Android - Conceito e Arquitetura

37,297 views

Published on

Slide de apresentação da Plataforma Google Android.

Published in: Technology
5 Comments
21 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
37,297
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
35
Actions
Shares
0
Downloads
1,453
Comments
5
Likes
21
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Android - Conceito e Arquitetura

  1. 1. Android
  2. 2. Roteiro 1. O que é o Android 2. Características 3. Histórico e Versões 4. Arquitetura Android 5. Elementos da Aplicação 6. Ciclo de Vida 7. Ferramentas 8. Montagem do Ambiente 9. Estrutura de Diretórios 10. Android Market 11. Casos de Uso 12. Sites recomendados
  3. 3. O que é o Android Segundo Lecheta (2010), o Android é uma plataforma de desenvolvimento para aplicativos móveis como smartphones e contêm um sistema operacional baseado em Linux, uma interface visual rica, GPS, diversas aplicações já instaladas e ainda um ambiente de desenvolvimento bastante poderoso, inovador e flexível.
  4. 4. Características  Código fonte é open source;  Foi baseado no kernel 2.6 do Linux (responsável por gerenciar a memória, os processos, threads e a segurança);  Possui um kit de desenvolvimento Java chamado Android SDK;  Existe um SGBD nativo, o SQLite.  Tem suporte a gráficos 3D baseado na especificação 1.0 da OpenGL ES.
  5. 5. Atualização das versões É liberada normalmente pela fabricante do aparelho;  É gratuita;  O processo de upgrade de SO é fácil.
  6. 6. Arquitetura Android A arquitetura do sistema operacional Android é divida em camadas, onde cada parte é responsável por gerenciar os seus respectivos processos. (Lecheta, 2009) .
  7. 7. Arquitetura Camada de Aplicações, onde se localizam todos os aplicativos que são executados sobre o sistema operacional, tais como, cliente de SMS e MMS, cliente de email, navegador, mapas, calculadora, dentre outros. Camada de Bibliotecas é a camada que possui as bibliotecas C/C++ que são utilizadas pelo sistema, e também bibliotecas de multimídia, visualização de camadas 2D e 3D, funções para navegadores web, funções de aceleradores de hardware, renderização 3D, funções para gráficos, fontes bitmap e vetorizadas e funções de acesso a banco de dados SQLite. Camada de Runtime, nessa camada se instancia a máquina virtual Dalvik, criada para cada aplicação executada no Android. Essa maquina virtual é a melhor referente a desempenho, maior integração com a nova geração de hardware e projetada como executar vários processos paralelamente.
  8. 8. Arquitetura Camada de Kernel Linux, o núcleo do sistema operacional Android é derivado do kernel 2.6 do Linux, herdando diversas características dessa plataforma. Parte importante que se utiliza do Linux na concepção do Google Android é o de controle de processos, gerenciarem memória, threads, protocolos de rede, modelo de drives e a segurança dos arquivos.
  9. 9. Elementos da Aplicação Activities (Atividades); É representado por uma tela na aplicação. Possui interface de usuário composta por Views, componentes gráficos, eventos e etc. Services (Serviços); Código sem interfaces de usuários, que rodam em background. Possuem ciclo de vida próprio.
  10. 10. ElementosBroadcast Receivers (Receptor deBroacast); Trata a reação de evento externo, é um mecanismo de alerta.Content Providers (Provedores deConteúdo). Para compartilhar dados entre aplicativos. Armazenar e recuperar dados em um repositório.
  11. 11. Ciclo de vida de uma aplicaçãoAs Atividades representam uma classecom elementos a serem executados assimque forem chamados. E cada Atividadepossui um ciclo de vida que varia desdesua criação até o momento do término daaplicação.
  12. 12. Ciclo de VidaOnCreate• este método é criado quando a atividade é iniciada.OnStart• método chamado quando a aplicação fica visível para o usuário.OnResume• é o método chamado quando a aplicação irá interagir com o usuário.
  13. 13. Ciclo de VidaOnPause• método chamado quando o sistema está prestes a retomar uma outra Atividade.OnStop• este método é chamado quando a aplicação não estiver mais sendo executada.OnDestroy• método chamado quando a aplicação já terminou, ou quando o sistema necessita finalizar uma atividade.
  14. 14. Ciclo de VidaOnRestart• necessário quando uma aplicação estiver prestes a ser chamada novamente.OnFreeze• método a ser chamado quando pode- se salvar o estado de uma atividade. (PEREIRA, 2009).
