Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
O CULTO À MÃE DE DEUS NA
PIEDADE POPULAR
Abordagem teológico-pastoral
Afonso Murad
maenossa.blogspot.comVersão 2 de: Devoç...
Esta apresentação reúne a nossa contribuição em
diversos eventos do Ano Mariano do Brasil, como em
Fortaleza, Rio de Janei...
O CAMINHO DE NOSSA REFLEXÃO
CULTO
PIEDADE
(DEVOÇÃO)
VIDA
CRISTÃ
O CULTO CRISTÃO e SUAS DIMENSÕES
•Ética: fazer o bem e lutar contra
o mal (Is 1,10-17; Tg 5).
•Mística: cultivo da sintoni...
A QUEM DIRIGIMOS A ORAÇÃO?
•Ao Pai, pelo Filho no Espírito (fórmula
litúrgica).
•Diretamente a Jesus.
Se nós cultuamos somente a Deus,
por que rezar a Maria?
UMA DIFERENÇA ESSENCIAL
Protestantes: a única mediação de
Cristo é exclusiva (somente de Cristo e de mais ninguém).
Católi...
A EXPLICAÇÃO CATÓLICA CLÁSSICA
•Latria: culto a Deus.
•Dulia: culto aos Santos.
•Hiperdulia: culto a Maria.
-> As imagens ...
CONTRIBUIÇÃO DO VATICANO II
•Jesus é o único mediador entre Deus e nós.
•A mediação de Cristo inclui a cooperação
(colabor...
ORIENTAÇÃO BÁSICA
O Concílio recomenda o culto à Maria, evitando
tantos os exageros quanto a visão estreita.
A verdadeira ...
CULTO SE EXPRESSA EM:
Manifestações individuais
Devoção
Liturgia
PIEDADE INTEGRAL
•Ser do Bem e fazer o bem (justiça e caridade)
•Cultivar a intimidade com Deus, através de
Maria e com el...
PIEDADE POPULAR?
•O termo é muito abrangente, pois as
manifestações da Piedade Mariana não são
somente populares.
• Quem p...
PIEDADE MARIANA
e Práticas devocionais
•São expressões cultuais livres, criadas e
sustentadas pelo povo, pelos religiosos(...
Contribuição de PAULO
VI (Marialis Cultus)
O Papa mostra como Maria
é o modelo de nosso culto a
Deus
MARIA NOS ENSINA A CULTUAR A DEUS
(MC 16-22)
•Ouve e acolhe
a palavra de Deus com fé.
• Pessoa orante.
•Mãe.
•Oferente.
(C...
És, Maria, a Virgem que sabe ouvir
e acolher com fé a santa palavra de Deus.
Dizes "sim" e logo te tornas Mãe;
dás à luz d...
Sobe a Jerusalém Virgem oferente sem igual
Vai, apresenta ao Pai teu menino luz
que chegou no natal.
E junto a sua cruz, q...
De outra mãe, a Igreja, um dia nascemos
Pelo batismo tua vida imortal recebemos
Deste à Igreja a missão de gerar-te nos
co...
Maria modelo da Igreja no culto (MC 16-22)
Maria é a nossa mestra da vida espiritual. Os cristãos
olham para ela, a fim de...
RENOVAR A PIEDADE MARIANA
•Os exercícios de piedade mariana estão
sujeitas ao desgaste do tempo. Necessitam
de renovação p...
Renovação da Piedade Mariana
Os exercícios de piedade mariais devem:
•Ser cristológicos e trinitários: ao Pai, por Cristo,...
Critérios para RENOVAR A PIEDADE MARIANA
(Marialis Cultus 30-32)
Cunho bíblico
Articulação com a liturgia
Sensibilidade ec...
(Devemos) encorajar e
fortalecer a piedade popular
para aprofundar o processo
de inculturação, realidade
nunca acabada.
Su...
Piedade Mariana
na Ação Pastoral
A devoção é boa, na
medida certa. Deve-se
evitar o devocionismo.
(devoção desequilibrada e sem
limites)
Limites do devocionismo
•Desvio do centro da nossa fé (Jesus),
•Distância em relação à Bíblia
•Individualismo
•Ritualismo
(Quase) tudo é permitido, mas nem
tudo é conveniente e saudável
para...
- a pessoa
- os grupos eclesiais
- a Igreja e sua ...
Certo cristianismo feito de devoções (vivência somente
individual e sentimental da fé) não corresponde a uma autêntica
pie...
COMO ESTIMULAR UMA
DEVOÇÃO MARIANA
SAUDÁVEL?
Um bom exemplo...
Lá no Altar de Aparecida (Padre Zezinho)
Em procissão em romaria Lá no altar de Aparecida (Pe. Zezinho)
Romeiro ruma para a casa de maria.
Em procissão feliz da vi...
Vim ver a imagem que no rio foi achada
e sei também sei muito bem que ela não é nossa senhora.
Não vim falar com a imagem ...
Eu vim juntar à minha pobre oração
à oração da minha igreja e de outros milhares,
meus irmãos. aparecida é um convite pra ...
Alguns critérios pastorais
(1) Respeitar as expressões do povo,
mas não criar coisas exóticas
e sem raiz.
(2) Em relação às práticas tradicionais:
- Conhecer o seu contexto.
- Identificar o valor que teve naquele momento.
- Conf...
(3) Equilibrar a devoção mariana
com a leitura comunitária da Bíblia e
a liturgia participada.
(4) Atualizar gestos e palavras,
com linguagem adequada
para as novas gerações.
(5) Exercitar o discernimento
das mensagens de videntes.
E ouvir mais a Maria da Bíblia!
(6) Valorizar as manifestações
devocionais
que ajudam a criar comunidade.
(7) Ligar a devoção
com causas sociais e ambientais
(8) Escolher cantos de acordo
com a Bíblia e a devoção saudável.
(9) Adaptar a devoção à realidade da
região (símbolos, palavras, gestos)
(10) Em síntese: respeitar e inovar,
em fidelidade criativa ao Evangelho.
Saiba mais: maenossa.blogspot.com
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

