Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Globalização dos estilos de vida

13,092 views

Published on

Globalização dos estilos de vida

  1. 1. Professora Alcina Barbosa 12º C Escola Secundária de Amares Ano Lectivo 2013/2014 Geografia C
  2. 2. Introdução  O trabalho irá abordar os tópicos da Globalização e dos Estilos de Vida, procurando sobretudo mostrar a relação entre os dois conceitos e o impacto que ambos têm sobre a sociedade dos nossos dias.
  3. 3. O Conceito da Globalização  O termo “globalização” é atualmente usado tanto na vida quotidiana como nos meios de comunicação social.  O conceito pode-se definir como a criação e intensificação de um vasto espaço de circulação de pessoas, bens e informações, serviços, etc. É também um fenómeno gerador de uma crescente interdependência entre países.
  4. 4. Globalização Reflectida no Quotidiano  Devido ao facto de a globalização ser um fenómeno tão abrangente, afeta diariamente o estilo de vida de milhões de pessoas. Dessa forma, podemos falar de um estilo de vida global: comportamentos, valores e hábitos difundidos à escala mundial, adoptados e partilhados constantemente.
  5. 5.  Por exemplo, vestir as mesmas marcas de roupa em vários pontos do globo, assistir aos mesmos programas televisivos ou até mesmo comer num restaurante típico de uma outra parte do mundo. Estes exemplos mostram atividades e consumos globais e homogéneos, com determinados códigos de comportamento idênticos em todo o mundo. Todo este processo permite falar de um estilo de vida global.
  6. 6. Razões da Uniformização dos Comportamentos  A uniformização dos estilos de vida está ligada ao próprio fenómeno da globalização. Os motivos responsáveis por tal acontecimento são os seguintes:  - maior circulação de pessoas, bens e capitais entre países;  - anulação das distancias temporais e geográficas pois é possível contactar em tempo real com alguém do outro lado do mundo;  - deslocação de grandes quantidades de mercadoria facilmente e em tempo reduzido.
  7. 7. Estilos de Vida  Com a sociedade organizada em grupos, o individuo procura estabelecer determinados valores e segui-los através dos seus comportamentos e em função das suas crenças. Desta forma, integra-se nos grupos sociais com os quais se identifica (família, colegas de trabalho, amigos, etc...), adotando assim os valores, as normas de conduta e o modo de vida desse mesmo grupo. Todas essas ações traduzem um estilo de vida.
  8. 8.  De forma sucinta, estilo de vida pode ser definido como a forma pela qual uma pessoa ou um grupo de pessoas vivenciam o mundo e, em consequência, se comportam e fazem escolhas.
  9. 9. Diversidade de Estilos de Vida  Devido à massificação dos consumos, cada vez mais gerais, os estilos de vida adotados tendem, frequentemente, a estabelecerem-se como idênticos, gerando assim um movimento abrangente mas que embate contra a afirmação do individuo. Por isso, actualmente a defesa da liberdade individual se mostra tão pertinente face à globalização e à massificação que atinge e condiciona toda a sociedade.
  10. 10.  Atualmente, existem até revistas populares, colunas em jornais e outros tipos de publicações que anunciam e vaticinam códigos específicos de costumes, não só em termos de comportamento, mas também nos campos da alimentação, roupa, espaços de desporto, lazer etc.  Esta influência, por ser feita por meios com grande abertura e alcance, faz-se exercer em inúmeras “classes sociais”, desde ao empresário até ao trabalhador comum, passando mesmo por pequenos e limitados grupos que se desviam de alguma forma dos padrões da sociedade normal, usualmente encontrados nos meios urbanos, como os punks, góticos e hippies. Estes pequenos grupos distanciam-se pontualmente do cidadão comum mas são mesmo assim, algumas vezes, afetados pelos meios referidos.
  11. 11.  Todo este processo é claramente um tema estudado e abordado pelas Ciências Sociais, nomeadamente pela Sociologia e pela Etnologia e, cada vez mais, pela Psicologia Social.  Alguns padrões sociais de estilo de vida estabelecem fatores de risco ao nível comportamental, sobretudo ao nível das doenças crónicas e outras incapacidades.  Observe-se que doenças crônicas como as cardiovasculares e neoplasias são as principais causas de morte, tanto nos países desenvolvidos como em países não desenvolvidos.
  12. 12.  Neste seguimento, milhares de pessoas no mundo procuram novos modelos de comportamento, a nível de consumo, trabalho e lazer. Em suma, toda a organização da sua vida. Grupos como, por exemplo, os ecologistas, pacifistas e vegetarianos surgem como grupos específicos constituídos por pessoas que partilham os mesmos valores e ideias, formando, assim, estilos de vida distintos e que fogem ao que comum.
  13. 13. Sociedade de Consumo  Devido à existência dos meios de comunicação e, em particular, o embate das campanhas publicitárias das grandes marcas internacionais, há uma influência sobre os indivíduos para o consumo de certos produtos. Os mesmos são denominados por “produtos globais”.  Assim sendo, assistimos a uma tendência para adquirir hábitos de consumo idênticos, isto é, uma uniformização dos padrões de consumo a nível mundial. Partindo de um exemplo, podemos verificar que vários grupos de jovens possuem o mesmo tipo de consumo, nomeadamente a nível da alimentação, do vestuário, dos gostos musicais ou até mesmo da prática desportiva.
  14. 14.  Assim sendo, assistimos a uma tendência para adquirir hábitos de consumo idênticos, isto é, uma uniformização dos padrões de consumo a nível mundial. Partindo de um exemplo, podemos verificar que vários grupos de jovens possuem o mesmo tipo de consumo, nomeadamente a nível da alimentação, do vestuário, dos gostos musicais ou até mesmo da prática desportiva.
  15. 15.  No entanto, a uniformização do consumo é relativa, pois existem várias desigualdades no mesmo, especialmente entre países desenvolvidos e países em desenvolvimento, nos quais uma parte significativa da população não tem possibilidades económicas para ter os mesmos padrões de consumo dos países mais ricos. É relativa também entre os diferentes grupos sociais dos países desenvolvidos.
  16. 16. Conclusão  Com este trabalho pretendemos expor os pontos de contacto entre o fenómeno da globalização e os estilos de vida da sociedade actual.  Para além disso, procuramos analisar as variantes e as consequências de ambos os processos tendo como ponto de partida geral o mundo dos nossos dias.
  17. 17. Bibliografia  Site Infopédia  Site Wikipédia  Livro Global.com – Geografia C, 12º ano, Porto Editora, Anónio Lopes, Marco Carvalho.  “Gostos de Classe e Estilos de Vida” – Pierre Bourdieu
  18. 18.  Catarina Gomes nº7  Tiago Soares nº20  http://www.youtube.com/watch?v=kCWRlv T17NM

×