Universidade do Estado do Rio de Janeiro <ul><li>Camila Castro  </li></ul><ul><li>Eurídice Braga </li></ul><ul><li>Lecy Ca...
Introdução <ul><li>Os gêneros textuais são os textos materializados em situações comunicativas recorrentes, encontrados em...
<ul><li>Charge é uma ilustração cômica que satiriza de forma crítica os acontecimentos sociais e políticos. Embora seja im...
Justificativa <ul><li>Este projeto se justifica pelo fato de que o jornal é um material que permite contato com uma varied...
<ul><li>Assumir uma atitude crítica e reflexiva em relação às diferentes idéias relativas ao mesmo tema encontradas em um ...
Objetivo <ul><li>Reconhecer o caráter jornalístico da charge. </li></ul><ul><li>Desenvolver no aluno o domínio da expressã...
Conteúdo  <ul><li>Diferentes gêneros textuais presentes no jornal, com ênfase para a charge, suas características e seu pa...
Público alvo <ul><li>Turma do 4ºano </li></ul>
Estratégias <ul><li>Explorar os recursos visuais/gráficos próprios do texto, assim como a presença da caricatura em grande...
Desenvolvimento <ul><li>1ª aula: Após selecionar charges de conteúdos diversos com textos e sem textos trabalhar com os al...
Duração <ul><li>2 aulas de 1hora e 40 minutos cada </li></ul>
Recursos materiais <ul><li>Jornais e slides </li></ul><ul><li>Cola, papel e lápis de cor. </li></ul>
Avaliação <ul><li>Avaliar a habilidade de o aluno reconhecer a utilização de elementos gráficos (não-verbais) como apoio n...
 
 
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Trabalho de TAE LP II

1,457 views

Published on

Trabalho sobre generos textuais, genero definido JORNAL

Published in: Technology, Travel
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Trabalho de TAE LP II