O culto à mãe de Deus na piedade popular

1,235 views

Published on

Apresentação utilizada nos congressos de mariologia, acerca dos elementos teológicos e pastorais referentes ao culto a Maria, conforme a visão católica

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

O culto à mãe de Deus na piedade popular

  1. 1. O CULTO À MÃE DE DEUS NA PIEDADE POPULAR Abordagem teológico-pastoral Afonso Murad maenossa.blogspot.comVersão 2 de: Devoção a Maria. Ancoragem e perspectivas
  2. 2. Esta apresentação reúne a nossa contribuição em diversos eventos do Ano Mariano do Brasil, como em Fortaleza, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Volta Redonda, São João Del Rey, Aparecida e Porto Alegre.
  3. 3. O CAMINHO DE NOSSA REFLEXÃO CULTO PIEDADE (DEVOÇÃO) VIDA CRISTÃ
  4. 4. O CULTO CRISTÃO e SUAS DIMENSÕES •Ética: fazer o bem e lutar contra o mal (Is 1,10-17; Tg 5). •Mística: cultivo da sintonia com Deus (espiritualidade). •Rito: palavras e gestos simbólicos.
  5. 5. A QUEM DIRIGIMOS A ORAÇÃO? •Ao Pai, pelo Filho no Espírito (fórmula litúrgica). •Diretamente a Jesus.
  6. 6. Se nós cultuamos somente a Deus, por que rezar a Maria?
  7. 7. UMA DIFERENÇA ESSENCIAL Protestantes: a única mediação de Cristo é exclusiva (somente de Cristo e de mais ninguém). Católicos: a única mediação de Cristo é inclusiva (inclui os santos, seus cooperadores).
  8. 8. A EXPLICAÇÃO CATÓLICA CLÁSSICA •Latria: culto a Deus. •Dulia: culto aos Santos. •Hiperdulia: culto a Maria. -> As imagens de santos são como uma representação. A devoção não termina neles, mas através deles se dirige a Deus. Nós servimos a Deus em seus servidores (Tomás de Aquino. Suma Teológica - II-II, q 82, a 3).
  9. 9. CONTRIBUIÇÃO DO VATICANO II •Jesus é o único mediador entre Deus e nós. •A mediação de Cristo inclui a cooperação (colaboração) dos santos. •Maria tem um lugar especial na comunhão dos Santos: o mais perto de Cristo e mais próximo a nós (Lumen Gentium 54, 60,62).
  10. 10. ORIENTAÇÃO BÁSICA O Concílio recomenda o culto à Maria, evitando tantos os exageros quanto a visão estreita. A verdadeira devoção à Maria não consiste num estéril e transitório afeto, nem numa vã credulidade, mas em reconhecer sua importância e viver suas virtudes (Lumen Gentium 67).
  11. 11. CULTO SE EXPRESSA EM: Manifestações individuais Devoção Liturgia
  12. 12. PIEDADE INTEGRAL •Ser do Bem e fazer o bem (justiça e caridade) •Cultivar a intimidade com Deus, através de Maria e com ela (espiritualidade) •Adotar gestos, palavras, fórmulas e símbolos adequados (práticas devocionais).
  13. 13. PIEDADE POPULAR? •O termo é muito abrangente, pois as manifestações da Piedade Mariana não são somente populares. • Quem promove, quem divulga, quem cultiva? •Certa devoção midiática, sem raiz histórica e espiritual, não é “piedade popular”. •Preferimos o termo “piedade mariana” e suas expressões (devoções).
  14. 14. PIEDADE MARIANA e Práticas devocionais •São expressões cultuais livres, criadas e sustentadas pelo povo, pelos religiosos(as), por movimentos e pelo clero, adotadas por quem se identificar com elas. •Não tem força de obrigação.
  15. 15. Contribuição de PAULO VI (Marialis Cultus) O Papa mostra como Maria é o modelo de nosso culto a Deus
