Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
´ Hipercromias -
Aspectos Gerais,
Fatores que desencadeiam a
melanogênese,
Novos Princípios-Ativos para
Área Estética ´
Fa...
BOAS -VINDAS a todos os participantes!
AGRADECIMENTOS! Maria Fátima Lima Pereira / Organização -
Oportunidade e Carinho
A ...
• Abrangência / Importância
• Fatores que desencadeiam a melanogênese
• Como Atuar
• Terapêutica Médica Despigmentante
• N...
• Envelhecimento
• Distúrbios Pigmentares Multifatoriais
• Relacionamento Social / Auto-Estima
• ´O conceito de beleza atu...
Hipercromias / Hiperpigmentações
Discromias com superfície normalmente limitada e coloração mais
escura que o restante da ...
Melanócitos - células especializadas na camada basal da epiderme (~10% das células
epidérmicas junto a ~ mesmo no. células...
Tirosinase - enzima-chave no processo = fenoloxidase,
metaloenzima - dependente de cobre - sintetizada na
superfície do RE...
Fatores que interferem na quantidade de melanina na
pele:
• velocidade de síntese de melanina
• síntese e secreção de fato...
Fatores Reguladores Endógenos -
1. Fatores Genéticos Intrínsecos
2. Características Raciais
3. Fatores Hormonais ou Endócr...
Fatores Reguladores Exógenos -
1. Exposição solar excessiva
UVB = pigmentação indireta (com eritema) - multiplica os melan...
Hipercromias mais frequentes (ESTÉTICA) -
• Melasma ou Cloasma
• Hiperpigmentação Pós-Inflamatória (HI)
• Hiperpigmentação...
• Melasma ou Cloasma
Manchas castanho-escuras irregulares com contorno preciso
(epidérmicas ou dérmicas) / melas = negro
C...
• Hiperpigmentação Pós-Inflamatória (HI)
• Cicatriciais
• Pós-dermatites
• Pós-acne
• Pós-queimaduras
• Pós-peelings
• Pós...
• Hiperpigmentação por Exposição UV -
Fotoenvelhecimento
• Sobretudo faciais e parte externa dos braços e antebraços;
> 50...
• Como atuar (sequência lógica):
• Eliminação de possíveis interferências medicamentosas (acionar
médico responsável)
• Re...
• Terapêutica Médica Despigmentante
(EXCLUSIVO SOB PRESCRIÇÂO)
• PROCEDIMENTOS AMBULATORIAIS / CIRÚRGICOS
• Peelings Quími...
• Tretinoína (0,01-0,05%) - Aceleração do processo de
reepitelização, atividade mitótica e migração celular;
neovasculogên...
• Hidroquinona (1,4-benzenodiol) (2-4%)* - fenólico inibidor dos
precursores de melanina, também de ocorrência natural, in...
• OUTROS AGENTES SOB PRESCRIÇÃO:
• Ácido Azeláico (10-20%)/ forma HS = azeloglicina (5-10%) - AO inibidor
competitivo de e...
• ATIVOS DESPIGMENTANTES:
Quanto à função:
• DIRETOS
• INDIRETOS (renovadores celulares, anti-inflamatórios, antioxidantes...
• Ativos mais comuns em dermocosméticos clareadores:
Despigmentantes indiretos:
Aceleradores de renovação celular (não fot...
• Despigmentantes mais comuns em dermocosméticos :
DESTAQUE: Ácido Ascórbico (Vit C) e derivados - redutores sobre os
comp...
• Alguns extratos vegetas comumente utilizados em formulações
despigmentantes:
Chá verde - Camomila - Orquídea - Chá Branc...
• NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA
Renovadores Não Ácidos:
• Não-ácidos: Microesponjas de Retinol / Microesferas d...
• NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA
Despigmentantes Diretos:
• Extratos e Derivados Naturais (Vegetais)
Inibição da...
• NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA
Ativos Vegetais:
• Achromaxyl (ECOCERT) – clareador orgânico da canola (fração
...
• NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA
Nanoativos:
• Nano Lightening (Vit C) / Nano Thalaspheres C / Nano Kójico -
Nan...
• NOVOS Princípios-Ativos Despigmentantes PUROS:
 Elevada potência clareadora
• Alfa-Arbutin
• Chromabright
• Cosmocair C...
• NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA
Alfa-Arbutin
• Ativo puro obtido por biotecnologia (4-hidroxifenil - alfa - D -...
• NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA
Chromabright
• Novo inibidor de tirosinase sintético (dimetil metoxi cromanil
p...
• NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA
Cosmocair C250 (Tego Cosmo C250)
• Derivado do aa alanina, inibidor moderado da...
• NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA
Synovea HR (4-hexil resorcinol)
• Antioxidante, antiglicação, estimulante da pr...
• Orientações Principais para aplicação dos produtos:
• Pele previamente limpa e hidratada / em alguns casos, recomenda-
s...
• IMPORTANTE AO MANEJO ESTÉTICO DAS
HIPERCROMIAS:
• Suavidade, Segurança
• Orientação para prevenção (incluindo EVITAR EXP...
Perspectivas:
NOVOS ATIVOS DESPIGMENTANTES NATURAIS
• Reino natural - celeiro das grandes descobertas de ativos
farmacêuti...
Depoimento Janaline: ´ Com melasma há 6 anos, após período de AC oral e distúrbio
ovariano, utilizei inúmeros produtos e n...
• Muito obrigada a todos pela atenção E PARTICIPAÇÃO!
• À minha família, por todas as possibilidades
• Dr. Maurício de Mai...
3 hipercromias
3 hipercromias
3 hipercromias
3 hipercromias
3 hipercromias
3 hipercromias
3 hipercromias
3 hipercromias
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

3 hipercromias

2,293 views

Published on

CONGRESSO

Published in: Education
  • Be the first to comment

3 hipercromias

  1. 1. ´ Hipercromias - Aspectos Gerais, Fatores que desencadeiam a melanogênese, Novos Princípios-Ativos para Área Estética ´ Farm. Cláudia R Castellano Garcia
  2. 2. BOAS -VINDAS a todos os participantes! AGRADECIMENTOS! Maria Fátima Lima Pereira / Organização - Oportunidade e Carinho A todos os médicos, clientes e constantes incentivadores em nossa empreitada especializada na manipulação de dermocosméticos personalizados
  3. 3. • Abrangência / Importância • Fatores que desencadeiam a melanogênese • Como Atuar • Terapêutica Médica Despigmentante • Novos Princípios-Ativos para Área Estética (Seleção) • Orientações aos Tratamentos • Perspectivas
  4. 4. • Envelhecimento • Distúrbios Pigmentares Multifatoriais • Relacionamento Social / Auto-Estima • ´O conceito de beleza atualmente em vigor e procurado pela grande maioria das pessoas é o da pele jovem, sem manchas ou rugas´ (dermatologia.net) •´Não é à toa que o clareamento da pele é um dos maiores desejos das mulheres em relação aos tratamentos anti-idade´ (´ Luminosidade´, ´Uniformização da Cor da Pele´) • BRASIL / AMÉRICA LATINA - fototipos intermediários - clima tropical - pele caucasiana, sobretudo hispânicos e orientais - predisposição genética - elevada prevalência - Hipercromias (Melasma + Hiperpigmentação Pós-Inflamatória = HI) • Pele Branca - Beleza, Status (Lírio) - conceito asiático Abrangência /Importância
  5. 5. Hipercromias / Hiperpigmentações Discromias com superfície normalmente limitada e coloração mais escura que o restante da cor da pele, pela ocorrência de produção excessiva de melanina Cor da Pele - vascularização, carotenos, nível de melanina (quantidade e distribuição) Melanina - principal pigmento endógeno responsável pela cor da pele - biopolímeros polifenólicos heterogêneos de alto PM coloração acastanhada com função fotoprotetora (eumelanina - preta, feomelanina - amarela ou avermelhada); produzida em resposta à exposição da pele à radiação solar, difrata ou reflete UV; eumelanina = varredura de RL, proteção ao DNA celular - vide proteção da pele de altos fototipos; pele geneticamente negra - proteção 10-15X maior contra UV do que branca (GARCIA, 2001); produção desordenada no envelhecimento = lentigens ou manchas senis; produzida em células especializadas, os melanócitos
