Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Componentes de uma formulação cosmética.pptx

2,693 views

Published on

formulação

Published in: Healthcare
  • ACCESS that WEBSITE Over for All Ebooks (Unlimited) ......................................................................................................................... DOWNLOAD FULL PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... DOWNLOAD FULL EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH }
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Componentes de uma formulação cosmética.pptx

  1. 1. Componentes de uma formulaçãoComponentes de uma formulaçãoComponentes de uma formulaçãoComponentes de uma formulação cosméticacosmética Profª Sabrina Fernandes
  2. 2. ComponentesComponentes  Água  Álcool/soluções alcoólicas  Antioxidantes  Sequestrante  Umectantes  Emolientes  Emulsionante  Espessantes  Conservantes Umectantes  Corretores de pH  Corantes  Fragrância  Óleos
  3. 3. ÁguaÁgua Fonte:contapraeu.com.br
  4. 4. ÁguaÁgua  Matéria prima mais utilizada em cosméticos  É utilizada como dispersante  Contaminantes: *Inorgânicos: cálcio, sódio, magnésio, potássio, ferro. *Orgânicos: proteína, carboidratos *Microbiológicos: bactéria, fungos e leveduras.
  5. 5. ÁguaÁgua  Deve satisfazer exigências legais em relação as características ◦ Físicas◦ Físicas ◦ Químicas ◦ Microbiológicas
  6. 6. ÁguaÁgua A água potável é utilizada para obter a água purificada Através de processos como:  DestilaçãoDestilação  Deionização/ desmineralização  Osmose reversa Esses métodos são complementares
  7. 7. ÁguaÁgua Água destilada: Condensação do vapor promovendo eliminação dos microorganismos eeliminação dos microorganismos e substâncias químicas. Água bidestilada sofre dupla destilação e esterilidade é ainda maior.
  8. 8. ÁguaÁgua Água deionizada: Processo de remoção de íons presentes na água através de resina.na água através de resina. Não elimina contaminação microbiológica
  9. 9. ÁguaÁgua Água de osmose reversa: Filtração por diferença de pressão osmótica através de uma membranaosmótica através de uma membrana semipermeável. Remove material particulado, orgânicos e insolúveis.
  10. 10. Alcoóis e as soluções alcoólicasAlcoóis e as soluções alcoólicas  Etanol  Isopropanol  Sorbitol  Propilenoglicol Propilenoglicol  Glicerol
  11. 11. EtanolEtanol É um líquido incolor miscível à água em todas proporções é um bom dispersante.. Utilização em cosmetologia:Utilização em cosmetologia:Utilização em cosmetologia:Utilização em cosmetologia: ◦ Conservante ◦ Anti-séptico ◦ Desodorantes ◦ Adstringente
  12. 12. IsopropanolIsopropanol É um líquido incolor, obtido pela hidratação do propilênio. Utilização em cosmetologia:Utilização em cosmetologia:Utilização em cosmetologia:Utilização em cosmetologia: ◦◦ AdstringenteAdstringente ◦◦ Filtros solaresFiltros solares ◦◦ Spray de cabeloSpray de cabelo
  13. 13. SorbitolSorbitol Origem vegetal (fruta), a partir da glicose, em forma de um pós branco microcristalino solúvel na água e no álcool, higroscópico com propriedades umectantescom propriedades umectantes UtilizaçãoUtilização emem cosmetologiacosmetologia:: ◦ Máscara hidratante ◦ Creme hidratante
  14. 14. PropileniglicolPropileniglicol  É um líquido viscoso e incolor miscível em água, álcool e a acetona propriedades, higroscópico com propriedades umectantes. Utilização em cosmetologia:Utilização em cosmetologia: ◦ Creme e máscaras hidratantes ◦ Conservantes ◦ Desodorantes ◦ Demaquilantes