  16. 16. MARIA NOS ENSINA A CULTUAR A DEUS (MC 16-22) •Ouve e acolhe a palavra de Deus com fé. • Pessoa orante. •Mãe. •Oferente. (Características apresentadas poeticamente na Missa Maria mãe da Igreja)
  17. 17. És, Maria, a Virgem que sabe ouvir e acolher com fé a santa palavra de Deus. Dizes "sim" e logo te tornas Mãe; dás à luz depois o Cristo que vem nos remir. Contemplando o exemplo que tu nos dás, nossa Igreja escuta, acolhe a Palavra com fé. E anuncia a todos, pois ela é pão que alimenta;
  18. 18. Sobe a Jerusalém Virgem oferente sem igual Vai, apresenta ao Pai teu menino luz que chegou no natal. E junto a sua cruz, quando Deus morrer fica de pé. Sim, ele te salvou. Mas o ofereceste por nós com toda fé. Mãe vem nos ensinar a fazer da vida uma oração. Culto agradável a Deus é fazer a oferta do próprio coração.
  19. 19. De outra mãe, a Igreja, um dia nascemos Pelo batismo tua vida imortal recebemos Deste à Igreja a missão de gerar-te nos corações. Eis aqui os teu servos, Senhor. Que a graça de Deus cresça em nós sem cessar. E de Ti nosso Pai, venha o Espírito Santo de amor. Pra gerar e formar Cristo em nós.
  20. 20. Maria modelo da Igreja no culto (MC 16-22) Maria é a nossa mestra da vida espiritual. Os cristãos olham para ela, a fim de fazer de sua própria vida um culto a Deus, e do seu culto um compromisso vital. Outras atitudes cultuais: - Veneração profunda, - Amor ardente, - Invocação confiante, - Serviço amoroso, - Imitação operosa, - Admiração comovida.
  21. 21. RENOVAR A PIEDADE MARIANA •Os exercícios de piedade mariana estão sujeitas ao desgaste do tempo. Necessitam de renovação para valorizar os elementos perenes e substituir os superados, incorporando a reflexão teológica e o magistério. •Como: respeitar a sã tradição e estar abertos para receber as legítimas contribuições do nosso tempo (Marialis Cultus 24).
  22. 22. Renovação da Piedade Mariana Os exercícios de piedade mariais devem: •Ser cristológicos e trinitários: ao Pai, por Cristo, no Espírito. • Aprofundar sobre a obra do Espírito, na relação com a Igreja e Maria. •Manifestar o lugar que Maria ocupa na Igreja: depois de Cristo, o mais alto e mais perto de nós. -> O amor pela Igreja se traduz em amor para Maria, e vice-versa (Marialis Cultus 25-27).
  23. 23. Critérios para RENOVAR A PIEDADE MARIANA (Marialis Cultus 30-32) Cunho bíblico Articulação com a liturgia Sensibilidade ecumênica Aspirações contemporâneas
  24. 24. (Devemos) encorajar e fortalecer a piedade popular para aprofundar o processo de inculturação, realidade nunca acabada. Suas expressões têm muito que nos ensinar e são um lugar teológico na nova evangelização (Alegria do Evangelho 126). Contribuição do Papa Francisco
  25. 25. Piedade Mariana na Ação Pastoral
  26. 26. A devoção é boa, na medida certa. Deve-se evitar o devocionismo. (devoção desequilibrada e sem limites)
  27. 27. Limites do devocionismo •Desvio do centro da nossa fé (Jesus), •Distância em relação à Bíblia •Individualismo •Ritualismo
  28. 28. (Quase) tudo é permitido, mas nem tudo é conveniente e saudável para... - a pessoa - os grupos eclesiais - a Igreja e sua sã doutrina - o cristianismo (a totalidade das igrejas cristãs) - o diálogo e o anúncio significativos