  6. 6. Melanócitos - células especializadas na camada basal da epiderme (~10% das células epidérmicas junto a ~ mesmo no. células de Langerhans = resposta imunológica); também nos olhos e bulbo folicular - derivam da crista neural; presentes ao nascimento, não se dividem ou reproduzem; com ramificações ou dendritos que se estendem entre os queratinócitos da epiderme Desafio ao Tratamento Despigmentante - EVITAR A TODO CUSTO A DESTRUIÇÃO DOS MELANÓCITOS = BRANQUEAMENTO PERMANENTE Melanossomos- organelas presentes nos melanócitos aonde acontece a síntese e armazenamento da melanina; dendritos = prolongamentos que se desenvolvem lateralmente e para cima, transferem os melanossomos para os queratinócitos, onde são metabolizados durante o processo de queratinização (pele branca - melanossomos se desintegram progressivamente durante a migração à superfície; pele negra - grânulos de melanina presentes até nas camadas mais superficiais da pele) Unidade Epidermal de Melanina - cada melanócito secreta melanossomos em 36 queratinócitos
  7. 7. Tirosinase - enzima-chave no processo = fenoloxidase, metaloenzima - dependente de cobre - sintetizada na superfície do RER - essencial nos estágios iniciais de síntese das melaninas, incluindo nos tecidos vegetais (vide escurecimento enzimático das maçãs, bananas e batatas)
  8. 8. Fatores que interferem na quantidade de melanina na pele: • velocidade de síntese de melanina • síntese e secreção de fatores que estimulem a formação de dendritos e melanização dos melanócitos • velocidade de transferência dos melanossomos aos queratinócitos
  9. 9. Fatores Reguladores Endógenos - 1. Fatores Genéticos Intrínsecos 2. Características Raciais 3. Fatores Hormonais ou Endócrinos 2, 3 - Todos os estágios da melanogênese estão sob controle genético; as características dos melanossomos são codificadas pelos genes de pigmentação MSH - hormônio estimulante de melanócitos (hipofisário), estrógenos / progestágenos - estimulam a melanogênese
  10. 10. Fatores Reguladores Exógenos - 1. Exposição solar excessiva UVB = pigmentação indireta (com eritema) - multiplica os melanócitos ativos e estimula a tirosinase UVA = pigmentação direta (sem eritema) - oxida e escurece os precursores de melanina 2. Traumas 3. Processos inflamatórios cutâneos 4. Utilização de certos medicamentos, incluindo anticoncepcionais orais 2, 3 - Liberação de mediadores como MSH e endotelina-1, potente peptídeo que promove a síntese de tirosinase e a atividade dos melanócitos, com aumento paralelo da taxa de transferência de melanossomos - GRANDE ALVO DE TRATAMENTO CLAREADOR HOJE = controle do processo inflamatório
  11. 11. Hipercromias mais frequentes (ESTÉTICA) - • Melasma ou Cloasma • Hiperpigmentação Pós-Inflamatória (HI) • Hiperpigmentação Pós Exposição UV / Fotoenvelhecimento • Sardas ou Efélides • Hiperpigmentação Periorbital (`Olheiras´) (também associada a aumentada síntese de melanina /capítulo à parte - multifatorial / específico) Outras: Queratoses Senis ou Melanoses Solares (manchas escamosas ou crostas - orientação para tratamento dermatológico - evolução para carcinoma???) / Fitofotomelanoses, etc.
  12. 12. • Melasma ou Cloasma Manchas castanho-escuras irregulares com contorno preciso (epidérmicas ou dérmicas) / melas = negro Centro-facial, malar ou mandibular Etiologia não totalmente esclarecida (alterações hormonais (?), radiação UV, gestação ou AC, tireóide) Crônica e Recorrente Prevalente em mulheres em idade fértil Mais frequente na pele branca, fototipos intermediários (latinos, hispânicos e orientais) Clima tropical Rara em homens OBS. Melanócitos hiperativos - o sol vai escurecer mais a ´mancha` do que a área vizinha
  13. 13. • Hiperpigmentação Pós-Inflamatória (HI) • Cicatriciais • Pós-dermatites • Pós-acne • Pós-queimaduras • Pós-peelings • Pós-cirúrgicas • Pós-depilação, etc Inflamação = Aumento na atividade dos melanócitos e na produção e distribuição de melanina na epiderme / se inflamação rompe a camada mais inferior da epiderme = pigmento depositado na derme  Normalmente, requerem tratamento mais longo e interferência médica pela profundidade (peelings superficiais e luz pulsada são muito utilizados)
