Successfully reported this slideshow.

8º ano (cap. 4). áfrica

7,812 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

8º ano (cap. 4). áfrica

  1. 1. Prof. Alexandre AlvesÁFRICA
  2. 2. LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA DAÁFRICA• O continente africano éformado por 53 países, limita-se,a oeste, pelo oceano Atlântico;a leste, pelo oceano Índico; aonorte, pelo mar Mediterrâneo; ea nordeste, pelo mar Vermelho.O território africano distribui-sepelos quatro hemisférios doplaneta Terra, e estácompreendido em apenasduas zonas climáticas: a zonaintertropical (equatorial etropical norte e sul) etemperada do norte e do sul.
  3. 3. A ORIGEM DO CONTINENTE AFRICANO• Deriva Continental• É o nome de uma teoria, também conhecida como Teoria Tectônica de Placas que trata domovimento dos continentes pelo globo terrestre. Afirma tal teoria que as terras emersas do nossoplaneta vêm se movimentando desde sua consolidação, e continuam tal deslocamento, em grandeparte influência da ação no núcleo incandescente da Terra. Assim, as posições que os continentes eilhas do planeta ocupam hoje no mapa eram e serão bem diferentes da configuração queapresentam hoje, ou seja, os continentes estão à deriva pelo oceano, em movimento sem direçãodeterminada.• No período carbonífero na era Paleozóica, há aproximadamente 250 milhões de anos, a Terra nãopossuía uma configuração como a atual, naquele momento não existia separação entre oscontinentes como conhecemos hoje, por exemplo, as Américas eram divididas da África pelo OceanoAtlântico. Nesse período, havia uma única massa continental, denominada de Pangéia, e existiamtambém mares rasos chamados de epicontinentais (massa continental cercada por um único oceano,esse denominado de Pantalassa).• As placas tectônicas são gigantescos blocos que integram a camada sólida externa da Terra, ou seja,a litosfera (crosta terrestre mais a parte superior do manto). Elas estão em constante movimentação (semovimentam sobre o magma do manto), podendo se afastar ou se aproximar umas das outras.
  4. 4. GEOLOGIA DA ÁFRICA• O continente africano é constituído por um grande escudo cristalino, apresenta altitudes modestas, comum relevo predominante planáltico, bastante desgastado pela erosão. Na região noroeste do continente,encontramos a Cadeia Montanhosa do Atlas, o ponto culminante desse conjunto montanhoso é o Tbukal,com 4.165m. Ao sul da Cadeia do Atlas, o relevo tem uma forma de um grande planalto, com altitudesvariando em 450m, trata-se do famoso deserto do Saara, com mais de 8.5 milhões de Km², equivalente aotamanho do Brasil. E ao sul o deserto de Kalahar.
  5. 5. CLIMA E VEGETAÇÃO• Em função das temperaturas médias anuais elevadas na maior parte da África, suas regiões climáticasestão baseadas principalmente na quantidade e distribuição sazonal de chuvas. Cerca de ¾ docontinente são recobertos por climas tropicais, enquanto o restante recebe influência do climasubtropical, mediterrâneo e temperado. No alto das montanhas ocorrem climas frios.• As linhas imaginárias do Trópico de Câncer, Equador e Trópico de Capricórnio que atravessam a Áfricaformam uma espécie de simetria. O Equador atravessa a parte central do continente e o divide demaneira que os climas que aparecem no norte do país em direção do Equador se repetem no hemisfériosul de maneira invertida. A África é o único continente que ocupa parte de todos os quatro hemisférios