  29. 29. Certo cristianismo feito de devoções (vivência somente individual e sentimental da fé) não corresponde a uma autêntica piedade popular. Às vezes, se dá maior realce a formas exteriores de certas tradições ou a supostas revelações privadas, do que ao impulso da piedade cristã. Alguns promovem estas expressões sem se preocupar com a promoção social e a formação dos fiéis. E podem fazer isso para obter benefícios económicos ou poder sobre os outros (Papa Francisco, Alegria do Evangelho 70).
  30. 30. COMO ESTIMULAR UMA DEVOÇÃO MARIANA SAUDÁVEL?
  31. 31. Um bom exemplo... Lá no Altar de Aparecida (Padre Zezinho)
  32. 32. Em procissão em romaria Lá no altar de Aparecida (Pe. Zezinho) Romeiro ruma para a casa de maria. Em procissão feliz da vida Romeiro vai buscar a paz de aparecida. E cada qual tem uma história pra contar, e o coração de cada qual tem um motivo pra rezar. Vem pra pedir agradecer ou celebrar, ai quem tem fé no infinito sabe aonde quer chegar. Eu vim de carro, eu vim de trem, eu vim a pé, eu vim de perto, eu vim de longe, eu vim sereno eu vim com fé, que nem se eu fosse até o lar de Nazaré, pra conversar com Jesus Cristo, e com Maria e com José.
  33. 33. Vim ver a imagem que no rio foi achada e sei também sei muito bem que ela não é nossa senhora. Não vim falar com a imagem não senhor, eu vim falar e com maria, que é a mãe do salvador! Tenho certeza que eu não faço idolatria, aquela imagem pequenina nunca foi nem é maria! É só sinal pr'eu me lembrar da mãe de deus, que me conduz a jesus cristo que me ensina a ser mais eu! Em procissão em romaria Romeiro ruma para a casa de maria. Em procissão feliz da vida Romeiro vai buscar a paz de aparecida.
  34. 34. Eu vim juntar à minha pobre oração à oração da minha igreja e de outros milhares, meus irmãos. aparecida é um convite pra rezar, por isso eu venho todo ano e para o ano eu vou voltar. Eu tô chegando, eu tô feliz, feliz da vida, vou rezar com minha gente lá no altar de aparecida. e romaria agente faz porque acredita que a viagem vale a pena e faz a vida mais bendita...! Em procissão em romaria Romeiro ruma para a casa de maria. Em procissão feliz da vida Romeiro vai buscar a paz de aparecida.
  35. 35. Alguns critérios pastorais
  36. 36. (1) Respeitar as expressões do povo, mas não criar coisas exóticas e sem raiz.
  37. 37. (2) Em relação às práticas tradicionais: - Conhecer o seu contexto. - Identificar o valor que teve naquele momento. - Confrontar com a bíblia e a Tradição viva. - Ver o que evoluiu no pensamento da humanidade e da Igreja. - Recriar com novos horizontes.
  38. 38. (3) Equilibrar a devoção mariana com a leitura comunitária da Bíblia e a liturgia participada.
  39. 39. (4) Atualizar gestos e palavras, com linguagem adequada para as novas gerações.
  40. 40. (5) Exercitar o discernimento das mensagens de videntes. E ouvir mais a Maria da Bíblia!
  41. 41. (6) Valorizar as manifestações devocionais que ajudam a criar comunidade.
  42. 42. (7) Ligar a devoção com causas sociais e ambientais
  43. 43. (8) Escolher cantos de acordo com a Bíblia e a devoção saudável.
  44. 44. (9) Adaptar a devoção à realidade da região (símbolos, palavras, gestos)
  45. 45. (10) Em síntese: respeitar e inovar, em fidelidade criativa ao Evangelho.
  46. 46. Saiba mais: maenossa.blogspot.com

×