Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Jardim dos afectos

7,027 views

Published on

  • Be the first to comment

Jardim dos afectos

  1. 1. SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIRECÇÃO REGIONAL DA EDUCAÇÃO EBS DA MADALENA DO PICO Departamento Curricular do Pré-EscolarProjecto de Educação Sexual Ano Lectivo 2008/09
  2. 2. Introdução O Objectivo básico da educação sexual é favorecer a aceitação positiva da própriaidentidade sexual e das vivências das relações interpessoais equilibradas e satisfatórias. É no ingresso ao Jardim-de-infância que se dá o tempo certo para o começo da formaçãosexual na escola, uma vez que até aos três anos essa aprendizagem "é essencialmente dependentedas figuras de apego da criança" (Vaz p 89), em especial dos pais. Daí que o contacto entre afamília e a escola adquira um aspecto fundamental para que o desenvolvimento da sexualidade dascrianças possa ser integrado de forma harmoniosa. A sexualidade é sobretudo um facto cultural que põe em jogo as relações entre as pessoas,tocando o mundo das emoções e dos conhecimentos, estando indissociavelmente ligada àafectividade. Cortesão et al (1989:16), afirma que “A educação sexualizada é sobretudo educaçãoda afectividade”. Assim sendo, elaborou-se o presente projecto intitulado, “O Jardim dosAfectos”, direccionado para uma faixa etária compreendida entre os três e os seis anos de idade. Omesmo pretende contribuir para que a criança conheça melhor o seu corpo, compreenda a suaorigem, valorize os afectos e faça uma reflexão crítica acerca dos papéis sociais de ambos os sexos. O supra mencionado projecto foi resultado da reflexão que os membros do DepartamentoCurricular de Educação Pré-Escolar fizeram relativamente ao projecto anterior. As educadorasmanifestaram necessidade de reformular e adequar objectivos, estratégias e actividades de modo ainovar as suas práticas pedagógicas no âmbito da educação sexual. Partindo destes pressupostos, este projecto abarcará quatro áreas fundamentais a trabalharem educação sexual no Jardim-de-infância: • O conhecimento e valorização do corpo, dando importância a todas as diferentes partes do corpo, sem excepção, realçando os aspectos positivos de cada pessoa e a promoção da auto-estima; • A identidade sexual, onde se inscrevem as questões relacionadas com o género e papel sexual confrontando os modelos sócio culturais do masculino e do feminino; • As relações interpessoais, a valorização dos afectos e expressões de sentimentos que os ligam aos outros, procurando desenvolver competências sociais de integração e relacionamento positivo com os outros; • A reprodução humana, a compreensão dos mecanismos de reprodução humana, nomeadamente a concepção, a gravidez e o parto. Forreta (2002:50) O projecto aqui apresentado será desenvolvido em cada sala de actividades de forma flexívele adaptada à metodologia de cada educadora, bem como às necessidades e interesses das crianças decada grupo de Jardim-de-infância. O mesmo terá a duração de três anos, sendo reformulado sempreque necessário.
  3. 3. Área: Conhecimento e valorização do corpoObjectivo Geral: Conhecer as diferentes partes do corpo sem excepção, realçando os aspectos positivos de cada pessoa e promover a auto estima. Objectivos específicos Actividades/Estratégias Canções e lengalengas alusivas às diferentes partes do corpo; Jogos: Vamos dar banho à boneca: Enquanto um menino ou menina dá banho a uma boneca, a educadora irá nomeando a parte do corpo que vai sendo lavada. A seguir, é a educadora que dá banho à boneca e pede às crianças que vão nomeando as partes do corpo. Esta Saber como é constituído o corpo humano; técnica também pode aproveitar-se para promover hábitos de higiene. • O espelho: A educadora vai nomeando e assinalando partes do seu corpo (por exemplo: estes são os meus ombros, esta é a minha cabeça). As crianças repetem. A seguir, assinalam partes do seu próprio corpo e a educadora vai nomeando. Para terminar, nomeiam partes do corpo e a educadora vai apontando. • Vamos descobrir as nossas mãos: Observá-las, tocá-las. Movê-las em círculo, de cima para baixo; aplaudir; saudar; acariciar. Manipular plasticina e estampar as mãos com tinta. A educadora pergunta: para que servem as mãos? • Vamos descobrir os nossos pés: As crianças, descalças, tocam nos dedos dos pés, na planta… Movem os pés em círculo e de cima para baixo. Juntam as plantas e saúdam com os pés.