  6. 6. • Clima Equatorial/Tropical Úmido – FlorestaO clima Equatorial existe em apenas uma parte relativamente pequena da África. Ele ocorre em umtrecho de 1.100 km de largura ao longo da linha do Equador, terminando em terras altas da ÁfricaOriental e Central. A vegetação correspondente é a latifoliada, com grande biodiversidade. A maiorparte das florestas da África é tropical. Elas cobrem menos de um décimo do continente e ocorremonde as chuvas são mais fortes ao longo do ano.• Tropical Típico - Savanas e EstepesO clima Tropical Típico representa uma alternância entre uma estação seca (primavera-verão) e outrachuvosa (outono-inverno). Com duração de seis meses, o período seco é o clima com característicasmais distintas. As savanas cobrem, aproximadamente, um terço do continente e são áreas onde acobertura do solo é formada principalmente por campos. Eles são, no entanto, pontilhados por bosques,árvores dispersas, ou arbustos, dependendo da duração da estação seca.• Clima Tropical Desértico - Vegetação DesérticaA África possui grandes faixas que possuem o clima desértico. Nesse clima, as faixas de temperatura sãomaiores e a superfície de terra aquece e resfria rapidamente. As temperaturas durante o dia nos mesesmais quentes muitas vezes são superiores a 38 ° C e, ocasionalmente, sobem acima de 54 ° C. As médiasdo mês mais frio variam entre 10 ° C e 16 ° C durante o dia. A precipitação média anual não excede 250mm em qualquer lugar, com algumas áreas permanecendo sem chuvas durante anos. Os três maioresdesertos são o Saara, ao norte, e o Deserto da Namíbia e o Kalahari, ao sul. Os desertos como o doSaara e o da Namíbia praticamente não possuem vegetação, exceto nos oásis (locais onde ocorremnascentes ou poços).
  7. 7. • Clima Mediterrâneo - Vegetação MediterrâneaO clima Mediterrâneo ocorre ao longo de parte das costas norte e sul do continente africano.Os verões secos e os invernos moderadamente chuvosos são as marcas principais desse tipoclimático. Durante o mês mais quente, a temperatura média é ligeiramente superior a 21° Cperto da costa e cerca de 27 °C no interior. As temperaturas para o mês mais frio são deaproximadamente 10 e 16 °C, respectivamente. A vegetação é constituída por vários tipos dearbustos e árvores pequenas, tanto perenifólias quanto decíduas. Muitas das plantas têm folhascoriáceas e raízes profundas, que lhes permitem suportar longos verões secos.• PolarNas regiões montanhosas, especialmente na África Oriental, as temperaturas são mais baixasdo que nas zonas de latitude comparável a altitudes mais baixas. Isso é particularmentecomum no Planalto da Etiópia e em algumas das montanhas da região do Rift Valley. Em áreasde relevo acentuado em direção dos ventos úmidos, as chuvas são mais frequentes. O tipo devegetação depende da altitude, latitude e direção dos ventos.• Oasis
  8. 8. HIDROGRAFIA• A hidrografia da África inclui o segundo rio mais extenso do planeta, o rio Nilo. O extenso continentepossui grandes bacias hidrográficas. A maioria dos rios africanos nasce próximo aos oceanos, masem lugar de se dirigir diretamente a eles, corre em direção oposta, até o interior do continente e sóchega ao mar depois de fazer alguns contornos bastante externos e curiosos. O segundo maior riodo continente africano é o rio Congo.
  9. 9. BREVE HISTÓRICOORIGENS DAS CIVILIZAÇÕES AFRICANAS: Quando falamos em África, lembramos que o Egito foiprovavelmente o primeiro Estado a constituir-se na África, há cerca de 5000 anos, com suas famosasconstruções de templos, pirâmides, e palácios que estão preservados até hoje sendo atração parapesquisadores e turistas. Os gregos e os romanos também deixaram muitas evidências de seus impérios edas suas cidades, posteriormente tivemos a influência dos povos árabes com suas religiões e culturascompondo a chamada “África Branca”
