Ideologia

1,124 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,124
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
42
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ideologia

  1. 1. Sociologia/vários autores – Curitiba: SEED – PR, 2006. Livro público Ideologia
  2. 2. <ul><li>A ideologia e a dominação capitalista </li></ul><ul><li>O pensador alemão Karl Marx (1818-1883) afirmou que a ideologia dominante será aquela advinda da classe que domina a sociedade,ela representará, então, as idéias, a forma de pensar e explicar o mundo provenientes desta mesma classe. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Essas afirmações encontramos </li></ul><ul><li>na obra A Ideologia Alemã escrita em 1845-1846, “As idéias (...) da classe dominante são, em cada época, as idéias dominantes; isto é, a classe que é a força material dominante da sociedade é, ao mesmo tempo, sua força espiritual dominante” (MARX, 1996: 72). </li></ul>
  4. 4. <ul><li>E essas idéias possuem a característica de aparecerem para todos como universais e racionais “(...) cada nova classe que toma o lugar da que dominava antes dela é obrigada, para alcançar os fins a que se propõe, a apresentar seus interesses como sendo o interesse comum de todos os membros da sociedade, isto é, para expressar isso mesmo em termos ideais: é obrigada a emprestar às suas idéias a forma de universalidade, a apresentá- las como sendo as únicas racionais, as únicas universalmente válidas” (MARX, 1996: 74). </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Para Marx, na sociedade capitalista a produção de objetos é a atividade essencial, pois é com ela que a divisão em classes e a exploração do trabalho ocorrem. Para Marx, na sociedade capitalista a produção de objetos é a atividade essencial, pois é com ela que a divisão em classes e a exploração do trabalho ocorrem. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>Essa divisão impulsiona a classe dominante em manter o controle sobre o conjunto da sociedade. Na análise que Marx realiza sobre o capitalismo, que encontramos na obra O Capital, de 1867, há uma crítica à forma como essas relações entre patrões e empregados vão ocorrendo na sociedade. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Quando compramos alguma coisa não nos importamos em saber em quais condições de trabalho e com qual salário aquele objeto foi produzido. Por exemplo, se você está com frio e tem que comprar uma blusa, vai se preocupar com a utilidade que ela terá para você. Não se preocupará com as condições de trabalho dos operários da indústria têxtil. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>A propaganda irá atuar sobre você e o consumo ocorrerá via esta ação misteriosa e mágica que revela somente a utilidade do produto. </li></ul><ul><li>Isso ocorre com qualquer objeto produzido no capitalismo, pois todos eles podem ser igualados. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>A próxima ação dos homens foi a de escolher a forma de governo a partir da decisão da maioria. </li></ul><ul><li>A forma de governo defendida por Locke é aquela escolhida pela maioria e que cumpra seu objetivo: conservar a propriedade. Se isso não for cumprido e ainda o governo usar da força sem amparo legal, o povo tem o legítimo direito de resistência à opressão e à tirania. </li></ul><ul><li>Ele era contra o poder absoluto exercido em sua sociedade, a inglesa. Para ele qualquer tipo de governo é válido se consentido pelo povo. </li></ul>
  10. 11. <ul><li>O Capital, Marx, demonstra o Valor de todo e qualquer objeto que no capitalismo possui a forma de Mercadoria. Estes objetos vão possuir uma utilidade, que está localizada no consumo, e algo mais que está localizado na hora que a blusa, no caso do exemplo, for produzida. Analisar e desvendar o processo produtivo e a organização da sociedade foi a sua intenção. </li></ul>
  11. 12. <ul><li>Ao consumirmos somos influenciados pela necessidade e utilidade – básica ou supérflua – que temos de possuir determinado objeto. Em geral, não nos preocupamos em compreender o que ocorre com a realidade do trabalhador e seu modo de vida. Assim, o valor de uso, a utilidade possui uma força ao despertar a nossa atenção para o consumo. </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Então a Mercadoria possui um VALOR DE USO que é a utilidade do produto, o que nos leva a consumi-lo para suprir essa necessidade. </li></ul><ul><li>Já o que Marx chamou de VALOR é o processo de fabricação deste objeto (no caso do exemplo, a blusa), que tem um lugar determinado, na fábrica, quando durante a jornada de trabalho, ocorre o processo de exploração do trabalho no capitalismo </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Portanto, as nossas escolhas estão ligadas à ideologia que de acordo com os interesses daqueles que dominam a sociedade, vai organizando o mundo à nossa volta. </li></ul>

×