  14. 14. • Hiperpigmentação por Exposição UV - Fotoenvelhecimento • Sobretudo faciais e parte externa dos braços e antebraços; > 50 anos, história de exposição solar repetida (lentigens solares) • Normalmente, requerem tratamento médico local, além de abordagem completa da região para uniformização pigmentar OBS. Lentigens comuns - lesões lenticulares bem determinadas , planas ou pouco salientes, amareladas ou castanho-escuras, não associadas a exposições solares - aumento no no. de melanócitos
  15. 15. • Como atuar (sequência lógica): • Eliminação de possíveis interferências medicamentosas (acionar médico responsável) • Redução da interferência do UV ( exposição solar limitada e utilização de FPS>=30) • Controle dos processos inflamatórios + • Inibição pigmentar = inibição da produção de melanina (inibição da síntese e atuação da tirosinase, toxicidade seletiva aos melanócitos, etc) • Redução da melanina já formada (esfoliação / absorção /adsorção) • Ainda: Cosmética corretiva - bases de alta cobertura ou corretivos
  16. 16. • Terapêutica Médica Despigmentante (EXCLUSIVO SOB PRESCRIÇÂO) • PROCEDIMENTOS AMBULATORIAIS / CIRÚRGICOS • Peelings Químicos (superficiais ou médios) tretinoína 1-5%, Jessner / modificada, salicílico 20 - 30%, ATA 20-30% • Luz Pulsada • Lasers (Rubi, YAG, Fraxel) • Microdermoabrasão • MANEJO DOMICILIAR Composição Básica das Formulações: Esfoliantes / Aceleradores da renovação celular Inibidores pigmentares Anti-inflamatórios / Anti-oxidantes Veículos de alta permeação cutânea Formulação Clássica: Kligman = Tretinoína 0,01-0,05%, Corticoides, Hidroquinona 2-4% (t > 4 meses)
  17. 17. • Tretinoína (0,01-0,05%) - Aceleração do processo de reepitelização, atividade mitótica e migração celular; neovasculogênese, aumento de colágeno, glicoproteínas e proteoglicanas (GAGs) / mecanismo despigmentante direto ainda não totalmente elucidado • PRECAUÇÕES: fotossensibilizante, irritativa, eritematogênica, teratogênica
  18. 18. • Hidroquinona (1,4-benzenodiol) (2-4%)* - fenólico inibidor dos precursores de melanina, também de ocorrência natural, indutora de modificações estruturais que aceleram a degradação dos melanossomos e a destruição dos melanócitos. • PRECAUÇÕES: fotossensibilizante, irritativa, eritematogênica, citotóxica (inibidora de síntese de RNA e DNA dos melanócitos) • Efeitos colaterais: hipopigmentação em confete /ocronose exógena • Instabilidade (oxida-se a quinona amarela e hidroxiquinona, que se polimeriza a produtos de cor marrom escura) BRASIL (1999) - até 2% permitida em cosméticos (pequenas áreas, extrem/e irritante, > 12 anos, se irritar, suspender o uso) * aplicação médica específico até 10% CONSENSO: HQ pode auxiliar no clareamento de hipercromia, sobretudo melasma e HI, mas há riscos possíveis significativos e é hora de substituir por outros ativos eficientes e mais seguros, SEMPRE QUE POSSÍVEL e sobretudo nos tratamentos de manutenção e longo prazo e fototipos mais altos.
  19. 19. • OUTROS AGENTES SOB PRESCRIÇÃO: • Ácido Azeláico (10-20%)/ forma HS = azeloglicina (5-10%) - AO inibidor competitivo de enzimas de óxido-redução; eficaz para HI; parece não afetar o melanócito; resultados clínicos isoladamente não totalmente satisfatórios • Ácido Tranexâmico (3%) - NOVO - análogo da lisina, reduz a formação de mediadores de inflamação envolvidos na melanogênese (100 mulheres, 12 semanas, injeção intradérmica - 76,5% de clareamento do melasma) /ainda sem comparativo clínico aos tratamentos convencionais
  20. 20. • ATIVOS DESPIGMENTANTES: Quanto à função: • DIRETOS • INDIRETOS (renovadores celulares, anti-inflamatórios, antioxidantes) Quanto à origem: • Extratos e derivados vegetais substâncias com atividade fenólica de origem vegetal são potentes anti-oxidantes e potenciais redutores da tirosinase - flavonóides, taninos, tocoferóis e derivados do ácido cinâmico)/ HQ - mais potente substância com atividade fenólica • Nanoativos • Princípios-ativos isolados (síntese ou biotecnologia)