  10. 10. DOMINAÇÃO EUROPEIA: No período da expansão marítimaeuropeia, no século XV, os portugueses tentavam contornar acosta africana para chegar nas Índias em busca de especiarias.Muitas áreas da costa africana foram conquistadas e ocomércio europeu foi estendido para essas áreas.Na África existiam muitas tribos primitivas que viviam em contatocom a natureza e não tinham tecnologia avançada. Haviaguerras entre tribos diferentes, a tribo derrotada na guerra setornava escrava da tribo vencedora.No período de Colonização da América, ocorria o tráficonegreiro, em que eram buscados negros da África paratrabalhar como escravos nas colônias como mão-de-obra,principalmente nas plantações. Os escravos eram conseguidospelos europeus por negociações com as tribos vencedoras,trocando os escravos por mercadorias de pouco valor naEuropa, como tabaco e aguardente, e levados para Américacomo peças (mercadorias valiosas).Após a Revolução Industrial e a independência das colônias docontinente americano, no século XVIII, as potências europeiascomeçaram a dominar administrativamente várias áreas daÁfrica e da Ásia para expandir o comércio, buscar matérias-primas e mercado consumidor, e deslocar a mão-de-obradesempregada da Europa.Na colonização, a África foi dividida de acordo com osinteresses europeus, que culminou com a partilha do continentepelos estados europeus na Conferência de Berlim, em 1885.Tribos aliadas foram separadas e tribos inimigas unidas. Após aSegunda Guerra Mundial, as colônias na África começaram aconquistar a independência, formando os atuais paísesafricanos.
  11. 11. DESCOLONIZAÇÃO DA ÁFRICA: As duas grandes guerras que fustigaram a Europa durante a primeira metadedo século XX deixaram aqueles países sem condições para manterem um domínio econômico e militar nas suascolônias. Estes problemas, associados a um movimento independentista que tomou conta de muitos paísesafricanos, levou as antigas potências coloniais a negociarem a independência das colônias, iniciando-se adescolonização.Este processo foi geralmente antecedido por um conflito entre as "forças vivas" da colónia e a administraçãocolonial, (como foi o caso de algumas colónias portuguesas e da Argélia). No entanto, houve casos em que apotência colonial, por pressões internas ou internacionais, depois de verificar se a manutenção de colóniasgerava mais prejuízos que benefícios, decidiam por sua iniciativa conceder a independência às suas colónias,como aconteceu com várias das ex-colónias francesas e britânicas. Nestes casos, foi frequente oestabelecimento de acordos em que a potência colonial tem privilégios no comércio e em outros aspectos daeconomia e política.APARTHEID (vida separada): A questão racial assumiu uma forma radical na África do Sul: embora os negros,mestiços e descendentes de indianos constituíssem 86% da população, eram os brancos que detinham todo opoder político, e somente eles gozavam de direitos civis.A origem desse sistema, denominado apartheid, data de 1911, quando os africânderes (descendentes deagricultores holandeses e franceses que emigraram para a África do Sul) e os britânicos estabeleceram umasérie de leis para consolidar seu domínio sobre os negros. Em 1948, a política de segregação racial foioficializada, criando direitos e zonas residenciais para brancos, negros, asiáticos e mestiços.Na década de 1950, foi fundado o Congresso Nacional Africano (CNA), partido político contrário ao apartheidna África do Sul. Em 1960, o CNA foi declarado ilegal e seu líder Nelson Mandela, condenado à prisãoperpétua. De 1958 a 1976, a política do apartheid se fortaleceu com a criação dos bantustões, apesar dosprotestos da maioria negra apesar do massacre da cidade de Soweto).Diante de tal situação, cresceram o descontentamento e a revolta da maioria subjugada pelos brancos; oschoques tornaram-se frequentes e violentos. A comunidade internacional usou algumas formas de pressãocontra o governo sul-africano, especialmente no âmbito diplomático e econômico, no sentido de fazê-lo abolira instituição do apartheid.Finalmente, em 1992, Frederik de Klerk aboliu as leis discriminatórias e libertou Mandela. Em 1994, tiveram lugaras primeiras eleições multirraciais na África do Sul, em que o CNA ganhou a maioria, embora dando o lugar deVice-presidente a De Klerk; o CNA continuou a ganhar as eleições até 2009, continuando a governar.

×