Assistência de enfermagem à paciente com pré eclâmpsia grave relato de experiencia

2,447 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,447
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Assistência de enfermagem à paciente com pré eclâmpsia grave relato de experiencia

  1. 1. VVII CCOONNGGRREESSSSOO BBRRAASSIILLEEIIRROO DDEE EENNFFEERRMMAAGGEEMM OOBBSSTTÉÉTTRRIICCAA EE NNEEOONNAATTAALL QQuuaalliiffiiccaaççããoo ddaa AAtteennççããoo ee ddooss RReeccuurrssooss HHuummaannooss ddee EEnnffeerrmmaaggeemm eemm SSaaúúddee ddaa MMuullhheerr ee ddoo RReeccéémm--nnaasscciiddoo 2244 àà 2266 ddee jjuunnhhoo ddee 22000099 TTeerreessiinnaa--PPII 1 Graduanda do sétimo período do curso de Enfermagem da Universidade Federal do Piauí. Teresina – PI. Email: eridazoe@hotmail.com 2 Prof. Doutora Adjunta 1 do Curso de Graduação de Enfermagem da Universidade Federal do Piauí 3,4,5 Graduandas do sétimo período do curso de Enfermagem da Universidade Federal do Piauí ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À PACIENTE COM PRÉ-ECLÂMPSIA GRAVE: RELATO DE EXPERIÊNCIA FURTADO, E.Z.L.1 ;AVELINO,F.V.S.D.2 ;COSTA, J.P.3 ; SILVA, A.A.S.4 ;SÁ,L.C.5 A pré-eclampsia se não tratada precocemente pode complicar a gravidez, trazendo risco de morte para mãe e bebê. Na mãe causa edema e hemorragia cerebral, insuficiência renal e cardíaca. Trata-se de um relato de experiência vivenciado por uma acadêmica de Enfermagem sobre a prática assistencial realizada à mulher em uma Maternidade Pública de Teresina - PI. Teve como objetivo prestar assistência a uma mulher com diagnóstico de pré-eclâmpsia grave, haja vista a observação, no cotidiano, das dificuldades demonstradas pelos profissionais em interagir com a mulher acometida por esta intercorrência no período gravídico/puerperal durante os cuidados que lhe são prestados, o que interfere no atendimento às suas necessidades. Para tanto, desenvolveu-se um processo de enfermagem que se considerou adequado e qualificado à mesma, durante o período de internação. Como referencial teórico para fundamentar a prática optou-se pela Teoria Holística de Myra Estrin Levine. O desenvolvimento das atividades ocorreu de 28/10 a 17/11/08 e para sua operacionalização adotou-se o processo de enfermagem, que constou de cinco fases: histórico, diagnóstico, evolução, prescrições de enfermagem e plano de alta. É importante destacar que a paciente em estudo apresentava a tríade sintomática característica desta patologia: hipertensão, edema e proteinúria e o convívio com a mesma permitiu observar as diferentes reações diante da situação enfrentada e a importância do apoio familiar e, principalmente, do diálogo estabelecido entre paciente/acadêmica, a fim de facilitar a adaptação ao ambiente hospitalar e contribuir na assistência de forma sistematizada, visando um atendimento holístico como uma oportunidade de promover o cuidado da doença. Descritores: assistência de enfermagem; pré-eclâmpsia grave; teoria holística. .

×