásia e da África fazem parte do Terceiro Mundo. Asua economia é atrasada, grande parte da população é pobre eanalfabeta. Com vista a conquistar os seus desejos, estes paísescriaram o movimento dos não-alinhados. Actualmente, duas questões preocupam a comunidadeinternacional – a relação entre os países ricos e os países pobres(diálogo Norte/Sul) e a defesa da paz. 20 Rita Magro e Raquel Mota
  21. 21. Bibliografia - Oliveira, Ana ; Cantanhede, Francisco ; Catarino, Isabel ; Torrão,Paula (2008). Novo História 9. Lisboa: Texto Editores. - Barreira, Aníbal ; Moreira, Mendes (2000). Páginas do tempo. Porto:Edições Asa. - http://www.infoescola.com/geografia/terceiro-mundo/ (20 Maio2011) - http://www.infoescola.com/geografia/paises-subdesenvolvidos/ (28Maio 2011) Anexos: - TERCEIROMUNDO.pdf 21 Rita Magro e Raquel Mota

×