Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Honestidade intelectual
Introdução à Vida Intelectual (4)
Afonso Murad
Esquema a partir do livro de JB. Libanio:
Introduçã...
• Honestidade: Qualidade de uma pessoa.
• Honestidade intelectual básica: reconhecer o
produto intelectual do outro
• Deso...
Níveis de honestidade em relação ao
pensamento alheio
Aproximação
Compreensão
do
pensamento
Expressão
a) Aproximação
• Abertura diante do outro, visando descobrir
sua contribuição. Atitudes:
Evitar condenar sem conhecer.
A...
b) Penetrar no pensamento alheio
• Captar a lógica interna do pensamento do autor.
Conhecer o contexto pessoal, cultural,
...
Apreender o pensamento alheio
Contexto
epocal
Contexto
eclesial
Intento do
autor
Idéias e
argumentos
c) Reprodução e Expressão
• Consiste em reproduzir fielmente o
pensamento do autor, sem deturpar ou emitir
juízo.
• No iní...
Da reprodução à livre expressão
• Alguém dá conta de expressar livremente o
pensamento de um autor somente depois que
segu...
Distinguir e articular dois aspectos
Intenção
subjetiva do
autor: o que ele
quis comunicar.
Intencionalidade
do texto: o q...
Crítica dos pressupostos
Criticar os
pressupostos
teóricos do texto
Ter consciência dos
próprios
pressupostos
(autocrítica)
Denotar a própria conotação
• Denotar: explicitar o máximo possível as
nossas condições subjetivas. Usar regras
metodológi...
Espirito científico nas ciências
humanas
• Forma adequada de tratar as fontes,
• Interpretar os textos no seu contexto,
• ...
Atitude científica
• É uma forma de honestidade intelectual.
• Evita o amadorismo
• Diferencia opinião de asserções compro...
Conclusão
• Honestidade intelectual: proceder com
humildade, modéstia e cautela nas críticas.
• Jamais emitir parecer sem ...
Texto fonte
Capítulo 4: Honestidade Intelectual
murad4@hotmail.com
www.afonsomurad.blogspot.com
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

(4) honestidade intelectual

981 views

Published on

Apresentação que compõe a série "Introdução à Vida Intelectual, destinado a estudantes de curso superior.

Published in: Education
  • Be the first to comment

(4) honestidade intelectual

  1. 1. Honestidade intelectual Introdução à Vida Intelectual (4) Afonso Murad Esquema a partir do livro de JB. Libanio: Introdução à Vida Intelectual, Loyola, 2012
  2. 2. • Honestidade: Qualidade de uma pessoa. • Honestidade intelectual básica: reconhecer o produto intelectual do outro • Desonestidade: apropriação indevida do produto intelectual alheio. Exemplos: - Copiar e publicar trabalhos de outros em seu nome. - Copiar ideias de outros, sem citar as fontes. - Expressar de forma inadequada o pensamento de alguém.
  3. 3. Níveis de honestidade em relação ao pensamento alheio Aproximação Compreensão do pensamento Expressão
  4. 4. a) Aproximação • Abertura diante do outro, visando descobrir sua contribuição. Atitudes: Evitar condenar sem conhecer. Abordar um pensador sem preconceito. Ir à fonte do seu pensamento -> não se contentar com fontes secundárias. Levantar a respeito de si mesmo a suspeita ideológica.
  5. 5. b) Penetrar no pensamento alheio • Captar a lógica interna do pensamento do autor. Conhecer o contexto pessoal, cultural, sociogeográfico e eclesial. • Não criticar autores antigos a partir da consciência histórica atual -> Considerar a consciência possível* daquele momento. * Máximo de conhecimento ou compreensão que pessoas ou grupos podem alcançar sobre uma questão, com os condicionamentos que limitam sua visão. • Primeira abordagem: o que o autor quer dizer ou provar? Qual sua tese global? Dentro dela, como se entende tal proposição?
  6. 6. Apreender o pensamento alheio Contexto epocal Contexto eclesial Intento do autor Idéias e argumentos
  7. 7. c) Reprodução e Expressão • Consiste em reproduzir fielmente o pensamento do autor, sem deturpar ou emitir juízo. • No início se recorre mais às citações literais (entre aspas). • Com o tempo, basta citar a ideia e a fonte. • Empecilhos: Chavões, lugares comuns, estereótipos, clichês vulgarizados, fontes de segunda mão.
  8. 8. Da reprodução à livre expressão • Alguém dá conta de expressar livremente o pensamento de um autor somente depois que seguiu as fases anteriores. • Crítica científica (e teológica) consistente e coerente pressupões aproximação, compreensão e expressão
  9. 9. Distinguir e articular dois aspectos Intenção subjetiva do autor: o que ele quis comunicar. Intencionalidade do texto: o que comunica hoje, suas possíveis interpretações.
  10. 10. Crítica dos pressupostos Criticar os pressupostos teóricos do texto Ter consciência dos próprios pressupostos (autocrítica)
  11. 11. Denotar a própria conotação • Denotar: explicitar o máximo possível as nossas condições subjetivas. Usar regras metodológicas e científicas. Assumir seu lugar social, valores, interesses. • Conotar: tocar com a subjetividade um dado, informação ou conhecimento. • Máxima honestidade: denotar a própria conotação. Declarar sua ideologia, a fim de neutralizar o efeito negativo. Assumir as limitações de seu discurso.
  12. 12. Espirito científico nas ciências humanas • Forma adequada de tratar as fontes, • Interpretar os textos no seu contexto, • Correta transposição hermenêutica, • Respeito aos diferentes métodos, • Rigor das citações, • Manuseio exato da bibliografia. • .....
  13. 13. Atitude científica • É uma forma de honestidade intelectual. • Evita o amadorismo • Diferencia opinião de asserções comprovadas. • Respeita os métodos e as regras epistemológicas das diferentes ciências.
  14. 14. Conclusão • Honestidade intelectual: proceder com humildade, modéstia e cautela nas críticas. • Jamais emitir parecer sem ter dados e informações mínimas necessárias. • Ponderar com “sim” e “não”. Perceber a intensidade de cada um. Posicionar-se.
  15. 15. Texto fonte Capítulo 4: Honestidade Intelectual murad4@hotmail.com www.afonsomurad.blogspot.com

×