  15. 15. Glicerol/ GlicerinaGlicerol/ Glicerina É um líquido denso e incolor, é miscível em todas as proporções na água e no álcool grande poder solvente, obtido através de corpos graxos, higroscópico propriedades umectantes.umectantes. Utilização em cosmetologia:Utilização em cosmetologia: ◦ Cremes e máscaras hidratantes ◦ Spray de cabelo ◦ sabonetes transparentes ◦ Fixador de perfumes
  16. 16. EmolienteEmoliente Diversas funções como: ◦ Melhorar o espalhamento ◦ Absorção ◦ Sensorial lubrificante◦ Sensorial lubrificante ◦ Suavidade ◦ Hidratação ◦ Solubiliza vitaminas, conservantes, ativos lipossolúveis
  17. 17. EmolienteEmoliente Influenciam alguns fatores como:  Tendência a formação de comedões e irritabilidade da emulsão na pele.  Características externas da epiderme, Características externas da epiderme, elasticidade, flexibilidade, maciez e brilho.  Regulam o teor de umidade da epiderme, formam barreira evitando perda transepidérmica.
  18. 18. EmolienteEmoliente Viscosidade e consistência Quanto menor a consistência toque de leveza e suavidade Polaridade Apolares = pegajoso pesado Polares = sensorial leve e suave
  19. 19. EmolienteEmoliente  Hidrocarboneto insolúvel na água confere alta lubricidade para pele composição diferente do manto hidrolipidico não são absorvidos, estrutura linear óleo mineral  Alcoóis graxos origem animal e vegetal quantidades elevadas formam espuma branca durante a aplicação na pele  Éteres graxos capacidade de espalhamento solúveis em água e óleo Ácidos graxos hidrolise da gordura de origem animal e e óleo  Ácidos graxos hidrolise da gordura de origem animal e vegetal, sensorial seco  Éteres de alcoóis e ácidos graxos melhor espalhabilidade, sensação não oleosa  Óleos, gorduras, ceras, animal ou vegetal boa penetração, permeação de ativos reduz perda de água, melhora hidratação, elasticidade atenua envelhecimento  Silicone origem mineral espalhabilidade toque suave
  20. 20. Classificação sensorial dos emolientesClassificação sensorial dos emolientes  Emoliente com alta espalhabilidade sensação suave  Emoliente com baixa espalhabilidade sensorial pesado e longa duração na pele
  21. 21. EmolienteEmoliente  Seco  Semiseco  Semioleoso  Oleoso
  22. 22. EmulsionanteEmulsionante  Representados pelos tensoativos  Reduz tensão superficial ou interfacial  Constituído de parte hidrofílica e outra lipofílica Fonte:freedon.inf.br
  23. 23. EmulsionantesEmulsionantes Atuam mesmo em concentrações baixas Podem ser:  Aniônico: carga negativa incompatível com catiônico  Catiônico: carga positiva incompatível com aniônico  Não iônico: sem carga não apresenta incompatibilidade
  24. 24. EmulsionantesEmulsionantes  Equilíbrio – Hidrofílico – Lipofílico EHL Agentes emulsionantes de EHL baixo formam emulsões A/Oemulsões A/O Agentes emulsionantes de EHL alto formam emulsões O/A
  25. 25. EspessantesEspessantes Possuem a capacidade de aumentar a viscosidade das formas cosméticas, influenciando:  Aparência  Funcionalidade  Sensorial
  26. 26. EspessantesEspessantes  Sintético ◦ Carbômero, Policrilato de sódio  Naturais ◦ Goma xantana, bentonita argila, amidos naturais
  27. 27. EspessanteEspessante  Espessante de fase oleosa São insolúveis em água e solúveis em óleo  Espessante fase aquosa São insolúveis em óleo e solúveis em água
