Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Teologia Patristica

7,514 views

Published on

Apresentação sobre história da Teologia Patrística, com suas características e principais pensadores do período

Published in: Education

Teologia Patristica

  1. 1. História da Teologia: I. Patrística Afonso Murad* casadateologia.blogspot.com Casa da Teologia (4)
  2. 2. Principais etapas da História da Teologia ocidental Bíblia Patrística Medieval Na modernidade Contemporânea
  3. 3. A fonte: Bíblia • Os escritos bíblicos são a fonte de toda teologia cristã. • Como fonte inesgotável, traz sempre novidade. • Muitos estilos literários no NT: - Narração (evangelhos, Atos) - Cartas (de Paulo, de Tiago, de João). - Apocalíptico. • Centrada em Jesus Cristo. • Dirigida às comunidades e aos futuros interlocutores (anúncio e testemunho). • Horizonte cultural predominante: judaico
  4. 4. Patrística • Contexto histórico cultural: - Séculos II a VII. - Império Romano em fase de expansão e decadência (Roma e Constantinopla) - Relação com a Igreja: perseguição -> tolerância -> reconhecimento -> religião oficial. - A mais bem sucedida experiência de inculturação do cristianismo: sai do âmbito judaico e se espalha em diferentes culturas do império romano (grega, latina, povos dominados).
  5. 5. A Igreja e a teologia patrísticas • Nome deriva de “Padres” da Igreja: pessoas e gerações que sucederam as comunidades primitivas. • Crescem duas grandes correntes: ocidental e oriental. • A primeira geração é denominada de “Padres Apostólicos”. • Há grande discussões e embates com o que se denominou “heresias”. • Costuma-se dividir historicamente a partir do eixo do concílio de Nicéia (325). • Veja lista de alguns padres e comentário breve em: http://mercaba.wordpress.com/apresentacao-dos-padres- apostolicos/#ca
  6. 6. Características da teologia patrística Bíblica Litúrgica Crística EclesialCriativa Inculturada Plural
  7. 7. Nomes mais conhecidos • Clemente • Inácio de Antioquia • Justino • Tertuliano • Orígenes • Ireneu • João Crisóstomo • Agostinho • Jerônimo • Ambrósio • Efrem • João Damasceno.
  8. 8. Um exemplo: Agostinho • Como um bebê, coloca avidamente a boca no seio de tua mãe, se quiseres crescer rapidamente. A Igreja é a mãe, cujos seios são os dois Testamentos das Sagradas Escrituras. É aí que deves sugar o leite de todos os mistérios realizados no tempo para a nossa salvação. Encontrarás aí o alimento e a força necessários até chegar ao alimento sólido [...]. Nosso leite é o Cristo humilde, nosso alimento sólido é o mesmo Cristo igual ao Pai. Ele te alimenta com o leite para te saciar depois com o pão (Comentário à carta de São João III, 1).
  9. 9. Interpretação simbólica da Escritura • O rio das coisas temporais arrasta, mas junto ao rio ergueu-se uma árvore: Nosso Senhor Jesus Cristo. Ele tomou nossa carne, morreu, ressuscitou, subiu ao céu. Quis de certo modo ser plantado ao lado do rio das coisas temporais. Estás sendo arrastado? Segura-te em Cristo. Por causa de ti ele fez-se temporal, para que te tornasses eterno [...]. Sentimo- nos ainda sacudidos pelo mar, mas já jogamos na terra a âncora da esperança (Comentário à I Epístola de João II, 10).
  10. 10. Importância da Patrística • Teologia em muitas linguagens: homilias, textos litúrgicos, comentários da bíblia, textos de catequese, polêmicas. • Diversos interlocutores: a comunidade, catequizandos, os inimigos, os pensadores. • Predominância da linguagem simbólica, da alegoria (usa a imagem bíblica e a interpreta livremente, extrapolando seu sentido original). • Teologia contextualizada e inculturada. • Reflexão com sabedoria. • Veja como são apresentados num site da Assembléia de Deus: http://iead-msbc-goais.blogspot.com/2011/02/herois-da- fe-biografias-de-grandes.html
  11. 11. Limites da teologia patrística • Lenta perda do senso crítico com relação à sociedade -> identificação com a ordem do império. • Influência de elementos dualistas (platão e neoplatonismo) e rigorismo ético (estóicos) da filosofia grega. • Distanciamento da figura de Jesus de Nazaré.
  12. 12. Referência bibliográfica básica Capítulo 4 Capítulo 3 www.casadateologia.blogspot.com murad4@hotmail.com (versão 2013) *Bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq

×