  1. 1. Universidade do Estado do Rio de Janeiro <ul><li>Camila Castro </li></ul><ul><li>Eurídice Braga </li></ul><ul><li>Lecy Carvalho </li></ul><ul><li>Allewerton Silveira </li></ul><ul><li>Marcos Jr. </li></ul>
  2. 2. Introdução <ul><li>Os gêneros textuais são os textos materializados em situações comunicativas recorrentes, encontrados em nossa vida diária e apresentam padrões sócio-históricos característicos, ou seja, são textos orais e escritos produzidos por falantes de uma língua em um determinado momento histórico. Definidos por composições funcionais, objetivos anunciativos e estilos concretamente realizados na integração de forças históricas, sociais, instituições e técnicas. O termo charge é um galicismo, isto é, um empréstimo lingüístico de outra língua. Nesse caso, da língua francesa. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Charge é uma ilustração cômica que satiriza de forma crítica os acontecimentos sociais e políticos. Embora seja importante numa charge o seu conteúdo humorístico, ela é feita ainda à mão para preservar seu valor artístico, podendo ser montada ou retocada por computador. </li></ul><ul><li>O gênero charge articula harmoniosamente as duas linguagens – a verbal e a não-verbal. Ela demonstra que o sentido dele é construído na oscilação entre o já-dito e o não-dito. Propõe-se usar esse sentido na sala de aula, como opção viável para o ensino da leitura e da escrita da língua portuguesa. A interpretação da charge por um leitor requer dele o conhecimento de aspectos lingüísticos e não-lingüísticos. Desse modo, a interpretação passa também pelos modelos prévios de mundo que o leitor conhece. O leitor deve ver a charge com o portador de uma intenção comunicativa e entenda a escolha do autor como marcas dessa intenção. </li></ul>
  4. 4. Justificativa <ul><li>Este projeto se justifica pelo fato de que o jornal é um material que permite contato com uma variedade de gêneros textuais notícia, editorial, entrevista, charge, etc. O projeto destaca a Charge por utilizar uma linguagem visual e escrita de forma cômica para abordar assuntos atuais favorecendo um resultado positivo no processo de ensino aprendizagem dos conteúdos. </li></ul><ul><li>I nterpretar os textos que conjugam as linguagens – a verbal e a não-verbal e reconhecer a finalidade do texto por meio da identificação dos diferentes gêneros textuais. Desenvolver as competências do texto escrito e as imagens, relacionar informações e engajar em diferentes atividades de construção de significados. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Assumir uma atitude crítica e reflexiva em relação às diferentes idéias relativas ao mesmo tema encontradas em um mesmo ou em diferentes textos, ou seja, idéias que se cruzam no interior dos textos lidos, ou aquelas encontradas em textos diferentes, mas que tratam do mesmo tema, assim, o aluno pode ter maior compreensão das intenções de quem escreve. Pra trabalharmos com charges utilizaremos recortes de jornais, com isso mostraremos os diferentes generos textuais contidos no jornal. E os alunos poderão identificar as diferenças entre os diversificados generos textuais. </li></ul>
  6. 6. Objetivo <ul><li>Reconhecer o caráter jornalístico da charge. </li></ul><ul><li>Desenvolver no aluno o domínio da expressão oral e escrita em situações de uso público da linguagem. </li></ul><ul><li>Desenvolver o senso crítico. </li></ul><ul><li>Incentivar a veia artística </li></ul><ul><li>Reconhecer o jornal como portador de diferentes gêneros textuais. </li></ul><ul><li>Reconhecer no jornal as diferenças entre tipos textuais. </li></ul><ul><li>Identificar o texto verbal e não-verbal a partir da interpretação das charges. </li></ul><ul><li>Elaborar uma história com as figuras apresentadas. </li></ul><ul><li>Desenvolver o senso de cooperação entre as crianças. </li></ul><ul><li>Estimular o ato da leitura e da escrita. </li></ul><ul><li>Produzir textos verbais e não-verbais. </li></ul><ul><li>Utilizar a linguagem para expressar os sentimentos, experiências e idéias, acolhendo, interpretando e considerando os das outras pessoas e respeitando os diferentes modos de falar. </li></ul>
  7. 7. Conteúdo <ul><li>Diferentes gêneros textuais presentes no jornal, com ênfase para a charge, suas características e seu papel linguagem verbal e não verbal. </li></ul>
  8. 8. Público alvo <ul><li>Turma do 4ºano </li></ul>
  9. 9. Estratégias <ul><li>Explorar os recursos visuais/gráficos próprios do texto, assim como a presença da caricatura em grande parte deles: o exagero para reforçar características e idéias, cores, traços que indicam movimentos, reconhecer a opinião do autor sobre o tema. </li></ul><ul><li>Após a análise da charge, cada grupo produzirá sua própria charge baseada nos modelos apresentados e tendo como referência as notícias encontradas por eles. </li></ul><ul><li>Criar regras para o concurso de charges. </li></ul>
  10. 10. Desenvolvimento <ul><li>1ª aula: Após selecionar charges de conteúdos diversos com textos e sem textos trabalhar com os alunos através de perguntas, o que eles entenderam do que está sendo apresentado. Partindo do entendimento coletivo e individual. Na 2ª etapa fazer com que os alunos trabalhem duas formas de comunicar uma idéia escrita e não escrita usando de apenas imagens, símbolos e desenhos e depois utilizando somente de texto para transmitir uma idéia de poucas palavras. </li></ul><ul><li>2ª aula: Pedir que os alunos em grupo com o material criado façam uma história e organizem todos os trabalhos em seqüência de maneira a formar um livro de hirstória. </li></ul>
  11. 11. Duração <ul><li>2 aulas de 1hora e 40 minutos cada </li></ul>
  12. 12. Recursos materiais <ul><li>Jornais e slides </li></ul><ul><li>Cola, papel e lápis de cor. </li></ul>
  13. 13. Avaliação <ul><li>Avaliar a habilidade de o aluno reconhecer a utilização de elementos gráficos (não-verbais) como apoio na construção do sentido e de interpretar textos que utilizam linguagem verbal e não-verbal. Utilizar textos compostos por desenhos, fotos, tirinhas, charges para o reconhecimento da relação entre a ilustração e o texto. </li></ul><ul><li>Avaliar o reconhecimento, por parte do aluno através da produção, do gênero ao qual se refere o texto-base, identificando, dessa forma, qual o objetivo.avaliada por meio da leitura de textos integrais ou de fragmentos de textos de diferentes gêneros, como notícias, fábulas, avisos, anúncios, cartas, convites, instruções, propagandas, entre outros, solicitando ao aluno a identificação explícita de sua finalidade. </li></ul><ul><li>Avaliar quem trouxe material solicitado e executou a tarefa em sala e a criatividade </li></ul>

×