  15. 15. Ferramentas O SDK é suportado pelos SO`s:  Windows XP, Vista e Windows 7;  Mac OS X 10.5.8 ou posterior;  Linux JDK 5 ou JDK 6 (apenas a JRE não é o suficiente). IDE recomendada é o Eclipse; Plugin ADT (Android Development Tool):  DDMS (Dalvik Debug Monitor Service);  QEMU (Emulador). JDK é um grande pacote para trabalhar com Java: o compilador Java (javac), Java Debugger (javadb) , JVM(Java Virtual Machine), Java empacotador (jar) e a ferramenta para geração de documentação (javadoc). JRE é composto pela JVM e pela biblioteca de classes Java utilizadas para execução de aplicações Java.
  16. 16. Montagem do ambiente Baixar e descompactar o SDK; Instalar o plugin ADT; No Eclipse: Menu Help Install New Software Add https://dl-ssl.google.com/android/eclipse Instalar os pacotes Menu Window Android SDK and AVD Manager Install packages Criar uma máquina virtual: Menu Window Android SDK and AVDManager Virtual devices
  17. 17. Project Name: nome doprojeto.Build Target: Versão doAndroid.Application Name: Título daaplicação.Package Name: Nome dopacote.Create Activity: Nome daatividade principal.Min SDK Version: Éautomaticamentopreenchido de acordo com aversão do Android.
  18. 18. Estrutura de Diretórios
  19. 19. Diretórios src  Pasta quem contém as classes java. gen  Contém a classe R.java que é gerada automaticamente e permite que a aplicação acesse qualquer recurso como arquivos e imagens utilizando as constantes desta classe. assets  Contém arquivos opcionais ao projeto, como uma fonte customizada. res  Contém os recursos da aplicação, como imagens, layouts de telas e arquivos de internacionalização. drawable  Pasta com as imagens da aplicação. layout  Contém os arquivos XML de layouts para construir as tela. values  Contém os arquivos XML utilizados para a internacionalização da aplicação e outras configurações.
  20. 20. AndroidManifest.xml É um arquivo de configuração que descreve os elementos da aplicação, as classes de cada componente a ser utilizado, qual o tipo de dado ele pode tratar, quando pode ser ativado, ou seja, serve para definir os dados de cada elemento.
  21. 21. AndroidManifest.xml Além da configuração obrigatória da classe principal da aplicação, é necessário informar ao AndroidManifest.xml que no projeto existem outras classes. É obrigatório esse registro para que seja possível a utilização das demais classes e também paraque o Android saiba qual ação executar.
  22. 22. AndroidManifest.xml
  23. 23. Android Markethttp://www.android.com/market/ É um site que ajuda a distribuir, divulgar, publicar aplicativos Android. O objetivo do site é fornecer aos desenvolvedores de aplicativos um lugar comum para disponibilizar suas aplicações.
  24. 24. Android Market Preparação  Teste a aplicação de todas as maneiras possíveis;  Especifique um ícone;  Remova os arquivos de backups e logs;  Defina um número de versão. Obter um Certificado Digital Assinar o aplicativo Registrar-se no Android Market pagando uma taxa simbólica de US$ 25,00; Fazer um upload do aplicativo.
  25. 25. Casos de Uso Monografias que abordam desenvolvimento para Android:  Chamilo Mobile: Integrando Mobilidade com o Aprendizado Ana Dolores Lima Dias Bacharel em Sistemas de Informação Faculdade Católica do Tocantins  Hemomóvel: Uma aplicação móvel para Centro de Hematologia e Hemoterapia baseada na tecnologia Android Danilo de Oliveira Queiroz Bacharel em Ciência da Computação Universidade Federal do Tocantins - UFT Canal Youtube: dan7develop  Desenvolvimento de um protótipo de aplicação móvel no Sistema de Informação da Atenção Básica Laercio Pontin Bacharel em Ciência da Computação Universidade Federal do Tocantins - UFT
  26. 26. Sites recomendados http://www.android.com http://www.portalandroid.org http://diariodoandroid.com.br http://androidblog.com.br http://www.blogdoandroid.com http://pt.androidzoom.com
  27. 27. Referências  LECHETA, Ricardo R. Google Android : aprenda a criar aplicações para dispositivos móveis com o Android SDK / Ricardo R. Lecheta. – 2. ed. ver. e ampl. – São Paulo : Novatec Editora, 2010.  http://diariodoandroid.com.br  PEREIRA, Lúcio Camilo Oliva. Android para desenvolvedores / Lúcio Camilo Oliva Pereira, Michel Lourenço da Silva. -- Rio de Janeiro : Brasport, 2009.  http://www.android.com

×