  28. 28. ConservanteConservante  Substâncias químicas que inibi crescimento micro-organismos, deterioração causada por bactérias, fungos e levedura durante a fabricação, estocagem e usofabricação, estocagem e uso  Produto entra em contato com: ◦ Ambiente ◦ Corpo humano
  29. 29. Fatores influenciam o crescimentoFatores influenciam o crescimento microbianomicrobiano  pH - o ideal para o crescimento bacteriano é o neutro – pseudomonas pH 3-11  Atividade da água - quanto mais água maior susceptibilidadesusceptibilidade  Oxigênio - bactérias são aeróbias e anaeróbias  Substrato – matéria prima atua como substrato para micro-organismo
  30. 30. Conservantes permitidos peloConservantes permitidos pelo anvisaanvisa Alguns exemplos  Ácido benzoico  Ácido propiônico Ácido propiônico  Ácido sórbico  Formoldeído  Iodato de sódio
  31. 31. AntioxidantesAntioxidantes  Oxidação processo que leva a decomposição, com perda da função do cosmético Fonte:grupiv.wordpress.com  O que leva à oxidação?
  32. 32. OxidaçãoOxidação Luz Calor RUV oxidação Luz RUV
  33. 33. Calor Luz Sol
  34. 34. AntioxidantesAntioxidantes  Interrompem as reações em cadeia dos radicais livres Acesse a plataforma para saber mais sobre os radicais livres!!!!
  35. 35. AntioxidanteAntioxidante  Sistema oleoso ◦ Vitamina E ◦ Palmitato de ascorbila ◦ BHA (Butilhidroxianisol) ◦ BHT (Buitlhidroxitulueno)◦ BHT (Buitlhidroxitulueno)  Sistema aquoso ◦ Ácido ascórbico
  36. 36. SequestranteSequestrante  Conhecidos como quelante agem impedindo a ação de íons metálicos nas formulações.  A utilização de água de água deionizada e desmineralizada elimina a presença dos íons
  37. 37. SequestrantesSequestrantes O quelante/sequestrante mais utilizado em cosméticos EDTAEDTA Ácido etilenodiaminotetracético
  38. 38. Corretores de pHCorretores de pH pH mais próximo possível do pH natural da região a ser aplicada. Reduzir pH com ácidos orgânicos fracosReduzir pH com ácidos orgânicos fracos ácido lático, ascórbico e cítrico. Elevar o pH com hidróxido de sódio, trietanolamina
  39. 39. CorantesCorantes Finalidade de tornar o produto mas agradável visualmente, associado ao ativo e fragrância sintetizados ou de fontes naturais: Rochas, minérios, flores, Folhas
  40. 40. CorantesCorantes Sistema Colur Index (CI) associado ao CI temos cinco dígitos para identificação do composto. Visite o site da Anvisa – resolução RDC nº 39, de 30 de agosto de 2010, onde poderá visualizar o CI com o determinado pigmento
  41. 41. FragrânciaFragrância Utilizadas para perfumar ou mascarar odores desagradáveis característicos de algumas matérias-primas. Fonte: blog.marciafernandes.com
  42. 42. NaturalNatural  Animal – Almíscar /cervo-almiscarado e Civet  Vegetal – óleos essenciais (flores, folhas, Vegetal – óleos essenciais (flores, folhas, cascas, madeira, sementes e frutos)  Sintético – produzido em laboratório
  43. 43. ÓleosÓleos  Vegetal Amêndoa doce, palma, germe de trigo, uva, abacate, coco, rosa mosqueta, cacau, karité, girassol  Animal LanolinaLanolina  Essencial Laranja, lavanda, limão, rosa  Sintético Próxima aula #Óleos
  44. 44. Referencias BibliográficasReferencias Bibliográficas  PEREIRA, M.F.L. (org.) Cosmetologia – Serie de Estética. 1ª ed.São Paulo: Difusão: 2013.  BORGES,F. S. Dermatofuncial: Modalidades terapeuticas nas disfunções estéticas. São Paulo: Editora Phorte, 2006.Editora Phorte, 2006.  HERNANDEZ, M.; MERCIER-FRESNEL, M. M. Manual de cosmetologia . 3.ed. Rio de Janeiro: Revinter, 1999.  GOMES,R.K.;DAMAZIO,M.G.Cosmetologia: descomplicando os princípios ativos.4.ed. São Paulo:LMP, 2013.

×