  21. 21. • Ativos mais comuns em dermocosméticos clareadores: Despigmentantes indiretos: Aceleradores de renovação celular (não fotossensibilizantes): • AHAs (Ácido Glicólico, Ácido Mandélico, associações) <10% • Poli HAS (Gluconolactona e Ácido Lactobiônico) * Ácido Lactobiônico (1-10%) - atuação renovadora, AO e quelante de ferro, excelente perfil de tolerância Despigmentantes diretos: • Ácido Kójico • Ácido Fítico • Licorice (ext) • Arbutin (ou ext. Bearberry)
  22. 22. • Despigmentantes mais comuns em dermocosméticos : DESTAQUE: Ácido Ascórbico (Vit C) e derivados - redutores sobre os componentes da síntese de melanina, bloqueando a reação oxidativa em vários pontos, também reduzindo a forma negra da melanina para mais clara; ésteres são hidrolisados por fosfatases. Complexos vegetais despigmentantes: • Biowhite (Saxifraga stolonifera, Grape Ext (V vinifera), Morus nigra, Scutellaria balcal.) • Skin Whitening Complex (Arbutina, AHAs, Aspergillus biofermentado, Gamaorizanol)
  23. 23. • Alguns extratos vegetas comumente utilizados em formulações despigmentantes: Chá verde - Camomila - Orquídea - Chá Branco - Bearberry (uva-ursi = arbutin natural)* - Amora - Algas - Romã - Gérmen de trigo Óleos vegetais ricos em AOs, como vit. E, ferúlico, também são úteis (ex. óleo de arroz) OBS. Medicina popular brasileira: Salsa - Pepino - Mamão - Alho - Espinafre - Cacau - Amendoim
  24. 24. • NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA Renovadores Não Ácidos: • Não-ácidos: Microesponjas de Retinol / Microesferas de Retinol; Composições vegetais renovadoras enzimáticas: Pumpkin Enzyme (sem. abóbora), Renew Zyme (sem. romã) Destaque: Ácido Hialurônico de baixo PM
  25. 25. • NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA Despigmentantes Diretos: • Extratos e Derivados Naturais (Vegetais) Inibição da tirosinase + + atuações específicas na inibição da melanogênese + AI • Whitessence (sem. jaca) • Melaslow (tangerina) • Whitonyl (alga P Palmata) • Belides (margarida) • Quiditar SRC (água de côco e algas) Inibição da tirosinase + AI + Ef. Renovador • Algowhite (alga A nodosum)
  26. 26. • NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA Ativos Vegetais: • Achromaxyl (ECOCERT) – clareador orgânico da canola (fração protéica hidrolisada e fermentada) inibidor da tirosinase, com validação em produtos anti-envelhecimento e clareadores, incluindo das mãos; 1- 3% (3% com eficácia comprovada para manchas senis dos braços); pH 3- 8 • Eurol BT (ECOCERT) - extrato da folha de oliveira, antioxidante, anti- inflamatório, anti-envelhecimento (aumenta a hidratação, elasticidade), antibacteriano; 0,1-1%; também em pH ácido • Clerilys W (ECOCERT) - complexo contendo estilbenos vegetais (= polifenóis) da amoreira branca, ácidos orgânicos do hibisco e extrato de pepino; inibidor da tirosinase e da transferência de melanina dos melanossomos; 1-5%; pH ácido
  27. 27. • NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA Nanoativos: • Nano Lightening (Vit C) / Nano Thalaspheres C / Nano Kójico - Nanoformas de ´clássicos´ • B-White e TGP-2 peptídeo - nanopeptídeos (reduzem as proteínas envolvidas na estimulação da pigmentação, inibem a tirosinase e a síntese de melanina) Destaques: • Cytovector Ferulic - ácido ferúlico - poderoso redutor, inibidor dos processos oxidativos da melanogênese - nanoencapsulamento de última geração para promoção da permeação cutânea • Citrolumine-8 (citroflavonoides nanoemulsionados) - 100% natural e sem conservantes, lipossomas entre 100 e 150nm - interesse apra clarear o tom da pele, aumentar a luminosidade e clarear manchas (1% em 2 meses - poder despigmentante superior ao ácido kójico in vitro e in vivo) • IDB Light (IDB = idebenona) - inibidor da síntese de melanina com estrutura similar à coenzima Q10 e melhor perfil de segurança - clareamento após 8 semanas de uso 10% ( IDB light - 1% IDB)
  28. 28. • NOVOS Princípios-Ativos Despigmentantes PUROS:  Elevada potência clareadora • Alfa-Arbutin • Chromabright • Cosmocair C250 (Tego Cosmo C250) • Synovea HR