  4. 4. Com os olhos fechados, tocam com os seus pés em superfícies frias, quentes, suaves, ásperas, etc. A figura humana: Desenhar numa cartolina os contornos do corpo, dividir a silhueta nas diferentes partes do corpo; Modelagem da figura humana: Modelar com diferentes materiais (barro, plasticina, massa) o esquema corporal. Jogos de identificação de diferenças físicas: (Em si próprio e nos outros) Cada criança observa-se ao espelho e descreve-se oralmente. Convidar a criança a dizer o que mais lhe agrada em si; Pedir à criança para desenhar o seu auto-retrato. Organizar um álbum com osCompreender que existem diferenças físicas individuais; auto-retratos. Recorte e colagem: (menino ou menina) Pintar e recortar as roupas do menino e menina, colá-las correctamente. Reconhecer o amigo: Com os olhos tapados, uma criança tocará num companheiro e adivinhará quem é, dizendo como conseguiu.Conhecer as principais mudanças que se operam no corpo desde Puzzles e jogos de encaixe;o nascimento até à idade adulta; Recolha de imagens, em revistas, da evolução humana (desde bebé à velhice).Consciencializar para a importância de hábitos de uma boa História “O meu dia” e observação das imagens;higiene e da satisfação de necessidades; Canções alusivas ao tema. Exploração do jogo: “A caixa de emoções”;Adquirir progressivamente a noção do corpo como fonte de Construção de fantoches com diferentes emoções;sensações, comunicação e prazer. Observação e diálogo de imagens sobre os órgãos dos sentidos; Realização de experiências para promover o desenvolvimento dos sentidos.
  5. 5. Área: Relações InterpessoaisObjectivo Geral: Entender que o nosso corpo nos transmite sensações e sentimentos. Actividades/Estratégias Objectivos específicos Diálogos sobre a família a partir da visualização de imagens e histórias; Reconhecer-se como membro integrante de uma família; Desenhos da criança e dos membros da família; Elaboração de uma história a partir de imagens ilustrativas da vida em família. Diálogos; Saber identificar e evitar situações de risco; Leitura de imagens; Histórias (Casinha de Chocolate, Capuchinho Vermelho, Sete Cabritinhos…). Ter atitudes de compreensão e respeito pelas emoções de cada um; Jogos simbólicos a imitarem diferentes situações e sentimentos. Entoação de lenga lengas exprimindo diferentes sentimentos; Identificação de sensações tácteis, auditivas, gustativas, visuais e Ser capaz de identificar e exprimir sensações e sentimentos; olfactivas; Identificação de sentimentos a partir de imagens com diferentes situações do quotidiano e a partir de histórias. Comemoração de dias festivos (Dia de Amigos, Namorados, Pai, Mãe, Reconhecer os diferentes sentimentos que se nutrem pelas pessoas Natal…); nos diferentes momentos da vida: (amizade, carinho e paixão). Exploração de histórias: “ Carochinha”, “Cinderela” ; “Branca de Neve”.
  6. 6. Área: Identidade sexualObjectivo Geral: Promover em ambos os sexos a igualdade de direitos, responsabilidades e oportunidades para se desenvolverem enquanto pessoas. Objectivos específicos Actividades/Estratégias Visualização de livros e gravuras onde estejam representados o corpo feminino e masculino, salientando as diferenças físicas entre rapazes e Reconhecer as principais diferenças entre o corpo dos rapazes e das raparigas; raparigas; Apresentação de histórias ou peças de teatro relacionadas com as diferenças entre os rapazes e as raparigas: ex. "A casinha de chocolate”; Exploração de Softwares Educativos: Planeta das Surpresas, Mimocas. Elaboração de fichas com figuras humanas, para que as crianças façam Identificar o tipo de roupa usado por cada um dos sexos; associações com o respectivo vestuário e diferentes adereços (masculino e feminino); Diálogo com as crianças sobre as profissões; Adivinhas, canções e lengalengas das profissões; Reconhecer que as diferentes profissões/actividades não são “Vestir” imagens de bonecos com profissões diversificadas; unicamente para homens ou mulheres; Dramatização de situações/danças de roda com diversas profissões; Visita a diferentes locais de trabalho (Banco, Polícia, Bombeiros, Padaria, Salão de Cabeleireiro, entre outros). Perceber que as tarefas domésticas são da responsabilidade de Visualização e descrição de imagens; todos os que vivem na mesma casa. Jogos simbólicos na área da casa e recreio.
  7. 7. Área: ReproduçãoObjectivo Geral: Encontrar respostas básicas em torno dos interesses e curiosidades das crianças, para que tenham ideias claras sobre a sua origem. Objectivos específicos Actividades/Estratégias Visionamento de softwares educativos alusivos ao tema; Realização de puzzles; Ajudar a criança a perceber o ciclo da vida dos seres Diálogos; humanos/animais; Ordenação de imagens; Recorte e Colagem (revistas). Apresentação de imagens de livros; Saber como se concebem os bebés, como se desenvolvem e como Disponibilização de livros às crianças; nascem; Visita, à escola, de uma grávida. Visita, à escola, de uma mãe com um recém-nascido; Ter a noção dos cuidados a ter com um bebé. Jogos simbólicos na área da casa.
  8. 8. Bibliografia:CORTESÃO, I.; SILVA, M. ; TORRES, M. (1989) – Educação para uma Sexualidade Humanizada: Guia para professores e pais. Porto: Edições Afrontamento.FORRETA, F. et al (2002) –Os afectos e a sexualidade na educação pré-escolar: Um guia para Educadores e Formadores, p. 40-48. Lisboa: Texto Editora.RE, Maria Inês (2005) – Educação Sexual na Infância: Um desafio possível 1ª edição EDIBAVAZ, Júlio Machado et al. (1996) - Educação Sexual na Escola. Lisboa, Universidade Aberta.

×