Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Apresentação TCC - Branding Sensorial, o despertar de um mercado sensível

1,179 views

Published on

Apresentação utilizada na defesa do TCC, escrito e defendido por Antonio Macêdo e Adriana Pinto, para o titulo de Bachareis em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda pela UFPA.

O trabalho cita a história do Marketing e como o contexto interferiu nisso e vice-versa, apresenta os conceitos de "Marketing 1.0", "Marketing 2.0" e o mais atual, "Marketing 3.0", explana sobre a percepção do consumido sobre a marca e propagandas. Duas das principais conclusões do trabalho foram: O ambiente, os consumidores e o marketing se inuenciam mutuamente;
O marketing não evolui, o que ocorre é uma adaptação ou reconfiguração do entendimento de marketing.

Published in: Education
  • Be the first to comment

Apresentação TCC - Branding Sensorial, o despertar de um mercado sensível

  1. 1. B R A N D I N G SENSORIALo despertar de um mercado sensível Adriana Barreto Albuquerque Pinto Antonio Henrique Cavaleiro de Macêdo Alves e Silva
  2. 2. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO FACULDADE DE COMUNICAÇÃO ADRIANA BARRETO ALBUQUERQUE PINTO ANTONIO HENRIQUE CAVALEIRO DE MACÊDO ALVES E SILVA PROFª MSC. CAROLINA MARIA MÁRTYRES VENTURINI BELÉM 2013
  3. 3. Um estudo que propõe conhecer os meios que as marcas têm utilizado para atender as demandas atuais do mercado. O que é o trabalho: Qual o objetivo do trabalho: Apresentar o branding sensorial como uma alternativa de promover novas formas de interação entre marca e consumidor. Promover um diálogo entre momentos do marketing, propõe também uma forma das empresas “fugirem” da saturação e do esgotamento do uso dos meios tradicionais. Qual a grande importância:
  4. 4. Saturação de produtos e publicidade. O consumidor de hoje. Qual é o contexto: Qual a metodologia do trabalho: Uma pesquisa bibliográfica exploratória e a observação das estratégias desenvolvidas pelas marcas no mercado.
  5. 5. Foco no produto e em vender produtos Revolução Industrial Necessidades básicas Funcional Momento 1.0 do Marketing
  6. 6. Foco no produto e em vender produtos Revolução Industrial Necessidades básicas Funcional Momento 1.0 do Marketing E o consumidor?
  7. 7. Foco no consumidor, em satisfazer e reter clientes. Tecnologia da Informação Consumidor com Coração e Mente Funcional e Emocional Momento 2.0 do Marketing
  8. 8. Foco no consumidor, em satisfazer e reter clientes. Tecnologia da Informação Consumidor com Coração e Mente Funcional e Emocional Momento 2.0 do Marketing Mais uma visão extremista.
  9. 9. Guiado por valores, fazer um mundo melhor Tecnologia de uma nova era Consumidor com coração, mente e espírito Funcional, emocional e espiritual Momento 3.0 do Marketing
  10. 10. Resgata a faceta emocional Agrega valor e gera diferencial Branding Sensorial 2.0 3.0Branding Sensorial
  11. 11. Sensação Percepção “Perceber é tomar conhecimento de um objeto”. Karsaklian (2009) “a origem da percepção encontra-se numa estimulação física que ativa os receptores sensoriais. Uma sensação é então desencadeada quando uma estimulação externa ou interna inuencia o comportamento com manifestações imediatas”. Karsaklian (2009) Percepção e sentidos
  12. 12. Sentidos “o único meio pelo qual o ser humano tem acesso ao conhecimento é pelos sentidos”. Gibson (apud SANTAELLA, 1993) “os sentidos são “janelas abertas” do indivíduo para o ambiente”. Santaella (1993) “Como seres humanos, alcançamos o máximo de nossa eficiência e receptividade quando operamos usando os cinco sentidos; no entanto, a maioria das campanhas de propaganda, projetos de comunicação ou exercícios de construção de marcas utiliza somente a visão e o som para transmitir sua mensagem”. Lindstrom (2007) Percepção e sentidos
  13. 13. “A verdade é que as pessoas passam menos tempo diante da televisão, menos tempo lendo revistas, e menos tempo ouvindo rádio. Mesmo assim, nos últimos cinco anos, as despesas com propaganda aumentaram em média 8% ao ano. Da mesma maneira, o consumidor médio está exposto a 9% mais mensagens comerciais a cada ano. Em 1965, o consumidor médio lembrava de 34% dos anúncios exibidos na TV. Em 1990, lembrava somente 8%. Cada vez gasta-se mais dinheiro elaborando campanhas menos efetivas. Em outras palavras, a propaganda alcançou seu ponto de saturação.” Lindstrom (2007) A problemática da saturação
  14. 14. Crise econômica 2007-2009 Abalo na confiança em marcas Confiança atribuida às redes sociais Mudança de modelo de comunicação A problemática da perda de confiança
  15. 15. Possibilidade de fuga da saturação dos meios tradicionais Goma de mastigar - Wrigley’s Branding sensorial
  16. 16. Possibilidade de humanização das marcas Peças de couro - Nordweg Branding sensorial
  17. 17. Identidades multissensoriais Doceria - Dunkin Donuts Branding sensorial
  18. 18. Agrega valor e diferencia Refrigerante - Coca-Cola Branding sensorial
  19. 19. “quanto mais pontos sensoriais forem estimulados ao construir marcas, maior será o número de memórias sensoriais ativadas. Quanto maior o número de memórias sensoriais ativadas, mais forte será a adesão do consumidor à marca”. Lindstrom (2007) Barbearia - Rockfeller Branding sensorial
  20. 20. “A exploração individual dos sentidos oferece apenas uma faceta da realidade, tornando quase impossível criar o quadro completo. Cada sentido está inerentemente interconectado com os outros. Nós saboreamos com o nariz, vemos com os dedos e ouvimos com os olhos”. Lindstrom (2007) Branding sensorial
  21. 21. O ambiente, os consumidores e o marketing se inuenciam mutuamente O marketing não evolui O branding sensorial assume novo papel no mercado Considerações Finais
  22. 22. Principais Referências KARSAKLIAN, Eliane. Comportamento do Consumidor. 2ª Ed. São Paulo: Atlas, 2009. KOTLER, Philip, KARTAJAYA, Iwan. Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. LINDSTROM, Martin. Brand sense: a marca multissensorial. Porto Alegre: Bookman, 2007. NASCIMENTO, Augusto. LAUTERBORN, Robert. Os 4 E's de Marketing e Branding. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Campus, 2007. SANTAELLA, Lúcia. A percepção: uma teoria semiótica. São Paulo. Experimento, 1993.
  23. 23. B R A N D I N G SENSORIALo despertar de um mercado sensível

×