  29. 29. • NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA Alfa-Arbutin • Ativo puro obtido por biotecnologia (4-hidroxifenil - alfa - D - glucopiranosídeo) - mais eficaz e estável que a forma natural (beta) - inibe a síntese de melanina ; in vitro - mais rápido e eficiente que outros ativos cosméticos; não se hidrolisa a HQ, com a forma beta ; uniformiza o tom da pele (1- 2%) / também pH ácido
  30. 30. • NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA Chromabright • Novo inibidor de tirosinase sintético (dimetil metoxi cromanil palmitato) , clareador e anti-envelhecimento, estável, fotoprotetor; 0,5%, 2X/dia, 60 dias, melhora 90% das voluntárias com melasma (0,1- 0,5%) / também pH ácido
  31. 31. • NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA Cosmocair C250 (Tego Cosmo C250) • Derivado do aa alanina, inibidor moderado da tirosinase e modulador da transferência de melanina, não citotóxico, sem potencial irritante ou fotossensibilizante; permitido durante a gestação e lactação e uso durante o dia; primeiros resultados após 21 dias de usos contínuo (0,1- 1,5%) / pH fisiológico
  32. 32. • NOVOS Despigmentantes para Área ESTÉTICA Synovea HR (4-hexil resorcinol) • Antioxidante, antiglicação, estimulante da produção de glutationa e enzimas de defesa glutationa dependentes, discreta modulação de 5 passos da melanogênese, estável, com atividade antifúngica e antibacteriana adicional, 80 anos de história de uso em humanos (pastilhas para garganta e anti-oxidante em alimentos); avaliado em 4- 8 semanas de uso em comparação a HQ 2% = mais efetivo (0,5- 1,5% - concentrações superiores para uso médico e sabonetes anti-sépticos); preferencialmente pH <6,5
  33. 33. • Orientações Principais para aplicação dos produtos: • Pele previamente limpa e hidratada / em alguns casos, recomenda- se abrasão superficial (peelings químicos ou mecânicos) • Formulações despigmentantes não devem se aplicadas em superfícies irritadas, inflamadas ou queimaduras solares e evitar o contato com os olhos (vide recomendações específicas para formulações médicas contendo HQ e AR) • Manter o tratamento durante todo o período recomendado (incluindo tratamento de manutenção) • Lembrar: pele sem manchas = pele equilibrada e adequadamente higienizada e tratada
  34. 34. • IMPORTANTE AO MANEJO ESTÉTICO DAS HIPERCROMIAS: • Suavidade, Segurança • Orientação para prevenção (incluindo EVITAR EXPOSIÇÃO SOLAR) • Estabelecer rotina diária INDIVIDUALIZADA de higienização e proteção (durante após o tratamento, FPS de alta eficácia) • Orientação para adesão ao TRATAMENTO, incluindo AMBULATORIAL • Orientação para RECORRÊNCIAS • Orientação para escolha e aplicação de dermocosméticos despigmentantes
  35. 35. Perspectivas: NOVOS ATIVOS DESPIGMENTANTES NATURAIS • Reino natural - celeiro das grandes descobertas de ativos farmacêuticos e cosméticos • enorme variedade e baixa taxa de exploração científica (Brasil - 20% da biodiversidade terrestre, 17% somente na Amazônia) Fenóis - ação inibidora da da tirosinase - 9 de 49 dos extratos amazônicos testados (Tese - USP 2004) Nova formulação farmacêutica clareadora (Emblica + Licorice + Belides) - resultados clínicos similares à HQ 2% (Anais Bras. Dermatol 85(5), out 2010)
  36. 36. Depoimento Janaline: ´ Com melasma há 6 anos, após período de AC oral e distúrbio ovariano, utilizei inúmeros produtos e nada... Hoje, após 1,5 ano de tratamento médico e formulações individualizadas, estou ´livre´... Sei que não é pora sempre, sei que tenho que usar FPS e me proteger do sol... Mas, enfim, pele sem manchas!!!! ´
  37. 37. • Muito obrigada a todos pela atenção E PARTICIPAÇÃO! • À minha família, por todas as possibilidades • Dr. Maurício de Maio pelo convite para coordenação cosmética e redação dos capítulos Despigmentantes, AHAs e Anticelulíticos - Tratado de Medicina Estética - Ed. ROCA (2010) • Dra. Lourdes de Moya - pela foto HI e pela participação em resultados sempre motivadores • Até o próximo encontro! Espero vocês! claudiagarcia@rcfarmacia.com.br dermocosmeticahoje.com.br (em implantação)

×